Isekai Maou Lightnovel 1-1-2

Posted



Capítulo 01: Sendo Invocado



Parte 2
— ...Embora [Reflexão Mágica] seja uma habilidade poderosa... não tem como eu simplesmente aceitar isso! Não mesmo!
— Bem, eu também não! Jamais aceitarei ser escravizada por uma Invocação pela Invocação que nós deveríamos escravizar!
Rem e Shera estavam gritando.
Sinto que deixar as duas assim seria algo ruim — pensou Takuma.
Por hora, ele escravizou com sucesso as duas garotas. No entanto, o [Ritual de Escravização] era uma palavra que só foi mencionada nas explicações de Cross Reverie, não se tratando de algo que os jogadores poderiam fazer a qualquer momento que desejassem.
De acordo com o cenário do jogo, as [Invocações] eram seres poderosos que viviam em outro mundo, com toda a sua existência girando em torno de serem comandados pelos fracos e insignificantes seres humanos. Eles não foram criados para se rebelar ou resistir de qualquer forma.
Por causa disso, não ficou claro quais os efeitos ou detalhes do que realmente era o ritual de escravização. No mínimo, não havia qualquer sistema que as possibilitaria libertassem das amarras de seu mestre.
Takuma estava atualmente em um mundo muito semelhante ao de Cross Reverie. Uma daquelas histórias do gênero "convocados para outro mundo", ao que parecia. Bem, contanto que não fosse apenas um sonho...
Neste mundo, que tipo de efeitos teriam esse ritual?
Talvez tenha uma maneira de libertá-las?”
Esta era uma situação perigosa. Quando não estavam sendo usadas, as invocações no jogo se transformariam em itens e seriam colocados no inventário do jogador.
O que aconteceria se eu fosse transformado em um item?”
Os gráficos no jogo mostravam as Invocações se transformando em algum tipo de cristal. Ele não achava que as coisas acabariam bem se isso acontecesse, portanto a melhor escolha seria ordená-las a fazer algo para impedir que a transformação em item ocorra enquanto elas ainda estiverem com os colares de escravização.
“Mas primeiro, vou perguntar se é possível desfazer a magia!”
Ei, vocês duas. Por acaso não conseguem desfazer o seu próprio feitiço?
Enquanto ainda se lamentavam da situação em que estavam, as duas se voltaram para ele.
Os olhos de Rem se estreitaram.
— ...Se pudéssemos, já teríamos feito isso. Este não é o tipo de magia que normalmente se precisaria desfazer, então não sei como. Quem sabe, se voltarmos para cidade, poderemos achar uma solução. Ou... se o Mestre morrer, então a magia de escravização seria desfeita.
— Hmph.  — Teve um leve tremor em sua voz.
Mesmo que estivesse agindo como um Rei Demônio por anos, foi necessária toda sua coragem para responder assim. No entanto, aparentemente o truque tinha surtido efeito e Rem recuou.
— ...Essa foi apenas uma ideia. Se você fosse fraco o suficiente para conseguirmos te derrotar, então não teria qualquer razão em tê-lo convocado. Nós duas entendemos... que não somos páreo para você.
Havia medo na voz dela.
Graças a performance de Rei Demônio, bem como a sua capacidade de usar [Reflexão Mágica], parecia que Rem e Shera tomaram isso como um sinal de que sua força deveria ser reconhecida.
Elas deviam ter tomado o leve tremor em sua voz como um sinal de que estava irritado, o que deixou Takuma feliz por perceber que o seu verdadeiro “eu” tinha escapado pelas brechas.
“Mas... eu realmente sou forte, como estou agora?”
Embora a Reflexão Mágica de fato tinha ativado, também tinha a possibilidade que a única coisa transmitida do mundo do jogo tivesse sido o seu equipamento.
Takuma tinha atingido o nível máximo de 150 no jogo e havia dominado numerosos tipos de Magia Elemental Alquímica. Ele foi o Rei Demônio supremo que usou suas inúmeras batalhas para aprender tudo o que se tinha para saber. Dito isto, nesse momento não havia menus ou ícones de atalhos que pudessem ser encontrados e, sem um mouse ou teclado, era possível que ele não fosse capaz de usar magia agora. Mas mesmo se pudesse usar...
“Se o nível máximo deste mundo não for 150, eu estou ferrado!”
Isso significava que ele precisava testar sua força contra algo para ter certeza. O quão poderoso ele seria comparado aos monstros e pessoas vivendo neste mundo?
Era necessário descobrir isso a partir das pessoas que vivem aqui, isto é, perguntar para as duas garotas à sua frente e vendo as reações delas.
— Ei, vocês duas.
— Pare de nos chamar de ‘vocês duas’ o tempo todo! Eu tenho um nome maravilhoso, sabe!? Shera L. Greenwood, a Invocadora genial!
A garota Elfa fez beicinho.
“Hã? Greenwood?” — Esse foi um nome que sentiu já ter ouvido antes no livro de compilação do cenário de Cross Reverie. Embora estivesse na ponta da língua, ele não conseguia lembrar.
— Hmph ... ‘Vocês duas’ devem ser mais que o suficiente. Não me incomode por coisas tão pequenas.
— Ah...! B-bem, eu entendi...
Parecia que o efeito de sua atuação ainda estava trabalhando em plena força. Mas em breve, ele teria que mostrar o quão poderoso realmente era e por isso precisava confirmar seu poder assim que pudesse.
A [Torre da Estrela Cadente] era apenas um lugar para se obter Bestas Convocadas e, como resultado, acabou sendo bastante apertado. Enquanto ele estava preocupado em ser muito fraco, também tinha que se preocupar em ser forte demais ao mesmo tempo.
Se a magia que lançou se espalhasse para além do alcance esperando, era possível que as garotas também pudessem ser atingidas.
— Há algum monstro por aqui?
— ...Apenas as Bestas Demoníacas que ocasional saem de dentro da floresta. Apesar de que nas proximidades da cidade você pode achar um monte.
Takuma silenciosamente deu um suspiro de alívio. Ele não queria entrar em batalhas súbitas enquanto ainda não tinha certeza de suas próprias habilidades. Mas se começasse a agir como um covarde agora, Rem e Shera poderiam questionar a sua força e por isso agora era hora de agir com confiança.
— Hmph ... Então não há monstros por aqui, que lugar chato... Mas não importa, qualquer coisa deve servir par ao meu propósito.
Com a escada como meta, ele começou a andar. Enquanto suas memórias eram um pouco confusas, ele ficou aliviado ao descobrir que as escadas realmente iam para baixo.
— Espere um minuto, não decida sair sozinho! Você é minha invocação, sabe!?
Shera gritou atrás dele.
— Ele não é sua Invocação...
Rem resmungou.
Tomando passos rápidos, Rem seguiu até ficar ao seu lado. A pequena garota com orelhas de gato olhou para ele. Bem, tecnicamente eram orelhas de pantera, afinal, se tratavam de alguém da Raça Panteriana. Embora estivesse sem qualquer expressão no rosto, ele sinceramente sentia que essa era uma característica adorável. Como se ela fosse um animal pequeno e inocente.
“Merda, ela é tão fofa!”
A vontade repentina de querer acariciar aquelas orelhas, o deixou surpreso. Ahhh, como ele queria tentar tocá-las! Contudo! Um Rei Demônio jamais iria sair por aí afagando a cabeça de meninas bonitas!
O som dos passos de Shera se aproximou deles. Olhando para trás, não era apenas o cabelo dourado que balançava para lá e para cá, mas também seu peito volumoso (que pareciam totalmente inadequados para um Elfo).
“Maldição!”
Reunindo sua vontade de ferro, ele conseguiu desviar o olhar. Como um verdadeiro Rei Demônio era necessário tomar à dianteira, como se as estivesse liderando. A questão, porém, era caso se deparassem com problemas, não haveria escolha se não confiar nas garotas.
Os passos ecoaram na escadaria de pedra. Porque tudo aconteceu de repente, eles estavam se movendo em um ritmo relativamente lento.
Colocando a mão na parede enquanto caminhava, Takuma desceu a escadaria em espiral da torre.
“É tudo tão real.”
As finas rachaduras gravadas nas pedras, a frieza quando as tocou... Talvez porque o lugar tinha sido construído há muito tempo, fragmentos da parede caíram das linhas onde as pedras se juntavam. A luz do sol penetrava pelas janelas circulares.
Pensando no Cross Reverie, ele tentou lembrar quais itens possuíam “Luz Solar” em seu nome. Quando coletava informações, o seu foco não era o cenário implementado por trás disso ou sua relação com a história do jogo, mas sim, com novos itens ou maneiras práticas de usar eficientemente os feitiços.
Ele já tinha concluído todas as “quests”[1] da história principal, então sentiu que já possuía uma compreensão decente sobre a visão geral do universo do jogo ... Mas agora, o problema seria o quanto este outro mundo e o jogo tinham em comum.
Eles chegaram no lado de fora da torre.
Takuma apertou os olhos contra a luz branca que se espalhou diante de si. Depois que se acostumou a ela, passou a ter uma visão clara do contorno deste mundo.
Embora se assemelhava a Cross Reverie, o sentimento de realidade da paisagem que se estendia a frente era incomparável a qualquer jogo.
Até agora, eles estiveram na [Torre da Estrela Cadente]. A [Floresta Devoradora de Homens] espalhou-se para o oeste e, apesar da folhagem densa das árvores estivessem bloqueando a vista, deveria haver um Labirinto sob a forma ruínas perto da entrada da floresta.
Para o leste, campos verdejantes cresciam até onde a vista alcançava.
No jogo, haveria um rio além dessas planícies, sendo a [Cidade Fronteiriça de Faltra] estando logo após.
Se sua memória estava correta, indo a pé, deveria levar cerca de cinco minutos para chegar até lá, mas... a partir daqui, ainda não se podia enxergar o rio. Talvez tenha sido por causa da paisagem das planícies; talvez porque estava muito longe; Ou pode ser que a geografia do mundo fosse diferente.
Existia três modos de se transportar em Cross Reverie: caminhando, montaria e teleporte. Quando a pé, havia uma chance de se deparar com monstros que apareceriam aleatoriamente atacando os jogadores à vista.
Grandes pedras pontilhavam a paisagem das planícies à sua frente. Caso se escondesse por trás delas, então deveriam ser capazes de evitar lutar contra os monstros. No entanto, como ainda precisava manter sua atuação de Rei Demônio, esconder-se faria com que parecesse fraco.
Checando seus arredores, Takuma ficou aliviado de confirmar que não tinha inimigos à vista, ficando contente por não precisar que as garotas o protegessem.
Nos arredores da Torrre da Estrela Cadente, os monstros geralmente estavam abaixo do nível 60. Para o personagem de Takuma no jogo –Diablo – sequer seriam um desafio. No entanto, ele não tinha certeza se poderia vencê-los como estava agora e por isso que precisava confirmar sua própria força.
Como de costume, Shera e Rem voltaram a discutir sobre quem o tinha convocado, então ele se virou para dar uma olhada nelas.
— Vocês duas estão enganados sobre uma coisa.
— ...Do que está falando? Bem, é verdade que esta Elfa inútil está enganada se acha que foi quem convocou você.
— Não estou enganado, muito obrigada! Eu sou aquela que invocou o Diablo, ok!?
— ...Não seja ingênua, essa foi sua primeira invocação, não foi?
— Sim, mas eu sou um gênio! Todos em casa me disseram isso!
— ...Eu já fiz contratos com sete convocações. Mesmo comparado aos outros Invocadores na cidade, este é um número de primeira classe ... Simplificando, sou uma Invocadora extraordinária, enquanto você não. Diablo é uma excelente Invocação, portanto, a conclusão óbvia que alguém pode chegar é que fui eu quem o invocou. Consegue entender agora?
— Eh? Hã...? Então, hum ... o quê?
— ...Elfos devem apenas ficar com suas flechas, sua Elfa idiota!
— Não me compare aos outros Elfos! E se olhe no espelho, menina gato! Os Panterianos devem apenas afiar suas garras em um poste ou coisa assim!
— ...É porque eu sou especial.
Rem virou os lábios e olhou para o outro lado.
Takuma queria suspirar.
“Que droga, quanto mais mulheres discutem, pior fica. Ou será que é só essas duas?”
No entanto, um Rei Demônio que suspira por não saber lidar com as mulheres era exatamente o oposto de parecer forte. Em vez disso, ele soltou uma risada desdenhosa.
— Kukuku... Parece que vocês são contra me dar ouvidos.
Elas ficaram congeladas de medo.
Ele sentiu-se mal por assustá-las assim, mas seria para o bem maior, caso quisesse obter informações. Além disso, ele não tinha uma outra forma de se comunicar exceto pela atuação, então era assim que deveria ser.
“Cara, o que é que eu faço agora?”
 Parece que ele teria que continuar fingindo ser um Rei Demônio.
— Ouçam bem, porque quero ser claro sobre isso... eu não sou uma Invocação!
As duas se entreolharam.
— M-Mas você foi convocado por causa do ritual de Invocação, certo?
Shera foi a primeira a abrir a boca para falar.
— Sou um ser que transcende a sabedoria convencional! Sendo comparado àquelas bestas que mais parecem um simples truque de magia, não é mais do que um insulto!
— ...Então, o que você está tentando dizer é que você não se encaixa na categoria de Invocação? Está me dizendo que tem mais de uma habilidade?
As Invocações em Cross Reverie vinham com um certo conjunto de parâmetros e apenas uma habilidade especial, que podia ser qualquer coisa, desde veneno, paralisia, recuperação, deixa-lo montar nelas, ou até mesmo disparar lasers para derrubar vários inimigos de uma vez só. No entanto, fora do seu ataque básico, as invocações eram apenas capazes de executar uma outra ação.
O que Rem havia dito significava que era o mesmo neste outro mundo. Ele ficou um pouco aliviado ao ouvir isso e com um sorriso de escárnio, seu rosto se torceu em uma expressão que combinava com um Rei Demônio.
— Exatamente! Como prova, possuo habilidades além da [Reflexão Mágica].
[Magia Elemental Alquímica].
Ele não iria muito longe se não pudesse usar isso.
Claro, seu equipamento também teve outros efeitos. Como Takuma estava na beira de uma poça no chão, sua aparência foi refletida em sua superfície.
A armadura negra que usava, a [Escuridão do Vazio], possuía a capacidade de reduzir o dano causado por ataques físicos, bem como fornece um robusto aumento de estatísticas apenas por vestí-la. A capa que cobria suas costas era chamada de [Cortina de Nuvens Negras] que além de proteger seu usuário de maus-estados, também seria capaz de deixar o usuário com 1 HP caso recebesse um dano fatal. Ele usava para poder dizer coisas como "o Rei Demônio é imortal!”, mas até agora, ninguém havia conseguido tamanho feito. Se fosse atacado novamente com 1 HP, ele realmente morreria.
Para dar-lhe mais de uma aparência demoníaca, um equipamento chamado [Coroa Distorcida] estava em sua cabeça. Não só mudava sua aparência, fazendo-o parecer ter chifres crescendo sobre o crânio, como também apresentou o efeito de regeneração de HP automaticamente.
Por sua arma, carregava um bastão chamado [Cajado de Tenma]. Não apenas aumentava sua estatística INT (Inteligência), mas também reduzia o tempo de encantamento para um feitiço.
Ele também carregava uma bolsa de itens na cintura. Escondida sob sua capa armazenava coisas como poções para restaurar HP e MP, já que o [Anel do Rei Demônio] iria refletir inclusive magias de cura.
Ele também levou consigo um raro item especial, que planejava dar a qualquer um que pudesse derrotar o Rei Demônio, para comemorar sua realização.
Seu desejo agora era retirar os itens para fora da bolsa e verificar cada um. No entanto "tirar" algo no jogo também significava "usar” e como esse mundo parecia baseado na realidade era questionável que isso aconteceria, mas... seria bom evitar o risco de desperdiçar quaisquer itens antes que pudesse confirmar seu próprio poder.
O [Anel do Rei Demônio] estava no dedo médio da mão esquerda dele sendo a única coisa que pôde confirmar seu efeito. Tanto no jogo, quanto neste mundo também, este seria o seu Ás na manga.
Takuma também teve o primeiro vislumbre do rosto de Diablo desde que chegou a este mundo.
“Cara, eu pareço tão legal!”
Um rosto muito diferente do verdadeiro Takuma estava refletido na água. O brilho em seus olhos negros refletia um olhar afiado e marcas azul-escuras tatuadas em seu rosto. Por causa dos efeitos da [Coroa Distorcida], ele também podia ver dois chifres crescendo em sua cabeça.
Havia um sorriso zombeteiro estampado em sua face. Uma imagem selvagem e bonita: Pele bronzeada, corpo muscular. Este não era [Sakamoto Takuma], mas sim, [Diablo], tal qual no jogo.




Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários