Botsuraku Yotei Webnovel 124

Posted



Botsuraku Yotei Capítulo 124


O interrogatório dos quatro grupos de assassinos começou esta manhã e, é claro, nós fizemos isso no porão. Muito provavelmente, aqueles caras deveriam estar tremendo de medo já que, no escuro, não dava para dizer quanto tempo tinha se passado com precisão.
As chances de que teríamos de derramar um pouco de sangue eram bem altas, por isso pedi para que Eli e Iris permanecessem no andar de cima por hoje.
...Mesmo assim... elas ainda vieram.
Desse modo, comecei o interrogatório deles com a presença delas e de Lahsa.
— Muito bem, me contem o motivo de vocês estarem atrás do Kururi.
Iris foi a primeira fazer uma pergunta. 
Os 10 assassinos estavam amarrados nas cadeiras e nenhum deles tomou a iniciativa de falar.
Isso de novo, heim?
Essa não era a primeira vez que tinham mandado assassinos atrás de mim, mas aqueles de antes mudaram completamente o seu ramo de serviço depois de terem falhado e agora atuavam como um grupo de ladrões honrados sob o meu comando. Para ser bem sincero, ganhei até um fã clube por causa disso.
— Ei, falem alguma coisa.
O irmão mais velho dos Diabravos (Diamantes Bravos) deu um tapa em um dos assassinos e os outros começaram a abrir a boca, bem diferente do que aconteceu com Iris.
— E-eu sinto muito! O nosso contratante é a família Dartanel!
Em pensar que iria dizer tão facilmente. Mas que cara mais obediente.
— Os Dartanel outra vez, heim? Parece que o destino de vocês está interligado.
O destino? Não tenho a menor ideia do que está dizendo.
O que aconteceu exatamente no passado para enviarem assassinos assim que retorno? Embora isso me lembra do cara que ficava com cólicas só de olhar para o meu rosto... Aquele era o filho do atual chefe?
— Na verdade chefe, esses dias nós sequestramos o líder da família Dartanel e roubamos todos os seus pertences como atividade do grupo.
Rudy: Não tenho certeza, mas acho que esse termo “Ladrões Honrados” deve ser uma alusão aos piratas da corte que serviam como Corsarios oficiais do reino, atacando embarcações de contra bando e inimigas durante a época das grandes navegações.
Vendo que estávamos confusos ao ouvir o nome da Família Dartanel, o irmão mais velho dos Diamantes Bravos começou a explicar o ocorrido. 
...Sério que eu acabei ficando com toda a culpa? Vou acabar me metendo com eles dessa forma? 
— Tinhamos fortes evidências de que eles estavam realizando negociações ilegais naquela vez. Talvez por acharem que seria problemático se isso viesse a luz, decidiram mandar assassinos para lhe calarem.
— E os enviados foram vocês três?
Virei meu olhar para os três caras à esquerda. Eles tinham uma aparência razoavelmente forte, mas nenhum deles era páreo para os Diabravos.
— Ainda assim, vocês estão sendo bem obedientes, não é? O que aconteceu exatamente noite passada?
— Bem, sobre isso...
O segundo irmão respondeu com um sorriso.
— Particularmente me considero muito bom nesse tipo de coisa, chefe. Fiz com que ficassem bem claro a diferença entre nós, os Diabravos e eles, e também daquele que está acima da gente, quer seria o senhor, chefe. Sim, os dei uma pequena liçãozinha sobre a grandiosidade do nosso patrão.
E quandofoi que eu parei em cima desse pedestal? De qualquer forma, até vocês estão se chamando de Diabravos também?
— Já que seres humanos são criaturas espertas, quando terminamos o nosso serviço, eles entenderam que não poderiam se opor àquele que está no topo. Qualquer um perceberia isso instintivamente. Os únicos acima deles são os nobres que os empregaram, no entanto, nos os Diabravos, fazemos o que quiser sem nos preocuparmos com essa autoridade, então, ao invés dos nobres, nós é que subimos na pirâmide etária. Por consequência, o mestre Kururi que comando a todos nós, ganhou uma imagem vívida na mente desses caras de quem é que está no topo da cadeia alimentar.
Não, chega! Parem com essa lavagem cerebral! Topo da cadeia alimentar? Eu tenho cara de quem sai por aí comendo outras pessoas? Se fosse para comer algum nobre gordo, muito provavelmente acabaria com uma baita diarréia!
— C-certo, acho que já está bom da explicação. Muito bem, quem contratou os outros três?
— Nós viemos do Reino Amirale. Nosso contratante é da poderosa família Salmon, do sul.
É isso aí, agora temos um outro país envolvido!
Ele disse reino Amirale, não foi? É a nação onde a minha antiga colega da academia, Princesa Crossy e Vaine estão, certo?
Por que um grupo de assassinos veio de lá?
— Você disse família Salman, certo? Por que eles me querem morto?
— Me disseram que havia alguma animosidade contra você por algo do passado, mas a principal razão foi que a sua existência era a mesma que uma mosca chata que atrapalharia na hora de fazer o movimento deles sobre o reino Kudan. Sinto muito, mas não sei de mais detalhes.
Mais um inimigo do qual não lembro de nada! Parece ser verdade quando dizem que dívidas passadas não são facilmente debitadas, heim?
— Um movimento sobre Kudan? Isso significa que não envolve apenas o Aniki.
Agora as coisas estavam aumentando em um ritmo que a realeza não poderia ignorar. Uma família nobre de outra nação estava estava ameaçando a nossa soberania? Essa é uma questão muito séria!
— Ao que tudo indica, a família Dartanel também está envolvida.
O terceiro irmão dos Diabravos abriu a boca. 
— Vocês disseram que tinham conseguido evidências de uma importante transação ilegal, certo? Estão com elas aqui no território?
— Elas estão sendo trazidas para cá enquanto nós conversamos. Muito em breve o senhor vai ver algo bem interessante, chefe.
Interessante mesmo é o quão bem vocês trabalham. Não acham que estão se esforçando um pouquinho de mais?
— Deixa ver se entendi. A família Dartanel acha que eu tenho evidências das transações ilegais deles e a família Salman acha que sou uma mosca chata que vai melar o plano deles de avançar sobre Kudan. E, acima disso tudo, aparentemente esses dois grupos estão mantendo algum tipo de conexão., é isso?
Por hora, tentei sumarizar o que tinha descoberto.
A parte de ser comparado a uma mosca me irritava e sinceramente se eles queriam fazer alguma coisa com o país, isso não tinha nada a ver comigo, certo? Eu até entenderia se resolvessem mandar gente para acabar com alguém mais importante, tipo o príncipe Arc, e na verdade eu até apoiaria isso. Sim, mande um assassino atrás dele também, por favor.
Deixando isso de lado, ao mesmo em que aguardávamos a chegada das evidências que os Diabravos estavam trazendo, ainda restavam dois grupos. Quem será o meu novo “hater” desta vez?
— Então, vocês são os próximos. Quem é o seu empregador?
Os assassinos trataram de responder prontamente. Fico contente que a lavagem cerebral tenha sido um sucesso.
— Nós somos um grupo de assassinos enviados pela família Talon, encarregada de governar a cidade portuária. Ao que parece, tem havido muita atividade entre os piratas recentemente e, durante as investigações, descobrimos que a culpa é sua.
— Não, não, peraí, piratas? Eu não tenho qualquer relação com piratas, definitivamente não, DEFINITIVAMENTE!
Virei para Iris e Eli, e ambas pareciam confusas também. Mesmo Lahsa dava a impressão de não fazer ideia do que aquele cara estava falando.
Vou dizer isso a vocês, tenho total confiança de que isso absolutamente não tem nada a ver comigo. Não é como se as minhas memórias estivessem de volta, mas vou repetir outra vez, EU SOU INOCÊNTE!
— Não, definitivamente você está envolvido. O capitão da tripulação pirata parece ter recebido algum tipo de profecia que dizia, “Kururi Helan é a fonte do poder. Divida os tesouros obtidos da família Talon em três: uma porção para si mesmo; uma porção para o povo; e por fim, uma porção para Kururi Helan. Submeta-se à Kurrui Helan e a vitória estará garantida”.
Iris, Lahsa, por favor, o olhar de vocês dói! Eu não tenho nada a ver com isso! EU JURO!!! NÃO TENHO QUALQUER CONEXÃO COM PIRATAS!
— E pelo que ouvi dizer, os piratas já conseguiram saquear uma fortuna incrível.
Espera, e um terço de tudo isso é para mim? Não, não, não, não seja tentado! Não... não pode ser...
— Por causa disso, a família decidiu liquidar com você, a origem de todo o problema, ao invés de confrontar diretamente os piratas que vêm se tornando mais fortes com o tempo. E foi assim que acabamos estamos aqui.
Que galera mais inconveniente! Eu sou completamente inocente aqui! Fonte do poder? Que poder? O das coisas darem errado? Eu não sei de nada!
— Ei, você aí é o último! Fale agora por que veio até aqui!?
Me aproximei do último assassino de maneira mais  rude do que com os outros só para aliviar a minha raiva.
— E-eu sou um assassino de outra nação. É um pequeno país chamado Pursur onde o forte é a realização de divinações.
— Bem!? E por que um país do qual nunca ouvi falar está atrás de mim!?
— Ah, sim. Nossa nação considera o bem estar do reino de Kudan como algo de extrema importância. Infelizmente, faz alguns anos que as nossas tentativas de adivinhar o futuro deste país têm falhado.
— E  CULPA É MINHA!? EEHHH? POR QUÊ!? COMO SE EU SOUBESSE ALGUMA COISA SOBRE ADIVINHAÇÕES! EU NUNCA NEM FIZ UMA DELAS!
O interrogatório prosseguia, mas a minha paciência já tinha se esgotado há muito. Eu estava tão perto do cara que as nossas cabeças poderia acabar batendo a qualquer momento.
— Bem, pode se dizer que a culpa é sua sim... em determinado momento, todas as nossas previsões a respeito do destino do reino Kudan só mostravam coisas sobre você, Kururi Helan. Sua cara idiota, sua cara idiota irritada, até mesmo a sua cara idiota dormindo. Preciso dizer que a sua cara idiota rindo tem uma reputação particularmente ruim.
— MINHA CARA IDIOTA? E A CULPA É MINHA!? O ÚNICO IDIOTA NÃO SERIA QUEM FEZ A PREVISÃO ERRADA!?
— Não, eu quero que entenda, a técnica de leitura da sorte em nossa nação é realmente maravilhosa. Tem uma tonelada de videntes incríveis e, não importa qual deles seja, todos dizem que vêm a sua cara. Eu mesmo sou muito bom nisso e sempre vejo a sua cara feia quando experimento. Na verdade, o ângulo fica bem abaixo do nariz, mas posso dizer que é você por causa dos pêlos vermelhos dessa sua venta.
—PARA DE OLHAR PARA A MINHA VENTA, PORRA!
Essa provavelmente não era a melhor razão para se ficar irritado, mas tanta faz. Não tenho qualquer relação com previsão da sorte ou pirataria, DEFINITIVAMENTE.!
— Pensando bem Kururi, você quebrou aquela maldição que afligia o território por várias centenas de anos, não é? Pode ser que tenha acontecido alguma coisa estranha com o seu corpo.
Iris estava completamente convencida por alguma razão.
Não, Iris, até você? Para com isso, por favor! Me deixe continuar no lado humano da força!
— Agora que tocaram no assunto, lembrei de algo interessante que aconteceu no outro dia! O Kururi estava bebendo água, quando ela de repente se transformou em suco de uva! Ele não mesmo não percebeu e cheguei até a pensar que tinha enxergado mal, mas quando conferi, era realmente suco de uva! Ele é uma pessoa bem estranha.
E aqui vem o testemunho inegável de nossa Eli-san! Transformando água em suco de uva? Isso quase não lembra de certo um milagre ou coisa assim!?
— Sempre que o Aniki toca em meus ombros, sinto que toda  rigidez sobre eles...
Não, isso aí é mentira. Lahsa, você... só está querendo fazer parte disso, não está?
— Ah, sim. Também aconteceu comigo!
— E comigo!
É SÉRIO!? ATÉ VOCÊS DUAS!?
— Em outras palavras, as coisas funcionam assim: Como resultado de destruir a maldição, você provavelmente ganhou algum tipo de habilidade sobre humana. As pessoas que desejam causar algum mau a este país estão incomodadas com a sua existência e aqueles que desejam saber o futuro deste país estão sendo afetadas pelo seu poder estranho. No entanto, também há a possibilidade que este poder venha a ser usado para o mal e é exatamente isso que está influenciando os piratas. Seria mais ou menos isso? Espera, é sério!? Aniki, você vai ficar bem!?
O Lahsa começou explicando a situação de maneira confiante, mas agora se até ele ficou confuso, imaginem eu.
— Eu... acho que sim.
— Ei Kururi, por que você não tenta transformar água em suco de uva novamente!
Agora parecia que Iris estava se divertindo com a ideia de fazer fazer suco. Por hora, o interrogatório chegou ao fim no início da tarde e nós aproveitamos o resto do tempo para experimentar o milagre do suco de uva.
O pessoal ficou bem animado quando eu realmente consegui... Ei, isso não significa que eu estou indo numa direção MUITO errada??? 
De qualquer forma, os dez assassinos são agora meus capangas também. 
Queria saber quantos nobres teriam tantos assassinos sob o seu comando? Se nenhum deles tiver, quer dizer que não são lá grande coisa, certo? Offoofofofof!
E era só isso que vinha me incomodando nestes últimos tempos.


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários