Death March Webnovel 17-10

Posted




17-10. Torre-Púrpura (2)

Satou aqui. Assistindo a vídeos de demolições, fiquei ciente de que são necessários muitos cálculos para trazer um prédio com vários andares a baixo. Derrubar uma estrutura assim sem causar danos aos arredores parece uma obra de arte, não acham?

◇◇◇

— Muito bem, estarei contando com você para informar ao Vice-Rei.
— Pode deixar. Acho que deverá levar umas três horas para finalizar a evacuação.
— Ótimo.
Usando o [Alocar Unidades], eu trouxe Hikaru comigo para Selbira, a Cidade do Labirinto. A razão de estarmos aqui foi o requerimento que recebi do Rei para destruir primeiro a Torre-Púrpura nesta cidade, uma vez que Selbira possui um excelente sistema de defesa por causa do Labirinto.
Quanto aos demais membros, elas estão aguardando em nossa aeronave, totalmente equipadas.
— Olá.
Hikaru cumprimentou amigavelmente o guarda na frente da mansão do Vice-Rei antes de ser autorizada a entrar.
Era muito provável que o Rei já tivesse informado o seu plano de destruir a torre, através da conexão com o [Núcleo da Cidade]. No entanto, considerando a dificuldade em tomar ações neste mundo, minha expectativa era de que nada tivesse sido feito ainda, por isso, pedi à Hikaru para agir como mensageira, apressando a ordem de evacuação.
— Agora...
Fui na direção oposta ao Labirinto, pois era lá que a Torr-Púrpura de Selbira estava situada.
— UWAA! Q-QUEM SE APROXIMA!?
Um jovem soldado entrou em pânico com a minha súbita chegada, apontando sua lança para mim enquanto perguntava minha identidade. Vou fingir que não notei que a ponto estava para o lado errado.
— IDIOTA! ABAIXE JÁ ESSA LANÇA! ESTA PESSOA É O HERÓI DO REINO SHIGA, NANASHI-SAMA!
— Eh!? Ca-cabelo púrpura e uma máscara...
Um soldado ais velho chegou repreendendo o mais jovem. Embora a reação dele fosse compreensível já que ele nunca tinham me visto antes. Quero dizer, um cara suspeito usando uma máscara aparece no meio do nada.
— MI-MINHAS MAIS SINCERAS DESCULPAS!
— Ah, sem problema. De qualquer forma... o que está acontecendo ali?
Havia uma multidão sendo barrada na frente da Torre-Púrpura.
— São exploradores.
“Não, bem, isso é bastante óbvio.”
— Quando o monte ficou maior, um monte de exploradores, tomados pela curiosidade, se juntaram aqui e foram para dentro da torre dizendo coisas como “Estamos querendo ajudar” ou “Tesouros~♪”.
— E vocês nãos os impediram?
O soldado mais velho deu de ombros e respondeu, “Eram muitos”. Havia dúzias de exploradores sendo contidos, alguns deles possuindo nível bem elevado. Apenas cinco ou seis soldados comuns não seriam capazes de pará-los. Por causa disso, um novo batalhão foi despachado para formar uma barricada na entrada da torre.
— Quantas pessoas conseguiram entrar?
— Não temos os números exatos, mas sabemos que misturados a eles estava um grupo de 30 pessoas lideradas por Koshin-dono, um grupo de 9 liderados por Dozon-dono e mais um grupo de elite formado por 30 membros da suborganizarão do Conde Pendragon, [Pendora].
O pessoal da Pendora, hein...” — Eles não eram exatamente uma suborganização minha, mas eu não podia falar isso enquanto vestido como Nanashi.
No entanto, isso significava problemas.
Eu não podia destruir usando Magia Anti-divina enquanto houvesse pessoas dentro da torre. Agora teria que entrar e tirá-los do cam... resgatá-los primeiro.
Bem, acho que vou aproveitar isso para matar o tempo enquanto Selbira termina de evacuar os cidadãos.”
— Quando foi que eles entraram?
— Assim que amanheceu!
Já fazia algum tempo desde que eles tinham entrado, mas acredito que o grupo liderado por Kosin-shi, com suas excelentes habilidades de comando, e o veterano Dozon-shi, devam estar intactas. O mesmo vale para os garotos da [Pendora], que foram ensinados a priorizarem a segurança na Escola de Exploradores.
— Tudo bem, estou indo agora. Não deixem mais ninguém entrar, ok?
— AO SEU COMANDO, SENHOR!
O soldado mais velho bateu continência para mim e eu acenei de leve antes de entrar na Torre-Púrpura.

◇◇◇

— Só por segurança...
Coloquei as escadarias do primeiro andar sob o efeito da Magia Espacial [Fluxo Unidirecional (Deracinador)]. Dessa forma, ninguém mais seria capaz de chegar ao segundo andar através do primeiro.
Não era como se eu não acreditasse que os soldados fariam seu trabalho direito, mas seria um aborrecimento se os exploradores que chegassem de volta ao primeiro andar tentassem subir as escadas novamente.
Assim que cheguei ao segundo andar, ativei a magia [Exploração Total de Mapa].
— Tantas vítimas...
Resgatei os corpos que encontrei usando [Aportar Item] e os guardei em meu [Armazém]. Afortunadamente — se é que posso dizer isso — ninguém da [Pendora] estava entre eles.
— Apenas três sobreviventes, hein.
Como estavam todos juntos no mesmo local, fui até sua localização no mapa usando magia de teletransporte.
— UWAAAAAAAAAAA!!!
— É UM GOBLIIIIIIIIIINN!!!
Ficando assustadas com a minha súbita aparição, duas jovens exploradas levantaram suas lanças enquanto protegiam um jovem sacerdote que estava ferido atrás delas.
Acho que vou começar a ficar invisível antes de me teletransportar.”
— Olá, sou o herói Nanashi do Reino Shiga.
Levei minhas mãos para mostrar que não era um inimigo ao mesmo tempo em que as cumprimentava entrava em contato com elas usando as [Mãos Mágicas].
— HE-HERÓI-SAMA?
— O- o que o senhor estaria fazendo aqui—!
Eu teletransportei a todos usando o [Alocar Unidades] sem mesmo respondê-las.
— Esse é! O lado de fora!?
— Estamos salvos?
— Estamos a salvo! Estamos a salvo!
Enquanto os três se abraçavam em alegria eu retornei para dentro da torre.
Todos os oito pilares presentes possuíam escadarias, então chequei cada uma delas passando por todas as áreas, desde a área [Torre-Púpura, Andar 2-1] até [Torre-Púrpura, Andar 2-8], recolhendo os corpos e resgatando os poucos sobreviventes, assim como fiz com os três de mais cedo.
O terceiro andar tinha um total de dezesseis áreas, mas não havia qualquer sobrevivente nelas. O número de corpos foi 30% do que achei no segundo.
No final, não consegui achar Dozon-shi, Kosin-shi ou os garotos de Pendora.

◇◇◇

— Finalmente.
Chegando ao quarto andar, conseguir encontrar a Equipe de Koshin-shi.
Eles estavam sendo acuados por um grupo de seis Semi-Goblins de Vanguarda, que bloquearam todas as três passagens que levavam até eles. Foi-me dito que o grupo tinha originalmente mais de trinta membros, mas agora estava reduzido para vinte.
Dessa vez, eu me ocultei usando [Camuflagem Ótica] antes de me teleportar para perto deles.
— Unidade com escudos largos, mantenham a formação! Unidade de sacerdotes, curem os escudeiros! Unidade de feiticeiros, não tentem atacar diretamente! Foquem em magia de suporte e em distrair os goblins! Unidade de ataque, não se afastem tanto! Considere-se morto se for atingido!
Koshin-shi estava aqui, desesperadamente dando instruções aos exploradores. O nível médio dos membros desse grupo era relativamente baixo, mas, graças ao seu comando, eles conseguiram evitar a aniquilação total.
Eu poderia eliminar todos os inimigos usando uma saraivada de [Flechas Remotas], mas assim os seus esforços seriam desperdiçados.
Assim, dei uma mãozinha sobrepondo a magia de cura dos sacerdotes com a minha, além disso, utilizei as [Mãos Mágicas] para distrair e puxas as pernas dos Semi-Goblins.
Deixar de lado os Semi-Goblins Feiticeiros de Vanguarda e os Semi-Goblins Sacerdotes, que os estavam liderando, poderia ser problemático, então, manipulei os Semi-Goblins soldados que estavam ao redor para mata-los usando suas espadas.
Graças a minha ajuda, a batalha acabou em aproximadamente dez minutos sem qualquer casualidade.
— Haaa... Haa... de alguma forma nós conseguimos...
— Sim...
 — Todos os membros, terminei os primeiros socorros enquanto ainda podemos! Vamos nos mover antes que os inimigos que escaparam voltem com reforços!
Koshin-shi deu suas ordens aos membros do grupo.
— Agradeçam aos deuses pela poção mágica de beria.
— Cara, é verdade!  Nós teríamos sido aniquilados se não fosse por isso!
— Me desculpem por ser um sacerdote tão inútil...
— Foi mal, eu não quis dizer isso.
— Cara, aquela última cura foi incrível.
A unidade de escudeiros começou a conversar com um jovem sacerdote.
— Mas vocês não acham que tinha alguma coisa errada com os goblins no final?
— Aquele bando era um monte de anormais, não acham?
— Parecia até que eles estavam distraídos com alguma cosia invisível.
— Hahaha, talvez os Deuses tenham tido piedade de nós!
“Alguns dos explorados possuem sentidos bem afiados...”
Antes que terminassem os primeiros socorros, eu criei um efeito chamativo usando um feitiço de ilusão e então me mostrei na frente deles. Todos ficaram surpresos como esperado, mas a reação foi bem melhor do que quando eu aparecia do nada.
— Vocês são do grupo de Koshin? Eu sou o herói Nanashi do Reino Shiga.
Fiz a minha apresentação para o perplexo Koshin-shi, então peguei a todos com as [Mãos Mágicas] e os levei para fora da torre antes que pudessem responder.
Quando me afastei do grupo enquanto eles comemoravam o seu retorno, Koshin-shi se aproximou de mim.
— Permita-me expressar minha gratidão ao nossos salvador. Veja, alguns dos nossos companheiros ainda estão lá dentro...
— Entendido, vou ter certeza de salvar a todos os sobreviventes.
— Muito obrigado... jovem mestre.
Ele se curvou  e então sussurrou a última parte. Pergunto-me como foi que ele descobriu.
— “Jovem mestre”?
— Ah, perdoe-me. Parece que o confundi com outra pessoa.
Depois de me dar uma resposta com um tom que não parecia nem um pouco convencido, ele voltou para o grupo.
Bem, tanto faz.”
Retornei à torre para buscar o resto dos exploradores.

◇◇◇

— Aqui estão o pessoal da Pendora.
Na sexta área do sexto andar, eu finalmente os encontrei. Pelo visto, eles haviam mantido bem o mantra de segurança primeiro, considerando que não perderam ninguém até agora. Por causa disso, achei que eles estavam trabalhando todos juntos, mas havia um pequeno grupo sozinho, movendo por conta própria.
Por hora, o resgate começaria por eles.
— Cara, é isso o que acontece quando você não dá ouvidos ao Rabibi-san!
— Mas, você sabe como é, né~
— Não, ninguém sabe!
— Calma, Rikurina. Aquilo foi inevitável.
— Certo, plantas falantes são coisas que só se encontra no bosque das fadas, foi o que a Pochi-neesan nos disse.
— Nem consigo imaginar o quanto vamos ganhar vendendo isso.
— Não é~?
Meu local de destino foi um grupo formado principalmente por Humanos com um Anão e uma Foxkin. Eles passavam uma impressão estranhamente contente para um grupo separada de seus amigos.
Enquanto mantinha a minha invisibilidade, os teleportei de volta para o restante da [Pendora].
“”””” UWAAAAAAAAAAAAAAAA!!! ””””””
Ambos os grupos gritaram de surpresa com a chegada súbita dos desaparecidos.
— USASA! TEM AGUÉM CHEGANDO, GAU!
— TODO MUNDO, FORMAÇÃO DE BATALHA [CÍRCULO]!
Recebendo o aviso do jovem fazendo gau-gau, Usasa prontamente ordenou que todos formassem um círculo. Esse Dogkin provavelmente me percebeu por eu ter esquecido de apagar o meu cheiro.
— Peço perdão por assustar vocês.
“””” HERÓI-SAMA! “”””
Ao que tudo indica, muitas dessas crianças sabem sobre o Herói Nanashi, embora não estou certo de onde foi que eles me viram. Pegando a todos com as [Mãos Mágicas], os teletransportei para fora da torre.
— Eh? Estamos fora? Como?
Eu informei a todos a cerca da ordem para destruir a torre.
— Auu, mas lá tem tantos baús do tesouro...
— Ei, não reclame.
— A maioria deles só tinha lixo mesmo, gau.
As crianças protestando foram imediatamente persuadidas por seus companheiros.
— Espere, por favor! Nanashi-sama!
— Tem uma coisa que precisamos lhe contar, Herói-sama!
Quando eu estava partindo para procurar pelo grupo de Dozon-shi, as crianças do grupo que estava perdido vieram me parar.
— Do que se trata?
— Uma erva falante!
O garoto disse enquanto desembrulhava uma erva. Agora que penso nisso, eles estavam falando sobre isso mais cedo, não estavam? Mesmo enquanto os outros caçoavam deles sobre terem alucinado sobre isso, os garotos persistiam de que era algo real.
— Então, o que essa erva contou a vocês?
— “Bando de estúpidos ficam mais fortes!”, foi o que ela disse!
— “Eles amam ganancia, mistério e crueldade”, também!
Como é que é?”
— Caras, parem de falar besteira! Misorin, você se lembra bem, não é?
— Sim, eu decorei tudo.
Uma criança que parecia ser o líder do grupo, interrompeu os dois de antes e pediu a uma criança de aparência intelectual para falar.
— O que a planta disse foi:
Ele então fechou os olhos, como se estivesse revivendo às suas memórias, e então começou a recitar.
“Nós estamos ficamos mais fortes graças a esses bandos idiotas. Ganância, miséria, ressentimentos reprimidos, infelicidade e dor são nosso alimento favorito. Mas nosso arqui-inimigo são as orações àqueles Deuses detestáveis. Quanto maior os Deuses, menor é a nossa proteção.”
...Não consigo ver isso mais do que um monte de dicas indiretas.”
Essa informação, somada à espécie de medidor em formato de árvore esculpida contendo as cores representantes dos Deuses bem na entrada da torre, faz parecer que elas foram construídas intencionalmente por alguém.
— Muito obrigado. Essa informação foi realmente de ajuda. — Dei meus agradecimentos aos garotos da [Pendora].
Mais tarde irei mandar a eles novos equipamentos à par de seus níveis através da Firma Echigoya.
Quanto ao grupo de Dozen-shi, os encontrei parcialmente derrotados na sala do chefão. Da forma como estavam indo, seriam capazes de vencer o chefe sem qualquer casualidade, embora gravemente feridos.

◇◇◇

— [ Sete disso que estava tudo pronto para executar o plano de destruição da torre. ]
— [ Entendido. ]
Eu envolvi a Torre-Púrpura em uma camadas excessivas de barreiras que não quebrariam mesmo se a Maiga Anti-divina fosse voltada contra elas. Por segurança, verifiquei no [Mapa] se ninguém estava dentro da área evacuada.
— [ Muito bem, aqui vamos nos. ]
Conjurei uma das Magias Anti-divinas da minha [Coluna de Magias]. Luzes multicoloridas convergiram em um só ponto e, momentos depois, tudo, incluindo os subespaços adjacentes, foram apagados.
“...Hã?”
Normalmente, a composição do feitiço já teria se dispersado, mas ela estava se expandido, recusando obedecer ao meu comando.
— [ GOSHUJIN-SAMA! TEM ALGUMA COISA ERRAA, VOCÊ ESTÁ BEM? ]
Arisa, que estava aguardando em nossa aeronave, me chamou através do [Link Familiar].
— [ Calma, Arisa. Eu já esperava por isso. ]
A última parte era mentira, mas se eu levasse isso a sério, não seria um problema. Usando uma quantidade massiva de mana, eu forcei a dissolução do círculo mágico, interrompendo o feitiço.
— Ufa... — Isso foi cansativo.
Em seguida, fui para as demais cidades sob o controle direto do Rei, apagando as Torres-Púrpura, uma a uma.
Um fenômeno similar aconteceu quando usei a Magia Anti-divina, mas, quando se já sabe o que irá acontecer, fica muito mais fácil lidar com a situação. Toda vez que isso acontecia, praticamente esgotava o meu poder mágico, usando uma espada sagrada como sub-tanque já resolveria.
Isso meio que me lembrou dos meus dias de Marcha Mortal na companhia em eu trabalhava há alguns anos atrás, antes de virar parar nesse mundo.

◇◇◇
— Os lordes dos territórios estão se recusando a terem as torres destruídas?
— Exceto aquelas que estão muito próximas de suas capitais, para ser mais precisa.
Perguntei à Hikaru sobre como andavam as coisas e exceto o Marquês Muno e o Conde Seryuu, uma parte, ou melhor, a maiorias dos lordes recusaram a ter as Torres-Púrpura em seus territórios demolidas.
— Bem, é apenas natural. Apesar de não ser muito eficiente, eles agora possui seus próprios labirintos, quero dizer, suas próprias minas de núcleos mágicos dentro de seus territórios.
— Eu não acredito que eles tiveram a cara de pau de pedir para destruirmos as que estivessem perto das capitais!
Arisa explicou a lógica por trás da decisão deles enquanto Sera, com seu forte senso de justiça, ficou indignada.
Tirando o Marquês Muno, que tem como princípio o lema de “pelo bem do povo”, até mesmo os influentes Duque Oyugock e Duque Bishtal desejaram manter múltiplas torres intactas.
Não faço ideia de quais as intenções do Conde Seryuu, mas ele provavelmente não tem interesse nessas torres porque elas não são tão rentáveis quanto o [Labirinto do Demônio] que ele obteve controle em sua capital.
— Se eles recusarem, então podem esquecer das—
“”” SERA! “”””
 Sera desmaio no meio de sua fala, mas eu a segurei antes que caísse no chão. Será que a causa foi a raiva que estava sentindo?
— ...[ Proibido ]... [ Destruir ]... [ Dispositivos ]...
Ela passou a murmura como se estivesse delirando.
— E-ei, isso não é...!
— Silêncio, por favor.
Coloquei minha mão na boca de Arisa.
— [ Comparecer ] ... [Jardim dos deuses ] ... [ Instruções ] ...
Não havia mais dúvidas de que se tratava de um Oráculo da Deusa Tenion.
— Pelo visto, não poderemos mais destruir as torres.
— É o que parece.
Mas eles não disseram nada sobre os Montes-Púrpura que destruí durante a minha visita... Além disso, tinha sido decidido que eu deveria visitar mais uma vez o Reino dos Deuses sem o meu consentimento.

Acho que agora vou perguntar à eles [Qual o motivo da construção das Torres-Púrpura?] e [Tem algo a ver com o Selo do Deus Demônio?].”

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários