Death March Webnovel 15-36

Posted


Death Mach 15-36
[Punição Divina (5), Os Cavaleiros Proibidos]

O Capítulo não segue a perspectiva do Satou desta vez.

— Um gigante de luz— Então um Deus manifestou-se pessoalmente!
Quando me virei ao capitão, eu vi um gigante amarelo próximo ao lugar onde os apóstolos e os demônios lordes estavam lutando.
— Liedill, desvie!!!
Ao grito do vice capitão, eu saltei a frente sem verificar os arredores e me cobri com o manto criado a partir da pele do demônio lorde rato.
— GUWAAAAA
Pude ouvir os gritos de meus colegas atrás de mim.
A cidade à minha frente foi banhada em luz amarela e se transformou em puro sal.
— Os, os pássaros devoradores de magia!
Eu ouvi os gritos de um cavaleiro Tigerkin (Homem-tigre).
Os aviões (Pássaros Devoradores de Magia) despencaram enquanto deixando uma trilha de sal.
— A Punição Divina dos Deuses, huh...
— Esse tipo de Deus amaldiçoado, apenas o chame-o ao menos de Deus Maligno.
Nunca fui capaz de me dar bem com o vice capitão, pois ele sempre batia de frente comigo cada vez que nos encontrássemos, mas desta vez, tive que concordar com ele.
A minha [Percepção de Crise] que estava inativa até a pouco tempo, começou a disparar.
— O que é aquela coisa brilhante?
Da direção entre o objeto brilhante nas nuvens, incontáveis luzes foram aparecendo.
Embora sua silhueta seja vaga, eles se parecem com vários cubos.
—  São os familiares do Deus Maligno!
Eles devem ter vindo para auxiliá-lo.
— Eles estão vindo para cá também!
— Ao que parece eles nos classificaram como inimigos de Deus— Todos os membros dos [Cavaleiros templários], vamos mostrar a esse Deus Maligno a nossa verdadeira força!
— OOOOOOOOOOOOO!!!
Respondendo ao chamado do capitão, todos eles desafiaram os cubos.
— As espadas mágicas não são efetivas contra eles?
— Nem a minha grande espada sagrada, Monofoshi Zao, funciona também.
Assim como meus companheiros disseram, sinto como se minha estimada espada estivesse cortando através de água.
Estes cubos parecem ser algum tipo de apóstolos também.
— A todos os membros! Eu permito o uso das espadas brancas para lutar contra os apóstolos!
As espadas brancas revestidas com pó de presas de dragão são de uso restrito. O capitão as tem preservado até o dia em que seria necessário lutar contra os deuses malignos, mas ele provavelmente julgou que não haveria sentido se morrêssemos lutando contra esses cubos.
— Está funcionando! Está funcionando!
— É claro! Elas são o trunfo de sua Majestade, o Imperador, e o Estrategista-dono.
Contanto que nossas armas sejam efetivas, será fácil derrotar os cubos que são apenas rápidos, mas péssimos em cooperação.
Derrotamos um após o outro.
Nossa única preocupação é o quanto irá durar o revestimento de nossas espadas—


◇◇◇


— Liedill! Venha!
O cavaleiro Lionkin, Gizlem, me chamou.
— Sir Gizlem?
— O capitão ordenou que alguns dos templários se reunissem.
— Mas, não podemos deixar este lugar...
— Cale-se, isso é uma ordem! Deixe o extermínio dos cubos para o vice capitão Gwalba.
O Cavaleiro Gizlem pegou meu braço e me puxou até o local de encontro.
O Palácio Imperial?
Eu fui arrastada até o centro da embranquecida capital imperial. Há 13 Cavaleiros Templários, incluindo a mim, na frente do portão.
— Capitão! Nesta situação...
No momento em que o Cavaleiro Ratkin, Mobitt, estava à beira explodir em raiva sobre o capitão.
— O que!?
Uma imensa besta de cor purpura quebrou através do palácio e mostrou-se. Ele assemelhava-se a uma grotesca fera com aparência de uma doninha.
A besta nos encarou.
Assustador.
Um terror suficiente para me fazer querer fugir deste lugar, imediatamente afligiu meu peito.
— D, demônio lorde...
Quando eu murmurei aquilo, os outros cavaleiros além do capitão, sacaram suas espadas.
A maioria delas já havia perdido o seu revestimento.
— Restrinjam-se! Vocês estão diante de sua Majestade!
Eu não consegui compreender as palavras do capitão.
— Você ainda não entendeu?
— Estrategista-dono?
Uma pessoa reencarnada que parecia similar ao Estrategista-dono, mostrou-se na frente do palácio.
A careca suave do estrategista, não deveria ser capaz de produzir tal longo cabelo violeta.
— Aquele é a sua Majestade. Ele descartou seu próprio corpo para desafiar os Deuses.
Há um certo ar de sabedoria em seus olhos grotescos.
— Ouçam-me! Vocês possuem a tenacidade para não se perderem em batalha.
Urgido pelo estrategista, o capitão corrigiu sua postura e começou a gritar.
— Dessa forma, estamos garantindo isso a vocês.
Diversos chifres de cor púrpura foram mostrados em uma bandeja ao lado do capitão.
— Is, isto é?
— Confiados por sua Majestade, estes são antigos artefatos— Chifres Retorcidos de Demônio.
Eu posso sentir um terrível miasma fluindo deste Chifre Retorcido de Demônio.
— Se vocês usarem esses chifres, poderão lutar contra os Deuses e obter um poder que excede mesmo ao de um herói.
Ouvindo isso, meus companheiros se alegraram e se reuniram na frente dos chifres.
— Entretanto!
O capitão continuou suas palavras, como se parando aos meus colegas que estavam a ponto de tocar os chifres.
— Entretanto, isso requer uma grande compensação.
O capitão voltou seu olhar para sua Majestade, que havia se tornado uma besta.
[Nobres Cavaleiros que buscam a liberdade.]
Uma misteriosa voz está ecoando neste lugar.
[Pela liberdade de nosso povo.]
Inconfundivelmente é a voz de nosso Imperador.
[Para libertar a humanidade de suas correntes.]
Suas palavras estão imersas em determinação e tristeza.
[Eu espero que possam abadonar tudo, inclusive a sua humanidade.]
Após dizer isso, sua Majestade partiu em direção ao gigante amarelo.
— Nós não iremos força-los.
O capitão disse enquanto pegando um dos chifres sem qualquer hesitação. Vendo aquilo, meus companheiros também os pegaram.
Apenas um chifre restando.
Pressionada pelos olhos de todos, eu pego o último.
Após isso, o capitão o colocou em sua testa.
— Pelo nosso desejo de liberdade!
Após gritar, o pelo branco do capitão ondulou, mudando para uma forma grotesca, com som borbulhante.
Mesmo após ver tal terrível transformação, meus companheiros respiraram profundamente e colocaram os chifres em suas testas.
— Pelo nosso desejo de liberdade!
Cada um deles mudou para uma forma grotesca.
Eles perderam a sua humanidade, perderam mesmo a racionalidade. Eles então rugiram como bestas.
Sons esmagantes e repulsivos vieram daqueles que um dia foram meus companheiros.
Sentindo repulso por aquela visão horrenda, eu acabei deixando meu Chifre Retorcido de Demônio cair.
Eu estendi rapidamente a minha mão
Entretanto, uma mão coberta em pelo branco, adiantou-se e pegou o chifre de mim.
— Vice Capitão!
O dono desta mão foi a do vice capitão Gwalba.
— Este é meu. É muito cedo para você...
Os lábios de Gwalba formaram um sorriso e ele gritou “Pelo nosso desejo de liberdade!”.
Eu tive a impressão de que a boca grotesca de Gwalba-dono me disse: “Você deve ficar aqui”.
— Vão! Demônios Superiores! Exército Libertário que serve sob o Deus Demônio!
O estrategista gritou para os meus amigos, que haviam se transformado em monstros grotescos.
— Agora é a hora de romper as correntes e amarras chamadas de bênçãos pelos tolos Deuses!
A risada do estrategista mais parecia a de um demônio que sucumbiu a humanidade em depravação.


◇◇◇


[Minha boa sorte a todos!]
Com a benção de sua Majestade, uma luz purpura caiu sobre meus grotescos companheiros, que haviam se juntado ao Imperador.
Sua Majestade voltou-se para mim.
[Liedill, minha cavaleira. Tenha certeza de assistir a batalha final de nosso Império até o seu fim. E a transmita para as futuras gerações.]
—— Sua Majestade?
A linha de visão de sua Majestade voltou-se para o Estrategista.
[Estrategista. Minha gratidão por todo o seu trabalho. Retorne ao seu mestre.]
Sua Majestade e o Estrategista encararam um ao outor.
Seu mestre?
As palavras de sua Majestade são como se...
— É assim então? Nesse caso, irei confiar nosso último fogo de artifício (Romance) a ela.
Após exibir um cajado sacerdotal com uma protuberância vermelha a sua Majestade, o Estrategista o presenteou a mim.
O objeto que eu espontaneamente recebi pode ser o dispositivo mágico para a [Autodestruição] que sua Majestade havia falando anteriormente.
Eu o recebi, mas, como protetora de sua Majestade, não há a menor possibilidade em mim de usá-lo.
— Adeus, Tarou. Construir o Império com você foi realmente divertido. Estarei esperando as boas novas em uma terra distante.
O Estrategista, quem havia terminado de dar seu adeus, tornou-se vago como a brisa e então desapareceu no ar.
Estando sem palavras, pude apenas segurar o dispositivo em minhas mãos.
[Marchem comigo, meus leais cavaleiros! Iremos agora matar o Deus Zaikuon!]
Sua Majestade guiou os meus grotescos companheiros ao campo de batalha.
Eu assisti a sua batalha de dentro do palácio imperial, o qual não havia mais ninguém remanescendo.
A bela capital imperial foi destruída em uma tempestade causada pela batalha, dissolvendo-se em areia branca.
O Império, com todos os seus sonhos, esperanças e glórias, desapareceu em um curto devaneio.
Mesmo depois de se transformarem em bestas grotescas, mesmo depois de devotarem sua lealdade a sua Majestade, meus companheiros desapareciam em névoa branca, cada vez que tocavam o gigante amarelo.
Sozinha, por mim mesma outra vez...
— Aah, por favor, não me deixem...
Não há qualquer um que possa ouvir o meu lamento.

O gigante amarelo continuou a avançar, passo a passo, em direção ao palácio. Como se houvesse ali algo que ele buscasse...


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários