Isekai Maou Lightnovel 4-1-3

Posted

Tentando Eliminar um Rato

Parte 3


Alicia retirou sua mão de Shera e inclusive abaixou a adaga.
— Muitíssimo obrigada. Então, qual será a minha punição?
— ... Alicia, você pode nos contar as suas razões?
Rem perguntou.
— Pelas quais lhe entreguei para Sadraa? Isto foi para que o Rei Demônio pudesse despertar, já que sou uma herege que deseja o retorno de Krebskrum-sama.
— ...É assim que parece. Mas, o que eu não entendo é como pode você, um Cavaleiro do Estado, filha da casa de um Duque, se tornar algo como uma adoradora do rei demônio.
Alicia mordeu seus lábios.
Tendo olhares de desaprovação voltados a ela, sua expressão tornou-se vagamente rude. Ela estava completamente diferente de seu ar de estudante exemplar e sociável de agora a pouco. Ao que parece, o seu verdadeiro eu estava sendo libertado.
— A humanidade deveria apenas ser destruída. Nenhum de vocês já mais pensou assim ao menos uma vez? “Eu irei lhe matar seu bastado de merda”, vocês nunca gritaram isso para alguém em sua mente?
— ...Deixando de lado o desejo de acabar com a humanidade, eu já odiei mais de uma vez outras pessoas. Provavelmente mais do que você imagina.
— Eu fui forçada a seguir o caminho “certinho” da qual não concordava...
— ...Considerando a sua posição, isso seria relacionado a Capital Real?
— Ambos meus pais, os outros Cavaleiros do Estado, o Gabinete dos Ministros no palácio real... e então, mesmo o Rei. Para mim, não pode ser evitado que todas as pessoas das raças pareçam tão desprezíveis. O bastante para me fazer desejar que este mundo seja destruído.
— ...O que aconteceu com você, Alicia?
— Pelo contrário, seria muito melhor se houvesse algum tipo de vento que me tenha tornado assim. Dessa forma, eu poderia me convencer que “Ah, a culpa foi disso”. Mas acredito que me expus a tanta podridão e egoísmo, cobertos por uma máscara de justiça, para apenas servir àqueles que possuem nada além de títulos.
— ... Entendo.
— Quem sabe, tudo o que eu precisava ter feito era abandonar esse país sujo e viver como uma aventureira...
Alicia olhou para Shera.
Tardiamente, mas Shera percebeu que ela foi colocada como um exemplo.
— Ah, sim! Tinha coisas que eu não suportava no país dos Elfos, mas agora tenho tido tanta diversão! A floresta a noite é um pouco assustadora, mas... Graças a Rem e ao Diablo, valorizo cada um dos meus dias!
— Por que Shera-sama não deseja a destruição da nação Elfica?
— EHH!? Quero dizer, eu apenas não suportava isso e... embora esteja separada deles, acho que esteja tudo bem que vivam a sua própria forma de felicidade...
— Por acaso nunca passou em sua mente, que não deveria permitir coisas que odeie existirem neste mundo?
— Hmm, acho que na verdade nem ligo?
— Eu jamais poderia permitir isso.
Alicia rangeu seus dentes.
Rem lhe fez uma pergunta com uma expressão amarga em seu rosto.
— ... Você veio a odiar as Raças e então começou a trabalhar como um cavaleiro do Estado com o intuito de destruí-las?
— Exatamente. E acreditei que a melhor forma de trazer-lhes a sua queda seria ressuscitando o rei demônio.
— No que estava pensando...?
Em pensar que na parte mais profunda da virtuosa estudante honorária, Alicia, estaria em tal poço de ódio...
Poderia ela ser salva se possuísse uma personalidade mais flexível? Mesmo havendo coisas que odeie, não poderia ignorar e viver relaxadamente pensando em outras coisas?
“Acho que na verdade nós dois somos bastante similares, não é?”
Se Diablo fosse capaz de habilidosamente livra-se de seus sentimentos negativos, talvez pudesse ter vivido uma vida mais proativa. Ele poderia ter dado seu melhor em tudo. Poderia ter tido uma vida diferente, onde não se afundasse ao ponto de se tornar um inválido, viciado em jogos para fugir da realidade?
Alicia era uma pessoa de personalidade excessivamente séria. Não importa o que fizesse, daria o seu máximo sem precisar de qualquer tipo de compromisso.
Como resultado, mesmo guardando rancor contra as Raças, ela seriamente cumpriu sua missão pelo bem de um dia ressuscitar o Rei Demônio.
Alicia olhou para Krum.
— Rei Demônio-sama, realmente não deseja trazer às raças a sua ruína?
— Como é chata, noda. Se eu odiasse as pessoas das raças tanto quanto você, provavelmente entraria em desespero. Para início de conversa, as únicas pessoas das raças que conheço são as que estão aqui e o Peter.
Peter é o nome de uma padaria no distrito sul que vendia deliciosos biscoitos. A loja foi administrada por três irmãos Grasswalkers. Que infernos, isso não é o nome de uma pessoa, mas sim de um conjunto formado por três, não é?
— ... É assim então... Nesse caso, não há mais... qualquer esperança para mim.
Quando ela baixou a cabeça, mais uma vez pegou sua adaga em mãos.
E então, levantou-a até seu pescoço.
Rem entrou em pânico.
— O- o que você está fazendo!!?—
— Eu não espero ser perdoada pelo que fiz a todos vocês... Sendo assim, prefiro acabar com tudo isso com minhas próprias mãos.
— Não faça tamanha estupidez!
— Você acha? Eu não sou imperdoável? Não sendo ameaçada por ninguém, nem ordenada por ninguém, atentei contra a vida de Rem-sama a fim de torná-la um sacrifício para o Rei Demônio-sama, simplesmente porque eu desejava o genocídio de todas as pessoas das raças!
— Eu.... estou impressionada com sua sinceridade para o caminho errado. No entanto, entende que nem todo mundo é assim como você, não é?
— É claro que entendo. E porque sou diferente de todos, não sou capaz de tolerar toda a malícia à minha volta.
— ... Nesse caso, por favor entenda que eu não desejo a sua morte.
— EH!?
Mesmo Diablo ficou surpreso.
Nos recentes acontecimentos, Rem foi à pessoa que enfrentou o destino mais cruel.
Alicia a questionou com a face de quem não acreditava no que estava ouvindo.
— Qual o significado disso? Você acha que sou sua companheira, apenas porque ajudei a resgatar Shera-sama? Se for este o caso, saiba que está enganada em uma coisa. Participei apenas porque as chances de vitória eram enormes e eu precisava ganhar a confiança de vocês. Eu sou inimiga das Raças!
— ... Nesse caso... por que libertou a Shera agora então?
Alicia ficou abalada pela questão de Rem.
— Eh? Porque eu prometi...
— Se você realmente deseja matar as pessoas das Raças e já se resolveu a cometer suicídio, então estaria bem em esfaqueá-la primeiro.
Mesmo sendo uma história hipotética, Shera tremeu ao ouvi-la e se escondeu atrás de Diablo.
— Iss- isso não~
— Fique tranquila. Esta conversa é sobre como Alicia diz [desejar destruir as Raças], mas que não é totalmente verdade, já que ela não lhe feriu.
— Hmm~ então... em outras palavras, ela na verdade não odeia?
— Provavelmente deve ter aqueles que odeia o bastante para querer matar,  mas ao menos, parece que você não é uma delas. Quem bom para você.
— Então ela gosta de mim!
Shera disse isso enquanto levantando as mãos para cima.
Rem apontou seu dedo indicador.
— ... Alicia, você sente um profundo ódio para algumas pessoas das Raças, não é? Mas sentiu alívio ao ver que eu estava segura e há também essa discrepância em como você não feriu a Shera.
— Entendo. É assim então.
— ... Então, que tal isso? Você verdadeiramente deseja nos matar?
— É apenas como você diz, Rem-sama. Estou um pouco relutante, mas aqui é onde devemos lutar uma contra a outra.
— Se está relutante, então pare, por favor!
— M- mas, eu não posso deixar as coisas acabarem assim. Eu preciso seguir com minhas palavras ou...
— ...Você é tão idiotamente séria! Ou melhor, não acha que o que está dizendo é estranho!?
— Eu não sou uma pessoa normal. Eu... já tive o bastante disso! Nunca tive qualquer esperança de ser entendida! Sempre estive sozinha!
No final, Alicia não tentou atacar a Rem e tentou perfurar a própria garganta.
Rem estendeu sua mão e tentou para-la. Mas não havia como chegar a tempo.
Shera deu um grito e fechou os olhos.
Krum e Edelgart calmamente assistiam aos acontecimentos.
Diablo conjurou uma magia.
— [Destruir Armamento]!
A ponta da adaga de Alicia atingiu o seu pálido pescoço.
E no mesmo instante— A lâmina ruiu.
Como se fosse uma escultura de areia, os grãos de prata suavemente escorreram das mãos de Alicia para o chão, criando uma pequena pilha.
— O que!?
Não apenas Alicia, mesmo Rem, Shera e Krum ficaram surpreendidas e olharam para Diablo.
Ele a salvou no calor do momento.
É preciso dizer alguma coisa para acabar com esse silêncio constrangedor.
— Isso foi apenas uma magia para destruir armas, embora seja restrito a equipamentos que não tenham sido encantados com magia.
O que acabou saindo foi uma explicação da magia e não dos seus motivos. Diablo entende bem que não era isso o que as pessoas queriam ouvir, mas se ele fosse capaz de dizer algo bom nesse tipo de situação, sua vida seria completamente diferente do que foi até hoje.
Incidentemente, em Cross Reverie, desde que [Destruir Armamento] não possui qualquer efeito em equipamentos de nível [Raro], essa magia era inútil contra outros jogadores, mas possuía um grande efeito de debuff contra monstros que usassem armas.
— ... Erm... essa é uma magia impressionante, mas.
Rem estava com uma expressão estranha.
Alicia também estava com um rosto desesperado e então perguntou.
— Por que, por que você interferiu!? Diablo-sama, no que está pensando!?
“Em nada! Me desculpem!”
Tudo isso foi apenas porque ele não queria ver alguém morrendo diante de seus olhos, ainda mais se essa pessoa tenha sido um dia sua companheira.
Mas valorizar a vida não é algo digno de um Rei Demônio.
Edelgart, quem havia permanecido ajoelhada em silêncio até agora, ficou de pé.
— Morrer,  sem significado?
Todos tinham uma expressão de dúvida. O que ela queria dizer com aquilo? Talvez em perceber a necessidade em maior explicação, Edelgart adicionou mais algumas palavras.
— Mesmo se você morrer~, Diablo e outros não ganhar nada. Por isso~, talvez sem significado? Sem significado!
— É isso mesmo? Se for assim, então o que eu deveria fazer?
Alicia encarou Diablo.
Mesmo que ela espere algo dele, não é como se estivesse pensando em coisas como vantagens e desvantagens, ou quando uma pessoa vive ou morre. Seres demoníacos são assustadores.
Ainda assim, Diablo não deixou cair sua atitude magnânima. Agora que veio a isso, ele precisa reunir toda a sua coragem e dizer: — Não faço ideia.
— Hmph...  o que você deveria fazer, me pergunta? Por não ter uma resposta para esse nível de questão, sua cabeça é surpreendentemente vazia, não é?
“Embora eu mesmo não saiba!”
Após pensar um pouco sobre isso, Alicia abriu seus lábios.
— Após provar ser útil a Diablo-sama, eu posso morrer... é isso?
— U, Umu.
Morra, mas no final de sua expectativa de vida.
— Mas há ainda algo em que posso ser útil?
Rem inclinou sua cabeça.
— ... Alicia, você é uma Cavaleiro do Estado. Sendo capaz de impedir a mobilização do exército, você não seria capaz de nos ajudar de alguma forma?
— Isso se eu ainda tiver minha posição como Cavaleiro do Estado. A cerca de como lhe entreguei, Rem-sama, ao Paladino Sadraa, não sei como isso seria reportado a capital Real.
— ...E há alguém responsável por fazer isso? Sadraa e seus seguidores morreram e os únicos que viram a luta entre Diablo e Krum fomos nós... e também, Emil e a Sylvie, eu acho?
— Deixando de lado o exército e os Cavaleiros do Estado, sua Majestade Dalesh Sandros parece possuir uma rede independente de inteligência.
Esta foi a primeira vez ouvindo o nome do Rei.
No jogo, ele seria referido apenas como o “Rei de Lifelia”. O MMORPG Cross Reverie não era um jogo do gênero militar, então coisas relacionadas ao país e a família real eram bastante omissas.
Se essa questão fosse noticiada como: “Alicia planejou a ressurreição do Rei Demônio”, ela não apenas perderia sua posição, mas também seria executada como uma criminosa.
Diablo deu de ombros.
— Isso não importa.
— Eh...?
— Sua posição não interessa, é isso que estou dizendo.
— M, mas... se eu não for mais uma cavaleira, não tenho qualquer valor...
Coisas como sua história pessoal ou posição, se ela pudesse provar ser útil ou não, Diablo não se importa com nada disso.
“O que há de mal em ser um NEET recluso!? A sociedade é que está errada! Um mundo onde você não pode viver a menos que trabalhe está errado! Um mundo que me faz trabalhar merece somente ser destruído!”
Entretanto, não parece que este seja o problema dela. Enquanto pensava como a explicar isso, Rem pareceu entender alguma coisa.
— É apenas como Diablo diz.
— Eh?
Não, calma aí. Provavelmente não foi pela questão que ele estava pensando, mas sim em suas palavras anteriormente ditas “Sua posição não interessa”.
Rem fez uma pergunta a Alicia.
— ... Sua posição como Cavaleiro do Estado, isso é algo que as pessoas importantes desse país decidem?
— Sim, exatamente.
— Alicia, os únicos que você despreza, não somos nós, mas estas pessoas importantes, não é mesmo?
— B, bem, sim... Exatamente. Mas, não entendo. Apenas... o que posso fazer?
— ... Quanto a isso, eu também não sei também.
Rem e os outros olharam para Diablo.
Ele ficava perturbado quando questões difíceis como país ou a vida das pessoas eram colocadas em suas mãos. O seu julgamento não é rico o suficiente para dar uma opinião clara.
Tudo que ele sabe é relacionado aos jogos.
Mas, como Rei Demônio, não lhe seria permitido apenas dizer “Não faço ideia”. Em termos de sua imagem, é claro.
Diablo sorriu revelando seus dentes.
— Apenas destrua tudo!
— EH!?
— I, isso é....
Naturalmente, ambas Alicia e Rem ficaram sem palavras. Shera fez uma expressão de que não entendeu nadinha, mas por outro lado, Krum concordou profundamente com o que disse.
— É exatamente assim, nanoda! Se você não gosta de alguma cosia, seja um país ou um rei, apenas destrua-os!
— Ohh~, finalmente, Rei Demônio-sama.... motivado? Motivado! Ela está!
Os olhos de Edelgart começaram a brilhar.
A história parece ter se voltado a uma direção desastrosa.
Alicia apertou os seus punhos.
— Entendido. Darei o meu melhor em virar esta nação pelo avesso! Se isto mostrar-se útil a você, Diablo-sama!
“O QUÊEEEE!?”
Antes que ele percebesse, as coisas voltaram-se a querer virar do avesso o Reino de Lifelia.
Rem e Shera estavam em pânico.
— Isso, isso é verdade, Diablo!?
— É por que você é um Rei Demônio que você precisa lutar contra as Raças!?
“ESPEREESPEREESPERE AIII!”
Isto é mal!
Mesmo que esteja fazendo sua atuação como Rei Demônio e sendo puxado por Alicia, quem possui um tremendo ódio contra as pessoas importantes desse país, em imaginar que a situação chegaria a tal estado.
No presente momento, Diablo não possui qualquer objetivo em mente, mas algo como “Eu estava entediado, então tentei arruinar o país”, é o que um verdadeiro Rei Demônio faria, não é mesmo!?
Isto é algo que ele absolutamente não pode deixar acontecer.
— Bem, se eles se opuserem a mim, não mostrarei qualquer misericórdia. Mas, como estamos agora, não tenho qualquer conhecimento a respeito deste país, compreende? Eliminarei qualquer um sem hesitar, não importa quem seja, mas apenas se mostrarem hostilidade.
— É como o senhor diz, Diablo-sama. Sem entender o potencial de guerra do inimigo, a vitória é incerta.
“Não... Eu não quis dizer com esse tipo de intensão!”
Mas, não há como seu pensamento interno ser transmitido até Alicia.
— Eu não sei o que acontecerá com a minha posição, mas... irei reunir o máximo de informação possível.
Alicia estava completamente imersa em querer sacudir o país inteiro.
Isso não é uma piada, mas... considerando a sua atuação, ele não poderia dizer que a paz é sempre melhor.
— Entendo. Bem, faça isso devagar e cuidadosamente. E se esforce caso sinta que é necessário.
Alicia se ajoelhou.
— Diablo-sama, muitíssimo obrigada. Eu estava à beira de tirar minha própria vida sem qualquer significado. Por trazer um caminho a qual possa seguir, você tem a minha gratidão de coração. Aqui juro minha eterna lealdade.
— Umu.
Sendo honesto, Diablo não fez nada que seja significativo.
Todos apenas deram voz a seus próprios pensamentos.
“Bem, já que o problema foi adiado, acho que é o bastante. Por enquanto.”
Ou melhor, a ter o corpo frio de um Cavaleiro do Estado caído no quarto, esta era uma saída muito melhor em comparação.
Rem estendeu sua mão até Alicia.
— ... Eu não posso perdoar a sua traição tão facilmente, mas mesmo se você morrer, não ficaria feliz. Não aprovo virar o Reino de Lifelia pelo avesso, mas... Se realmente o alto escalão do reino tomar ações contra o seu próprio povo, eu não me importarei em cooperar.
— Certamente, como as coisas estão agora, não pode ser mudado e acredite que minhas ações sejam injustificadas. Mas irei reunir provas suficientes.
Alicia segurou a mão que Rem lhe ofereceu.
Esta é uma conversa muito perigosa, mas por causa da atmosfera amigável que se manteve, Shera deu um grande sorriso.
— Isto é maravilhoso, não é, Diablo!?
— Sim.
Vamos atacar a Capital Real agora — Estou realmente grato que as coisas não tenham ido nesse sentido.
Edelgart fez beicinho, parecendo infeliz com o curso de eventos.
Krum, talvez porque ela fora acordada no meio da noite, parecia sonolenta.
Subitamente, Diablo percebeu um pequeno par de olhos o vigiando na fenda entra a parede e o teto. Ali estava um certo animal cinzento.
Foi o rato outra vez.
Diablo se enfureceu.
“Tsk... Um mero rato se esgueirando. Que tal se eu apenas te explodir junto com o teto...”
Obviamente ele não estava falando sério, mas direcionou sua mão para o animal. Talvez por compreender o significado daquilo, o pequeno animal fugiu em pânico. Então, quando imaginou que tudo estava resolvido, o rato gritou como se estivesse sendo morto por algo.
— O quê!?
“Por acaso tinha alguma coisa alí!?”
O corpo do rato se debateu e caiu no chão.
Uma substância negra e viscosa como líquido saiu do espaço entre a parede e o teto. 



Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!



Share on Google+

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários