Death March Webnovel 17-04

Posted




17-4. Monte Púrpura


Satou aqui. Embora não chegando ao ponto de ficar completamente paralisado, lembro-me de sempre ficar com medo quando andava por lugares estranhos com meus amigos após uma noite de bebedeira. Apesar de que uma vez me senti como se estivesse na cena de “Caminhando no Vale da Morte”.  

◇◇◇

— Por aqui, Conde Pendragon. — Heim-shi das Oito Espadas de Shiga apontou para algo que parecia um monte de cor púrpura.
Rudy: “Shi” é um honorifício usado no Japão para pessoas que você não é íntima, mas conhece bem os seus trabalhos (Geralmente a partir de livros).
Na manhã seguinte à formação da ordem das Bridal Knights (Cavaleiras Nupciais), ele subitamente veio até a mansão e me levou para os subúrbios da Capital. Seguindo para uma região cercada pelos soldados, chegamos no mencionado monte púrpura.
— Aquilo?
A minha [Percepção de Crise] não estava reagindo, portanto não parecia ser algo perigoso, e a leitura no [AR (Realidade Aumentada)] indicava apenas [Estrutura de areia].
Desci do meu cavalo, entregando as rédeas para um soldado, e caminhei em direção ao monte. O solo de cor arroxeada se ergue no centro de um campo já colhido. De alguma forma, a impressão deixada era a mesma que nas ruinas de Lalakie.
— Exatamente. Isto foi descoberto pelo fazendeiro quando estava fazendo sua ronda pela área.
— Você quer dizer que não estava aqui antes?
— Sim, de acordo com o testemunho dos colhedores, essa estrutura não existia até o por do sol de ontem.
“Entendo, ao invés de um círculo misterioso na plantação está mais para estrutura misteriosa, hein?”
Quando chequei a informação notei que o nome do criador estava em branco. É possível que o responsável por isso fosse capaz de deixar o seu nome em branco assim como eu, ou tenha apagado de alguma forma.
“Bem, normalmente se pensaria que foi o último caso, sem dúvida.”
— Talvez alguém tenha construído esse monte com Magia da Terra no meio da noite?
— Eu não o teria chamado tão cedo se fosse apenas esse o caso, Conde Pendragon. — Heim-shi desmontou de seu cavalo, pegou uma pedra e atirou-a.
— Passou através do monte!?
A pedra que ele jogou desapareceu e ressurgiu do outro lado.
— Será que é uma ilusão?
Apesar de ter perguntado eu já sabia que não era. Sou capaz de facilmente enxergar através de ilusões.
— Não, não é.
Heim-shi segurou a minha mão no instante em que eu estava prestes a tocar no monte. Ele olhou para um grupo de soldados que estava ao redor da estrutura e fez um sinal para eles.
Um deles — a Faixa Azul das 33 Varinhas de Shiga — deu um passo a frente e iniciou um feitiço. Julgando pelo encantamento, trata-se de um feitiço de invocação.
Ele invocou uma pomba e a enviou na direção do monte, pousando em cima dele. Pedras iriam atravessá-lo, mas seres vivos poderiam tocar de forma segura.
— Feitiços atravessam também, mas criaturas vivas são uma exceção.
De acordo com Heim-shi, sua Magia de Luz e a Magia da Natureza de um dos soldados passaram através dele.
— Olhe atentamente, Conde Pendragon.
Ele apontou para a pomba, que começou a piar de maneira estridente. Olhando a informação no [AR], seus pontos de vida estão gradativamente descendo.
Está drenando sua vida.”
Pelo visto o monte começaria a drenar a força vital das coisas vivas após entrar em contato por um certo período de tempo. Entretanto, não vi qualquer informação perigosa no monte quando olhei sua informação detalhada no [AR].
Encarei o monte púrpura mais uma vez.
Há um fluxo complexo de mana percorrendo seu interior. Não consigo ler qual o seu efeito, embora não estou certo se é porque não se trata de um feitiço. No mínimo, não me parece seguir a mesma fórmula usada nos feitiços [Drenar Vida] ou [Drenar Mana].
— Como pode ver, o monte está sugando a força e vitalidade das criaturas vivas.
A pomba caiu na sua frente. Pelo que pude ver, estava apenas desmaiada. O invocador foi até ela e então desfez a invocação.
— Eu imaginei que como o Conde viajou por vários lugares no mundo poderia saber algo sobre esse monte, não?
Foi por essa razão que ele me chamou.
— Lembra um pouco as ruinas deixadas pela Civilização de Lalakie, eu acho.
— Entendo, uma relíquia deixada pelas civilizações antigas… Embora seja capaz apenas de matar insetos, para algo assim ter aparecido do nada…
Um Pesquisador que estava ao lado do Invocador acenou com a cabeça, como se dizendo “Sei do que está falando”. Ao que parece, ele é um pesquisador do Instituto de Pesquisas Real.
Inúmero corpos de pequenos insetos estavam caídos no chão ao redor do monte.
— Na minha humilde opinião, penso que isso seja algum tipo de praga.
— Por que não fala logo sem rodeios!? Que isso é obra de demônios!?
O Invocador gritou furiosamente com o Pesquisador.
Ignorando o tumulto, eu caminhei até o monte, fingindo que estava indo apenas dar uma olhada, então experimentei usar a [Lâmina Mágica] e uma [Adaga Sagrada], mas ambas atravessaram.
Provavelmente eu poderia interferir com a torrente de mana dentro do monte caso quisesse, mas como seria perigoso mexer em uma fórmula que desconheço, me contive.
— Usasa, olhaf aquelif ,woof.
Woof?”
— É igualf ao quef estavaf na vilaf!
— Temf até a mesmaf cor também!
Rudy: Parece ser algum tipo de sotaque, por isso deixei igual.
Virei-me na direção da origem dessa voz com um sotaque acentuado e encontrei um garoto da raça Dogkin, Gaugaru, um dos graduados da Escola de Exploradores (Pendora) da Cidade Labirinto, Selbira. Ele estava junto aos seus companheiros, o Bunnykin Usasa, Rabibi e outros.
Eles estavam entre a multidão que se formol antes que eu percebesse do outro lado da barricada dos soldados.
— É o jovemf Mestref!
— Jovem Mestref!
— Jovem Mestref!
— Jovem Mestref!
Os membros da Pendora começaram a acenar para mim. Por causa dessa ação, a atenção da multidão voltou-se para mim.
— Eu estou vendo coisas ou aquele…
— É O MATADOR DE DEMÔNIOS!
— GLÓRIA À PENDRAGON-SAMA!
A multidão começou a gritar o meu nome.
— EI! NÃO EMPURREM! PAREM DE EMPURRAR AGORA!
Todos começaram a empurrar a barricada para terem uma visão melhor de mim. Eles ignoraram os avisos dos soldados e não iria demorar para entrarem aqui.
“Se continuar assim eles vão acabar colidindo contra o monte púrpura e isso não vai ser nada bom.”
— ... ■■■ [Muralha de Argila]!
Uma parede de terra com mais de 30 metros surgiu diante da multidão. Aquela que usou o feitiço foi uma garota de cabelos cor-de-rosa. Como ela usava uma faixa vermelha, significa que era um membro das 33 Varinhas de Shiga. Talvez ela fosse uma subordinada do Invocador de faixa azul.
— Fui-lhe de alguma utilidade, Lorde Pendragon?
A linda garota virou-se para mim e sorriu.
— Sendo sincero, você foi, muito obrigado.
Quando a agradeci com franqueza, ela fez uma expressão complicada. Ao que tudo indica a minha reação não era o que esperava.
Decidi checar as informações dela no [AR]. Seu nome é Athena, possuindo o título de [Guardiã da Árvore Sakura]. Eu meio que lembrava dela. Trata-se da garota que encontrei em frente à imensa Árvore Sakura quando visitei pela primeira vez o Palácio Real, logo após me tornar um Explorador de classe Mithril. Se recordo bem, ela teve uma pequena discussão com a Mia por causa de uma rivalidade com os Elfos da Floresta Boruenan.
Já que essa é uma história bem velha e não é como se eu tivesse algo a ver com isso, acenei para ela finalizando a conversa, então pedido a um dos soldados que permitisse a entrada de Usasa e os outros. Não estou fazendo isso porque os conheço, mas sim porque os ouvi dizendo algo interessante.
— Jovem Mestref! Parabénsf pela formação deu sua ordem de Cavaleirosf!
Dei a eles o meu agradecimento e fui direto ao ponto.
— Vocês vieram alguma coisa parecida com isso antes?
— Sim, nós vimos.
— Não sabemos o que é, mas  um desses apareceu na praça da vila hoje de manhã.
— Isso surgiu e NYOKI-NYOKI-NYOKI, woof!
— Tinha brilhado bem muito logo antes disso, não foi?
— É, foi! Eu estava fazendo a ronda noturna quando uma coisa tipo um círculo mágico apareceu do nada no chão! Aquilo me assustou, kuma!
Perguntei mais algumas coisas enquanto tentava organizar a informação deles em minha mente.
— Por caso ouviram algum encantamento antes do círculo aparecer?
— Nenhum, kuma.
— Também não.
— Meio que ouvi um “kiin” antes disso. — Rabibi adicionou uma informação extra ao testemunho dos outros dois.
— O monte surgiu no centro do circulo mágico?
— Isso mesmo, kuma.
— E ele já era arroxeado desde o início?
— Eu acho que sim. Como o brilho do círculo já era arroxeado, não tenho certeza.
No meio da noite, um circulo mágico de cor púrpura se manifestou na praça da vila e o solo se ergueu até formar um monte no centro do círculo.
— Tentamos espetar ele com um graveto, mas acabou atravessando.
— Tentar subir nele me fez ficar fraco e sentir enjoado, kuma.
— Então acordamos todo mundo e corremos para avisar ao Jovem Mestre!
E então eles me encontraram aqui por acaso quando tentaram pegar um atalho pela mata. Pode ser que a Dryad tenha dado uma mãozinha a eles indiretamente.
— Entendi, muito obrigado por essa informação valiosa.
Eu passei o testemunho deles para o Heim-shi das Oito Espadas de Shiga. Informação sobre o surgimento do mesmo fenômeno  em outros lugares, assim como ter sido criado por algum tipo de feitiço foram muito bem-vindas por ele e os Estudiosos. Com um enorme sorriso, ele bateu nos ombros das crianças enquanto dizia “Ótimo! Excelente trabalho!”
— Uwaaah, é um membro das Oito Espadas de Shiga em carne e osso!
— Incrível!
— Ei caras, vocês estão sendo desrespeitosos!
— Tá, tá, woof!
Baseado na forma como ficaram eufóricos pelo elogio do Heim-shi, as crianças da [Pendora] aparentam serem grandes fãs das Oito Espadas de Shiga.
— Vocês fizeram um ótimo trabalho. Como levaria um bom tempo para retornaram à mansão, descansem um pouco em uma das minhas vilas.
Desenhei um mapa numa folha de papel e o entreguei para Usasa. A precisão é impecável, então será de grande ajuda caso eles queiram passear pela capital.
— Ah, é verdade. Isso aqui é para o senhor, Jovem Mestre.
Rabibi me passou um pacote de cartas que retirou de sua bolsa. A maioria foi assinada por Iruna e Jena da Equipe [Belas Asas], que estavam atuando como professoras na Escola de Exploradores.
Uma carta dessas duas, mas que raro.”
— As professoras queriam mais funcionários para a escola.
Entendo.”
— A seleção para professores foi incrível, woof!
— Um monte de cavaleiros-sama e nobres-sama apareceram, kuma!
— Que nem a princesa com um enorme martelo! Aquilo foi impressionante!
Abrindo o envelope, o conteúdo se tratava de uma petição para modificar a forma como o recrutamento é feito devido à enxurrada de cavaleiros e nobres durante as seleções, além do tempo gasto ensinando aos estudantes. Parece que o efeito do “Matador de Demônios” tem se mostrado mesmo aqui.
Oh?”
Olhando para o mapa, notei que Tama e Pochi começaram sua rotina diária de treinamento.
— [Pochi, Tama, eu sinto muito, mas vocês podem me fazer um favor?]
— [Aye, Aye, sir~]
— [Sim senhor, nanodesu!]
Recebendo o consentimento imediato dessas duas, as transportei com Magia Espacial até atrás de uma árvore próxima.
— Usasa~?
— É o Rabibi, nanodesu! Ah, Gaugaru e Kubea também estão aqui, nodesu!
— TAMA-NEESAN!
— POCHI-NEESAN!
As crianças da [Pendora] ficaram eufóricas quando viram Tama e Pochi. Os garotos que não foram chamados pelo nome estavam apontando para si e dizendo, “E quanto a mim?”. Pochi ficou sem palavras por um instante e então disse, “Todo mundo fez muito bem em chegar aqui, nanodesu!”, para se safar do problema.
— Vocês duas teriam como levar as crianças para a vila no centro da cidade?
A população da capital é enorme, então estou preocupado que elas não consigam chegar na vila sozinhas.
— Aye~
— Sim senhor, nanodesu! Pochi é uma pró-mostradora de caminhos, nodesuyo!
Enquanto sorria e parabenizava a Pochi mais um título de “Pró”, me despedi do restante das crianças.
Muito bem então… Estes montes púrpuras podem estar relacionados tanto aos demônios, Desues ou até mesmo nenhum dos dois…”
Por hora eu iria checar os lugares mais prováveis primeiro. Para isso, entrei em contato com Arisa e Sera, que ainda estavam na mansão Pendragon, através da Magia Espacial [Conversa Tática].
— [Sera-san, sinto muito, mas você teria como perguntar a Miko chefe na Capital do Ducado… Digo, a Lily-sama se ela recebeu algum oráculo sobre os montes púrpura?]
— [Tudo bem, irei pergunta-la.]
— [Arisa, tem como você acompanha-la?]
— [Claro, você sabe que sempre pode contar comigo~♪]
Pedi a Arisa que ainda estava sonolenta para teletransportar a Sera enquanto explicava a situação. Foi só depois que me veio a cabeça que eu poderia ter ido pessoalmente como Nanashi, mas agora já era tarde. Vou confiar isso nas mãos de Sera.


◇◇◇

— Nenhuma das Mikos de qualquer templo, incluindo a própria Lily-sama, recebeu um oral desse tipo.
Depois de retornar da Capital do Ducado, Sera me informou o que descobriu.
— Sete me contou que não houve relatórios de outras regiões e cidades, exceto um que surgiu nas proximidades da Capital Real.
HIkaru tinha entrado em contato com o Rei. Parecia que o Rei havia ordenado uma investigação assim que recebeu o relatório da [Pendora].
— Goshujin-sama, chegou um relatório da Firma Echigoya. Montes surgiram em outros países também.
Arisa veio de um portal para me avisar o que descobriu. Montes Púrpura surgiram em cidades e áreas nas proximidades de filiais da Firma Echigoya.
Ao invés destruição global, isso está mais para construção global…”
Tudo seria mais simples se eu tivesse como investigar no [Mapa], mas a quantidade de resultados para [Estrutura de Terra] é tão grande que é simplesmente impossível distinguí-las.
Usando a Magia Espacial [Clarividência], dei uma olhada nas estruturas e percebi que todas tinham aparência idêntica.
— Talvez seja mais um esquema dos Demônios?
— Não acha que a escala seja grande demais para ser coisa deles?
Se fosse limitado apenas a um cidade ou um país, mas algo desse tamanho não tem como ser obra deles.
— Mas você conseguiria, certo?
— Bem, sim, eu conseguiria…
Meu plano era visitar o [Reino dos Deuses] assim que a cerimônia de oficialização das Bridal Knights tivesse terminado, mas parece que terei de adiar isso.
— Essa expressão…
Arisa veio até a mim, segurou meu rosto e me encarou bem nos olhos.
— Você está pensando em carregar o fardo sozinho de novo, não é?
“Como esperado dela, sempre consegue ver através de mim.”
Rudy: Claro, você já esqueceu a quanto tempo vocês estão casados =3
— Deixe as coisas aqui para nós também.
— A Arisa está correta, Mestre. Nos permita proteger as pessoas em seu lugar.
— Isso mesmo, Liza. Vamos cuidar bem da casa enquanto você estiver fora, então não se preocupe e tenha uma boa viagem.
As outras meninas acenaram em concordância com Arisa, Liza e Hikaru.
— Eu já entendi. Depois de confirmar algumas coisas, vou continuar com o planejado.
◇◇◇

— Desculpem-me por pedir ajuda do nada.
— Não se preocupe com isso. Pipin e eu somos as leais extensões de seus braços e pernas, Kuro-sama.
Estamos em uma aldeia evacuada na borda do grupo de países na porção oriental do continente. Eu tinha pensado em investigar os montes púrpuras um pouco antes de prosseguir para o Reino dos Deuses. Tive que pagar uma boa compensação para que as habitantes pudessem abandonar as suas casas.
Olhei para o monte que se erguia do lado de fora da vila. Sua capacidade de ser permeável a ataques tangíveis tem uma forte semelhança com a [Invocação Parcial do Deus Demônio] que surgiu na Capital. Se for realmente obra dos Demônios, eu poderia deixar as garotas cuidarem mesmo que o inimigo fosse um Demônio Lorde, mas caso seja algo relacionado aos Deuses, especialmente com a ressurreição do Deus Demônio, as coisas podem acabar saindo do controle.
— Sharururun, terminei de investigar a área. Nenhum habitante deixou de evacuar.
— Ótimo. Vocês duas, por favor se afastem um pouco.
As duas pessoas me auxiliando agora são os antigos Ladrões Fantasmas e atualmente membros do Escritório de Inteligência da Firma Echigoya, Sharururun e Pipin. Depois de confirmar que ambos saíram da região, me aproximei do monte púrpura.
Por segurança, coloquei um escudo multicamadas ao redor da vila para que ela não fosse atingida pela onda de choque e então use um Feitiço Avançado contra o monte.
Nenhuma mudança.”
Magia não funciona contra isso assim como Espadas Sagradas ou a Lâmina Mágica.
Oh.”
Como uma gota d’agua numa frigideira, o monte se dispersou como se não passasse de uma ilusão.
— Hyuu~, bom trabalho.
— Parece que deu tudo certo.
Pipin e Sharururun retornaram.
— Isso quer dizer que não precisamos ir para  a próxima vila?
— Não, ainda tem mais uma coisa que quero testar.
Guiado por Pipin, fomos para outra vila evacuada na montanha visinha e então usei um feitiço anti-divino e confirmei que magia era efetiva para destruir os montes.
Isso significa que Mia, Arisa e Hikaru podem lidar com eles mesmo que algo dê errado.”

◇◇◇  Perspectiva da Arisa  ◇◇◇

— Muito bem, estou partindo agora. Deixo o resto nas mãos de vocês.
— Ok, pode contar conosco!
É o dia em que o Goshujin-sama irá para o [Reino dos Deuses]. Sua partida será no Santuário da Deusa Tênion na Capital do Ducado, assim como os Deuses instruíram. Estou morrendo de inveja da Sera que poderá ir com ele metade do caminho, mas sendo sua amada Familiar preciso mostrar minha dignidade aqui e assistí-los partir com um sorriso no rosto.
— Mwu, mãos dadas… — Murmurou Mia.
Mumumumu...”
— Bem, se for apenas isso… — Eu mantive minha expressão calma.
— Culpado!
Na frente de Mia, Sera entrelaçou os dedos na mão do Goshujin-sama e se aconchegou em seu braço.
Recentemente ele se tornou consciente do crescimento notável no tamanho do busto dela. Apesar de agir como se fosse nada, tenho certeza de que está aproveitando a sensação macia em seu braço. Estou SUPER certa disso!
Quero dizer, meu Instinto de Familiar e minha Intuição Feminina estão disparando agora.
Tenho que ensinar a este lamentável habitante do planeta oppai, os atrativos de um chippai.”
Rudy: Chiisai (Pequeno) + Oppai (Peitos).
Quando eu reflexivamente arregacei as mangas e dei um passo à frente, Mito me conteve.
— Ninguém teria tanto trabalho se bastasse isso para seduzi-lo.
Estas palavras têm um certo peso quando ditas por uma amiga de infância.
O Goshujin-sama então se separou da Sera depois de ouvir o proteste de Mia e então se teleportou em silêncio para a Capital do Ducado. Por alguma razão a Nana também foi junto. Ela provavelmente pediu para se encontrar com as crianças Sealkin.
— Ah, é mesmo, Arisa.
A Mito veio surrar na minha orelha.
— A Gerente (Elterina) recebeu um punhado de informações da Secretária de Inteligência (Sharururun).
Parece que nosso Goshujin-sama saiu em um passeio noturno ontem. O nome da ex Ladra Fantasma acabou saindo em nossa Conexão Familiar, então pedi para que a Mito checasse isso na Capital Real.
— É sobre os Montes Púrpuras?
— Sim, parece que ele estava investigando uma forma de destruí-los. Satou pediu a ela que nos enviasse esta carta caso algo de ruim relacionado ao montes ocorresse.
A dita carta dizia que os Montes Púrpuras poderiam ser destruídos com Magia Anti-Divina. Pelo visto o passeio noturno foi apenas para fazer experimentos.
— Céus, ele é tão superprotetor...
— Bem, isso é apenas como o Ichirou-nii… o Satou é.
Mito e eu olhamos uma para a outra e começamos a rir.

Nós vamos ficar bem aqui, então apenas volte em segurança… meu amor.”

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários