Isekai Maou Lightnovel 9-5-1

Posted



Isekai Maou Light Novel Online Vol 9 

Tentando Fazer a Coisa Certa — Parte 1

Diablo partiu em direção ao [Castelo do Rei Demônio] usando sua magia de voo. No instante em que se aproximou, serpentes negras saíram das janelas do castelo e vieram na sua direção.
Já que Modinalaam havia aberto as portas do castelo, ele pensou que estava sendo convidado, mas... pelo visto as coisas não seriam tão simples. As serpentes negras o atacaram uma após a outra.
— SAIAM DO MEU CAMINHO! [EXPLOSÃO]!!!
Diablo disparou sua magia.
Tendo assistido a forma como as serpentes erradicaram o exército de Seres Demoníacos, ele tinha uma ideia aproximada de qual era a força individual delas, que seria por volta da mesma que uma Besta Demoníaca de grande porte. Caso viesse a usar um feitiço de larga escala, poderia facilmente eliminar todas com um único golpe, mas este tipo de ataque o deixaria vulnerável.
Estando sozinho diante da fortaleza inimiga, acabar sendo alvejado por todas as direções era uma enorme possibilidade, por isso, priorizar a evasão e finalizar o inimigo com mínimo possível foi a estratégia mais básica.
Sua vontade de salvar Rem era forte e, recebendo o suporte de todos os aliados deixou um sentimento ardente em seu peito, mas ao invés de um ataque vigoroso ao inimigo, o avanço de Diablo foi ágil e frio. Ele tinha total ciência dos incontáveis movimentos das serpentes, eliminava-as com o feitiço mais preciso, algumas vezes daria a volta, enquanto outras passaria através delas...
— Finalmente cheguei!
Diablo rompeu a rede defensiva de serpentes de maneira desinteressada, como se estivesse apenas fazendo um trabalho habitual.
Modinalaam agora era apenas uma sombra do que um dia foi, não passando mais do que uma mera imitação do Castelo do Rei Demônio. Na porta de entrada, uma especialmente grande serpente negra estava aguardando, como se fosse o porteiro do castelo. A cavidade da sua boca era tão grande que, esqueça uma pessoa comum das Raças, ela poderia engolir até um gigante inteiro e, quando abriu suas mandíbulas, fileiras enormes de dentes com o tamanho de uma espada se revelaram.
— GUAAAAAAAAAHHH!
Quando a criatura atacou, Diablo balançou seu cajado, o [Tonnerre Empereur].
— Fique em pedaços! [Explosão Flamejante]!
Desde a abertura da boca até o interior do corpo da serpente, uma série de explosões se desencadeou, rompendo o corpo dela. Assim como Seres Demoníacos, no instante em que foi morta, a serpente se transformou em partículas de luz e desapareceu.
Bem, era mais ou menos forte.
Rose e Krum poderiam ter ganho sem problemas. Talvez até mesmo Lamnites, mas se fossem Shera ou Edelgart, poderia ter sido um pouco demais para elas numa batalha um-contra-um. Quanto a Sylvie, ele não tinha certeza, assim como Galford, já que ele ainda estava se recuperando de ter tido seus membros decepados.
Quanto às demais forças de Faltra, se os soldados ou os aventureiros se juntassem para lutar, o número de vítimas seria muito grande. No entanto, ser impaciente agora era proibido.
Ainda assim, preciso acabar com Modinalaam antes que este castelo chegue em Faltra.
Diablo atravessou os portões e caminho pela imitação de castelo. O ar estava enevoado e havia um forte cheiro de sangue igual o hálito de uma besta. Este local era a sombra do que um dia foi Modinalaam, então entrar no castelo seria o mesmo que entrar dentro do corpo do oponente.
— [Luz].
Dando um passo à frente, ele conjurou um feitiço de luz para iluminar os arredores. O corredor perfeitamente nivelado continuava em frente, com cortinas penduras nas paredes apesar de ser impossível que houvesse janelas na parte de dentro.
Nesse caso, elas servem para esconder alguma coisa?
As cortinas tremularam.
Será que foi o vento?
Não, o que causou o tremor nelas foram Besouros-Rinocerontes maiores que uma pessoa comum que saíram por detrás delas.
Em reflexo, Diablo disparou um feitiço, quase que automático. Ele tinha o hábito de pressionar a tecla de atalho dos feitiços sempre que algo o surpreendia no jogo, mas, neste mundo, este costume se manifestou sob a forma dele conjurando um feitiço.
— [EXPLOSÃO]!
Os Besouros-Rinocerontes foram pulverizados, se transformando em partículas de luz até que desapareceram.
Então ele está mantendo algumas Bestas Demoníacas dentro dele.
Se esta fosse uma simples captura de uma [Masmorra (Dungeon)], teria avançando enquanto disparava feitiços para atrair os inimigos. No entanto, Diablo agora avançava com cautela enquanto se apressava ao mesmo tempo. Ele não queria que Rem acabasse entrando em sua linha de fogo por acidente.
Chutando uma porta que estava no fim do corredor, ele chegou a um salão espaço. Lá, uma sombra se moveu.
— [Luz]!
O que foi revelado quando o feitiço iluminou o salão foi... Uma cabeça com corpo de leão, asas de águia e calda de serpente.
Diablo estalou a língua.
— Tsc, uma Chimera, hein? Você trouxe um companheiro bem problemático, não foi Modinalaam?
Esta Besta Demoníaca possuía uma barreira capaz de anular magia e, acima disso, sua defesa contra ataques físicos era elevada. Este foi um monstro que se deveria evitar o confronto, mas acabar sendo perseguido por uma Chimera seria uma situação ainda pior.
Diablo transformou o [Tonnerre Empereur] em uma espada.
— Hmph, muito bem. Apesar de ter ganho alguns leveis na classe guerreira, ainda não tive chances de testar meu poder em combate real. Esta é uma oportunidade única de experimentar.
Tempo era precioso, por isso ele foi contudo logo de início. Como se respondendo ao seu espírito de batalha, a Chimera rugiu e saltou para cima dele.
Diablo preparou sua espada mágica.
— [Calor Sônico]!
Subitamente, a Chimera foi atingida por oito golpes consecutivos da [Arte Marcial] que foi amplificada em sete vezes pelo efeito da espada mágica. O corpo rígido da Chimera facilmente se partiu em partículas de luz.
Diablo olhou para a espada em suas mãos.
Em imaginar que eu derrotaria tão fácil uma Chimera!
Em Cross Reverie, este foi um monstro que mais de uma vez lhe deu vários problemas, mas em troca dessa habilidade com dano massivo, ele consumiu uma enorme quantidade de Poder Espiritual (SP). Diferente do Poder Mágico (MP), bastaria um pouco de tempo para que fosse completamente recuperado, mas...
— Mu...?
Das profundezas do salão vazio, o som de passos pode ser ouvido.
Diablo deu um suspiro.
Bem, já que tinha um monte de serpentes negras por aí, significa...
Um grupo de Chimeras apareceu e o cercou.
Diablo apertou firme sua espada.
— Estou com pressa, então não tenho tempo livre para brincar com cada um. Venham todos juntos de uma vez e me deixem cortar seus membros fora!


 ◇◇◇


Embora tenha recuperado seu HP e MP através de poções, a fadiga acumulada fez com que Diablo sentisse seus braços e pernas pesados.
Como pode logo eu ficar distraído bem na masmorra do último chefão?
Seria devido ao fato de estar usando seu próprio corpo que o levou a perder o controle da situação? Ou seria por que, diferente do jogo, sua vida estava verdadeiramente em perigo?
Seja qual for o motivo, devido às batalhas sucessivas contra inimigos formidáveis que nunca enfrentou antes, seus sentidos estavam em desordem.
Mais uma vez, uma porta se abriu, mas o que estaria além dela?
Outra armadilha?
Mesmo que fosse, sua única escolha era ir.
O teto se tornou tão alto que Diablo precisava mover sua cabeça para enxerga-lo. Este ambiente não era como o corredor estreito no início, nem o amplo salão de antes. Ele sentia como se tivesse andado tanto que acabou saindo de dentro do castelo.
O teto parecia um domo globular e no seu centro, um cristal fazia todo o caminho para baixo, emitindo um brilho que iluminava o lugar. Diretamente abaixo dele, um trono de coloração levemente azulada e um vento gélido soprava em direção à Diablo, como se o trono fosse feito de gelo.
— Rem...
Ela estava sentada no trono.
Os chifres em sua cabeça, as asas negras e as unhas em formato de lâminas haviam todas sumido. Inclusive suas roupas retornaram ao normal, revelando o acessório cinza-escuro em seu pescoço, o [Colar de Ferro].
O olhar dela foi na direção dele.
Diablo sentiu-se aliviado pelo fato dela ainda estar viva e então tentou chama-la mais uma vez.
— Rem!
— ...Dia...blo. — Seus lábios empalidecidos se moveram lentamente.
Ele sentiu uma urgência de correr até ela, mas estava preocupado por não haver nada que obstruísse o caminho. A situação era quase a mesma de uma ratoeira com o queijo armado sobre ela. O queijo era Rem, enquanto Diablo era o rato.
Ela não se movia, mas isto era apenas natural já que ele tinha lhe dado a ordem de “não se mova” antes da batalha, mas primeiro precisava perguntar uma coisa.
— Onde está Modinalaam?
— …Ele já não está mais dentro de mim.
Será que ela está dizendo a verdade?
Se fosse realmente Rem, ela nunca mentiria, mas tinha a possibilidade que Modinalaam a estivesse manipulando.
— …Por favor, me deixe aqui.
A princípio, Diablo achou que tivesse entendido mal.
— O, o que está dizendo, Rem!? Não faça piadas em uma hora dessas!
— …Não é uma piada. Eu sou tão… inútil. Mesmo sendo uma aventureira, olha a situação em que te coloquei.
— Não fale besteira! Eu queria vir aqui, então não é como se me sentisse na obrigação de vir te salvar. Eu sou um Rei Demônio, lembra? Não entenda mal as coisas!
Diablo disse essas coisas de maneira firme, mas o quanto será que Rem tinha sido convencida? De toda forma, ela gemeu com uma clara expressão de dor.
— Uuu... não só sou inútil… como ainda quase tomei a vida de minha benfeitora, Celes...
— E foi essa mesma Celes que me pediu para vir te salvar. Se quiser se lamentar pelas coisas que fez, faça isso quando estiver cara-a-cara com ela. Quando nós dois retornarmos para a cidade.
— Até mesmo Shera… é bem melhor do que alguém como eu.
— Mas que droga você está falando?
Rem sentia inveja de Shera, mesmo sendo próximas o suficiente para sonharem em gerir um café juntas.
Rem espremeu suas forças para fazer sua voz sair.
— Quero dizer... Diablo, você escolheu a Shera, não foi!?
— Escolhi?
— …Ao se tornar o Rei… com Shera… ca-casamento!
Diablo involuntariamente deu um passo para trás. Ele nunca imaginou que a questão do casamento seria trazida em um local como aquele. Não, talvez por ser uma situação de vida ou morte é que o casamente tivesse acabado vindo à tona.
Deveria Diablo trazer Rem de volta para a cidade mesmo que à força? Poderia, ainda assim, dizer que salvou ela?
Diablo inalou profundamente e engoliu em seco.
— Ah… Rem! Eu entendo o que você quer dizer, mas primeiro me deixe fazer uma correção. O motivo de ter vindo aqui foi para te salvar e isso não tem nada a ver com você sendo útil ou não.
— …
Com uma face desesperada em seu rosto, ela aguardou até que ele continuasse falando, mas o que Diablo fez foi puxar algo de seu cinto.
Foi um anel prateado.
O coração de Diablo batia mais rápido do que em qualquer batalhava que teve até hoje.
— Vo-você deve… pegar, não, por favor, aceite… Não, já que sou um Rei Demônio, eu…
Provavelmente era impossível algo como dar a uma mulher um anel enquanto mantinha sua fachada de Rei Demônio. No entanto, ele sentia como se uma força maior lhe dissesse que era a coisa certa as e fazer.
Na forma como Diablo pensava, depois de decidir que o melhor seria tomar Rem como sua esposa também, ele foi direto para o tesouro unicamente resgatar este item. Desde que o respectivo evento em Cross Reverie só poderia ser alcançado por duas pessoas, logicamente dois anéis foram obtidos.
— QUE SEJA! REM, PEGUE!
— … Diablo, estou tão feliz...
Lágrimas escorreram dos olhos dela.
— Eh? Sério?
Como ela recebeu anel tão facilmente e com tanto gosto, ele ficou sinceramente surpreso e também embaraçado.
Rem balançou a cabeça para os lados.
— …Mas, como pensei, eu não posso ir. Não tenho como provar com certeza que Modinalaam não está dentro de mim.
— Mu...
Mesmo Diablo estava incerto sobre isso.
Além do mais, não acabaria apenas envolvendo ele, o que será que iria acontecer caso a Rem que ele trouxesse para a cidade, fosse na verdade o próprio Modinalaam? Isso colocaria em crise a própria existência dos membros das Raças.
Não é essa a hora em que eu preciso pegar o anel em nãos e dizer “Eu acredito em você” e então entrar para ela?
ESPERA! Essa não seria a bandeira de um final ruim onde eu tenho meu coração perfurado!?
Deixar-se ser carregado pela atmosfera romântica, abandonando todo o pensamento lógico e seguindo para o pior caminho possível, não seria permitido para um gamer! Para continuar em uma rota de morte sem qualquer segurança, não era algo que Diablo faria.
Priorizar a emoção sobre a razão é algo presunçoso!
Sem mencionar que a vida de um grande número de pessoas estava em suas mãos. Derrotar Modinalaam que tinha assumido a forma do castelo do Rei Demônio era uma prioridade tão importante quanto salvar a vida de Rem, por isso ele precisava considerar a questão com cuidado.
— …
Já que Modinalaam tinha espiado as memórias de Rem, ele poderia responder perfeitamente qualquer pergunta que Diablo fizesse, a menos que fosse algo que a própria Rem não soubesse.
“Prove que o Rei Demônio não está dentro de você”, como faziam nas inquisições? Afinal, ser incapaz de provar algo que não existe era apenas senso comum no meu mundo (Embora haviam idiotas que não entendiam isso...)
Pedir a ela que provasse sua própria inocência não seria em nada diferente do que os Paladinos faziam. Talvez fosse possível caso ele inspecionasse o corpo de Rem usando seu poder mágico? No entanto, se Modinalaam estivesse escondido a uma distância que suas mãos não alcançassem, seria uma situação de risco, fora que se fosse atacado enquanto fazia isto, não daria para se defender. Quem estava falando agora era mesmo Rem? Ou seria Modinalaam manipulando ela?
Depois de pensar muito, Diablo veio a uma realização. Se concentrando, ele aprofundou mais seus pensamentos, fazendo sua consciência seguir por uma fina linha, examinando cuidadosamente por diversos ângulos, até que ficou claro disso, mas, apenas por segurança, ele fez uma confirmação.
— Rem, se tivesse como comprovar sua inocência, você viria comigo?
— …Se eu pudesse… mas acho que é impossível.
A voz dela parecia triste.
Foi então que Diablo de um sorriso e, com toda força, estendeu a mão.
— MUITO BEM! REM GALEU... LHE PERMITO QUE CONVOQUE OS SEUS FAMILIARES!
Ela arregalou os olhos.
— …Você não está me ordenando, mas permitindo... é isso?
— Umu. Eu parcialmente removi o comando de “não se mover”. Se você for real, então deve conseguir invoca-los, mas caso seja Modinalaam, ele só poderá usar [Magia Elemental].
Quando estava sendo manipulada, Rem usou Magia Elemental contra Celes. Ambos, Magia Elemental e Invocação eram magias, mas a menos que seja por livre desejo, as invocações não responderiam. Por tanto, caso uma pessoa estivesse sendo controlada, mesmo quebrando um cristal, a invocação não iria aparecer.
Rem se levantou do trono de gelo.
— …Como esperado de você, Diablo.
Ela tirou um cristal da bolsa.
— Sob nome de Rem Galeu, eu te comando, VENHA! [GOLEM DE FERRO]!
Atirando-o contra o solo, o cristal azul se fragmentou em estilhaços e foi soprado pelo vento. Da nevoa branco que se dispersou, uma enorme estatueta de coloração cinza surgiu em frente a ela.
Rem acariciou o Golem de Ferro.
— …Eu, sou eu mesma.
— Entendo… a partir de agora removo todos os comandos.
A inibição causada pelo [Colar de Ferro] desapareceu e, como se tentando pisar com firmeza, Rem caminhou lentamente para frente com uma expressão nervosa.
— …Diablo, suas palavras de antes… posso confiar nelas?
— Eu sou um Rei Demônio que veio de outro mundo! Minhas palavras jamais serão mentiras!
A esta altura, ele já não poderia dizer algo como, “sinto muito, pensei melhor e é realmente muito embaraçoso”.
Rem que chegou até em frente a ele, estendeu sua mão esquerda.
— …
Os dedos dela tremiam, provavelmente por causa da forte emoção. Diablo inclusive precisava acalmar seu próprio nervosismo.

Suportando a mão esquerda dela com a sua, ele tomou o [Anel de Casamento] com a direita e coloco-o perfeitamente no dedo anelar de Rem.

Ilustração How NOT to Summon a Demon Lord Vol 9



Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários