Death March Webnovel 15-33

Posted




Death March 15-33
[A Participação dos Cavaleiros de
Ouro – Parte 1]

O Capítulo não segue a perspectiva do Satou desta vez.

— Ei, ce acabo também?
— Sim, me dá um poco aí, vamo da pros outros depois.
— Vlw. Tem quejo defumado lá em casa, bora lá pegar.
— To ansioso por isso!
Os aldeões estão distraidamente conversando.
Este lugar fica em uma das montanhas ao norte do Reino Shiga, que leva até as montanhas Fujisan, no território do Conde Muno. Uma dessas vilas é governada pelo Vice-rei Brighton, do Condado de Muno.
— Agora Vo na cidade vender queijo, vem junto?
—  Vo sim, vender figo seco. Parece popular, causa que a muie do vicerrei gosta disso.
— Lina-sama num é a muie do vicerrei-sama não.
— É não? Nunvai casa com ele despois de fica mais veia não?
— É mermo, ela ta ficando bunita e dizem que o pai dela é algum nobri-sama de gande altura.
Desde que o Vice-rei Brighton constantemente se ausenta, a filha do Visconde Emlin, Lina Emlin tem trabalhado como magistrada em seu lugar.
De início era apenas simbolicamente, mas agora ela tem assumido o cargo, podendo governar como vice-rei sem qualquer problema. É uma pena que este fato raramente tem sido informado ao Governador, Visconde Pendragon.
A vida despreocupada dos aldeões foi perturbada pela vinda da Mensagem Divina. Monstros que raramente se mostravam, começaram a atacar as vilas uma após a outra.
Entretanto, não houve qualquer dano direto aos aldeões e animais domésticos.
— Deus-Cão-sama, vlw!
— Deus-Gato-sama, agradecido!
Os Golens protegendo as cidades deram conta dos monstros, então muitas aldeias tiveram festivais com carne em reverência.
Eles consideram os golens como divindades e o Governador como um Deus.
Os Deuses têm buscado orações sinceras através da Punição Divina, mas parece que as pessoas deste território são um caso à parte.


◇◇◇


— KARI-err..., KUNGFU KIIIIIIIIIIICK!—
O “kungfu kick” do Cavaleiro de Prata afundou no torso da Hydra que atacou a Cidade de Muno.
Uma serpente de quatro cabeças atacou o Cavaleiro de Prata, quem havia parado de se mover.
Parece que ela conseguiu selar o nome original de sua técnica, [Karina Kick], graças a um repetitivo treinamento especial.
—  Insolente, desuwa!
O cavaleiro de Prata deu um chute giratório com suas mãos no chão, exterminando as cabeças da serpente.
Novas cabeças cresceram no ponto cortado de seu pescoço.
— Pochi e Tama ficariam felizes se estivessem aqui, desuwa.
Ela tem certeza de que as crianças diriam, “Carne infinita~?”, “Tudo que puder comer nanodesu!”.
[Kungfu Prateado! Não deixe sua guarda baixa! A calda está vindo!]
A calda revestida com veneno mortal atacou o Cavaleiro de Prata como se fosse uma lança, mas uma barreira de escamas surgiu a sua frente boqueando o golpe e parando a calda.
Esta era uma ação que poderia expor a identidade do cavaleiro de Prata Kungfu para as pessoas assistindo, mas felizmente ou infelizmente, um belo e imenso par de características especiais deste cavaleiro já torna sua identidade tão óbvia, que a exposição da barreira parece desnecessária nesse sentido.
— KUNGFU, Soco Espiral!
Um vendaval de lus azulada apareceu dos punhos do Cavaleiro de Prata Kungfu, cada vez atingindo o corpo da Hydra, destruindo-o a tal ponto, que foi impossível regenerar.
A grande Hydra que havia atacado com grande força, agora era nada mais que um cadáver no portão da cidade de Muno.
O exército do Condado de Muno parece estar lutando favoravelmente contra outros monstros.
Enquanto uma considerável parte da vitória está sendo atribuída ao Capitão Chevalier Zotol, pela organização das tropas, e ao vice capitão Chevalier Hauto, pelos seus comandos, a maior parte se deve ao uso de canhões mágicos, e varinhas de fogo fornecidas pela Firma Echigoya e pela atualização dos equipamentos e armamentos mágicos que os soldados estão usando.
— Agora só falta limpar os remanescentes, correto?
Uma pequena aeronave dimensional, que mais lembra uma versão miniaturizada das Aeronaves Leves, surgiu no espaço entre o Cavaleiro de Prata Kungfu.
— Bom trabalho Kungfu Prateado-sama. Estamos nos dirigindo ao próximo campo de batalha, então por favor, entre.
A pequena piloto espiou pela escotilha para o Cavaleiro de Prata Kungfu. Ela era uma Brownie vestindo um uniforme futurístico de piloto.


◇◇◇


— Bom trabalho, Karina-sama.
— O, obrigada, desuwa.
Em frente ao Cavaleiro— Karina, quem está descansando na sala do Palácio da Ilha Solitária, seu amado está lhe presenteando com uma taça de doce suco de laranja.
— Como estava a cidade?
— S, sim, eu acabei com todos sem nenhum problema.
Satou mudou sua linha de visão para o ornamento de prata em sua cabeça.
[A cidade não sofreu grandes danos. Karina-dono tomou conta de algumas Hydras poderosas. Não encontramos qualquer monstro ao nível de um mestre de território.]
O único a responder foi o ornamento [Item inteligente] Raka. Enquanto isso, o mestre de Raka estava priorizando a restauração do seu suprimento de açúcar.
O bracelete em sua mão fez um leve som quando ela havia acabado de se satisfazer.
— Parece que já chegamos ao nosso próximo destino desuwa.
— Estarei preparando uma mesa farta para o jantar, então tenha cuidado para não chegar muito tarde.
— Sim, estarei ansiosa!
Enquanto partindo triunfantemente, o que estava na mente de Lady Karina provavelmente não era Satou, mas sim os pratos do jantar.


◇◇◇


— Monstros! Aqui é o fim da linha, assim informo!
— Como esperado de Nana ane-san!
— Errado, assim o nego! Refira-se a mim como o Cavaleiro de Ouro Branco, assim recomendo!
O Cavaleiro de Ouro Branco está impedindo o avanço da horda de monstros da cidade labirinto, Selbira por si mesmo.
De qualquer forma, ela não é a Nana do Time Pendragon.
— Eh, mas, mas esse jeito de falar não é o mesmo da Nana nee-san, certo?
O murmúrio do explorador estava sendo confirmado pelos amigos ao seu lado.
— Idiota, entenda a situação! Vá, Cavaleiro de Ouro Branco!
— Que diferença faz? Vá, Cavaleiro de Ouro Branco!
Parece que os exploradores vieram a um entendimento.
E então, eles se uniram a batalha para contar as ondas de monstros.
E então, no topo da Guilda dos Exploradores—
— Mia-sama! Um monstro gigante cruzou as montanhas pelo território azul!
— Mwu, cavaleiro de Ouro Verde.
— Perdoe-me, Mia-sama. Digo, Cavaleiro de Ouro Verde-sama.
Os rapazes de várias Fairykins (Povo Fada) deram os seus relatórios enquanto apontavam para as montanhas ao sul para o pequeno Cavaleiro de Ouro Verde, quem confirmou a presença de outros monstros invadindo além daqueles no labirinto.
— Isso é mal! Nagas e Toupeiras Coloridas estão vindo pelas montanhas ao norte também!
— Mwu, perplexa.
Norte e Sul.
Os jovens Fairykins estão pálidos pela iminência de um ataque em pinça pelos monstros.
— Nn, decidido...
Desde que seus colegas têm demonstrado a sua plena capacidade defensiva, o Cavaleiro de Ouro Verde decidiu ativar a instalação de criação de espíritos, enquanto imaginando que a sua revelação pode não ser um problema.
— Ativar, [Colina das Fadas].
Com o cavaleiro de Ouro Vede em seu centro, uma luz espiritual multicolorida se espalhou.
Esta é a mesma luz emitida por seu amado.
— Encantamento Espiritual.  ■■■■■■....
O Cavaleiro de Ouro Verde começa a recitar o encantamento com um sorriso satisfeito. Esta é uma arte secreta da magia espiritual— Magia de Criação de Espirito que é restrita aos Altos Elfos.
Pessoas com a habilidade para enxergar espíritos provavelmente cairão em lágrimas ao enxergarem essa cena mitológica. A torre da guilda está completamente tingida por lindas luzes e espíritos dançando em volta dela.
 ■■■■■■ Magia do Rei Dragão [Criar: Tiamat]
Tiamat, que parece ser composto de luz, voou pelos céus de Selbira.
— Aniquile os monstros.
Pela ordem do cavaleiro de Ouro Verde, Tiamat circulou pelos céus e disparou dois sopros, aniquilando as hordas de monstros em cada distante montanha.
Por causa do ridículo poder destrutivo exibido, suor frio escorreu pelas bochechas da pequena garota sob o elmo.
— Excessivo?
O Cavaleiro de Ouro Verde decidiu não usar mais essa habilidade e rapidamente desfez o Dragão Tiamat.
A batalha no solo ainda continua, mas o cavaleiro de Ouro Verde julgou desnecessário intervir, então, sem mais o que fazer, começou a tocar uma música para elevar o espírito de luta das pessoas, após saborear uma poção mágica com sabor artificial de mel.


◇◇◇


— Aqui é tão pacífico.
— S, sim, Lulu-sama.
— Realmente, não é?
O Cavaleiro de Ouro Preto, Lulu Watari, está observando a pacífica cidade e o labirinto revivido abaixo.
Por alguma razão, os Brownies a acompanhando, estão se comportando de forma estranha.
— A, a, a firma Echigoya confirmou que não há qualquer sinal de monstros saindo pelo labirinto.
— Os monstros estão ressecados de qualquer jeito, pode ser melhor para nós ficarmos vigilantes com os domínios de monstros ao invés do labirinto.
Os Brownies que vieram a ela em uma aeronave, desembarcaram e anunciaram as novas informações obtidas.
— Monstros-san não estão vindo, não é?
Silencio reina nesse momento.
Imaginando o que pode estar acontecendo, Lulu cativantemente inclina sua cabeça. Depois de olharem uns para os outros, um Bronie decide falar após preparar-se mentalmente.
— Não, não, não, isso é porque Lulu-sama exterminou cada um deles, antes mesmo que chegassem a vista!
Desde um tempo atrás, Lulu tem atirado (Snipado XD) cada  Wyvern e Serpente que tenha se movido atrás da montanha com o seu Canhão Acelerador (Railgun).
Ela faz isso tão naturalmente, que alguém pode acabar mal interpretando, mas francamente falando, sua precisão é simplesmente sobre-humana. Seu passo é tão superior, que nem mesmo com 20 Gárgulas trabalhando para recolher os materiais, conseguem acompanhar.
Lulu contemplou durante algum tempo, mas, incapaz de compreender a questão, ela repetiu as mesmas palavras de agora a pouco.
— Aqui é tão pacífico.
— Sim, a senhorita está absolutamente certa.
Não pode ser mudado que o tom dos Brownies seja um pouco rígido.


◇◇◇


— Convite para uma festa do chá?
— Sim, não há muito tempo até a data que sua majestade prometeu a Meltina-sama e a Bontenyu-sama.
Quando a princesa Sistina veio até seu quarto privado na capital do Reino Shiga, a partir do Palácio da Ilha Solitária, uma dama da corte, quem parecia aliviada, veio chama-la.
Sistina ponderou um pouco e então lembrou-se de ter aceito um convite de sua irmã de outra mãe e a segunda rainha.
Normalmente ela iria declinar de tal convite, mas ela estava confusa no porquê ter aceite este, mas então lembrou-se que havia lhe solicitado para avaliar um raro livro mágico como pretexto, então ela não poderia recusar.
A dama da corte perguntou-lhe se ela desejava se trocar, mas Sistina disse que estava bem e então foi até o salão onde a festa acontecia. Várias Damas e Empregadas rapidamente seguiram atrás da princesa.
— Sistina-sama, Sir Pendragon não tem retornado ainda?
Sim, infelizmente, meu Satou não retornará até ter concluído sua visita aos países ao longo do curso. Sistina respondeu à pergunta com uma resposta que ela havia preparado de antemão.
— É realmente um livro incomum, não é? Imagino se esta é uma inscrição antiga?
— Sim, parece ser o caso. Talvez o culto Sir Pendragon possa decifra-lo?
Ela deu uma resposta evasiva, —  Bem, me pergunto sobre isso? Não saberei até mostra-lo.— , embora na verdade ela esteja pensando: “Satou pode ler mesmo as inscrições da Idade dos Deuses, este livro será muito fácil para si”.
Mesmo sem ter conhecimento da escrita, ela memorizou os ideogramas na capa e decidiu pergunta-lo mais tarde.
— Matar um Demônio Lorde é uma conquista a par do Rei Ancestral, Yamato-sama.
— Sim, este é um grande feito sem a benção da Deusa Parion ou um talismã como os seguidores do Herói Hayato-sama.
— Sistina-sama realmente fez um maravilhoso cavalheiro ser dela.
As garotas que bufavam pelas suas costas quando ela se tornou a noiva do Sir Pendragon: — Ela está casando tarde com um homem que somente ascendeu a nobreza agora—, agora estão completamente invejosas da princesa Sistina.
— Por acaso este vestido lhe foi dado pelo Visconde-sama também?
— É um vestido maravilhoso, ele parece ser feito de Seda-jade, mas é ainda mais flexível e que cores místicas ele tem.
— É como se... fosse a seda das fadas contadas nas lendas.
A Princesa Sistina estava vestindo um raro artigo feito com a Seda-das-Fadas que surgiam apenas nos contos de fadas. Este foi um trabalho meticuloso feito na Floresta de Boruenan pelos elfos e as fadas domésticas, Brownies.
Não importa quanta autoridade alguém possua, este era um artigo que só poderia ser obtido por alguém que possuísse capital suficiente para comprar um país inteiro.
No momento em que o olhar de inveja da rainha e da outra princesa começou a ficar irritante, um dos retentores veio com a má notícia de que uma horda de monstros estava se aproximando pelas montanhas.
Ela estava indo usar essa oportunidade para escapar, mas infelizmente a chance nunca veio. Seu exército de golens nem mesmo precisou lutar contra o os monstros, Liza e Tama, que receberam a mensagem de ajuda da Firma Echigoya— Cavaleiro de Ouro Laranja e Rosa, destruíram a horda.
Os traços de destruição deixados no local não pareciam ter sido feitos por mãos humanas, restando apenas inúmeras poça de sangue para todos os lados.
Misteriosamente, o corpo de nenhum monstro pode ser encontrado.
A princesa Sistina, quem recebeu as informações de seus
golen- drones, pensou que o jantar provavelmente seria composto por inúmeros pratos de carne hoje.


◇◇◇


— Sera, voc~e não está se sentindo bem?
— Alta Sacerdo— Não, Lily-sama. Não é nada.
As duas estão olhando uma para a outra no Santuário do Templo Tenion, na Capital do Ducado.
Permanecer no tranquilo santuário é o bastante para acalmar o seu coração. No entanto, de acordo com a história que ouviu de seu amado, há grandes chances de estabelecer contato com a Deusa Tenion aqui.
Ela não pode falar descuidadamente neste local.
— O que os Deuses esperam das pessoas?
Sendo assim, ela expôs palavras com conteúdo seguro.
[Os Deuses esperam das pessoas, orações devotas e gratidão pela alegria de viver— Entretanto, eles esqueceram até mesmo tais coisas triviais.]
— Lily-sama...
Sera estava para chamar a Lily, quem subitamente começou a falar, mas ela percebeu de imediato que quem estava falando era a Deusa Tenion através do corpo de Lily, então ela se calou.
[E então, eles buscaram cada vez mais prosperidade, invejaram uns aos outros e finalmente se tornaram escravos de seus Desejos.]
Sentindo a sublime santidade, os pensamentos e Sera se preencheram com tamanha reverência, que ela não podia até mesmo piscar.
[Por que há o tabu? Por que os Deuses que amam as pessoas conduzem tais atos sem misericórdia? Minha querida Miko, criança gentil, pergunte ao seu próprio coração, busque em si a resposta.]
Em pouco tempo, a divindade que encheu o santuário sessou e ela pode finalmente recuperar o controle de seu corpo imóvel.
— Tenion-sama!!!!
Enquanto abraçava a Lily inconsciente, Sera sentia profunda gratidão à Deusa que pessoalmente disse haver um pequeno raio de esperança.


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários