Death March Web Novel Online 3-05

Posted



Death March Web Novel Online 3-05

[Japoneses Em Outro Mundo]


Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death Marching to the Parallel World Rhapsody Web Novel Online Ilustração Capítulo 3-05

Satou aqui. O típico Japonês que fica tão feliz de encontrar outro compatriota em um país diferente que acaba deixando sua guarda baixa, Satou. Só em falar a mesma língua e ter os mesmos sensos de valores é o suficiente para me deixar aliviado.

◇◇◇

— Para ser mais exata, Tachibana Arisa é uma ex-japonesa que reencarnou no Reino de Kubooku mantendo suas memórias intactas. Diga-me, você também reencarnou? Se bem que, julgando pelo seu cabelo escuro, provavelmente acabou sendo invocado, certo? Satou-san?
A leitura do [AR] não apontava nenhum indício dela sendo uma originalmente uma garota japonesa ou que seu nome verdadeiro fosse Tachibana Arisa. Já que os meus status também não exibiam nada sobre a minha verdadeira nacionalidade ou que meu nome era Suzuki Ichirou, quer dizer que era a mesma situação?
— O que houve? Por que parou de falar? Você já é a segunda pessoa japonesa com quem tenho entrado em contato.
Ouvindo o comentário dela, virei meu olhar para Lulu, que estava dormindo na outra cama.
— O caso de Lulu é um pouquinho diferente. Ao que parece, o avô dela era um homem japonês, mas como não cheguei a conhecê-lo.  Algumas vezes, herança genética pode ser cruel, sabe? Se ela tivesse nascido no Japão, com toda certeza poderia ter se tornado uma idol.
— Não vai me dizer que você usou Magia Psíquica para...
— NÃO! CLARO QUE NÃO!
“Para fazer com que Lulu pensasse que era feia”, era o que eu ia dizer, mas ela imediatamente negou as minhas palavras.
— O senso de estética deste mundo tem garotas com o rosto plano, lábios finos, pele não clara e nádegas pequenas como sendo o ideal. Lulu é completamente o oposto disso. Por essa razão, foi pouco o número de pessoas que fizeram lances nela até agora.
A noção de beleza muda de acordo com o tempo e o lugar, heim… Isso é realmente uma pena.
— Então, Satou-san. Você é uma pessoa reencarnada  ou um invocado?
— …Qual a diferença entre os dois?
Seria melhor falar honestamente ou manter segredo? Ela poderia ser uma usuária de Magia Psíquica que não pensaria duas vezes em fazer o que era preciso para satisfazer os seus desejos, mas ao mesmo essa era a única pista disponível. Se bem que, caso chegue o dia em que seja necessário, eu posso simplesmente ordená-la [Não conte a ninguém o meu segredo].
— Pessoas reencarnadas morreram em seu mundo de origem e renasceram aqui. Já pessoas invocadas foram forçadamente abduzidas e vieram parar neste mundo. Você pode dizer que gente como os Heróis são pessoas invocadas.
Embora fosse uma descrição meia-boca, ainda assim nenhuma delas me servia, certo?
— Por acaso um reencarnado irá sempre vir a este mundo como um recém-nascido?
— Existem histórias que falam de gente que renasceu já na fase adulta, mas, neste mundo, toda pessoa reencarnada terá de começar como um bebê, sem exceção.
Ela estava muito convencida sobre isso, então tentei perguntar o motivo de sua convicção.
— Essa é uma informação que recebemos do próprio Deus quando somos reencarnados.
O quê, então ela se encontrou com Deus? Se alguém dissesse algo assim no Japão moderno, as pessoas teriam dúvidas quanto a sua saúde mental.
— Então, as pessoas invocadas continuam da mesma forma que eram? Tipo, suas roupas, pertences ou aparência?
— Até onde sei, as pessoas invocadas permanecem com as suas roupas. Obviamente, com a mesma aparência também.
Então a aparência continua a mesma, mas no meu caso eu fiquei mais jovem. Qual seria a razão por trás disso?
— Você ouviu isso de outra pessoa?
— Sim, do Herói do Império Saga. Então não acho que tenha erro algum já que esse é o único país que consegue invocar heróis.
Isso significa que se eu for até o Império Saga, quer dizer que poderia encontrar um caminho de volta para o meu mundo?
É melhor não esquecer de checar isso depois.
— Entendi, mas… parece que não sou enquadrado em nenhum desses dois casos. Quando eu estava no meu trabalho, parei para tirar um cochilo e, quando acordei, estava em um grande deserto.
— E você não chegou a se encontrar com Deus?
— Não mesmo.
Arisa cruzou os braços e começou gruir.
Ei, coloque algumas roupas já!
— Nesse caso, você chegou no lugar onde um invocador estava te esperando?
— Não, eu estava completamente sozinho no deserto.
— Então, que tal um level elevado logo de início? Ou algo do tipo magia infinita? Talvez, quem sabe, um monte de habilidades interessantes?
— Não, meu level era 1, com poder mágico igual a 10. Eu também não tinha qualquer habilidade naquele tempo.
…Não, na verdade eu tinha algumas habilidades especiais, como a [Chuva de Meteoros], por exemplo.
— Ei, mas que tipo de jogo de merda é esse!?
Opa, o que será que acontecerá se ela descobrir a verdade depois de já ter simpatizado comigo?
— Esqueça de mim e comece a falar sobre você mesma. Primeiro, me diga suas habilidades uma-a-uma, inclusive os seus [Dons] também. Apenas para você saber, isso é uma [Ordem].
— Tá, eu ia te dizer mesmo que não tivesse me ordenado, sabe? Muito bem, primeiro de todo é [Magia Psíquica: Level 5]. Eu sou mesmo incrível, não sou? Dediquei todos os pontos de habilidade que ganhei depois de nascer apenas nessa habilidade.
Já que isso soava estranho pedi para que ela desse mais detalhes e, segunda ela, os pontos requeridos para aumentar o level de uma habilidade foi de 2~12, com 7 sendo a média (O equivalente a 2 Dados de 6 lados). Aparentemente, a pontuação necessária para aumentar o level da habilidade não foi de apenas um, mas sim, vários para cada uma, com um consumo adicional conforme a habilidade fosse evoluindo.
Seria eu um caso especial ou existem outras condições específicas?
— [Auto Status] é uma habilidade para chegar suas próprias estatísticas de forma mais detalhada que a [Pedra Yamato]. A parte mais importante nela é que eu posso decidir em quais habilidades irei alocar os meus pontos quando passar de level.
Pelo que ela me passou essa era uma habilidade que toda pessoa reencarnada ou invocada possuía. Cheguei a pensar que era a mesma coisa que me permitia aprender habilidades com cada ação minha, mas acabou sendo na verdade uma versão inferior…
Quanto a população em geral, parecia que eles teriam de aprender a habilidade através do treino enquanto aumentavam de level.
— [Checar Status] é uma habilidade que me permite espiar as estatísticas dos outros. Ela é bem útil~ mas seria ainda melhor se eu tivesse [Analise], só que os meus pontos de reencarnação não eram o suficiente.
Esta era uma habilidade com função similar a da [Pedra Yamato]. Outras que eram bem parecidas foram [Checar Arma], [Checar Armadura], [Checar Gemas], [Chegar Câmbio], [Checar Plantas] etc. Por fim, a habilidade que comprimia a todas essas outras foi [Analise].
Quanto aos pontos de reencarnação, ela me disse se tratarem de um benefício que recebeu de Deus quando reencarnou.
— [Ocultar Status] é uma habilidade que lhe permite esconder suas habilidades. Uma vez usada, mesmo se alguém utilizar a [Pedra Yamato] ou a habilidade [Análise], os seus dados apresentarão [habilidades: Nenhuma] até que seja cancelado.
A leitura do meu [AR] indica [Habilidades: Desconhecidas], o que significa que ele faz parte de um ramo diferente da habilidade [Análise]?
— [Caixa de Itens], funciona assim como o nome implica. É bem parecida com o inventário que você tem em jogos, embora seja diferente do [Inventário Infinito] que os heróis possuem. O número de coisas que você pode por dentro é limitado, mas como não adiciona peso ou volume é muito conveniente~♪
O limite que ela fala seria de até 100 do mesmo item e para objetos sem forma como água, por exemplo, cada carga equivaleria a um litro. Se fosse para faze uma comparação, o meu [Armazém] estaria para esse [Inventário Infinito].
Após dizer “Minha garganta está um pouco seca”, ela balançou a mão teatralmente, recitando o comando < CAIXA DE ITENS: ABRA! >
Uma espécie de buraco negro horizontal surgiu e ela colocou a mão dentro, puxando um jarro de água, do qual ela bebeu diretamente. O seu rosto parecia triunfante ao fazer isso.
Um pouco de água escorreu de sua boca, desenhando linhas até a superfície de seu peito nu, criando uma imagem inapropriadamente erótica.
Sério, que idade ela tem internamente?
“Use ao menos um copo”, eu lhe pedi, mas parece que tirar e colocar coisas dentro para dentro consome poder mágico, então o que ela estava fazendo era apenas minimizar os custos. Esse aspecto também era diferente do meu [Armazém]. Depois de satisfazer sua sede, ela queria colocar o jarro de volta e para tanto lhe dei permissão.
Como posso colocar isso em palavras? Se alguém totalmente alheio a isso fosse dar a sua opinião, seria o mesmo de estar assistindo a uma pessoa colocar uma garra dentro de uma caixa preta.
> Habilidade: [Caixa de Itens] foi adquirida.
Eu não preciso dessa versão inferior do meu [Armazém]…
Além dessas, ainda restava o [Persistência (Never Give Up)] e o [Sobrecarga (Over Boost)], os quais a permitiram superar a nossa diferença de mais de 300 leveis. Esses eu precisava saber a qualquer custo.
— Fufufun. Então, não sou incrível? Duvido muito que haja outra escrava com tantas habilidades quanto eu!
— Você ainda não tem mais coisas a dizer?
“Ugh”, ela vacilou e logo em seguida disse, “Garoto, como você é ganancioso~”, enquanto fazia uma pose pomposa, imitando a pessoas de fora do Japão.
Por causa disso eu bati na cabeça dela.
— Ai! Eu sou contra o uso de violência! As outras são Habilidades Únicas! E duas, além disso!
“Incrível, não é?”, e então ela começou a fazer pose novamente, então esfreguei o cabelo dela com força “Au, minha cabeça vai ficar toda descabelada~”, mas mesmo assim a expressão dela parecia meio que contente.
— Nem a Lulu sabe sobre essas habilidades. A primeira é chamada de [Sobrecarga] e, em troca de toda a minha energia e poder mágico ela aumenta e muito o poder destrutivo de um ataque? É exatamente o tipo de coisa que se espera em uma heroína~♪
Um canhão descartável isso sim.
— A outra é [Persistência], um poder para nunca desistir não importa o quão poderoso o inimigo seja! Sendo mais concreta, não importa a diferença de level ou o poder defensivo do inimigo, um ataque ou feitiço terá sempre 10% de chances de ser efetivo! Não é legal~?
— O problema é que só pode ser usado até três vezes e, uma vez que todos tenham sido gastos, levará um mês para recuperar uma carga. Como nenhum dos meus feitiços funcionou antes contra o Mestre, eu acabei gastando todos os três, Tehee~
Foi provavelmente essa a habilidade que me colocou sob o efeito da magia dela e, causa da enorme quantidade de [Magia Resistida] que tem no meu relatório, não resta dúvida.
Que habilidade mais problemática essa dela. Eu deveria ficar contente então que ela não é uma inimiga, não é?
Algo que fiquei sabendo apenas depois foi que mesmo que essa habilidade seja efetiva, caso o inimigo possua resistência completa ela acabaria sendo inefetiva. Por exemplo, o feitiço básico [Projétil D’agua] não possui qualquer efeito contra o [Espírito Superior da Água] que é completamente imune.

◇◇◇

— Há várias coisas que quero confirmar.
— Claro, vá em frente~
— Como você conseguiu usar um feitiço sem recitar o encantamento?
— Hmm, é uma função secreta do [Auto Status]. Uma vez que eu tenha um feitiço, posso usar ele apenas recitando a última linha de comando dentro de minha própria mente.
Eu esperava por algo a mais, só que não passava de memorização. O pior era que não consegui conjurar um feitiço com sucesso até agora.
Então não existem mesmo atalhos…
— Por acaso você não consegue recitar os feitiços ainda?
— Eu ainda não tive um único sucesso…
Bem, isso era verdade. Embora pudesse usar dois feitiços, esses eram bem diferentes dos normais.
— Hehehe, é mesmo, né~ Na primeira vez que ouvi o pessoal recitando um feitiço, pensei em desistir também. Mas eventualmente consegui depois de meio ano praticando.
— É, você está certa. Eu só pratiquei por dois dias, ou melhor, na verdade foram apenas duas horas.
— Quê, isso é muito pouco! Se alguém conseguisse usar magia tão fácil assim, então haveria muito mais magos por aí.
Arisa me agarrou dizendo que estava começando a fazer frio e na hora que a tirei de cima de mim, ela caiu da cama. Depois disso arremessei as roupas dela de volta junto do lençol cobrindo a cama.

◇◇◇

— Quase esqueci de perguntar. Quem foi o primeiro Japonês com quem você se encontrou?
— Não fique usando apenas “você” o tempo todo. Me chame de Arisa~
— Responda logo a minha pergunta, Arisa.
Arisa inspirou fundo para juntar suas palavras e depois respondeu.
— A primeira pessoa com quem me encontrei foi o herói do Império Saga, Masaki Hayato.                                                                                                                                                   

Se você gostou deste capítulo, Solucione o Captcha de Doação e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!



Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários