♪♫ Player Rádio J-Hero ♫♪

- Capítulo 04

Acompanhe os capítulos de [LN] Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX Chapter Capítulo 04 traduzidos para o português brasileiro (PT-BR) aqui na Anime X Novel. Os capítulos podem sempre ser acompanhados em Anime X Novel. Visite nosso site diariamente Anime X Novel para não perder nenhuma atualização e não se esqueça de compartilhar com os seus amigos.

[Reportar Erros de Visualização / Dificuldades de Acesso / Links Vazios]

Publicidade







Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[O Treinamento de Liza]




 "Ouça Liza, a lança é uma extensão do seu braço. Aguce seus sentidos até que você possa sentir a ponta da lança. Se você conseguir isso, você será capaz de alcançar a arte secreta da [Borda de Mana], assim como Nossos ancestrais--"

Recentemente, tenho me lembrado das palavras do meu avô toda vez que balanço minha lança.

"--Liza. A lança de seu pai é poderosa, mas seus movimentos ainda são muito rígidos. Um verdadeiro mestre da lança deve ser tranquilo. Cada balanço de sua lança é tão natural que ninguém será capaz de ver seus movimentos. só eu posso te mostrar as artes divinas do mestre de lança Gurugapoya..."

Naquela época, eu não entendia as palavras do meu avô. Eu pensei que ele estava apenas divagando como de costume--.

"Liza, vejo que você está trabalhando muito duro esta noite"

"Mestre... Será que eu interrompi seu sono?"

Enquanto estava de vigília noturna, mantive-me acordada praticando com a lança. No entanto, eu posso ter me envolvido demais no treinamento e feito muito barulho.

Meu rosto fica pálido quando me viro para perguntar ao Mestre.

"Nah, é hora de trocar"

Enquanto enxugo meu suor com a toalha que o Mestre me entregou, me sinto ligeiramente envergonhada.

Este jovem Mestre é muito gentil conosco, escravas.

"Posso pegar emprestado sua lança um pouco?"

"Claro"

Eu normalmente não permito que mais ninguém toque em minha querida lança, mas o Mestre é a exceção.

Esta lança foi a que o Mestre fez para mim quando eu não tinha absolutamente nada.

"Tudo bem, desculpe-me"

Mestre tira a lança de mim e assume uma postura.

--Sua forma é completamente natural.

É como se ele nem estivesse tentando, mas ainda não tem aberturas.

Ele balança a lança, mas a própria lança se move como se estivesse fluindo de uma forma para outra.

Eu reconheço os movimentos já que ele está copiando o treino que eu estava fazendo antes.

"--!"

Eu soltei um suspiro silencioso.

Esta deve ser a forma perfeita, as artes divinas da lança. As técnicas definitivas de que o avô estava falando.

Apesar dos movimentos rápidos da lança, o ar está completamente parado. Não há vibrações no solo quando seus pés tocam a terra.

"Ah..."

A dança da lança do Mestre durou apenas alguns momentos, e eu soltei um suspiro arrependido.

Quanto tempo eu terei que treinar antes que eu possa chegar ao menos perto disso? O caminho do guerreiro realmente não tem fim--.

"Eu acho que apenas copiar você não é bom o suficiente. Minhas estocadas estão sem força"

"Isso não é verdade, foi realmente impressionante"

O Mestre parece um pouco envergonhado quando me devolveu a lança.

Agora, eu não estou nem perto desse nível-- Mas, eu queimei essas artes em meus olhos.

Eu não sei quanto tempo vai demorar, mas vou me certificar de alcançá-lo!

Enquanto olho para as costas do Mestre, silenciosamente faço um juramento a minha parceira, a lança negra.




Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[Raka e Karina]




"Eu vou ser uma herína!"

Quando papai me perguntou o que eu queria fazer quando crescesse, aparentemente foi isso que eu disse.

Que apropriado para mim.

À medida que envelhecia, meu sonho mudou de herói para seguidora do herói. Então, quando percebi como era difícil ser seguidora de um herói, simplesmente parei de falar sobre meus sonhos.

Meu pai não diz isso em voz alta, mas sei que ele quer que eu me case com uma família de outro território. Ele precisa de mim para sustentar o futuro da nossa família.

Eu deveria estar fazendo treinamento nupcial em vez de brincar com treinamento de combate, mas não consigo fazer isso. Mesmo agora, continuo com meu treinamento simulado no quintal.

Então um dia--

Eu estava com um pouco de sede depois de treinar por um tempo, então fui para uma das árvores frutíferas no quintal.

"...Entendo, então a ressurreição de Sua Majestade o Lorde Demônio está quase à vista?"

Meu coração quase para quando ouço uma conversa sinistra.

Uma das pessoas que fala é o cônsul do Baronato Muno. Seus olhos são tão assustadores que às vezes tenho noites sem dormir quando ele me encara.

A pessoa com quem ele está falando está bloqueada e não consigo vê-la muito bem.

Espere. De trás da árvore, consigo vislumbrar uma forma demoníaca negra.

Eu estremeço e dou um passo para trás. Infelizmente, meu pé pousa em um pequeno galho.

O som seco do estalo ecoa pelas árvores.

"Quem está aí?!"

Saio correndo ao ouvir a voz do cônsul.

Este pátio é onde passei toda a minha vida, então tenho total conhecimento de onde está tudo.

Mergulho por uma brecha nas cercas vivas, pulo uma árvore caída e escorrego por um buraco na parede.

Eu devo ser capaz de me esconder aqui no prédio abandonado - era o que eu pensava. No entanto, eu tinha mais infortúnios esperando por mim.

De repente, sinto que estou flutuando e minha visão começa a girar. Pouco tempo depois, sinto uma dor aguda.

"Que tola... Morrendo antes que eu pudesse matá-la"

Levanto a cabeça e vejo o cônsul e uma figura monstruosa olhando para mim.

"ELA AINDA VIVE?"

"É só uma questão de tempo"

Após a curta conversa, os dois vão embora. Parece que o chão do prédio abandonado quebrou sob meu peso, me derrubando no nível inferior. Meu corpo inteiro dói, e eu mal posso mover meus dedos.

Ah... eu vou morrer...

Enquanto eu deito no chão de pedra frio, esse pensamento passa pela minha cabeça e começo a desistir.

No entanto, outro pensamento surge para combatê-lo.

--Eu não quero morrer ainda. Eu não consegui nada.

"...A-alguém, m-me ajude"

Eu uso toda a minha força de vontade restante para forçar essas palavras, e houve alguém que respondeu.

"--Garota. Você deseja poder?"

Foi assim que conheci o Raka.




Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[Pochi Vai a Pesca]




 "Aaaahhhhhhhhh!"

Enquanto eu estava montando acampamento na margem do rio, ouvi o grito da Pochi atrás de mim.

Eu rapidamente me viro para ver um peixe gigante preso em seu rabo.

"Pochi!"

Como que por reflexo, pego apressadamente uma pedra do [Armazenamento] e a jogo no peixe insolente.

O peixe leva um golpe direto da rocha e explode em pedaços. A parte da cabeça ainda está presa na cauda da Pochi enquanto o resto afunda no rio.

"Mestre! Cauda! Cauda da Pochi!"

A cauda da Pochi está sangrando muito enquanto eu tiro a cabeça e extraio os dentes. Então, despejo uma poção em suas feridas para curá-la.

"Não dói mais nanodesu"

Ela ainda tem lágrimas nos olhos, mas pelo menos o tique verbal nanodesu da Pochi está de volta agora.

"O que eu vou fazer com você! Nós já lhe dissemos várias vezes, está cheio de perigo fora das cidades! Você precisa manter a guarda!"

"Desculpe, nanodesu"

Liza repreende Pochi enquanto ela enxuga suas lágrimas e saliva com uma toalha. Mas, eu vi que a Liza foi a primeira a correr para a Pochi. Esta bronca dura deve ser sua maneira de mostrar o quanto ela se importa.

"--Você entendeu agora, certo Pochi?"

"Sim nanodesu. Pochi não vai baixar a guarda de novo nanodesu!"

Liza termina sua bronca e Pochi responde com um brilho nos olhos.

"Boa resposta, agora prove"

Liza traz a Pochi para o meio do rio.

"Afinal, os peixes são--"

Liza ensina Pochi enquanto ela assume uma postura agachada, usando sua cauda como um peso de equilíbrio.

Em um piscar de olhos, Liza estala a mão em direção a um pequeno brilho no rio. A água pulveriza em todas as direções.

"--nada mais do que comida"

"Liza é incrível nanodesu!"

Pochi aplaude enquanto a Liza mostra o peixe que ela pegou.

"Agora você tenta"

"Okay! nanodesu"

Ao lado da Liza, Pochi começa a tentar capturar um peixe. Seu rosto está um pouco acima do nível da água.

Pochi grita energicamente enquanto estende a mão para pegar um. No entanto, suas mãos são muito pequenas para segurá-lo com firmeza.

Liza a observa silenciosamente, sem dar nenhuma ajuda.

"--Pochi, mire na cauda!"

Depois de um tempo, acabo dando uma dica para a Pochi.

Não me convém apenas assistir como a Liza.

"Peguei nanodesu!"

Na terceira tentativa após meu conselho, Pochi finalmente consegue capturar um peixe.

Pochi sorri amplamente, mas uma pequena sombra começa a se aproximar dela por trás--.

O peixe sorrateiro mergulha direto na cauda da Pochi, mas é interceptado por um chute e enviado voando de volta para a água.

Parece que Pochi notou o peixe se aproximando dela.

"O mesmo ataque não funcionará duas vezes na Pochi nanodesu!"

Pochi orgulhosamente estica o peito enquanto afirma uma linha que provavelmente é do personagem principal de algum mangá.

"Pochi!"

"--Ah!"

O aviso da Liza foi um pouco tarde demais.

O peixe que a Pochi capturou se solta e nada.

"... nanodesu"

Pochi estende o braço em direção ao peixe que escapou, mas a única coisa que ela conseguiu pegar foi um punhado de água.

Parece que vai demorar um pouco mais até que a Pochi consiga manter a guarda alta.

Pochi volta e começa a gritar com o peixe novamente. Parece que ela começou sua partida de vingança.




Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[A Garota nas Ruínas]




 "Ei, Onee-chan, mamãe vai ficar bem?"

"--Claro"

Minha resposta à minha irmãzinha foi um pouco atrasada.

Será que consegui sorrir o suficiente para convencê-la...

Mamãe está inconsciente desde ontem.

Quero pedir ajuda a alguém, mas sei que ninguém virá.

Não há padre que venha a este prédio em ruínas nas favelas.

"Eu vou procurar comida. Você fica aqui do lado da mãe"

"O-okay"

Deixo minha irmã e rastejo para fora de casa. O ar gelado atravessa meus trapos finos.

Meu cabelo só se move levemente com o vento forte, como se fosse uma árvore murcha. Desde que esfriou, não lavei nem uma vez.

"""Saiam daqui, seus cães do barão!"""

Do outro lado da rua, ouço as vozes dos adultos discutindo com os soldados do Barão Muno.

Aparentemente, eles estão fazendo algum planejamento urbano e forçando as pessoas a saírem das favelas.

Se formos forçados a sair, não teremos para onde ir.

"Alguém, ajude..."

Soltei um grito fraco com lágrimas nos olhos.

Eu sei que chorar não vai fazer ninguém me ajudar, mas não consigo segurar as lágrimas.

Minhas lágrimas são enxugadas com um pano limpo.

Este pode ser o pano mais macio que eu já vi. Eu levanto meu rosto em surpresa.

"Algo está errado?"

Há um jovem com roupas bonitas que eu nunca tinha visto antes.

"Ajude, minha mãe--"

Mamãe me disse para fugir se um estranho se aproximar de mim com um sorriso, mas antes que eu percebesse, estava implorando para que ele me ajudasse.

Talvez porque ele tinha um rosto gentil.

"Ok, me leve até ela"

O jovem concorda sem pensar duas vezes.

Eu o levo para a cabeceira da minha mãe no prédio em ruínas.

"Hmm, desnutrição e doenças endêmicas... Isso deve funcionar"

O jovem olha para a mãe e murmura algo para si mesmo, depois coloca uma esteira no canto da sala.

"O que você está fazendo?"

"Estou fazendo remédio, só vai demorar um pouco"

Ele tira várias gramíneas e pedras bonitas de sua bolsa, transforma elas em pó e depois as mistura com água.

"Bonito"

"Sim, é meio bonito"

Minha irmã e eu observamos de longe para não incomodá-lo.

O remédio brilha um pouco em seu recipiente de vidro.

"Está feito. Ela está inconsciente, então vamos usar um copo de alimentação"

O jovem despeja o remédio em um recipiente fino de formato estranho e depois o usa para alimentar a mãe.

"Pronto, está tudo bem agora-- Vê?"

Com as palavras do jovem, olhamos para ver a mãe abrindo os olhos.

"Mãe!"

"Mãaaaaeee!"


Minha irmã e eu pulamos e corremos para a beira da cama.





"Onee-chan, Chevalier onii-san está aqui"

Com as palavras da minha irmã, paro de limpar o quarto e saio para cumprimentá-lo.

Meu cabelo é soprado levemente pelo vento. É tão macio e fofo agora que eu lavo todos os dias.

A cama limpa e as roupas dadas a nós pelo Chevalier-sama também são ótimas.

"Ei, você se acostumou a viver aqui agora?"

Chevalier-sama me pergunta isso com um sorriso um pouco perturbado enquanto minha irmã se agarra a ele.

"Sim! É tudo graças a você!"

É graças a ele que eu e os outros moradores da favela agora podemos morar no quartel do castelo.

"Tudo o que fiz foi fazer um pedido ao Barão Muno e à Cônsul Nina"

Chevalier-sama me faz um carinho na cabeça enquanto responde um pouco envergonhado.

No entanto, se ele não nos ajudasse, mamãe ainda estaria doente. Se os moradores da favela e os soldados brigassem de verdade, as coisas seriam ainda piores.

"Chevalier-sama! Por favor, experimente o sasakama"

"Entendido, estou a caminho"

Alguém o chama de longe.

"Ah, certo, eu preciso te dar uma recompensa por limpar o quartel"

"Yay~"

"Lanches~"

"Cheira doce"

Todas as crianças pulam de alegria com os doces assados do Chevalier-sama.

Claro, eu também os amo.

Uma empregada pega a mão do Chevalier-sama e o leva para onde a mãe e os outros estão trabalhando.

Se eu me tornar uma empregada, eu seria capaz de segurar a mão dele também?





Agora que penso nisso, esse foi o dia em que decidi ser uma empregada doméstica.

Antes disso, eu só conseguia pensar em como sobreviver por mais um dia. É graças ao Satou-sama que eu pude ter um sonho real.

Eu consegui me tornar uma empregada, mas meu outro sonho de dar as mãos com o Satou-sama ainda não foi realizado.

Mas, algum dia, vou me certificar de que isso se torne realidade.




Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[As Empregadas do Castelo Muno]




 "Ei, você ouviu? Aquele jovem de cabelos pretos que trouxe de volta a Lady Karina vai se tornar um nobre"

Ele tem um nome, e é Satou-san.

"Oh? Eu me pergunto se eles pretendem casá-lo com a Lady Karina" "Provavelmente. Lady Karina realmente precisa se casar antes que seja tarde demais"

Enquanto ouço as outras empregadas fofocando em voz alta, me sinto deprimida por algum motivo.

"Se ele vai se casar com a nobreza, então o que ele vai fazer com aquelas outras garotas que estão sempre com ele?"

"Eles aparentemente dormem na mesma cama, então elas não serão deixadas como concubinas ou algo assim?"

Eu comi algo ruim no café da manhã? Meu estômago está meio estranho.

Talvez aquela batata estivesse podre ou algo assim.

"Esse boato não foi desmascarado?"

"Mesmo?"

"Sim. Limpei os lençóis do quarto dele, mas não tinha esse tipo de cheiro"

Cheiro?

Que tipo de cheiro provaria isso?

Do que elas estão falando mesmo?

As empregadas que já têm um amante acenam uma para a outra com suas caras de sabe-tudo. Que irritante.

"Se essas garotas não são amantes dele, então qual é o relacionamento deles?"

"Se elas fossem meras escravas ou guardas, não precisariam de roupas e acessórios tão caros. Elas têm pele e cabelo tão bonitos também"

Eu me pego concordando com a cabeça.

Essas garotas, especialmente a Arisa e a Mia, têm roupas tão bonitas e fofas. Estou com inveja.

Apenas uma vez, eu gostaria de usar roupas assim e ter uma linda dança--

"O que há de errado Elina? Está resfriada ou algo assim?"

"E-eu estou bem. Estou sempre saudável!"

Cubro minhas bochechas vermelhas com a mão e tento esquecer o devaneio com a dança.

Espere, por que meu parceiro de dança é o Satou-san?

Deve ser porque eles estavam apenas falando sobre ele. Deve ser isso.

"Alguém pode ajudar na cozinha?"

"Sou boa apenas para descascar batatas, mas posso vir"

Enquanto me perco em meus pensamentos, ouço um pedido para que alguém venha ajudar na cozinha. Eu decido ir para uma mudança de ritmo.

"Ei Elina, Tarna, então vocês duas são as ajudantes?"

"Sim, como podemos ajudar?"

Gege, por que o Satou-san está na cozinha?

"Eu preciso que você prove estes produtos. Haverá alguns fracassos, então certifique-se de me dar sua opinião honesta quando eles forem ruins"

"Entendido"

"E-entendido"

Satou-san nos entrega um prato com um sorriso. No topo estão objetos redondos marrons escuros que cheiram muito bem.

Meu estômago estava estranho antes, mas agora meu coração está acelerado por algum motivo.

Para tirar isso da cabeça, pego um dos karaage e o enfio na boca.

Enquanto mordo a camada externa firme e crocante, os sucos carnudos quentes fluem para fora.

--É delicioso!

Como se estivesse em transe, começo a devorá-los. Antes que eu percebesse, o prato está completamente vazio.

"Qual você gostou mais?"

"Eu estava muito focada em comer e não me lembro"

Eu respondo honestamente à pergunta do Satou-san, mas acabei sendo dispensada do teste de sabor.

Mas, eu consegui ver seu raro sorriso confuso. E ele também me designou para o novo trabalho de cuidar dos pratos que falharam. Isso é bom para mim.

"Ei Elina. Você estava apenas atrás do karaage? Ou talvez--?"

Eu respondo a pergunta da Tarna com um sorriso.

"Não é óbvio?"

--Porque não ambos!




Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[A Prática Culinária da Lulu]




 "Primeiro, tente cortar essas frutas gabo"

Hoje, o Mestre e eu estamos praticando nossa culinária com a Gert, a chef de cozinha do Castelo Muno.

"Lulu, tome cuidado para não se cortar"

"S-sim!"

Estes pequenos e duros frutos gabo são difíceis de cortar.

Dou uma olhada para o Mestre e ele está cortando-os com um belo trabalho de faca. Estamos usando o mesmo tipo de faca, então me pergunto o que ele está fazendo de diferente.

As outras empregadas de cozinha parecem ter a mesma opinião--

"Ah, Chefe de Cozinha, olhe! Olhe!"

"Eu não sabia que a fruta gabo podia ser cortada tão facilmente!"

"Chevalier-sama é incrível!"

--As chefs estão todas olhando para o trabalho do Mestre e ofegantes de surpresa.

Isso me faz sentir orgulhosa do meu Mestre, mas também um pouco decepcionada comigo mesmo.

"Lulu, me empreste sua faca um pouco e eu vou afiá-la para você"

"S-sim"

O Mestre deve ter sido incapaz de continuar me vendo lutar, e ele gentilmente oferece sua ajuda.

"Uma cozinheira deve ser capaz de manejar sua própria faca - hein?

já terminou de afiá-la?"

"Sim, acabei de fazer alguns pequenos toques na lâmina"

Antes que a Chef Gert pudesse terminar sua reclamação, o Mestre me devolve a faca afiada.

É impressão minha ou o fio da faca está brilhando um pouco?

"Lulu, tente cortar agora"

"S-sim!"

Enquanto o Mestre me anima com um sorriso, eu coloco minha faca na fruta gabo.

-- *corta*

Ouço um som de corte limpo quando a faca corta sem resistência.

É como se por magia, todos os meus problemas anteriores tivessem desaparecido. Cortei facilmente a fruta gabo em pedaços finos.

Como esperado do Mestre.

Ele deve ter pedido aos espíritos culinários para abençoar a faca com afiação!

"Nada mal. Vamos para o pré-cozimento"

Quando a chef de cozinha Gert diz isso, ela começa a misturar molho de soja, mirin e ervas picadas.

Depois disso, devemos mergulhar o gabo picado na mistura por meio dia. Aparentemente, isso atenua o amargor característico da fruta gabo.

"Ouça. O amor é a coisa mais importante na preparação da comida" "Sim! Eu entendo!"

"Sério? Então prove! Se você conseguir fazer isso, então você se tornará uma grande cozinheira"

Com o incentivo da Chef Gert, realizo o ritual que a Arisa me ensinou.

"Fique saboro~so, fique saboro~so"

Eu executo o canto enquanto faço uma marca de coração com as mãos.

Eu me senti envergonhada o suficiente para morrer, mas o Mestre parecia feliz e até me chamou de fofa!

Ehehe~. Em seguida, vou garantir que ele diga que minha comida é deliciosa!





Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EX | Histórias Curtas

[O Trabalho da Arisa]




 "Arisa-dono, verifique estes a seguir"

"Ok~, entendi~"

Reconheço o pedido da Cônsul Nina do outro lado da torre de papelada.

Estamos atualmente no escritório da Cônsul Nina no Castelo Muno. Eu movo os documentos que eu estou olhando para o lado e me concentro nos novos documentos trazidos pela funcionária Yuyurina.

"Vamos ver--"

Faço os cálculos usando um ábaco, que aprendi na escola primária.

Quando eu trabalhava em contabilidade, fazíamos essas coisas em planilhas ou calculadoras. Mas minha única outra opção aqui é alguma coisa estranha de régua de cálculo. Por isso o ábaco acabou sendo tão útil.

Você nunca sabe quando esse tipo de coisa é útil.

"Pronto, cerca de 20% de erro. Parece que algum menino travesso está colocando dinheiro no bolso"

"Tch, assim como eu pensei"

A cônsul Nina faz uma careta de dor quando entrego a ela os documentos preenchidos.

O chefe financeiro aparentemente levou toda a sua família e fugiu durante a batalha na Cidade Muno, então não há muito que possamos fazer sobre isso. Bem, eles acabaram sendo mortos por bandidos depois dos muros, então tanto faz.

"Talvez você possa começar a fazer contabilidade de partidas dobradas?"

"--Partidas dobradas?"

Huh, eu acho que eles não têm isso neste mundo?

Deveria haver pelo menos um herói ou pessoa reencarnada que tivesse esse tipo de conhecimento básico de contabilidade. Talvez essas técnicas estejam apenas sendo usadas nos bastidores e não sejam conhecidas do público em geral.

A pedido da Cônsul Nina, começo a explicar os fundamentos e os méritos da escrituração de partidas dobradas.

"Hmm, o país de origem da Arisa-dono parece ter uma excelente tecnologia"

"Sim, eu acho que sim"

Ela parece impressionada, mas eu apenas respondo com uma resposta vaga para evitar o assunto.

Marcamos uma reunião para eu instruir o contador-chefe sobre a contabilidade de partidas dobradas. Depois, ouço uma batida na porta.

"Eu trouxe chá e lanches"

Uma linda garota de cabelos pretos aparece pela porta. Como sempre, estou com inveja do belo corpo da minha irmã.

"Hm, já é tão tarde? Tudo bem, vamos fazer uma pausa"

Com as palavras da Cônsul Nina, pulo da minha cadeira grande e nos dirigimos para a mesa de recepção no canto do escritório.

"Estes são alguns lanches de aparência estranha"

"Sim, este é o suflê de queijo que o Mestre criou. Eles combinam muito bem com chá"

Eu escuto a conversa deles enquanto me afundo no sofá. A exaustão está me pegando.

"Arisa está sendo útil?"

"Na verdade, é como se minha carga de trabalho tivesse sido reduzida pela metade. Seria ótimo se ela se juntasse permanentemente como minha assistente"

A cônsul Nina responde à pergunta da Lulu em tom sério.

Bem, eu sei que ela aprecia meu esforço, mas não sabia que ela iria tão longe.

"Não é apenas seu trabalho impressionante, ela também mostra excelente criatividade"

A cônsul Nina toma um gole do chá e mostra a Lulu a caixa de entrega e classificação ao seu lado.

"Essa caixa de entrega foi ideia da Arisa. Por isso, o transporte de documentos ficou mais eficiente. Os balconistas não precisam andar tanto"

Ehehe, eu vou corar se você me elogiar tanto.

Para esconder meu embaraço, bebo o chá e dou uma mordida no suflê de queijo com cobertura de creme.

"--Tão bom!"

O bolo recheado com o amor do Mestre me revitaliza.

Agora é hora de terminar o resto do trabalho!





Tags: [LN] Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EXChapter Capítulo 04 [LN] Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EXChapter Capítulo 04Capítulo 04 online, Capítulo 04 [LN] Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EXChapter Capítulo 04 [LN] Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku EXChapter, Rudeus Greyrat

Rekomendasi

Comentários (0)

Apoie

Se gostou do capítulo, considere apoiar os nossos projetos. Sua doação é livre e nossas traduções inteiramente gratuitas. Você também pode ajudar visitando todos os dias a nossa página gerando visualizações e adquirindo produtos que sejam do seu interesse de nossos anunciantes. Muito obrigado pela atenção e tenha uma ótima leitura!