Botsuraku Yotei Webnovel 93

Posted




Capítulo 93

A carta não possuía remetente. Ou melhor, só estava escrito “Assinado: Homem e Mulher Misteriosos”. Embora a única coisa misteriosa para mim era quem perderia tempo escrevendo isso. Apesar de parecer muito suspeito, eu não tinha escolha senão lê-la, pois quem sabe, haveria alguma dica sobre o paradeiro de Eliza.
“O Território Helan está em maus lençóis ou algo assim. É provável que medidas precisem ser tomadas em breve. A grande seca virá em um mês, mais ou menos! Nós temos procurado formas de lidar com isso, mas ainda não conseguimos achar uma solução ou coisa parecida. Senhor Feudal, comece os preparativos para evacuar sua população ou algo do tipo! Se apresse ou algo assim! O Território Helan está prestes a ser assolado por uma maldição ou coisa parecida!”
Eu já posso jogar isso no lixo?
Não havia qualquer coisa específica no contexto e a escrita meia que me irritava. Quem foi o idiota que me mandou isso!? Tive todo o cuidado de abrí-la na esperança de poder encontrar a Eliza ou coisa assim! Mas tudo que tinha nessa carta era um monte de “ou coisa assim”!
De tempos em tempos, cartas contendo lendas urbanas chegavam até nossas mãos. Aqui era a mansão do Senhor Feudal, então por que eu me importaria? Lixo como esse aparece todo dia. Em primeiro lugar, se você quisesse ser levado a sério, ao menos escrevesse o nome ou coisa assim! Afinal, como irei pedir por mais detalhes se isso fosse verdade?
Suprimindo a minha raiva, silenciosamente deixei a carta junto com o lote de papéis a serem incinerados. Entretanto, o conteúdo dela continuava a ocupar minha mente…

                                              
◇◇◇


Quantos dias se passaram desde então? Nós ainda não tivemos qualquer progresso. Será que eu deveria cancelar as buscas? As aulas retornarão em breve, então será que ela comparecerá? Provavelmente não.
Pedi ao Lahsa que retornasse à Capital. Aparentemente, o Príncipe Arc e Iris continuavam as buscar por lá, mas eles também não haviam obtido sucesso.
O posto de Primeiro-Ministro continuava vago e as memórias da família Deauville começaram a desaparecer da mente da população. Não importava o quão poderoso você fosse, quando começasse o seu declínio, você caíria realmente rápido.
A família Dartanel também parou de agir desde então. Em breve eles deverão ser condenados por seus crimes, mas como a guarda deles era muito rígida, fazer as coisas da maneira correta se mostrou um verdadeiro desafio.
Tudo estava quieto. Até que um dia, notícias ruins vieram de uma só vez.
Lotson-san veio correndo para a mansão com a sua face pálida. Foi a primeira vez vendo aquele homem, que sempre estava calmo e tranquilo, daquele jeito. Será que sua mulher fugiu de casa!?
— KURURI-SAMA! A FONTE TERMAL… A FONTE TERMAL SECOU!
— O QUÊ!?
Nós fomos para lá imediatamente. Uma das fontes termais as quais eram as maiores atrações de Helan, havia secado. Apesar de ser aquela com maior dimensão em todo território, estava completamente vazia quando chegamos.
— Quando isso começou!?
— Ao que parece foi ainda hoje. Quando vim de manhã para fazer a checagem de rotina ela estava assim.
— Houve qualquer tipo de sinal?
— Não… nenhum. Tudo aconteceu de repente…
— Mas como pode…
“É ao menos possível? Algo assim acontecer de maneira natural e do nada? Um solo que até ontem estava tão fértil e úmido ficar completamente seco como se não chovesse há décadas…”
Tentei coletar um pouco do solo, mas ele imediatamente escorreu pelas minhas mãos e foi carregado pelo vento. Não era diferente da areia de um deserto, não é? Mesmo que até ontem houvesse toneladas de flores ao redor, agora estavam todas murchas e sem cor.
“O que diabos é isso!? A natureza exuberante era a única coisa boa no Território Helan e agora até isso sumiu!?”
— Outro dia eu recebi uma carta estranha que meio que predizia isto. Ela me informava que uma grande seca estava para assolar Helan e eu achei que não passava de uma pegadinha. Mas agora vendo isso, não parece que tenha sido o caso.
— Quem exatamente lhe enviou a carta?
— Eu não sei… Nós precisamos achar quem a mandou. Lotson-san, preciso que você reúna as pessoas antes que seja tarde demais. Precisamos fazer os preparativos para evacuar a população sem gerar pânico… Eu irei para os territórios vizinhos e a Capital pedir para que eles a recebam.
— Kururi-sama, o senhor não acha que está sendo um pouco apressado? Só porque uma das fontes secou não quer dizer que uma grande seca esteja vindo…
— É verdade, mas estou com um mal pressentimento. Meus instintos estão me dizendo alguma coisa. Eu mesmo não sei ao certo, mas… de alguma forma estou sentindo. Nós precisamos agir imediatamente ou nunca mais seremos capazes de nos recuperar. Por favor, faça isso por mim. Contanto que a população sobreviva, Helan poderá se reerguer a qualquer momento.
— …Compreendo. Eu, Lotson, fui acolhido pessoalmente pelo senhor. Irei lhe acompanhar até o meu último suspiro. Quanto a evacuação, assim como as provisões necessárias para ela, não serão um problema caso o senhor concorde em dispor da tesouraria da mansão. No entanto, nós não dispomos da mão de obra necessária no momento para colocá-la em prática, por isso eu precisarei de algum tempo.
— Deixe que eu cuido do capital necessário. Por hora, traga imediatamente de volta o pessoal que enviamos para localizar a Eliza. Precisamos evacuar todo o território o mais breve possível.
— Nesse caso, então teremos gente o suficiente… mas o senhor tem certeza que quer parar com as buscas?
— …Tenho. Conto com você.
O que preciso priorizar nesse momento está claro como o dia para mim. Procurar pela Eliza era apenas para minha autossatisfação. Eu não posso arriscar a vida das pessoas que vivem em Helan apenas por ela.



                                              
◇◇◇



O Lotson-san se tornou extremamente ocupado após aquilo. A sua face, que não conhecia o cansaço,  mostrava claros sinais de exaustão todos os dias.
— Kururi-sama. Outra fonte acaba de secar… — reportou com uma expressão azeda.
— Com essa já foram cinco hein? Não há mais dúvidas… precisamos apressar a evacuação…
As coisas avançaram de maneira desastrosa. Era apenas natural que tudo se tornaria pior em tempos como este.
— Kururi-sama, sobre a evacuação, só obtivemos 20% do progresso que havíamos esperado… Com a capacidade atual que temos, não poderemos esperar mais do que isso…
— Como eu temia… eu queria aquela questão resolvida o mais rápido possível…
Neste momento, rebeliões estavam ocorrendo no território. Havia inúmeras pessoas que amavam essa terra abençoada com belezas e leis menos rígidas. Obviamente, as pessoas que concordariam em evacuar seriam poucas caso de repente fossem mandadas embora sem quase nenhuma explicação e em um curto prazo de tempo. Entretanto, seria muito tarde se esperassem até que a seca viesse. Muito tarde.
— As pessoas estão querendo obrigar o senhor a fazer explicações. Se a situação continuar assim é possível que tentem até mesmo atacar a mansão.
— Parece que não temos escolha.
— Senhor, isso pode ser perigoso. Vamos ao menos diminuir a multidão concordando em dar explicações somente aos representantes.
— Não, abra a praça comemorativa de Helan. Eu irei ouvir tudo o que eles quiserem me dizer lá. E também explicarei tudo a eles.
— …Entendido.
Sua opinião era claramente contra, mas ele era um homem leal e competente. Eu também queria que o Lotson-san evacuasse logo, mas era bem provável que não me desse ouvidos. Não era como se eu estivesse desistindo do território, em verdade, provavelmente sou o maior entusiasta na sua restauração, não importava quanto isso me custaria no futuro. Além disso, precisarei muito da ajuda dele quando esse tempo chegar, então eu gostaria mesmo que ele fugisse enquanto havia tempo…
Dois dias depois, uma multidão enorme estava reunida na praça. Havia pelo menos dez mil pessoas ao todo. Foi uma visão realmente magnífica, com cada uma das vozes ecoando por toda parte.
Um dia antes fiz com que minha mãe fosse para a capital junto do meu pai doente. Só não fiz isso logo, pois temi que a população entrasse em pânico ao ver que a família do lorde do território havia fugido, mas pelo que pude ver, não teve muito efeito.
De cima da torre do relógio no centro da praça, eu olhei para a população lá em baixo. Eles me encararam de volta, aguardando o início das explicações.
— Meu povo, sei muito bem o que vocês querem perguntar. Se eu estivesse no lugar de vocês, faria a mesma coisa.
Assim que comecei a falar, a multidão se aquietou. Isso mostrava que todos estavam ouvindo atentamente.
— Tenho certeza de que já sabem, mas hoje a décima terceira das fontes termais de que nosso território se orgulha, secou. Isto é, de nenhuma forma, mera coincidência. Uma grande seca atingiu o território Helan e como sinal, as fontes estão secando. Pode ser um pouco apressado, mas se demorar demais em tomar ações, poderemos não ser capazes de nos recuperarmos disso. Por favor, vocês não poderiam cooperar conosco na evacuação?
A população começou a levantar suas vozes de protesto,  criando um enorme tumulto. Eu levantei as minhas mãos para tentar acalmá-los e, quando a situação se acalmou, continuei com meu discurso.
— Esta pode ser uma situação de vida ou morte. Ainda assim, vocês não irão nos ajudar?
Um homem levantou a mão, então apontei para ele, o permitindo falar.
— O senhor tem qualquer prova disso?
— Eu não tenho. Já chamei especialistas e pesquisadores históricos, mas não consegui achar evidências.

— O senhor está nos expulsando desta terra por uma razão tão ambígua!?
— …Sim. Por favor, escapem antes que seja tarde demais.

A praça entrou em tumulto mais uma vez. As pessoas ficaram tão furiosas que até mesmo começaram a arremessar objetos. Suas faces estavam cobertas de ódio e nenhum deles parecia querer partir. Entretanto, eu não podia ceder… Se continuasse assim, uma rebelião realmente aconteceria.
Depois que os ânimos se acalmaram, um garoto levantou a mão e claro, eu ouvi o que ele tinha a dizer.
— Meu pai e minha mãe disseram que Kururi-sama era uma pessoa incrível. Então por que o senhor está dizendo isso? O senhor agora odeia o território Helan?
“Eu, odiando Helan!? Isso é impossível! Mesmo agora eu posso dizer com toda certeza que sou a pessoa que mais ama esta terra.”
— Isso não é verdade, eu amo essa terra mais que qualquer um. No entanto, o perigo está se aproximando. Não é como se eu estivesse desistindo, apenas quero proteger aquilo que é mais importante e isso não são as fontes termais ou as plantações. A grande riqueza de Helan é o seu povo. Enquanto vocês viverem, tenho certeza que o território Helan poderá recomeçar outra vez. Por favor, eu peço que entendam.
Assim que terminei de responder, o barulho começou novamente. Isso mostrava o quão desesperados eles estavam. Ninguém conseguia simplesmente fugir, ninguém conseguia simplesmente abandonar sua terra. Em seguida foi a  vez de um senhor de idade levantar a mão.
— Você diz que uma grande seca está vindo e que todos devem evacuar para sobreviver, mas quanto tempo teremos que esperar para retornarmos então? Eu ainda estaria vivo até lá?
— …Eu não sei. Sinto muito, mas não posso prometer nada de concreto.
O meu primeiro discurso direto com a população acabou sendo um grande fracasso. Assim que terminei de responder ao senhor, a revolta teve início.



                                              
◇◇◇



Seguindo a recomendação do Lotson-san, dei prioridade a minha própria segurança. Um dia inteiro se passou, mas a revolta ainda tinha que acalmar. Quanto mais o tempo passava, pior a situação ficava.
— …Kururi-sama. Todas as fontes termais do território secaram. Embora sejam poucos, nós também temos relatos de que alguns poços secaram também.
— Nós podemos já estar chegando no tempo limite. Parece que eu vou precisar fazer um novo discurso, hein?
— Não há garantias de que as coisas não acabarão como da última vez, portanto eu imploro que o senhor pare.

— Mas não temos outra escolha.
Mais uma vez, nós abrimos a praça para tentarmos discutir com a população. As pessoas haviam começado a sentir as mudanças em sua própria pele, portanto havia mais gente disposta a evacuar. Apesar disso, assim como da vez passada, dezenas de milhares de pessoas estavam ali reunidas.
— Pessoal, eu admiro a persistência de vocês, mas agora todos já devem ter entendido que a grande seca está a caminho, não há dúvida. Se vocês permanecerem no território, todos perecerão.
— NÓS TAMBÉM PERECEREMOS SE FORMOS PARA OUTRO TERRITÓRIO!
“A voz veio ecoando de algum lugar… de certa forma, eu posso sentir a tristeza contida nela.”
— Mas se ficarem, a morte de vocês será certa. Se vocês partirem ainda haverá esperança.
— HELAN JAMAIS MORRERÁ!
— Vocês ficarão satisfeitos depois de verem esta terra morrer com seus próprios olhos? Quando isso acontecer já será muito tarde para fugir! Quando se morre, é o fim! Tudo acaba! Corram antes que seja tarde!
— NÃO!
— A situação não é tão simples… Tem sido difícil viver no território Helan até hoje. Recentemente e mesmo quando eu era criança… Durante os tempos difíceis, nós trabalhamos juntos para dar suporte a esta terra. No entanto, a grande seca virá. Contra isso… o que podemos fazer… como podemos encarar…?
Não houve qualquer objeção. Nem protestos, nem nada. Todos estavam cansados. A verdade era clara, mas ainda insistiam em fingir. Desta vez não terminou em revolta, ao invés de uma multidão transbordando de raiva e energia, todos foram para casa com um olhar triste e frio. A grande seca havia chegado.


                                              
◇◇◇



Pergunto-me quantos dias se passaram desde então. Foi a primeira vez na minha vida que o calendário já não tinha importância para mim. Os dias de felicidade na academia pareciam distantes para mim…
— Kururi-sama… Exceto as pessoas que insistem em ficar mesmo que custe suas vidas, a população concordou em evacuar. O senhor é o único que resta agora.
— …Eu quero ficar aqui um pouco mais.
— O senhor não pode. Não há mais água mesmo nesta mansão. Por favor, vamos embora o mais rápido possível.
— Lotson-san, muito obrigado, mas como você pode ver, o território Helan o qual você serviu é só uma casca vazia agora. Você não precisa mais continuar leal a ninguém.
— Isso não é verdade. Eu irei lutar até o dia em que Helan será revivida novamente…
Isso me deixava feliz.
 Muito feliz.
 Mas isso não irá acontecer.
— Lotson-san, muito obrigado por tudo que você fez até agora, muito mesmo. Mas será aqui que nos separaremos…
— O que o senhor está dizendo!? O território Helan  florescerá outra vez sob o seu comando!
“Eu… já não tenho mais forças.”
Foi tudo tão mórbido depois da revolta. As condições depois de receber o relatório de que os poços estavam secando… cada família ficando sem água e o território ficando cada vez mais deserto e desolado. A exuberante vista do mar de folhas verdes que tínhamos daqui da mansão já não existia mais.
Eu abri a janela. O vento seco soprou pelas planícies de areia desértica.
— Lotson-san veja, foi isso que aconteceu com o lindo território Helan. A água secou e as criaturas vivas foram extintas. Esta terra… como nós poderíamos reerguer isto?
— Se for Kururi-sama eu sei que será possível. Não foi exatamente isso que o senhor nos mostrou até agora?
— Mas agora é impossível. É realmente impossível. Helan se foi e a nossa família foi a ruína... Lotson-san eu sei que você terá um futuro brilhante na Capital, então… apenas vá.
Não houve resposta.
Eu sabia que ele também estava exausto.
Depois de um tempo, Lotson-san saiu sem dizer uma palavra. Não sei dizer nem que tipo de cara ele estava fazendo quando partiu.
“EU NÃO QUERIA ME DESPEDIR ASSIM, MAS O QUE MAIS EU PODERIA FAZER!? COMO PODERÍAMOS SUPERAR A FÚRIA DA PRÓPRIA NATUREZA!? NÃO TEM COMO!”
— …Ah, minha garganta está seca.
Se eu tivesse dado ouvidos ao Lotson-san, poderia estar agora bebendo tanta água quanto quisesse. A minha vida iria acabar aqui, completamente seco, ou pelo menos era como eu me sentia. Já não havia mais força de vontade em mim.
Caminhei pela mansão. Nesta casa não havia mais água ou comida.
“Ah, a mansão Helan que sempre esteve tão limpa desde que eu me lembro agora está cheia de areia. Há nuvens de poeira mesmo nos quartos. Eu nunca mais verei aquela limpa mansão.”
Olhei para os arredores novamente. Eu queria guardar viva na memória este lugar nostálgico.
“A biblioteca, hein… Eu costumava vir muito aqui quando era pequeno.”
O velho Moran me ensinou muita coisa aqui.
— EEEEEHHHH!? MORAN-JI!? O QUE VOCÊ AINDA ESTÁ FAZENDO AQUI SEU VELHO DOIDO???
O velho Moran ainda estava na biblioteca. Eu pensei que ele tivesse evacuado junto aos empregados, mas pelo visto ele foi esquecido.
— Hohohoho, eu sou o encarregado desta biblioteca. Eu jamais poderia fugir deixando estes livros para trás.
— Não há mais tempo para isso! Só restaram nós dois aqui! Se você ficar vai morrer com toda certeza!
— Está tudo bem, depois de uma certa idade, não precisamos comer ou beber muito. Mais importante, Jovem Mestre, por que o senhor ainda está aqui?
— Eu? Eu… hmm, estou cansado. Não posso simplesmente abandonar Helan quando ela está tão lamentável. Eu vou ficar… até o amargo fim.
— Hohoho, nesse caso, ficarei também. Afinal eu já recebi o meu pagamento para este ano.
Honestamente este velho era o mesmo despreocupado de sempre. Eu já sabia que ele era uma pessoa estranha, mas nunca pensei que fosse tanto.
— Haa… de qualquer forma já é tarde demais agora. Vamos ficar aqui na biblioteca até o fim, então? Eu só espero que não comecemos a atacar um ao outro quando a sede apertar, hahaha.
— hohoho, como o senhor pode ver, não tenho muita água comigo. Se possível, eu não gostaria de ser atacado pelo Jovem Mestre.
— Se isso acontecer, a culpa será só sua por não evacuar com o resto. Quando o momento vier eu vou lhe sugar até a última gota.
— Parece que o Jovem Mestre está se sentindo um pouco melhor agora. Está tudo bem, é em momentos difíceis que nós devemos sorrir.
— Sério? Sorrir quando não se tem pelo que sorrir? Isso é totalmente bizarro.
— Coisas boas acontecem quando você ri. Vamos, tente rir um pouco. Talvez algo de bom realmente aconteça, não acha?
“Mas que cara é essa velho, como se estivesse confortando uma criança? Mas de alguma forma, eu senti que gostaria de rir um pouco.”
— Ha… haha… hahaha.
— Ótimo! Vamos, tente mais um pouco.
— HAHAHAHAHA!!!  Que tal? Já é o suficiente?
— HOHOHOHOHOHO!!! BOM, MUITO BOM!!! Agora, deixe-me contar-lhe algo interessante.
— O que, você ia me contar uma história? Nesse caso, nós poderíamos ter pulado essa coisa de rir.
— Não diga isso, Jovem Mestre. O que eu vou lhe contar agora é algo muito bom. As chances podem ser pequenas, mas… o senhor gostaria de salvar esta terra?
— …
Que tipo de expressão eu estava fazendo agora? Assim como uma flor a desabrochar, o meu rosto provavelmente devia estar ganhando mais vida.
— Moran-ji… O que você quis dizer com isso?
— Eu perguntei se o senhor gostaria de salvar esta terra. É claro, colocando a sua vida em risco.
— Ahhh–! MAS É CLARO! EXISTE ALGUMA FORMA? EI, VELHO, ME DIGA SE HÁ!
— Hohoho, calma, calma, não tenha pressa. Nós ainda temos tempo, então me acompanhe em um pequeno folclore.

“Folclore!? Se algo assim for salvar Helan, então irei ouvir quantas histórias você quiser!”

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários