Death March Webnovel 3-01

Posted




Death March Web Novel Online 3-01

[De volta à Vida Corriqueira]

Death March To The Parallel World Rhapsody Capa Capítulo 3-01

Satou aqui. “Nunca mais querendo experimentar uma masmorra real em vida”, por Satou. Embora o desaparecimento do braço demoníaco ainda estivesse me incomodando... Por hora, eu só queria voltar a ter uma vida pacífica.


◇◇◇


Ao sair do labirinto, chegamos a um espaço aberto com aproximadamente a mesma área que um pátio escolar, delimitado por uma cerca de dois metros de altura, que parecia ter sido feito às pressas. Como a muralha externa estava visível, aparentemente aquela era a mesma praça onde a comoção tinha acontecido.
Olhando para trás, a entrada do labirinto era formada por uma grande rocha escura de três metros de altura com um buraco no meio.
Queria saber se aquilo é rocha obsidiana?
Três torres foram construídas a um raio de 50 metros, formando uma circunferência ao redor da entrada. Numerosas barricadas com espetos de madeira pontudos também tinham sido alinhadas aonde não pudessem obstruir a linha de fogo das torres.
— Satou-san, venha por aqui, por favor.
Zena-san me chamou de dentro de uma tenda no outro lado da cerca.
Quando nos reencontramos, Zena-san me abraçou e não queria mais largar, mas quando a sua colega Lilio, que veio atrasada, começou a provocá-la por isso, ela saltou para longe em pânico... Para estar tão preocupada assim, será que ela se importa tanto assim comigo~?
Enquanto Pochi e Tama se penduravam em minhas mãos, fomos em direção à tenda, com Liza a três passos logo atrás de mim. Por acaso agora somos mestre e discípulo?
Rudy: Parece ser alguma referência a cultura japonesa. No caso dos árabes, a esposa é que fica três passos atrás do marido, meu caro Satou-kun =3
Antes de entrar na tenda, deixamos a nossa bagagem com a oficial que estava do lado de fora. Liza não queria se separar de sua lança, mas quando insisti, ela relutantemente a soltou.
O interior era inesperadamente espaçoso, com quase a mesma largura que uma sala de aula em uma escola padrão. O sacerdote de colarinho azul, que veio para dentro antes de nós, estava respondendo às perguntas de um oficial enquanto recebia tratamento médico. O visconde e sua filha não estavam presentes. Será que eles foram para outra tenda?
Como Zena-san acenou para mim fui até a ela, na mesma direção onde o sacerdote do templo Garleon, Nebinen-shi e o comerciante de escravos, Nidoren-shi estavam.
Rudy: Dois mil anos depois, descobrimos o nome do sacerdote. A propósito, por que o Satou sempre usa estruturas escolares para calcular medidas?
A última pessoa presente era um cavaleiro de cabelos grisalhos, músculos desenvolvidos e uma armadura de metal. Ele olhou para mim e riu com a mesma expressão de um garoto debochado apesar de já ter certa idade.
— Hoo, então esse que é o favorito da nossa maga Zena?
— N-não, ele...
Zena-san tentou desmentir de imediato as palavras do cavaleiro, mas ele a ignorou completamente, continuando.
— Ela estava completamente abatida até que a sua segurança foi confirmada. Se as companheiras de esquadrão dela não tivessem ficado de olho, ela com toda certeza teria pulado para dentro do labirinto sozinha. Esse era o tipo de situação que nós estávamos.
— Isso... Por todos os problemas que causei, peço mil desculpas.
Podia ser um pouco estranho me desculpar, mas era melhor do que não dizer nada.
— Hahaha! Não precisa se desculpar, garoto. Eu só queria dar uma boa olhada no rapaz por quem a nossa senhorita nenhum-interesse-exceto-aprender-magia se interessou.
— E-eu, como já falei, eu não...
Zena-san tentou negar de novo, mas no meio do caminho ela começou a murmurar segurando a cabeça, parecendo realmente embaraçada.
Participar em uma cena de comédia romântica na minha idade é meio... não, espera. O meu corpo agora é de alguém com 15 anos.
O cavaleiro olhou sorridente para Zena-san, colocou a mão no queixo e depois se virou para mim com a expressão de como se estivesse me avaliando.
— No entanto, mesmo parecendo ágil, conseguir escapar de um labirinto com um número tão pequeno de pessoas é... algo que mesmo um grande homem não conseguiria.
— Se essas garotas não estivessem comigo, longe de escapar, muito provavelmente eu estaria na barriga de um monstro agora.

Dessa forma, tentei causar uma boa impressão para Liza e as outras. Tama e Pochi, que estava silenciosamente agachada aos meus pés, olharam para cima confusas, então acariciei suas cabeças para silenciá-las. Liza inclinou o rosto para o lado, mas escolheu sabiamente não dizer uma palavra.

— Elas parecem mesmo fortes. Uma pena que são semi-humanas, se não eu adoraria tê-las como subordinadas.
Apesar deste cavaleiro parecer um cara legal que não se importava com a raça das pessoas... realmente, a discriminação contra semi-humanos neste mundo era muito, muito profunda.
— Apesar disso, elas são excelentes companheiras que passaram por várias coisas junto de mim.
O respondi enquanto sorria sem jeito.
— Fumu, se não fossem, seria impossível atravessar o labirinto. Peço desculpas por isso. Acontece que as pessoas nesse território estão sempre entrando em conflito com as tribos de semi-humanos, por isso as coisas são como são.
Então, não se tratava de uma simples questão de discriminação, mas sim de disputa entre raças... não dera ser tão enraizado.
— Comandante! Os preparativos estão completos!
Uma mulher vestindo um robe de mago chamou pelo cavaleiro. Que tipo de preparação ela estava se referindo?
Perto dela, foi colocado um pedestal com um dispositivo mágico.
Então seria a volta da Pedra Yamato depois de três dias, heim?  Essa é maior que a de antes.
O comandante-san chamou em voz alta pelas pessoas que escaparam do labirinto.
— Sei que isso pode ser rude, mas todo mundo que escapou do labirinto vai precisar ser verificado pela Pedra Yamato e esta é uma das originais que foi especialmente emprestada pelo Conde. Com ela, até mesmo condições anormais serão exibidas e assim saberemos se algum de vocês está sendo possuído pelo Demônio.
Todos pareciam estar incomodados, mas ficaram em silêncio depois de ouvirem que o teste era para saber se alguém estava possuído, já que todos presentes testemunharam quando o braço demoníaco emergiu de dentro de Uusu na praça.
Ainda assim, permanecer no level 1 e sem qualquer habilidade mesmo depois de atravessar o labirinto seria estranho.
Fazia algum tempo desde a última vez que operei o [Menu] através do pensamento. Abri a aba de [Apresentação] e, como as garotas beastkin estavam no level 13, decidi colocar o meu um pouco abaixo, no 10, adicionando habilidades de um mercador, como [Aritmética] e [Estimativa].
Também seria ruim não ter qualquer habilidade de combate, certo? Vamos por [Esquiva] então.


Quando chegou a minha vez, coloquei as mãos na [Pedra Yamato] e as estatísticas exibidas foram exatamente as que coloquei de antemão.
— De fato, um “mercador ágil”, heim?
— ...Você ouviu isso de Zena-san?
— Sim, exatamente. Ainda, para não ser um soldado ou um explorador e ter um nível desses nessa idade, você deve ter passado por uns maus bocados.
— Não é lá grande coisa.
Ele está sendo sarcástico? Só pode.
Para um cara de 29 anos que está no level 30, ser de nível 10 aos 15 não deveria ser algo muito surpreendente, certo? Ou seria porque era difícil aumentar de nível quando se segue uma carreira que não envolva combates?
Enquanto pensava sobre isso, o som de vozes surpresas pode ser ouvindo de trás. Aparentemente, as pessoas ficaram impressionadas por uma escrava ter atingido o level 13 e ainda por cima possuir 4 habilidades.
Embora Liza estivesse com uma expressão difícil de se ler como sempre, a calda dela dava pequenos balanços. Provavelmente estava se sentindo um pouco orgulhosa dos elogios.
Em seguida, foi à vez de Pochi, mas como as mãos dela não alcançavam a pedra, Liza precisou levantá-la por trás. Ela parecia alegre por estar com os pés e a mãos sendo suspensas no ar.
O oficial encarregado pela Pedra Yamato pediu para que colasse as mãos na placa e imediatamente gritos maiores do que na vez de Liza surgiram. Para uma garota de 10 anos estar level 13, provavelmente deveria ser algo incrível, além disso, o número de habilidades dela também foi de quatro. A calda dela balançou freneticamente e, em seguida, olhou na minha direção, dando uma bufada com olhar satisfeito.
A última a se apresentar foi Tama. Assim como Pochi, Liza precisou ajudar e ela também parecia contente por ser levantada. Sua calda inclusive se mexia, emaranhando-se nas pernas de Liza.
Quando suas informações foram exibidas, o grito da multidão foi menor do que na vez de Pochi. Bem, embora as estatísticas fossem iguais, como já era a terceira vez, obviamente o fator surpresa tinha definhado. O olhar de Tama mostrava sua insatisfação.
— deve ter sido um trabalho o tanto treinar Semi-Huamanos até este grau.
— Não muito, porque as garotas já eram excelentes.
Era verdade que eu tinha puxado as cortas, mas isso não diminuía o mérito das garotas. Embora fosse verdade que mesmo sem elas a minha vida não estaria em risco, com toda certeza as armadilhas teriam sido um incômodo terrível.
A inspeção com a Pedra Yamato terminou na vez de Tama e aparentemente, todo mundo foi permitido ir para casa, com exceção de Nebinen-shi, que estava tendo uma longa conversa com o oficial de cabelos grisalhos.
— Agora que a inspeção terminal, tudo bem se formos para casa?
— Sinto muito, mas eu gostaria de ouvir mais um pouco de você sobre quando o Demônio apareceu.


◇◇◇


Zena-san, eu e Nebinen-shi, contamos em detalhes os eventos que ocorreram até o momento em que o labirinto nos engoliu para o oficial de cabelos grisalhos.
A forma como Zena-san enfatizou excessivamente a parte onde eu lidei com Uusu me deixou um pouco envergonhado e mesmo Nebinen-shi aumentou mais a história ao dizer que evitei a possibilidade de uma rebelião cuidando dos agitadores no meio da multidão...
Bem, tudo isso era verdade.
Além disso, como eu me lembrava exatamente das palavras do demônio assim que entramos no labirinto, só precisei da confirmação de Nebinen-shi para autenticar a história.
— Para reviver por completo...
— Não tenho certeza de quanto poder mágico seria necessário para reviver um demônio, mas aqui fica muito próximo da [Veia do Dragão].
— Sim e ainda tem as [Veias da Terra]... Mesmo assim, ainda deve levar alguns meses, certo? Antes que isso aconteça, vamos convocar exploradores de alto nível da Guilda da Cidade do Labirinto, Selbira e por um fim a isso.
Boa, um monte de palavras novas para tornar difícil o entendimento da história. Do meu lado, Zena-san estava apertando os punhos e fazendo uma expressão de seriedade.
Vamos sumarizar o que pude entender até agora. Não terá problema deixar o demônio sozinho por mais alguns meses e, antes que ele reviva, derrota-lo com a ajuda de exploradores de alto nível? É algo mais ou menos assim?
Posteriormente, várias perguntas como, “que tipo de monstros apareceram no labirinto? Quantos ao mesmo tempo? Quais armadilhas?” e coisas desse tipo.
Na minha resposta somente relatei metade do número de confrontos que tivemos, mas não escondi quais os tipos de monstros apareceriam. De início, eles apenas estavam verificando como norma padrão, mas no instante em que nos encontramos com o Visconde Belton, a expressão no rosto do oficial se tornou estranha.
— Algo de errado?
— Hmm, não bem... Vocês realmente lutaram tantas batalhas sem a ajuda de um mago? Além disso, considerando o tempo que levaram para escapar do labirinto, essas lutas não foram um pouco rápidas de mais? Você lembrou de fazer alguns descansos?
— Sim, é claro que descaçamos já que nenhum de nós aqui é uma máquina.
— Sim, com certeza não são.
— No total fizemos três descansos de três horas cada.
— Hmm.. não parece que você esteja apenas contando vantagem.
Eh? Será que cometi algum engano?
— A sincronia de vocês deve ser incrível para não terem sido aniquilados lutando a um passo apressado como esse.
— É verdade, se ao menos um de vocês acabasse se machucando seriamente, todo mundo teria acabado morrendo... Se eu estivesse com você, poderia ter ajudado como suporte ou tratando os ferimentos.
Ah, os olhos de Zena-san começaram a se encher de lágrimas.
— No meio do caminho nós encontramos a casa de um alquimista repleta de poções mágicas. Foi graças a isso que conseguimos sobreviver.
Farei qualquer cosia para impedir que um garota chore. Vamos lá habilidade [Enganar], chegou a sua hora~
— Umu, faz sentido. Sem qualquer forma de recuperação, esse número seria impossível.
Sim, nós passamos por momentos bem difíceis.
Sempre que parecia que as garotas seriam atingidas, eu imediatamente corria para bloquear o ataque e se parecia que seriam cercadas, imediatamente chamaria a atenção do inimigo. Preciso arranjar com urgência uma habilidade [Provocar]. Na próxima vez, verei se consigo.


◇◇◇


Ah, certo. Preciso confirmar isso antes que me esqueça.
— Com licença, posso perguntar uma coisa?
— Sobre o que quer saber? Contanto que não sejam segredos militares, não me importo de responder. De qualquer forma, só para que você saiba, minha filha é uma garota de quinze anos com um belo traseiro e bastante popular.
Mas do que diabos esse cara está falando? Vamos ignorá-lo belamente!
— É sobre o labirinto. Eu acredito que ele tem se espalhado aos poucos, por isso queria saber se está tudo bem em apenas deixa-lo assim.
— Ah, então eu não tinha explicado isso?
Não, não tinha.
— O labirinto não vai se espalhar para além da cerca ao redor dessa praça. Posso garantir com toda segurança de que a cidade não corre perigo de desmoronar.
— Se possível, eu adoraria ouvir as razões por trás de toda essa segurança...
— Umu, certo. O exército, em colaboração com os magos e alquimistas da cidade, colocaram uma barreira e a consagração dela envolvendo todos os templos está sendo realizada agora. Com essas duas camadas de proteção, o labirinto vai ser restringido de continuar se enraizando pelo subsolo da cidade.
Agora entendi, embora imaginei que os magos e a igreja estariam em conflito de interesses.
— É fácil de entender o que você está pensando. Para que tanto os magos como a igreja cooperarem tão rapidamente é graças apenas ao comando do Conde. No entanto, não dá para negar que parte disso foi devido ao relatório rápido da Soldado Mágico Zena.
— Mas isso só foi possível porque o Satou-san priorizou que eu fizesse o relato do ocorrido.
Então, Zena-san e eu continuamos a passar os créditos um para o outro até que o oficial de cabelos grisalhos e o comandante colocassem um fim nisso. Se eles não tivessem interferido, não consigo dizer quanto tempo iria durar... bom trabalho, oficial-de-cabelos-grisalhos-san.
— É por isso que, enquanto a barreira receber manutenção apropriada, o labirinto não colocará a cidade em perigo. Entendeu agora?
— Sim, estou aliviado.
Aliviado que não precisarei temer da pousada desabar enquanto eu estiver dormindo!

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários