Death March Web Novel Online 4-02

Posted



Death March Web Novel Online 4-02

[As Compras das Meninas]



Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death March To The Parallel World Rhapsody Ilustração Web Novel Capáitulo 4-02 Tama, Liza e Pochi

— Muito bem, pessoal~ Todo mundo atrás de mim~
Assim como Arisa comandou, Pochi e Tama seguiram atrás dela. A minha impressão era que ela estava agindo como se fosse mestra ao invés de uma escrava. Eu mesma jamais poderia fazer algo assim e nem tenho essa pretensão, mas considerando que o Mestre a permitiu agir assim, como escrava, não devo intervir…
— Primeiro de tudo, vem a roupa íntima! Então meninas, vamos ver que tipo de calcinha vocês estão usando!
Dizendo isso, Arisa tirou o manto de Pochi e levantou a saia dela para confirmar. Sendo bem honesta, preciso dizer: mesmo que ambas sejam garotas e de raças diferentes, penso que seria melhor ela ter um pouco mais de discrição ao fazer esse tipo de coisa no meio da rua. Se bem que, já que as duas são criança, talvez não tenha problema?
— Mentira… Você não está usando nada!? Não vai me dizer que… A LIZA-SAN TAMBÉM???
— Sim eu… não estou de roupa... íntima.
Arisa falou de maneira exagerada “Shinjirarenai (Inacreditável)!” de maneira exagerada enquanto balançava as mãos com a boca aberta. Talvez esse fosse algum tipo de costume humano, mas já que somos de raças diferentes, não entendi muito bem o que ela queria dizer.
Rudy: A Arisa acabou falando em japonês, por isso a Liza não entendeu.
— Tudo bem, nós vamos comprar calcinhas para todo mundo! Venham comigo, Oou~!
— Oou~?
— Oou~, nanodesu!
Parecendo ter percebido que cometeu algum tipo de engano, Arisa segurou a mão de Pochi e Tama, e passou a guiar elas. Como as três ainda eram crianças, poderiam acabar se tornando alvo para criminosos, por isso, as segui de perto.
— Ainda assim, as opções desse país não são nada bonitas. Acho que se eu quiser uma lingerie fofa, vou precisar fazer por mim mesma.
Pelo visto ela estava insatisfeita com os produtos oferecidos nas lojas. Embora eu não entendesse a terminologia que ela estava usando, ainda se refería a roupas de baixo, certo?
— Bem, acho que é melhor do que não usar nada. Certo, Liza-san, aguente firme por um segundinho.
Depois de dizer isso, ela abraçou a minha cintura. Aparentemente, estava tirando as minhas medidas.
— Ok. Tio, me dê 9 desse tamanho, três desse aqui e mais três desse aqui, por favor. Por quanto fica tudo?
Arisa começou a barganhar com uma atitude confiante o preço de dez grandes moedas de cobre que o dono da loja pediu e, no final, o preço caiu para 6 moedas. Não apenas isso, ela ainda conseguiu 5 lacinhos de bônus.
Não me diga que essa menina tema a habilidade [Barganha]? Não me dera que o Mestre tenha as compras nas mãos dela.

◇◇◇

— Kuh… O cheiro de doces é tão tentador~
— Tentador~?
— Tentador, nanodesu~
Eu me apressei em parar as três que estava indo inconscientemente na direção da barraca de onde vinha o cheiro adocicado. Embora Arisa fosse inteligente e responsável, ela ainda continuava sendo uma criança.
— Agora que tipo de roupas será que tem no mercado…? Vejamos, o material é linho e algodão… Ah! Eles têm até feita com folhas entrelaçadas! Ei, meninas, qual modelo vocês preferem?
Pochi e Tama não sabiam o que responder já que essas crianças nunca tiveram de escolher suas roupas antes. Quanto a mim, apenas uma vez tive a oportunidade de comprar roupas sob encomenda, quando ainda vivia com a minha tribo, mas, no geral, as minhas roupas sempre foram as sobras velhas que outras pessoas me davam.
Talvez a Arisa tenha vindo de uma família rica.
— Por mim, não faz diferença, contanto que caiba. No entanto, como a minha obrigação é a de defender o Mestre, o ideal é que seja algo resistente.
— Entendo. Certo, vamos procurar uma roupa de guerreiro que seja fofa também! Ughhh… estou queimando de empolgação!
— Queimando~?
— Queimando~, nanodesu~
Pessoalmente não acho que precise ser fofa, mas já que não só a Arisa, como a Tama e a pochi pareciam contentes… Apesar de que essas duas provavelmente estavam apenas se deixando levar pela situação.
— O que acha desse vestido? Essa cor verde-limão é bem bonita e a decoração no punho dessa manga comprida é tão bonita também~ E olha só essa cava nas costas. Se você escovar os seus cabelos para o lado na frente de um cara, ele vai ficar caidinho~
— …Arisa, fico feliz que você esteja pensando em mim, mas vou pegar penas essa calça e essa túnica. Elas parecem adequadas para uma luta e como o tecido é grosso, vão durar bastante.
Ela pareceu não gostar da minha escolha e começou a coçar a cabeça sem saber o que dizer.
Por sinal, ela estava coberta com um manto. Deixando semi-humanos como a gente de lado, por que uma humana precisaria esconder a cabeça? Isso é um mistério.
No final, tirando ela, todo mundo comprou dois conjuntos de túnicas e calças, além de um vestido recomendado por Arisa.
— Arisa, nós ficamos satisfeitas com apenas um conjunto de roupas. Não precisa desperdiçar o dinheiro do nosso Mestre…
— Desperdiçar? Mas isso não é desperdício algum! Se nós andarmos por aí mal vestidas, vamos acabar manchando a reputação do nosso Mestre! Não precisa ser nada muito chamativo, mas me deixe pelo menos comprar uma muda de roupas para vocês!
Ela declarou com firmeza. Se uma garota da mesma raça que o Mestre insistia tanto nisso, pode ser que seja realmente necessário.
Ao todo, nós fomos em quatro barracas diferentes e, como esperado, mais de 15 peças de roupas foram compradas. Como isso era muito para carregar em uma bolsa só, compramos algumas sacolas também e cada uma carregou a sua própria muda. Claro, eu fiquei responsável de levar as roupas de Lulu, que ficou descansando na hospedaria.
O total gasto foi de quatro moedas de pratas mais duas grandes moedas de cobre. Está tudo bem para escravos gastarem tanto dinheiro?

◇◇◇

— Agora, precisamos de sapatos~
— Sapatos~?
— Mas nós temos isso, nodesuyo.
Tama inclinou a cabeça para o lado enquanto Pochi apontou para as sandálias nos próprios pés. Andar descalço não era algo limitado à escravos como nós, até mesmo pessoas pobres não costumam ter solados.
— Você não acha que comprar uma par extra seria um pouco exagerado?
Nós estávamos gastando uma enorme quantia como se fosse algo normal. Eu fiquei apreensiva que estivéssemos cometendo algum engano. Embora não me importo de ser castigada, quando penso na possibilidade do Mestre se decepcionar comigo, o meu coração simplesmente… dói.
— Vocês vão lutar com seus corpos, então usar sandálias pode ser perigoso, sabe? O ideal seria umas botas, ou pelo menos sapatos de couro reforçado.
— Nossa pele é grossa, então vamos ficar bem.
Arisa balançou a cabeça para os lados.
— Olha, vocês precisam ter cuidado com os pés para não serem picadas por cobras ou insetos. Não são poucas as espécies que são venenosas e, se a sola do seu pé ficar machucada, até mesmo um herói poderia acabar morrendo! Por causa disso, nós vamos atrás de sapatos!
Arisa foi até uma loja, mas o proprietário recusou vender qualquer produto. Ela insistiu, porém ele não parecia estar disposto a nos vender nada.
— POR QUE NÓS NÃO PODEMOS COMPRAR!?
— Quem iria querer vender alguma coisa para semi-humanos imundos!? Esses monstros podem muito bem ficar descalços! Agora, dê o fora daqui! Vocês estão atrapalhando os meus negócios!
Como o homem fez que iria bater na Arisa para tirá-la do caminho, eu a puxei por trás e, como resultado, o punho dele me atingiu no estômago. Sinceramente foi tão fraco que não senti nada.
Depois de passar algum tempo com o Mestre no labirinto, parece que fiquei mais forte. Se possível, eu adoraria ir lutar novamente ao lado dele, e então comeríamos sapo grelhados outra vez juntos… Não, não é por causa da comida. Eu apenas me senti feliz por ter sido útil a ele no labirinto.

◇◇◇

— Bem, agora que estou mais calma, vamos procurar pelos utensílios diários!
— Utensílios~?
— Utensílios, nanodesu~
Eu me pergunto se Pochi e Tama sabem o significado de utensílios…
— Arisa, que tipo de coisas você está pensando em comprar? Se forem panelas ou talheres, então nós temos isso até certa extensão.
— Ah, é mesmo? Nesse caso, vamos omitir as coisas que já temos e aquilo que seja desnecessário.
Ela então começou a citar os bens que queria, como se estivesse fazendo uma canção.
—  Fico imaginando se vamos conseguir achar tudo~♪ Pente, espelho de mão, copos, garrafas, agulhas de costura, linhas, tesoura, toalhas, caneta, tinteiro e papel~♪, eu acho?
— Não acha que um espelho seria muito caro? Além disso, para o que você quer um conjunto de escrita e costura?
— O de escrita foi um pedido do mestre, já o de costura é para mim. Como eu costumava ser uma cosplayer auto suficiente, mesmo sem ter a [Habilidade], acho que posso fazer um trabalho descente~ Além disso, também posso costurar algumas calcinhas lindas e ainda fazer alguma coisa para conter o sangue quando alguém estiver no seu período~
Nós conseguimos reunir a maioria das coisas depois de andar por diversas lojas, mas, não importava o quanto procurássemos, não achamos um espelho de mão com preço razoável. Mesmo depois de barganhar, Arisa não conseguiu nada menor que 3 moedas de prata, o que estava muito acima do que tínhamos disponível.
Ela facilmente desistiu da tesoura e da agulha, mas só desistiu do espelho depois de hesitar muito.

◇◇◇

— Certo, agora que a missão está terminada~ É hora dos tão aguardados lanchinhos!
— Lachinhos~ Carne~!
— Carne~ Nanodesu~!
— Nós acabamos de tomar o café da manhã e já vamos ter outra refeição?
Sempre achei que comida seria apenas de manhã e de noite. Será que com ela era diferente? De fato, tivemos diversas refeições no labirinto, mas isso foi uma ocasião especial para recuperar as energias e continuar seguindo em frente com as batalhas.
— Doces são necessários para termos uma vida saudável!
Bem, o Mestre permitiu, então não posso me opor muito a isso. Mesmo enquanto estávamos escolhendo a comida nas barracas, ela não esqueceu de pegar frutas para Lulu. Aparentemente, as duas são irmãs, por isso eu acho que Arisa seja uma excelente menina, por se preocupar com a saúde de sua irmã mais velha.
— Pessoal, o que vocês querem comer?
— Carne~!
— Carne, nanodesu!
— Carne seria ótimo.
Arisa pareceu um pouco desapontada com a nossa resposta.
Pessoalmente não acho que exista algo mais saboroso do que carne, mas pode ser que seja diferente para a raça humana?
— Então, que tipo de carne vocês gostariam?
— Espetinhos~?
— Carne ainda com osso, nanodeu~!
— Coxas de frango para mim está bom.
Depois de ouvir os nossos pedidos, ela fez uma declaração.
— Tudo bem, meninas! Já que os nossos fundos são abundantes, vamos provar de todos eles~!
O que veio depois foi simplesmente um momento de pura alegria. Com uma quantidade moderada de sal e óleo, e um aroma encantador, uma montanha de carnes surgiu na nossa frente. Eu não sabia que tipo de carne que estava atado ao osso, mas textura era algo surreal, com um sabor que lembrava levemente ao de frango grelhado. Sim, carne é uma coisa maravilhosa, não é mesmo?
Por fim, experimentei um pouco da pasta doce que Arisa recomendou, mas definitivamente não se comparava à carne. Será que o sentido do paladar dos humanos é diferente do nosso, afinal? Quando virei uma escrava, eu só podia provar carne durante os festivais e, mesmo assim, era apenas peixe.
Quando penso nisso, sinto que sou uma garota de sorte por ter me tornado escrava do nosso Mestre.                                                                                              
Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku / Death March to the Parallel World Rhapsody


Se você gostou deste capítulo, Solucione o Captcha de Doação e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!



Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários