Death March Web Novel Online 4-01

Posted



Death March Web Novel Online 4-01

[Mal-Entendidos São o Tempero Perfeito
Para Uma Comédia Romântica
]



Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death March To The Parallel World Rhapsody Ilustração Web Novel Capáitulo 4-01 Zena Marientail, Satou Pendragon, Tachibana Arisa, Lulu Watari, Martha

Satou aqui. Existe um ditado que diz “ficar com borboletas no estômago”, mas eu, Satou, sou do tipo que acha ser melhor deixar as borboletas em paz, voando por aí.
Alguém pode me dizer se algum dia voltarei ao nosso bom e velho mundo?

◇◇◇

Um som intenso de tráfego de pessoas veio do lado de fora da janela.
Ugh, será que eu dormir demais?
Ontem à noite fui capaz de descobrir um monte de coisas, assim como a verdadeira personalidade de Arisa. Antes que o dia raiasse eu já havia esfriado bem mais a cabeça  se comparado com quando ela admitiu que usou magia para que a comprasse e também sua identidade. No final, me convenci que seria perigoso simplesmente soltá-la e que ela era uma importante pista para descobrir como voltar para o meu mundo original.
Sinceramente estrangular o pescoço de uma menina apenas por segurança era algo impossível para mim. Eu estava muito mais inclinado a fugir dela até os confins do mundo do que a fazer algo desse tipo.
Mas, no instante em que eu contemplava se deveria me render ao conforto da cama e voltar a dormir de novo, a porta do quarto subitamente se abriu.
Que fique bem claro, ninguém bateu antes.
— Satou-san, você está acordado~? Sua namorada acabou de chegar~
Martha-chan estava muito energética apesar de ser tão cedo. Logo atrás, estava Zena-san nervosamente tentando fechar a boca dela enquanto dizia “E-eu n-não sou a namo-mo...”.
— Bom dia. — Ainda meio sonolento, levantei o meu tronco para cumprimentar as duas.
Que frio.
Lembro de ter tirado o meu robe quando terminei os meus negócios e fui para a cama, mas…
Ah, é mesmo. A Arisa tirou a minha camisa quando eu estava dormindo.
— Oho~ mas que corpão nós temos aqui~
Martha-chan encarou a metade nua do meu corpo com um olhar de interesse. Por outro lado, Zena-san parecia bastante envergonhada, olhando fixamente para mim.
Hmm, achei que ela já estivesse acostumada com isso por causa do exército.
— Peço perdão por aparecer tão inapropriadamente na frente de vocês, meninas. Vou trocar de roupas imediatamente.
 No instante em que coloquei a mão na cama para me levantar…
— Ahn~♪
— …
Senti alguma coisa quente e macia em baixo da minha mão. Quando olhei para ver o que era, uma menina seminua estava na minha cama e minha mão boba pressionava sobre o seio inexistente dela.
Quando foi que diabos ela rastejou até aqui???
Ao me ver dormindo junto de uma criança, o rosto de Zena-san foi do vermelho para o azul imediatamente.
— Hmm… Mestre… se o senhor for muito bruto… vai me quebrar…
Do outro lado, como se esperando por esta oportunidade, Lulu começou a falar dormindo. Talvez porque tenha rolado na cama durante a noite, as costas dela estavam voltadas para este lado do quarto e, devido ao tamanho curto das roupas dela, suas graciosas nádegas também ficaram a amostra.
Eu percebi então que ela não usava roupa íntima, ou melhor os panos da capa dela estavam sujos de vermelho… Ei, só para deixar claro, eu não ataquei ninguém no meio da noite, entenderam?
— S-se-SEM VERGONHA! SATOU-SAN SEU IDIOTA!!!
Rudy: Satou-san no baka!         
Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death March To The Parallel World Rhapsody Light Novel Volume 2 Ilustração 07 Zena Marientail, Satou Pendragon, Tachibana Arisa, Lulu Watari, Martha
Zena-san saiu correndo do quarto, gritando. Já Martha-chan coçou a cabeça, desconsertada e disse “Foi mal por interromper~ Leve o tempo que quiser~”, antes de fechar a porta.
Essa foi a primeira vez que alguém me chamou de sem vergonha na minha vida. Pareceu até ter sido com outra pessoa.
— Mestre, se o senhor tem algum pano limpo sobrando que possa dar para mim? Parece que a Lulu está no período dela.
Eu tirei um tecido de dentro de uma sacola e dei para ela.
— Muito obrigada. Agora, deixando isso de lado, não seria melhor ir atrás dela? Se você não for logo, não vai mais conseguir resolver esse mal-entendido, sabe~
Não era como se ela fosse a minha namorada, mas seria horrível ter uma amiga com a ideia errada de que sou um lolicon.
Olhando no radar, ela já se encontrava na saída para a rua principal da hospedaria. Como esperado de um soldado, Zena-san foi extremamente rápida e logo estaria passando bem em baixo da janela deste quarto.
Esse radar é bem conveniente, mas seria assustador se algum Stalker conseguisse usar isso.
Rudy: > Títulos: [Stalker] e [Lolicon], foram adquiridos! Ahauahuauh!
Enquanto perdendo tempo pensando bobagens, eu vesti a camisa que estava no chão, já que não podia pular no meio da rua estando meio-pelado. É Desnecessário dizer que eu estava de calças desde o início.
Calculando o tempo certo, pulei pela janela em direção a rua e pousei bem no meio da rota de fuga de Zena-san. Eu a apanhei de surpresa e dispersei a inércia do movimento dela com giro de nossos corpos.
— Zena-san, me deixe explicar este mal-entendido.
— Como pode ser um mal-entendido se você estava dormindo com uma menina tão bonita!
— Ela apenas errou de cama quando estava meio sonolenta.
Está tudo bem dormir na mesma cama já que ela é só uma criança, certo? Além disso, minhas calças continuaram firmes no mesmo lugar desde ontem e isso é uma forte evidência da minha inocência!
Quero deixar isso bem claro. Eu não sou um lolicon!
Rudy: Claro, assim como eu também não ;D
— M-mas e aquela outra garota de cabelos pretos!? E todo aq-aquele…
— Você fala da irmã mais velha da Arisa, que estava dormindo em uma postura ruim? Parece que ela está no meio do seu período.
Com isso, Zena-san finalmente recuou um pouco.
— Mas, mas, Lílio me falou que um homem compra escravas, geralmente é para que elas possam lhe servir a noite também!
Mas que inferno, Lílio!
— Isso depende da índole da pessoa. Eu comprei as duas irmãs para servirem apenas como empregadas, entendeu? As meninas Beastkins podem ser boas guarda-costas, mas elas não são ideais para fazer compras.
— Mas…
Mesmo que a cabeça entenda, o coração não, hein?
Se eu disse “Se essa fosse a minha intenção, então eu teria comprado uma mulher super atraente”, só iria piorar as coisas.
— Zena-san, a sua roupa hoje é diferente do vestido de ontem. Esses babados bem organizados são lindos, trazendo a tona todo o seu charme.
Em momentos assim, o melhor a se fazer é dar um elogio e sair o mais depressa possível. Embora ela timidamente respondeu dizendo “A-algo assim… é apenas por causa das roupas…”, sua expressão mostrava uma pitada de felicidade.
— Suas roupas são tão adoráveis, mas você não sente frio usando algo tão leve?
— N-não. Por causa do meu treinamento, não sinto qualquer desconforto.
Essa não é uma frase que deveria ser dita por uma garota, Zena-san. Agora é a hora e onde eu a pego nos meus braços e digo “Deixe-me aquecer você”!
— Ah, é mesmo. Acabei de me lembrar de uma loja aqui perto que vende umas lindas estolas. Por que não vamos juntos dar uma olhada?
— Mesmo? Sim, eu vou!
Ótimo, o meu plano de mudar o tópico da conversa foi um sucesso!
Então, depois de comparar algumas dúzias de xales e estolas, dei para ela de presente uma cor de rosa que lhe chamou. Depois disso, o humor de Zena-san voltou completamente ao normal.
Garotas realmente gostam de passar um bom tempo fazendo compras, hein?

◇◇◇

Quando voltamos para a hospedaria, Arisa chamou por mim de um lugar levemente afastado dos estábulos.
— Bem-vindo, Mestre. Fico feliz em ver que o mal-entendido parece ter sido resolvido.
A principal responsável por tudo isso está falando como se não fosse problema dela. Vamos lhe dar um peteleco na testa como punição.
— Estou de volta. Arisa, o que você está fazendo aqui fora?
— Como nós estávamos com fome, vim pedir um pouco de comida para Liza-san.
— E você já terminou sua refeição.
— Sim, sim. No entanto, a Lulu está demorando um pouco porque ela está com falta de apetite…
Entendo. Para muita gente, comer carne logo de manhã é um pouco pesado.
Em seguida, passei diversas moedas de cobre para Arisa e a pedi que fosse comprar algumas frutas.
Quanto a mim, fui trocar de roupa enquanto Zena-san ficou tomando suco no bar do térreo, me esperando.
No quarto, coloquei um pouco de água numa bacia de cobre e comecei a lavar o rosto. Como não parecia ter nada de errado com o meu cabelo, usei apenas a mão como escova para me pentear.
Melhor não me esquecer de comprar uma escova quando tiver a chance.
Me troquei para um robe limpo e um novo par de botas, mas quando eu a estava calçando, achei uma fruta desidratada no quarto.
Por acaso foi a Arisa que esqueceu?
A Martha-chan iria limpar isso mesmo se eu a deixasse no lugar, mas daí lembrei de uma coisa e rapidamente coloquei a fruta no meu [Armazém]. No primeiro dia em que dormi aqui, coloquei uma [Refeição Quente] no armazém e, quando a tirei, a temperatura continuava a mesma. Por segurança, usei a habilidade [Avaliar] para ver se estava estragando antes de provar um pedaço. O gosto ainda continuava fresco.
[Refeição Quente] e [Frutas Desidratadas]. Como isso é interessante, vamos testar algumas coisas diferentes.
Eu coloquei um ponto em [Caixa de Itens] e coloquei uma parte da [Refeição Quente] dentro. Como provavelmente eu iria me esquecer disso outra vez, deixei uma nota no [Menu].

◇◇◇

Me desculpe por deixá-la esperando, Zena-san.
— Não, sem problemas. Eu estava tendo uma conversa divertida com a Martha-chan.
— Pode deixar que este incômodo já está saindo~♪
E com isso, Martha-chan voltou ao trabalho dela. No lugar dela, Arisa, Liza e as demais meninas foram chegando e eu as chamei para se juntarem a nós.
Lulu não parecia estar muito bem, por isso pedi para ela retornar para o quarto. Aproveitei para entregar a nossa “ex-incômodo”, que estava passando por acaso, algumas moedas de cobre e lhe pedi para que levasse um pouco de água para o quarto.
Do lado de fora junto de Zena-san, Arisa, Liza, Tama e Pochi, coloquei algumas moedas de prata dentro de uma pequena bolsa e pedi para que Arisa fosse comprar algumas roupas, além de outras coisas para o uso diário. Quanto a Liza e as meninas, elas iriam agir como guarda-costas e carregadoras de bagagem.
— Mestre, tudo se eu usar parte do troco para comprar alguns doces?
—  Contanto que você não gaste mais do que uma grande moeda de cobre nisso, não tem problema. Mas não se esqueça, esse dinheiro também é para o almoço, então não gaste tudo com lanchinhos.
— Ho~i!
Rudy: Essa é uma maneira fofa da Arisa dizer “Hi~” com ênfase na primeira sílaba.
Dizendo isso, Arisa saiu com Tama e Pochi ao lado, parecendo até a chefe de uma gangue de crianças. Quanto a Liza que estava logo atrás dela, parecia como a mãe vigiando suas filhas.
— Ela é uma escrava bastante afável, não é?
— Não sei dizer se é a atitude correta para uma escrava, mas sim, essa garota tem uma personalidade muito desleixada.
Eu não sabia como uma escrava deveria se comportar propriamente, mas com toda certeza se essa menina continuasse fazendo se comportando exageradamente desse jeito, ela acabará se tornando uma falha como pessoa no futuro.

◇◇◇

Como o clima estava bom, decidimos dar um passeio juntos pelo parque ali perto.
— Você está de folga hoje?
— Não, tenho que ir me apresentar para o serviço hoje à tarde.
— Mas você já não ficou até tarde da noite ontem?
— Sim, mas como não temos pessoal o suficiente, metade de um dia foi o máximo que consegui.
Hm? E ela ainda veio me ver apesar disso? Duvido muito que ela tenha ficado caidinha por mim desse jeito, então provavelmente deve haver algum assunto importante para tratar comigo.
— Não, não é nada assim de importante… é só que, quando os novos recrutas ganham a sua primeira experiência real de batalha, eles precisam de um tempo para recuperar a compostura, então eu…
Entendo. Pensando bem, apesar de não ter sido algo que pudesse ter colocado a minha vida em risco, eu estava estranhamente calmo.
Embora eu ainda tive algumas lembranças ruins das batalhas no labirinto…
Não, mesmo depois de lutar com tantos monstros e até mesmo depois de encarar o demônio, eu não tinha qualquer problema.
Seria por que nada disso parece real para mim?
Mesmo depois de massacrar uma tribo inteira que se parecia levemente com a Liza, eu não sentia a menor culpa disso.
Por que será?
Seria o efeito de alguma habilidade desconhecida?
Esses questionamentos rondavam a minha mente…
Foi então que uma fragrância agradável puxou de volta a minha atenção. Quando me deparei, o rosto de Zena-san estava bem próximo do meu, mostrando uma expressão preocupada.
— Satou-san, está tudo bem?
— Me desculpe. Acabei me distrai um pouquinho. Está tudo bem.
Mesmo se eu ficasse pensando sobre isso sozinho, não iria chegar a lugar algum. Era melhor consultar a Arisa hoje à noite…
Então, pedi para Zena-san me ajudar com o treino para recitar os encantamentos no parque, mas como eu não consegui me concentrar, acabou tudo sendo em vão. Ainda assim, continuei praticando, como se tentando distrair os meus pensamentos.
Ela pacientemente me aconselhou até que chegou a hora dela ir cumprir suas obrigações durante a tarde…                                                                                                        
Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death March to the Parallel World Rhapsody


Se você gostou deste capítulo, Solucione o Captcha de Doação e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!



Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários