Death March Webnovel 16-73

Posted



16-73. Intermissão:
A Equipe de Espera e os Pequenos Acidentes
ao Redor do Mundo (2)

Este capítulo não segue na perspectiva do Satou.
— Você deve ser um malfeitor!  
A filha do Marquês Kelten do Reino Shiga, China Kelten, apontou o dedo para o Ex-caçador mágico Kon, que acabara de salvá-la do perigo, usando o som do Sino da Justiça em sua mão como justificativa.
— China, agradeça primeiro.
— Isso mesmo, China-sama. Você não deveria tratar o benfeitor que nos salvou dos homens maus, como um patife.  
As amigas de China, as irmãs Wingkin Shiro e Crow, a avisaram antes que as duas princesas do reino de Rumooku, princesa Menea e princesa Rimia, atrás do perplexo Kon, levantassem os seus protestos.
— M-mas, mas, o Sino da Justiça tocou porque encontrou uma pessoa má! — Como se concordando com ela, o sino estava deixando escapar uma melodia agradável.
Shiro, Crow, China, as irmãs princesas, Kon e os três estudantes da Academia de Cavaleiros, todos olharam para o sino.
— Hã? Essa coisa está oca por dentro! Isso é tudo loucura!
Kon exclamou sua surpresa depois de espreitar no buraco do sino.
— Ei, ei. — Um dos garotos se agachou e chamou  China.
— Não seria aquele o verdadeiro “malfeitor”? — O garoto apontou para um homem suspeito que tinha o rosto escondido sob um capuz.
Ele inclinado enquanto carregava uma grande sacola. China e todas as crianças voltaram seus olhares para o homem.
Ele ficou surpreso com a atenção repentina e largou a bagagem depois de dar um pequeno grito. Com um baque pesado, a bolsa caiu no chão, mostrando o conteúdo que estava coberto pelo pano. O som que saía do sino ficou ainda mais alto.
— Um Cristal negro?
— China, olhe.
— Tão suspeito! É isso, isso deve ser o “mal” que estamos buscando!
No instante em que ela gritou, o homem fugiu enquanto escondia o cristal negro no pano mais uma vez.
— ATRÁS DELE! — Os garotos da Academia de Cavaleiros correram atrás do homem.
— Nós também vamos!  
— Contem comigo!  
— Es-esperem! Vocês vão simplesmente deixar esses bandidos aqui?
—Não tenho tempo a perder com coisas pequenas quando um grande mal está bem diante de mim! Deixe-os para os guardas!
Depois de responder isso para Crow, China e Shiro saíram correndo.
— Isso parece divertido. Vamos atrás deles Rimia-sama.  
— N-não, Kon! — No lugar da, famosa por sua timidez, irmã mais nova, a confiável irmã mais velha o impediu.
— Mas por que, Menea-sama?  
— Você não é a guarda de Rimia? O que pensa que está fazendo a deixando sozinha?  
— Não vou deixar ninguém para trás. Eu disse para irmos juntos.  
— É impossível que alguém carregando um item tão suspeito seja boa pessoa, certo? Que tipo de guarda-costas leva sua protegida ao perigo!?  
— Por favor, parem com isso! Ane-sama, Kon, parem já de brigar! — A Princesa Rimia tentou desesperadamente parar a discussão entre os dois.
Nesse meio tempo, o homem com o cristal negro e as meninas que foram atrás dele, tinham entrado no meio de uma multidão. O que eles nunca souberam foi o fato de que os mesmos cristais negros foram testemunhados em váris locais ao redor do continente.

◇◇◇

— Isso não é bom ...  
Um pequeno veleiro estava ancorado no porto da principal cidade de Garleon Unido, a cidade de Garleon.
— John! Acabamos de carregar os barris de cerveja!  
— Agora só precisamos carregar comida e água antes de podermos partir.  
Duas belas mulheres vestindo trajes excessivamente expositivos, falaram com um homem de cabelos negros, em pé na proa do veleiro.
Seu nome é John Smith, um jovem japonês que foi convocado pela irmã mais nova do Rei de Rumooku. O jovem que fez uma jornada em outro mundo, sem possuir Habilidade Única, nem um nível elevado, confiando em nada — não, nada além da habilidade de se Ocultare de conhecimento moderno, tornando-se bem-sucedido o suficiente para obter seu próprio veleiro, com muita sorte, caráter, capacidade de agir e conhecimento. 
— Quanto tempo vai levar para carregar a água e a comida? 
— Talvez até amanhã à noite?  
“Quero dizer que muitos dos trabalhadores folgaram devido ao frio ou se machucaram em brigas', as duas beldades deram uma desculpa em sua mente.
Ouvindo isso, John murmurou, “Nós não vamos conseguir então”.  
— Irei pagá-los horas extras e ter isso terminado até o fim do dia.  
As duas belezas ficaram pálidas ao invés de reclamarem pela demanda irracional de John.
— Sim, minhas habilidades Percepção de Crisee
Prontidão, estão me dizendo que algo está para acontecer.

Temos que nos apressar!
Irei negociar com o encarregado pela carga para ver se ele poderia acelerar isto!  
Então vou chamar mais trabalhadores!  
As duas saltaram para fora do pequeno veleiro. Elas tinham expressões sérias, como se tivessem experimentado em primeira mão ser salvo por suas habilidades muitas vezes durante sua jornada com John.
— Lilio.
John murmurou o nome de sua ex-namorada de quem havia se separado, enquanto olhava para o horizonte. Seu sentimento de impaciência indica a crise relatada por suas habilidades estava chegando muito perto. Só Deus sabe se ele conseguirá escapar do perigo iminente, graças à sua característica inata como covarde, ou não.

◇◇◇

— Você chamou, Ruu?  
— Eu não. Será que não foi só impressão sua?  
Ruu parou de polir sua armadura ao ser perguntada por Lilio, mas simplesmente respondeu enquanto balançava a cabeça.
Essas garotas estavam atualmente guarnição que cerca o Labirinto do Demônio, localizado na Capital do Condado de Seryuu.
—Pensei que alguém tivesse me chamado, mas deve ter sido imaginação minha.  
Ruu acenou para Lilio e voltou ao polimento.
— Com licença, Iona-san está aqui?  
— Ma-Marientail-sama!
Ruu não prestou atenção quando a armadura que ela estava polindo caiu e levantou-se para saudar o cavaleiro Yukel Marientail. Ele era o irmão mais novo de Zena, a líder do antigo esquadrão de Lilio e Ruu.
— Por favor, acalmem-se. Ouvi muito sobre todas vocês da Ane-sama, então por favor, me chamem de Yukel como vocês faziam com ela.  
— Y-sim! Nós estamos muito honradas.  
Lilio sussurrou, “Hee~ então Ruu está~”  
O heróico Yukel, que prestou uma excelente performance durante durante o ataque de um Demônio Superior à cidade de Seryuu, parecia ser uma existência especial até para Ruu, que geralmente agia de forma masculina.
Rudy: Heróico, no sentido de bravura e não do título de Herói. Embora ache que ele virou um herói local, mas não tenho certeza.
— Yukel-cchi, Iona-san está...
— Ei, Lilio! Cuidado com as suas palavras! Sir Yukel vai ser um barão no ano que vem.
— Ho~i! Então, Cavaleiro Yukel.
Yukel as corrigiu, “Meu enobrecimento ainda não é oficial”, mas nenhuma das duas o ouviu.
— Se está procurando pela Iona-san ela foi para a Firma Echigoya.  
— para a Echigoya?  
— Sim, ela ia receber algo da Zena-cchi.  
— Da Ane-sama!?  
Yukel, que sofre um pouco com o complexo de irmã, saiu correndo da guarnição no momento em que ouviu o nome dela.
Com a velocidade que obteve pelo aumento de seus níveis, ele chegou em frente à sede da firma em um instante.
— Yukel-sama?  
Yukel freou bruscamente quando estava prestes a esbarrar em Iona, que acabara de sair do escritório da filial.
— Iona-san, Ane-sama–
— Yukel?
Quando estava prestes a perguntar enquanto ofegava, ele parou ao ver a pessoa atrás de Iona.
— Como um cavaleiro do Condado de Seryuu, a visão de você entrando em pânico causará ansiedade à população. Fique de pé com dignidade, não importando em que situação esteja.  
— Y-sim, Ouna-sama!
Ouna era a noiva de Yukel, uma ex-Miko do Oráculo do Templo de Parion, e a filha do Conde Seryuu, a quem ele servia. Até mesmo os olhos dela, que normalmente bondade e ternura, se tornariam afiados quando ela repreendesse as pessoas.
— Yukel-sama, isso aqui é um Medidor de Miasma enviado pela Firma Echigoya da Capital.  
— Da firma? Foi mandado pela Ane-sama?  
— Não, foi de Kuro-sama. — Ouna respondeu a Yukel.
— Então, aquele incidente de antes...
— ... Exatamente.  
Ouna corou quando recordou o momento em que foi afligida por uma doença transmitida por uma súcubos. Vendo isso, o rosto de Yukel também ficou vermelho.
Iona queria se afastar daquela atmosfera romântica, mas então, lembrou-se das coisas que eles precisam fazer e se voltou para os dois.
—  Ahem. — Iona tossiu de propósito. — Ouna-sama, sobre a doença que você mencionou...
— Espere, este não é o lugar para falarmos sobre isso. Vamos pedir emprestado uma sala na Echigoya.  
Depois disso, eles foram para uma sala com função anti-espionagem instalada.
— Conseguimos restaurar pessoas e postos que estavam em estados precários com medicamentos fornecidos pelo Kuro-sama. Agora, com este Medidor de Miasma, poderemos encontrar lugares que pareçam bem superficialmente.
— Superficialmente?  
Ouna assentiu para Yukel.
— Este é um protótipo, então sua precisão não é tão boa, mas vai reagir quando detectar uma quantidade de miasma que produziria naturalmente mortos-vivos.
Ouna contou o que lhe haviam dito dentro da filial da firma.
Ela entende muito bem a vantagem de uma ferramenta mágica capaz de procurar lugares com alta densidade de miasma, pois até agora, eles tinham que confiar tanto na magia sagrada quanto na intuição para alcançar a mesma coisa.
— Este Medidor de Miasma deve reagir a lugares onde os demônios estão à espreita.
— Entendo, vou patrulhar no entorno da cidade imediatamente!  
Yukel que estava prestes a sair foi interrompido pelo grito de Ouna, “Yukel!” , então ela o aconselhou a patrulhar à cavalo.
Iona não poderia ser a única que imaginou que Ouna colocaria uma coleira apertada em Yukel no futuro.
— Nós, o Esquadrão Zena, iremos patrulhar as aldeias e cidades vizinhas.  
— Isso seria ótimo, Iona. Essa é uma missão que só posso dar àqueles em que confio do fundo do meu coração.  
— Faremos o máximo para corresponder a fé de Ouna-sama em nós. — Iona saudou Ouna e saiu do local.
Ao cair da noite naquele dia, Yukel lutou contra um membro de uma guilda de criminosos, que estava carregando um cristal negro.

◇◇◇

— Um cristal negro incomum?  
— Sim, Lina da cidade de Brighton o enviou. Aparentemente, ela encontrou o cristal na boca de um Cão-Guardião golem, junto a um homem suspeito.  
A cônsul Nina continuou seu relatório ao Marquis Muno, que parecia perplexo. Os líderes do Território e a família do Marquês estavam reunidos aqui. Muse, esposa do filho mais velho, Orion, não estava presente devido a expectativa de chegada de seu bebê. Tomando uma lição com o último, Orion conseguiu ajudantes que poderiam manter a boca fechada agora.
— O homem é um membro de uma guilda criminosa cujo quartel-general está localizado em um grupo de pequenos países na porção oriental. O cristal era um item amaldiçoado chamado Cristal de Miasma, então reuni os sacerdotes de todos os templos da cidade para realizar um ritual de purificação. Peço desculpas por fazer isso sem a sua permissão.
— Eu não me importo com isso. Se ignorássemos um item amaldiçoado, permitindo que algum demônio causasse estragos aqui, eu não seria capaz encarar o Satou-kun. — Marquês Muno acenou para a cônsul Nina.
— Talvez a razão pela qual houve um surto de disputas e resfriados entre a população, foi devido a esse item amaldiçoado?
— Hmm provavelmente não.
A cônsul Nina sacudiu a cabeça para Soruna, a filha mais velha do Marquês Muno.
— Não deveríamos mobilizar os cidadãos para vigiar indivíduos suspeitos, além de aumentar o número de guardas de patrulha?  
— Isso provavelmente não é uma boa ideia, Orion-dono.
Chevalier Zotor, que está encarregado de comandar o Exército, acrescentou, “Não há garantia de que isso iria parar apenas com a eliminação de indivíduos suspeitos. Algumas pessoas poderiam começar a agir de maneira radical no final das contas”.  
— Mas, não é impossível para o exército territorial patrulhar todas as estradas secundárias junto com as principais rodovias?
O Chevalier Honorário Hauto, que acabou de se casar com Soruna, levantou um ponto razoável.
— As estradas secundárias estão bem. Segundo a carta de Lina, os protegidos de Satou, antigos exploradores que estão em na Cidade de Brighton, estão patrulhando as estradas secundárias. Os guardiões das florestas kobold, também estão vigiando as estradas que estão ao longo das montanhas. Ao que parece,  Satou pediu para que eles ajudassem em tempos de emergência.
— O Conde Pendragon de novo ...  
O próximo Marquês Muno, Órion, o filho mais velho, resmungou amargamente ao ouvir o nome de seu principal retentor, cuja fama e conquistas não conhecem limites. Apesar de ter reconstruído seu relacionamento com o Conde Pendragon, ele não poderia esconder seu descontentamento.
— Orion, eu entendo as suas preocupações, mas não faz sentido pensar nisso agora. — Nina o repreendeu.
— Não faz sentido? Só porque não é problema seu–!
— Isso não é necessariamente verdade. Além disso, se Satou estivesse conspirando seriamente para usurpar qualquer coisa, esqueça o território Muno, ele conseguiria o Reino Shiga inteiro se assim o desejasse.
— Não diga boba...
Orion vacilou no meio de suas palavras.
— Você acha que é impossível? Aquele cara tem apoio total do povo e muitos nobres também estão de olho nele. Que inferno, ele até mesmo derrotou um Demônio Lorde junto com o herói, trazendo toda a sua comitiva de volta ilesa. Marquês, houve algum caso em que um herói trouxe de volta todos os seus acompanhantes em segurança com ele?
— É impossível afirmar que não houve, mas você pode contar em uma mão. Porém, o próprio Satou-kun não pareceu pensar muito no feito como algo grande. Para ele, trazer Pochi-kun, Tama-kun e todo mundo voltar era apenas o óbvio. Acredito que ele não se importe com nada além de ter a todos vivendo uma vida plena, tenho certeza disso.  
Ouvindo as palavras daquele que entendia mais Satou, o Marquês Muno, exceto por Orion, todo mundo assentiu.
— O que quero dizer é que todas as pessoas estão batendo a cabeça contra a parede para pensar em uma forma de serví-lo ao invés de estarem alertar contra ele. Não estou dizendo que você precisa tentar agradá-lo ou algo assim, mas não há sentido em tentar testá-lo para ver se ele se revolta ou não.  
A reunião terminou depois que Nina deu o aviso.
— Bem, então, você vai patrulhar. Pina, traga as ex-empregadas armadas com você e patrulhe o interior do castelo. Erina vai com Talna e outras empregadas armadas para ajudar os guardas.
— Às suas ordens!  
— Yessu. Aqui vamos nós ssuyo, Novata-chan.  
— Sim!
Zotor deu uma ordem para as pessoas que estavam esperando do lado de fora da sala e foi para a estação de guarda junto com Hauto.
Ao mesmo tempo, no primeiro vilarejo restaurado por Satou, crianças montadas nas costas de um gato golem, arrastavam uma pessoa suspeita para o chefe da aldeia.
— Vovô, o Gato-Guardião-sama pegou um cara estranho.  
— Ooh? Ele parece suspeito.
— Ei velho, ele estava carregando uma bolsa cheia de chifres.
O gato golem rapidamente levou a bolsa para longe quando uma menina tentou abri-la. A garotinha jamais percebeu, mas qualquer um que visse a bela ação do gato golem, certamente iria lhe aplaudir amplamente. Esses chifres eram itens amaldiçoados, os Chifres Curtos, que poderiam transformar pessoas em demônios.  
— Aaa, me deixa ver isso!  
O gato golem balançou a cabeça em recusa.
— Parece que ser algo perigoso. gato-dono, perdoe-me, mas poderia acompanhar este velho até a Capital do Marquesado?
Assim, outro esquema foi impedido antes de se transformar em um incidente.

◇◇◇

— O Masita não está vindo.  
— Eu quero ver Nana.
As crianças Sealkin, que estavam mergulhando os pés no porto, encontraram um navio misterioso navegando debaixo d'água no grande rio.
— Achei algo estranho?
— Achei algo estranho.  
Os portuários, que estavam observando calorosamente as crianças, os ouviram e espiaram embaixo d'água para também encontrar o navio suspeito.
Por uma miraculosa coincidência, o navio de guerra onde o Marquês Lloyd e o Conde Houen estavam, ouvindo o relatório, encurralaram o navio suspeito com os recém-desenvolvidos canhões mágicos e torpedos mágicos.
— Remanescentes da Asas da Liberdade?  
— Nossa, esses caras ainda estão por aí? Não se pode mais nem comer uma tempura em paz.  
— De fato, de fato. Vamos acabar com isso e voltar a comer a tempura preparada por Satou-dono.
— Não esqueça a tempura de gengibre vermelho em conserva.
— Exatamente, é preciso comer a tempura enquanto ainda está fresca.
Depois de um interrogatório realizado pelos subordinados de Marquês Lloyd, descobriram que alguém dava fundos e cristais negros chamados Cristais de Miasma ao remanescente de Asas da Liberdade para que eles espalhassem o terror pela capital do ducado. Ouvindo esse relatório, o Duke Oyugock notificou todos os nobres em seu território e o domínio autônomo Bolhart para patrulhar a área.
Em outro lugar, em uma certa loja de magia no domínio autônomo Bolhart.
— Jojori, você está tão bonita como sempre.
— Galhar, não tente mudar de assunto, você tem que estocar coisas que realmente vendem, está me ouvindo?
Galhar desviou o olhar de uma montanha de armas de fogo empilhadas nas mesas de sua loja de magia. Ele estava certo de que faria uma liquidação quando as comprou, mas nenhuma desculpa funcionaria agora.
— Yo, Galhar. Trouxe o enxofre aqui comigo.
— Ei, Galhar. Aqui está o salitre que pediu.  
Os irmãos Don e Han, donos da outra loja de magia em Bolhart, trouxeram sacos de enxofre e salitre para a loja.
— Galhar, o que você vai fazer com carvão... Jojori!? Por que está na loja da Galhar!? — Zajiur, o melhor aprendiz do ancião Dohar, jogou um saco cheio de carvão e pressionou Jojori.
Parecia mais um dia tranquilo no domínio autônomo de Bolhart.


◇◇◇


— Não vou deixar que escape!
A voz de uma menina ecoou nas ruelas sinuosas da capital.
— China, não se mexa tanto!  
— Isso é perigoso, China-sama!  
China, que está pegando carona nas costas de Shiro, está correndo atrás de um homem em fuga segurando um cristal negro. O homem era bastante rápido apesar de estar carregando uma mala enorme.
Obviamente, Shiro e Crow poderiam alcançá-lo em um instante se elas fossem a sério, mas neste momento, estavam mantendo um ritmo que pudesse fazer a perseguição divertida para China.
Quanto os três alunos da Academia de Cavaleiros, eles acabaram ficando para trás no meio da corrida, pois aparentemente ainda estavam sofrendo pelos danos causados a eles pelo ex-mercenário. Já Kon e as princesas do Reino de Rumooku, sequer chegaram a participar disso.
— Chui, chui!
Em uma esquina quando estavam prestes a perder o homem de vista, vários ratos se organizaram em formato de flecha para dizer a direção. Shiro e Crow agradeceram ao Rato Sábio do Império Subterrâneo e continuaram a perseguição.
O Rato Sábio não era o único a apoiá-las.
— Kaa, kaa.
— Pirupirupiru.
Corvos e lindos pássaros cor de jade revelaram as rotas de fuga e esconderijos do homem, ajudando a China e as meninas.
— Este vilão tem realmente uma má sorte. Eu me pergunto se os animais não gostam dele.  
Parecia que China não percebeu a anormalidade da situação.

— Nós te encurralamos agora!  
Ela declarou sua vitória ao encurralar o homem no topo de um penhasco em um parque.
— Não, ainda não!
O homem jogou o sobretudo cobrindo o corpo e correu para saltar do penhasco, espalhando uma membrana como a de esquilos voadores.
— Não podemos deixá-lo fugir!  
— Entendi, China!
— Está tudo bem, não vamos deixá-lo na China-sama!  
Shiro e Crow abriram suas asas. No entanto, elas sequer precisaram subir aos céus.
— K Y E W W R O U U U N!
Uma massa de cor verde caiu junto com o som de um rugido alegre. *BOOM!*, o homem foi esmagado.
— Um dragão! É um dragão verde! Eu conheço ele! É um dragão bonzinho que vem sempre à Capital para brincar!  
— K Y E W W R O U U U N!
O bebê dragão gritou orgulhosamente como se respondesse à voz excitada de China. Ele arrastou para fora o homem sob sua barriga e repulsivamente chutou para longe o cristal negro que ele estava carregando.
— Ainda está vivo, eu acho.  
— Sério?
Graças a boa sorte, o homem não foi esmagado até a morte ou então o dragão bebê tomou cuidado para não matá-lo.
— China, o que vamos fazer com o cristal?  
— Hmm... vamos enterrá-lo?  
— Isso é um pouco ... acho melhor perguntarmos a um adulto.  
Crow pediu ajuda da Firma Echigoya usando o dispositivo de comunicação que Satou deu a ela.
— Meu pressentimento mostrou-se correto depois de tudo.  
— China você é incrível!
Enquanto olhava para China, que fazia um ar triunfante como se dissesse, “O mal foi destruído”, e Shiro, que parecia estar distraída, Crow pensou: “Este foi mais um dia divertido”.


◇◇◇


— Crow? Ah, você quer dizer aquela Wingkin que o Conde Pendragon está cuidando? Aquela criança trouxe isso?  
Na sala do escritório da Echigoya, a gerente geral, Elterina, recebeu um relatório de sua secretária e confidente, Tifaliza.
— Sim, é um item chamado Cristal de Miasma, usado como catalisador para Feiticeiros da Alma. Em sua forma bruta, ele contém miasma suficiente para fazer com que qualquer um que chegar perto, sofra de envenenamento por miasma. Por favor, tome cuidado para não tirá-lo desta caixa de quarentena.
— Você já entrou em contato com Kuro-sama?—
— Relatei isso ao Palácio da Ilha Solitária, mas Kuro-sama está atualmente combatendo um Demônio Lorde no Império Saga. Por isso, transmita a informação para sua alteza Shistina.
— Entendido. E o relatório para o Rei?  
— A princesa está cuidando pessoalmente disso.  
— Entendo, isso é uma grande ajuda. Levaria muito tempo se eu fosse fazer o relatório.  
Depois de ponderar um pouco, a gerente emitiu uma instrução para a alta administração.
— Vamos confiar aos guardas para fortalecer a defesa dentro da Capital. Perguntaremos à guilda dos trabalhadores, com quem estamos em bons termos, para que seus membros colham informações sobre estranhas ocorrências na Capital. Essa provavelmente é a melhor ajuda que podemos oferecer para Kuro-sama. Diga às nossas filiais para coletar informações e avisar aos Lordes em seus territórios sobre cristais negros e eventos anormais acontecendo.
Depois de dizer isso, a gerente deu instruções a cada um dos membros. “Sim, senhora!” A alta gerência deixou a sala depois de darem respostas espirituosas.
— Espero que não aconteça nada de grande ...  
Tifaliza sorriu quando o gerente murmurou isso.
— ... O que?
— Não, considerando que estamos em uma situação em que um lorde demônio apareceu na capital do Império Saga, essa declaração é um pouco...
— Ah, certo, agora que você mencionou...  
Depois, ambos deram risadas. Aparentemente eles acharam engraçado que estivessem pensado que uma crise mundial envolvendo um Demônio Lorde não era algo “grande”.

Assim, os esquemas do Demônio Lorde Goblin estavam desmoronando pedaço por pedaço, sem que ele soubesse disso. 

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários