Death March Web Novel Online 17-34

Posted



Death March Web Novel Online 17-34 

[Batalha nas Torres Púrpuras]


Death March Kara Hajimaru isekai Kyousoukyoku / Death March to the Parallel World Rhapsody Ilulstração Web Novel Online Capítulo 17-34

Satou aqui. Em jogos com sistema de level, frequentemente se vê inimigos que foram um desafio no começo se tornarem simples tropas no final. Embora isso não se limite a jogos, acontecendo em várias ocasiões na vida real.

◇◇◇

— Hmm…
Sera passou para mim o oráculo que ela recebeu da Deusa Tenio, dizendo “Vá para o [Submundo] e recupere o Cristal Imperial Radiante Branco roubado pelo Deus Demônio”. Um pedido completamente absurdo, se me permitem dizer, mas seria um grande problema se o Reino dos Deuses acabasse ficando sem divindade.
— [Mestre, o senhor não tem que cumprir uma tarefa tão ridícula!]
— [Sim, eu também não acho que o Satou deveria pisar naquele campo minado por causa disso.]
Arisa e Hikaru eram contra a minha ida.
— [Mas, o único que pode salvar o mundo dessa crise é...]
— [Não precisa ser o meu Satou!]
No momento em que Sera iria apelar para a minha ajuda, a Princesa Sistina a interrompeu.
— [É isso aí! Que esses Deuses limpem a sua própria bagunça!]
— [Nn, justo.]
Dessa vez foram Arisa  e Mia que deram suas opiniões depois da Princesa.
Zena-san e Lulu pareciam querer dizer alguma coisa também, mas por causa de suas personalidades tímidas, decidiram ficar em silêncio. Quanto a Lady Karina e as garotas beastkin, elas geralmente não participam em questões difíceis.
— [Masuta, “existe algum ponto turístico únicos ou produtos especiais disponíveis apenas no submundo”, assim questiono.]
Hmm, me pergunto sobre isso. Apesar de que eu não espero muita coisa em relação à culinária local...
— [Ei Nana!]
— [Você não pode perguntar esse tipo de coisa! Isso com toda certeza vai atrair a atenção do Ichirou-nii!]
Mas por outro lado pode ser que haja monstros exclusivos que possamos cozinhar em algo diferente.
Quero dizer, a palavra [Submundo] em si já dava a ideia de ser um enorme ponto turístico.
Rudy: Submundo, outro mundo, inferno, não parece ser um lugar que eu gostaria de ir dar um passeio ¯\_()_/¯.
— [Isso é mal, gente! Os pensamentos do Mestre estão vazando para mim através do Link Familiar! Karina-sama, rápido! Pegue o mini-clone do Mestre e o jogue para dentro do decote da sua armadura! Isso vai fazer com que ele pare de pensar em outras coisas!]
— [En-entendido, desuwa…]
Ela perfurou a própria sombra com a mão e agarrou o meu mini-clone, mas, apesar de não poder ver seu rosto que estava coberto pelo capacete, considerando a forma como sua mão tremia, eu já podia imaginar o estado mental em que ela estava.
— [E-eu… NÃO CONSIGO AFINALLLLLLLLLLLL!!!]
Lady Karina atirou o meu mini-clone para além do horizonte e começou a moer todos os monstros de vanguarda e demônios que ainda restavam.
Essa é uma maneira bem violenta de se esconder o embaraço.

◇◇◇

— [Kuro-sama.]
A voz da gerente da Firma Echigoya, Elterina foi transmitida a mim através do mini-clone que estava atado a ela. Deixei de lado os meus pensamentos de ir fazer um passeio pelo [Submundo] e transferi minha consciência para falar com ela.
— O Império Saga tem feito a sua concessão.
— Entendo, bom trabalho. Eu não esperava menos de você, Gerente.
Com meu mini-clone estilizado na aparência e maneirismo de falar de Kuro, elogiei os esforços da Gerente. Todos os membros da firma tinham sido espalhados ao redor do mundo junto às [Bridal Knights (Cavaleiras Nupciais)] como escolta, para obter a permissão dos Reis e Senhores Feudais na destruição das Torres Púrpuras.
Como boa parte das pessoas tratam as torres como minas de Núcleos Mágicos da mesma forma que fazem com os Labirintos, destruí-las sem a prévia autorização potencialmente atrairia hostilidades ao invés de gratidão.
Naturalmente, muitos reis e lordes se recusaram, mas depois de declarar que o Herói Nanashi e os Cavaleiros de Ouro não seriam despachados caso uma nova onda de monstros ocorresse, a maioria mudou de ideia. Apenas nações militares como o Império Saga resistiram até o último momento, mas a Gerente finalmente conseguiu convencê-los.
— Não, tudo isso foi graças ao apoio de sua Alteza Maryest em persuadí-los em nosso favor.
— Certo, irei lembrar-me de dar os meus agradecimentos a Maryest-dono, posteriormente.
Como eu não poderia permitir que nada acontecesse a Gerente, pedi que a Princesa Maryest e Lady Ringrande colaborassem na escolta dela junto às Bridal Knights, e isso se mostrou útil em mais de uma maneira.
— Com isso, apenas uma pequena parte dos senhores de territórios ao redor do mundo se recusaram em destruir suas Torres Púrpuras.
— Sim, e agora podemos colocar o plano em prática.
— Antes que o senhor parta, a condição estabelecida pelo Império Saga foi de que a torre da antiga capital fosse a última a ser demolida…
— Que assim seja.
A Torre Púrpura localizada na antiga capital do Império Saga — Conhecida como [Labirinto do Herói] aos olhos da população — cresceu exponencialmente ao logo do último meio ano, se tornando a maior torre do mundo. O meu plano já era tornar aquele lugar o palco da batalha final contra as hordas de monstros, então isso era bastante conveniente.
Equiparando ao seu título de a maior do mundo, a escola de monstros saindo da torre também foi enorme, mas graças à fronte de batalha em conjunto de dois heróis, as companheiras de Hayato, Rusus e Fifi, a Sacerdotisa Loreiya e a companheira da geração antiga de heróis, Lady Brum Julberg, nenhum monstro de vanguarda conseguiu colocar os pés na antiga capital.
Wiyaryi da tribo das Orelhas-Longas (Booch) não participou, pois estava liderando as forças de sua tribo para proteger as vilas locais em sua remota terra natal.
As antigas companheiras de Hayato tinham sido incluídas nas Cavaleiras Nupciais até meio ano atrás, mas recentemente elas vinham trabalhando independentemente.
— Muito bem, agora nós iremos iniciar a fase final. Gerente, chame de volta os seus subordinados e se retire.
Terminado os meus assuntos com ela, movi a minha consciência de volta para o meu corpo principal.

◇◇◇

— [Meninas, vocês conseguem me ouvir?]
Utilizando a magia espacial [Conversa Tática], chamei por todas que estavam em combate ao redor do mundo enquanto flutuava dentro da sala de gravidade zero. Após confirmar a resposta de cada uma, fui ao ponto de discussão.
— [Nós iremos entrar na fase final do plano em 30 minutos. Se acharem que não conseguiram por um fim as hordas dentro desse período de tempo, concentrem-se apenas nos indivíduos que acharem ser muito fortes para as tropas locais.]
Pelo que pude ver através do [Mapa] e o satélite em orbita,  ainda restava diversas localizações a serem atendidas.
— Para o [Burgo 1º] até o [Burgo 1000º], iniciar o abastecimento de mana.
Rudy: Burgo seria uma cidade fortificada da era medieval. É daí que vem a palavra “Burguesia”.
Usando um comando de voz, transmiti as minhas ordens aos Espíritos Artificiais para uso no espaço, os [Burgtomai Concar].
Rudy: Nem eu, nem o tradutor gringo entendemos o que o autor quis dizer com isso “「ブルグトムアイ・コンカー」(Burugumuai . concaa)”
Estes eram uma versão modificada dos espíritos artificiais desenvolvidos pelo Clã Burainan [Burgtomai] a fim de eliminar as misteriosas criaturas do espaço, sendo que os adaptei para realizar um ataque à superfície terrestre.
Eles por si mesmos não tinham um modo de se posicionarem para realizar os disparos, mas por causa da minha habilidade única [Alocar Unidades], isso não era problema algum. Desde que limpei a orbita do planeta, de alguma forma este ambiente todo acabou se tornando meu domínio.
Os espíritos artificiais espalharam as suas gigantescas asas de libélula para captar os elementos mágicos contidos no fluxo de ether ao longo do espaço, preenchendo os seus canhões laser com mana.
— [Mestre, nós estamos todas prontas aqui.]
Representando todas as garotas, Arisa me informou que haviam terminado o que tinham de cumprir. Do meu lado, as coisas tinham sido finalizadas também.
— [Eu irei trazer vocês aqui.]
Com a ajuda do [Alocar Unidades], todas as garotas vieram para onde eu estava agora — as docas para naves de batalha de grande porte. Inclusive aproveitei a oportunidade para enviar os membros não combatentes das Cavaleiras Nupciais para o aeroporto na capital de Shiga. Obviamente, exclui as antigas companheiras do Herói Hayato, que ainda estavam lutando no Império Saga.
— De volta~?
— Pochi está de volta, nanodesu!
Com Tama e Pochi na liderança, as meninas flutuaram para dentro da sala de gravidade zero. Aquelas que ainda não estavam acostumadas com este tipo de ambiente acabaram se espalhando pela área toda, mas antes que eu pudesse fazer algo, Aze –san e as outras foram ao seu socorro.
— Tudo continua conforme o planejado?
— Sim, continua. O Herói Nanashi fará o anúncio através de uma projeção no céu enquanto os espíritos artificiais ficarão encarregados de bombardear as torres com seus lasers.
— …Lasers? E é possível atingir elas com um ataque físico?
Hikaru foi quem apontou a dificuldade mais óbvia do meu plano.
— Os lasers são principalmente para eliminar os monstros que restaram ao redor das torres, além de agirem como cortina de fumaça para bloquear a visão das pessoas e dos Deuses para quando eu lançar o verdadeiro ataque.
Os amuletos de selamento que pedi para as garotas instalarem nas torres iriam agir como marcações para os ataques reais, além de servirem como barreiras impedindo que a população local secretamente se aventure para dentro.
Depois de explicar isso para todas, segui para a sala com os dispositivos de projeção.
— Aqui meio que me lembra a [Sala de Comunicação] do Palácio Real.
— Isso é porque esta é uma cópia daquele dispositivo de comunicação.
Ao mesmo tempo em que respondia o comentário de Hikaru, entrei no dispositivo oval de comunicação usando a aparência do Herói Nanashi. Os incontáveis olhos (Câmeras) instalados no dispositivo serviam para criar uma projeção 3D da pessoas que estivesse dentro. A forma como eles se viraram para mim ao mesmo tempo, me causou arrepios, mas deixei essa sensação ruim de lado e comecei a transmissão assim como planejado.
— [Olá, pessoas deste mundo. Eu sou o Herói Nanashi.]
Desta vez me abstive de usar o “do Reino Shiga”, mas aparentemente eu continuava nervoso, visto que usei o padrão de fala de Satou ao invés do de Nanashi. Como mudar isso agora iria parecer estranhei, continuei a falar da forma que estava.
— [Neste momento irei dar prosseguimento a destruição das torres púrpuras para por um fim nas calamidades que estão acontecendo em todo o mundo. Nós já obtivemos a permissão dos Reis e Senhores feudais, mas deve existir aqueles que são contra entre vocês que estão assistindo a este anúncio. Entretanto, pelo bem de sua própria segurança, estaremos pondo um fim nas armadilhas que o Deus Demônio criou sob a forma das torres púrpuras e eu espero de todo o coração que vocês venham a compreender isso.]
Muitas pessoas dependiam das torres púrpuras para ganharem o seu pão do dia-a-dia, por isso solicitei que a firma Echigoya pudesse prestar auxílio a eles ao redor do mundo. Nós tínhamos estaco uma enorme quantia de provisões, por isso eu estava bastante confiante de que tudo acabaria bem.
Acabei ouvindo Arisa murmurando para si “Isso não faz meio que parecer que a gente está fazendo a mesma coisa que o Deus Demônio e os outros Deuses?”, através do [Link Familiar], mas decidi ignorar isso.
— [Espero que todos possam manter pelo menos 300 metros de distância até o pôr-do-sol de hoje.]
 Se tudo saísse como o planejado, não iria demorar muito até que acabasse, mas era sempre bom manter um cronograma flexível.
Usei o [Alocar Unidades] para posicionar os espíritos artificiais nos locais de disparo.
— [Muito bem, < QUE SE FAÇA A LUZ >]
Com o meu comando de voz, todos os canhões laser foram disparados contra a superfície.
— Satou, já coloquei a sua imagem de espera em modo de loop.
— Muito obrigado, Aze-san.
Depois de agradecer a Aze-san, fui para o passo seguinte dos planos.
— Bem, chegou a hora de ir esmagas algumas torres.
— Dê o seu melhor, Mestre.
Eu sorri de volta para as garotas e coloquei um feitiço defensivo sobre mim antes de partir.

◇◇◇

— [Queda Mitológica.]
Disparei um feitiço proibido contra o pilar de luz que eu tinha deliberadamente enfraquecido. Um tremendo flash de luzes e explosões aconteceram diante dos meus olhos, derrubando a torre da mesma forma que ocorreu durante os testes.
Após confirmar o resultado, segui para o ponto seguinte usando o [Alocar Unidades].
Era possível manter os canhões laser por um longo período, mas a taxa de recarga de mana deles não era capaz de acompanhar a saída por não mais que alguns minutos.
Enquanto pensava nisso, continuei destruir uma torre após a outra usando o feitiço anti-divino, [Alocar Unidades] e ocasionalmente recarregando a minha mana.
Houve alguns casos onde algum extremista tentava me atrapalhar na hora de destruir as torres, mas eles sempre acabavam desistindo quando chegavam muito perto dos lasers, então não tive qualquer problema em particular.
No entanto, não fora poucos os casos de gente se prostrando e rezando na direção dos pilares de luz e da projeção do Herói Nanashi, o que me causou um certo incômodo.
Não vai me dizer que vão dar início a uma seita religiosa para o Herói Nanashi, vão?
Deixando essas preocupações de lado, continuei destruindo as torres púrpuras.
— …Com essa já são 700, hein… Isso está começando a ficar cansativo.
Semi-Dragões de Vanguarda e Demônios Superiores apareceram em algum ponto da minha rota de destruição, mas todos eles acabaram se tornando novas vítimas do feitiço anti-divino junto às torres.
No meu ponto de vista, eles pareciam mais um bônus extra de pontos de experiência do que um aborrecimento em si. Quero dizer, no instante em que quase todas as torres tinham sido derrubadas, eu havia passado de nível 15 vezes, chegando ao level 328.
Se eu soubesse disso antes, teria pedido para Arisa destruir algumas das torres para ver se ela alcançaria o level 100.
Apesar de que, mesmo que o level 99 fosse mesmo limite, nós ainda poderíamos reduzir o nível das meninas de maneira segura através da Habilidade Única da Rei Demônio Shizuka [Transformação Familiar] e [Transferência], assim elas ganhariam mais pontos de habilidade.
— [Pessoal, alguma mudança nas torres que foram destruídas?]
— [Não, nenhuma até o momento. Inclusive não aconteceu nada na área ao redor das 24 torres restantes.]
Eu tinha deixado tudo nas mãos dos demônios e apóstolos nas 23 localidades que recusaram o pedido de destruição das torres. Diferente dos locais onde ataquei, os demônios continuavam a combater as hordas e nenhum monstro de vanguarda perigoso como semi-dragões apareceram.
No entanto, no caso de as torres remanescentes começarem a regenerar as que foram destruídas, como se fosse algum tipo de planta se espalhando, então eu não teria escolho a não ser destruir elas de uma só vez.
— [E sobre a  torre da antiga capital do Império Saga?]
— [O Herói Yuuki está trucidando os monstros que ainda sobraram.]
Hmm, pelo visto o Deus Demônio não iria lançar uma contraofensiva  mesmo depois de ter reunido todo mundo a bordo da nave de batalha Anti-Deus Demônio.
Enquanto me sentindo um pouco decepcionado, me juntei as garotas que aguardavam na doca da nave espacial e desci com todas até a torre púrpura na antiga capital.
Aze-san não poderia ser juntar a batalha, por isso a deixei para trás junto do dragão bebê e a Núcleo2 como escolta. Por garantia, também deixei um de meus mini-clones com cada uma, então ficaria tudo bem.
Em frente a torre, Yuuki havia acabado de derrotar o último monstro de vanguarda. Quanto aos assistentes, estavam ao redor dele, discutindo alguma coisa.
Percebendo a nossa aproximação, Seigi informou a Yuuki sobre a nossa presença apontando com o dedo.
— Herói Nanashi...
Yuuki então se virou e chamou meu nome.
Não tinha problema nisso e tal, mas a voz dele parecia um pouco rígida e os outros tinham uma luz estranha em seus olhos quando se viraram para mim.
— Eu acabo de receber um oráculo de Parion.
— Um oráculo?
Por acaso ele está pedindo para eles irem ao Submundo comigo? Desculpe, mas eu não planejo ir, por isso, relaxem.
— Exatamente.
No lugar dos dois heróis hesitantes, a ex-companheira da geração passada de heróis, Lady Brum Julberg deu um passo a frente.
— Eliminar aquele que tem ameaçado a paz no mundo. Isto é, você, Avatar do Deus Demônio.
Ela disse essas palavras enquanto apontava sua espada para mim.
Parece que a Deusa Parion se aliou ao Deus Demônio. 


Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death March to the Parallel World Rhapsody


Se gostou deste capítulo, Solucione o nosso CAPTCHA DE DOAÇÃO e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!



Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários