Botsuraku Yotei Webnovel 10

Posted




Capítulo 10

Quando Iris tinha acabado de se juntar a mim na carruagem, estava reservada e cautelosa. Dificilmente entraria em detalhes sobre sua família, mas após quatro dias de viagem juntos, sua desconfiança naturalmente desapareceu e passou a me contar a sua história pessoal.
Parece que o pai dela foi um ferreiro. No entanto, quando Iris completou 12 anos, ele ficou doente e deixou este mundo.
Após isso, sua mãe, três irmãs mais novas e dois irmãos mais novos passaram a tirar seu sustento trabalhando na lavoura.
Mas esse era um estilo de vida com várias privações e nenhum luxo. Também me disse que estava sempre preocupada se suas irmãs e irmãos estariam bem. Parece que eles eram tudo no que ela pensava.
Mesmo em nosso território, o número de famílias sobrevivendo de agricultura de subsistência era alto. No entanto, contanto que não houvesse qualquer calamidade, você poderia conseguir alguma quantia em dinheiro. De acordo com Iris, os impostos, no território onde ela vivia eram muito pesados, o que agravava a situação de sua família.
— Bem, então você deveria vir para Helan. Nossos impostos não são elevados e o território está crescendo cada vez mais próspero. Certamente você viverá bem lá.
— Esta é uma oferta tentadora, mas não posso abandonar minha terra natal com tanta facilidade.
Eu fui rejeitado. Claro, isso não era algo fácil de decidir. Parecia que existiam senhores feudais maliciosos neste mundo, enquanto meu pai era, em comparação, brilhante.
Porque Iris sempre se sobressaiu nos estudos quando era menina, foi convencida por sua mãe a fazer o exame de admissão da academia. A princípio ela se recusou, mas, no fim, acabou decidindo fazer o exame, devido à persuasão entusiástica de sua mãe e a possibilidade de poder ajudar sua família no futuro.
Nos intervalos de seu trabalho na lavoura, Iris aprendeu a educação fundamental, magia e esgrima, os três temas de avaliação do exame, tudo por si mesma. Acredito que esta seja uma incrível amostra de perseverança e caráter.
— E, então, quando passei, fiquei realmente feliz, mas me senti sozinha no momento em que deixei minha casa. Mesmo agora, não sei se fiz a escolha certa.
— Eu também fiquei muito preocupado quando deixei o território. “Meu pai é como o verdadeiro mensageiro da paz. Será que não será enganado?” e coisas assim. Mas ele certamente está indo bem. Então acho que seus irmãos e irmãs também devem estar se saindo melhor do que pensa.
— Nn, seria maravilhoso se estiverem.
— Definitivamente estão.
—... Sim!
Ela pareceu ter recuperado algum espírito. Felizmente, o clima estava muito bom. Seria um desperdício se continuássemos a falar sobre temas tão sombrios. Eu deveria contar a ela uma das grandes histórias de meu pai, para fazê-la sentir-se melhor.
— Parece que está acontecendo algo lá fora. — Íris cortou minha fala.
— Parece que são problemas. — desta vez foi o servo quem falou.
Nós saímos da carruagem e fomos confirmar a situação. Havia uma carruagem parada na estrada. O que poderia ter feito a tripulação inteira desembarcar?
— Desculpe, será que vai demorar para liberarem a estrada? — perguntei a um homem.
— Ah, desculpe. Irei mover a carruagem agora mesmo. — Um homem um pouco acima do peso logo deu ordens a seus subordinados.
Havia um monte de bagagem e a carruagem era muito maior que as normais. Devido à pouca largura da estrada, achei que mover isto exigiria um pouco de esforço.
— O que houve? — perguntei por pura curiosidade.
— Veja, nós estávamos indo entregar os tributos à família real, mas o passe para o Palácio foi tomado, então isto é um pouco preocupante.
— O que você quer dizer com “tomado”?
— Alguns monstros apareceram do nada. Por sorte, não houve qualquer ferido ou grandes danos, mas, infelizmente, o passe foi levado.
— Isso é realmente um infortúnio, hein. — Tentei argumentar, mas esta não era uma conversa muito interessante. — Apresse-se e saia do caminho!
Você tem uma espada bastante valiosa. Talvez esteja engajado na eliminação de monstros?
— Não, eu a carrego para autodefesa.
A espada e a bainha foram ambas feitas por mim mesmo. Seus olhos estavam corretos em julgá-las como valiosas. Era um mercador muito habilidoso, sem sombra de dúvidas.
— Ah, então é assim. Se você caçasse esses monstros, eu estava pensando em lhe pagar uma moeda de ouro.
Mas que cara rude! Eu sou um nobre. Meu coração não será abalado por uma simples moeda de ouro.
ISSO É VERDADE!?
Fugindo de minhas expectativas, Iris mordeu a isca.
— Você vai realmente pagar uma moeda de ouro?
— Mas é claro! Se vocês dois forem, darei uma moeda para cada.
Iris estava olhando para mim parecendo que iria cair em lágrimas a qualquer instante. Eu não tinha como recusar este olhar.
— Vamos lá.
— SIM!
— Dois lobos monstruosos nos atacaram. Encontramos seu ninho a quinhentos metros em direção à floresta. Mas desde que não somos capazes de lutar, esta é toda assistência que tenho a oferecer
— Entendido. — recebemos uma explicação simples e retornamos à nossa carruagem.
— Iris, como estão suas habilidades mágicas?
— Eu passei no exame de Elenowar, mas esta é minha primeira batalha. Ah! Mas usei magia normalmente, todos os dias, então acho que sou muito boa...
Hmm, se me lembro corretamente, Iris possui um excelente senso tanto em magia quanto em esgrima. Enquanto essa pode ser sua primeira batalha, se o monstro for fraco, estará tudo bem talvez? No pior caso possível, irei protegê-la. —  Você tem uma arma?
— Sim, carrego uma espada de treino comigo.
— Muito bem, pegue ela e vamos.
Exatamente como o mercador disse, encontramos os monstros na floresta, a quinhentos metros ao sul. Nós tomamos alguma distância, então eles não sentiram nosso cheiro. Honestamente, eu poderia pegar ambos por mim mesmo a essa distância. Gostaria de acabar com isso com o menor risco possível.
No entanto, o problema que estava me chateando era o que aconteceria se fizesse tudo por mim mesmo. Isso faria Iris abrir mão da recompensa. Ela definitivamente diria ‘Não contribuí, então não posso receber esse dinheiro’.
— Iris, você consegue atingi-los desta distância?
— Não sei, provavelmente não. Estamos muito longe ainda.
Como esperado, huh? Tudo bem, se este é o caso, só há uma estratégia. — Eu irei cuidar do primeiro com um feitiço. O outro irá nos notar e virá atacar, posso deixar este com você?
— Sim, acho que posso fazer isso.
— Ótimo.
Produzi alguma mana, adicionei propriedade aquática e mudança de forma para gelo. O que formei em minha mão foi uma flecha de gelo.
Podia ser a primeira vez que fazia isso, mas achei que ficou muito bom. Fui mais além, criando uma rajada explosiva com mana e disparando a flecha com ela. A flecha atingiu o monstro em cheio, cortando o ar. Ele morreu sem fazer nenhum som.
— Boa!
— Incrível!
— Iris! O outro está vindo!
O segundo veio freneticamente, logo após perder o seu parceiro. Iris produziu alguma mana e a converteu em fogo, disparando contra o pé do monstro.

Enquanto isso não teve poder o suficiente para derrubá-lo, foi efetivo em parar o seu avanço. Exatamente como planejado, o monstro vacilou e ela o atingiu com sua espada.

Que agilidade incrível! — A cabeça do monstro voou lindamente para fora. Rápido e suave. Mas achei ter ouvido um som estranho.
— Iris, você conseguiu!
— ...
— Iris?
Ela estava balançando sua cabeça. Por alguma razão, sua face não parecia feliz.
— A espada..., aispada, qure, qurebrou.
— Não chore. Para ela ter quebrado com apenas um golpe, provavelmente era um item defeituoso que lhe venderam.
— A espada que mamãe, que mamãe deu tão duro para comprar para mimmmmmmmmmm, uuuuuuaaaaaaaaa!!!
EH!? ELA ESTÁ CHORANDO DE VERDADE!!! — Se for por causa da espada, não se preocupe. Veja, vou lhe dar uma nova, então não chore.
— Mesmo assim, mesmuassimamãeeeeeee comproupra mimmmmmmmm, uaaaaaaaaahhhhhhh.
Ah, então é por isso. — Finalmente entendi seus sentimentos.
— Não se preocupe com isso! Essa espada ainda pode ser consertada. Quando chegarmos na academia, vou consertá-la para você.
— ... Sério? Você irá repará-la?
— Sério, sério. Ou melhor, irei fazê-la ainda melhor e mais durável do que antes!
— Não, está tudo bem em deixar ela apenas como era.
— Sim, entendi. Depois de devolvermos o passe, vamos voltar para a rodovia.
— Sim.
O passe foi feito de couro. Por causa disso, foi tomado pelos monstros, hein?
Devolvi o passe e então observei o estado de Iris. Seus olhos ainda estavam vermelhos. Não era como se eu fosse o único a matar os monstros ou a quebrar sua espada. Apesar disso, por que senti tamanho pesar?
“A culpa não foi minha, certo?” Perguntei a um Lahsa sorridente muito, muito distante. “Claro que não”, criei um Lahsa com um sorriso gentil me respondendo.
— Muitíssimo obrigado. Aqui estão as duas moedas, como prometido. — Em troca do passe, recebemos a recompensa.
Iris ficou agitada e trêmula após receber a moeda que passei a ela. Devia estar aliviada agora que sabia que sua espada poderia ser consertada.
— Meu nome é Famiel, trabalho com produtos de valor histórico. Não esquecerei este débito e desejo pagar-lhes por isso. Estaria tudo bem em me dar os seus nomes?
— Sou Kururi Helan. Esta é Iris Palala. Pode ser rude por eu, um nobre, dar conselhos a um mercador, mas deixe-me dar uma dica. Seria bom se você nunca esquecesse o nome e o rosto da mulher atrás de mim.
— Sim, um mercador sempre valoriza um conselho. Afinal, eles são de graça. Kururi Helan-sama, Iris Palala-sama, estou ansioso pelos ganhos que terei com vocês no futuro.
— E você consegue dizer esse tipo de coisa bem na frente da outra parte?
— Sim, um mercador é este tipo de criatura. Bem, vamos nos encontrar novamente algum dia. — Ele terminou sua saudação e partiu.
O mercador e os outros abriram o caminho na estrada, então nossa carruagem finalmente conseguiu passar. Quanto a Iris, ela estava esfregando suas bochechas contra a moeda.
— Então Iris, o que pretende fazer com o dinheiro? — Mas eu já sabia a resposta.
— Vou mandar para minha família. Eles vão ser capazes de comer bem durante um bom tempo com isso. — Exatamente como imaginei.
Queria dar minha moeda também, mas ela com certeza não aceitaria.
— Mas, acho que deveria lhe dar isso, Kururi-san. Eu tenho estado sob seus cuidados todos esse tempo e você ainda disse que iria consertar a minha espada. Pode não ser o bastante, mas, por favor, deixe-me pagar por esses quatro dias.
Então isso acabou assim.
— É claro que não aceitarei. Afinal, este dinheiro foi algo que você ganhou.
— Mas não tenho mais nada que possa lhe dar. Por favor, ao menos deixe-me fazer isso.
— Você realmente quer me entregar esse dinheiro? Ou quer enviá-lo para sua família? Então, quais são seus verdadeiros sentimentos?
— … Eu... quero enviar para minha família.
— Então você deve fazer isso. Dessa forma, todos ficarão felizes. Por acaso acha que eu ficarei feliz com essa moeda? O pacote turístico mais caro em Helan custa 50 moedas de ouro. Incluindo as fontes termais, estadia, refeições e todos os outros serviços.
— Cinquenta moedas de ouro?! Mas, assim, acho que nunca conseguirei entrar numa fonte de Helan.
— Bem, este é o serviço mais caro. Há vários outros mais baratos.
— Ah, que bom... Kururi-san, já me decidi, irei enviar essa moeda para minha família.
— Boa menina.
— No entanto, um dia pagarei por esse débito! Definitivamente lhe pagarei no futuro! Eu sou uma mulher que cumpre suas promessas, então acredite em mim e aguarde com expectativas.
— Definitivamente?
— Definitivamente!!!
BELEZAAA!!!! Agora senti como se tivesse obtido uma companhia bastante reconfortante. — Bem, a academia está à frente. Vamos aproveitar o resto de nossa viagem!
— Sim! Me pergunto como ela será.
Eu também imagino como será e estou bastante excitado para descobrir isso.
A carruagem chegou à academia ao anoitecer daquele dia. Para uma academia, ela era muito grande, possuindo o tamanho de uma cidade inteira.
— Ela é imensa, não é?
— Sim, imensa.
Não consegui achar palavra melhor para descrevê-la.


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!






Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários