Death March Web Novel Online 17-14

Posted




Death March Web Novel Online 17-14

 [O Mundo em Transformação – Parte 3]



— Ajuda humanitária do Reino Shiga?
A recém coroada Imperatriz, Morienus, levantou as sobrancelhas ao ouvir o relato do primeiro ministro.
— Sim, alteza. Por volta de dez milhões de unidades de comida preservada foram entregues a nós.
— Não apenas uma promessa verbal, mas já de fato entregaram o conteúdo?
Ele deu um aceno de leve confirmando a dúvida da imperatriz.
— Quais são as demandas? O que o Reino Shiga quer de nós?
— Bem, sobre isso...
Ela pressionou ainda mais o hesitante ministro lhe dizendo, “lhe dou permissão para ler o conteúdo da carta enviada por eles”.
— Com sua licença, “Em acordo com a doutrina do Reino Shiga, estamos providenciado alimentos em auxílio ao seu país. Em troca dessa ajuda, nossa única exigência é que não permita qualquer de seus cidadãos morrer de fome”.
— Quanto sofisma. Ninguém se importa com esse tipo de prefácio hipócrita. Apresse-se e vá direto à parte importante da carta. Se bem que estou certa de que demandarão [Orbes de Sangue] ou [Esferas de Sangue] provindas do Labirinto Sedento de Sangue.
A imperatriz abriu seu leque, cobriu sua expressão irritada com ele e pediu ao primeiro ministro para continuar.
— B-bem...
— O quê? A demanda deles é tão grande que não consegue dizer? Não me diga que estão sendo desavergonhados ao ponto de exigirem relíquias de nossos heróis passados! — Ela o encarou furiosamente enquanto abanava o seu leque.
— N-na verdade isso era tudo. Só posso supor que a parte onde diz, “não permita qualquer de seus cidadãos morrer de fome” seja sua única demanda.
— Tolo! Você acha que um rei responsável pelo seu povo enviaria auxílio sem qualquer exigência em troca!? É impossível!
A imperatriz tomou a carta das mãos do primeiro ministro e leu-a até o fim.
— ...Eu não acredito.
Apesar de ler e reler a carta, não pode encontrar qualquer parte que se assemelhasse a uma demanda. Mesmo o esquema de colocar a ajuda como um empréstimo a ser devolvido com juros foi claramente negado pelo contexto escrito nela.
— Nós temos relatórios informando sobre a ressurreição do rei fundador do Reino Shiga, o Rei Herói Yamato de seu mausoléu.
— Está me dizendo que esse gesto de caridade foi instigado pelo Rei Herói? 
Isso não poderia ser verdade, declarou a imperatriz com um aceno negativo de cabeça.
Embora não tenha sido deixado nos registros históricos, a imperatriz estava bem ciente de que o Rei herói Yamato carregava rancores contra o Império Saga. Isso se deu não só pelo império ter-lhe tomado a Espada Sagrada quando descobriram que ela (Hikaru) não possuía habilidades únicas voltadas para batalha, mesmo tendo sido eles a convocá-la, como ainda a usaram como burro de carga nas linhas de frente, onde se tornou cativa do Império Orc, comandado por um Demônio Lorde na época.
— Devemos declinar da oferta, então? 
Perguntou o primeiro ministro.
Em outros tempos, o Império Saga não teria problemas em recusar qualquer tal ajuda, mas, dado as atuais circunstâncias, onde as feridas deixadas pelo ataque de um Demônio Lorde continuam frescas, era impossível dar as costas.
— Fumu, suponho que não tenhamos escolh...
— P-POR FAVOR ESPERE, SUA MAJESTADE!
O ministro da agricultura tentou desesperadamente impedir que a imperatriz terminasse suas palavras.
— A esse ritmo, teremos uma crise alimentar em menos de um ano e aqueles em situação de pobreza serão os primeiros a correrem o risco de morrer de fome. Por volta desse tempo uma revolta será...
— Tudo que precisamos fazer não é simplesmente liberar nossas provisões de emergência?
— O que está dizendo! Nós já não fizemos isso depois dos recentes desastres subsequentes que tivemos!?
O ministro da agricultura levantou a voz em protesto às palavras do ministro da defesa.
— No entanto, se contrairmos um débito com o Reino Shiga no presente momento, nossas perspectivas diplomáticas futuras irão...
— Lidar com isso depois é exatamente a tarefa do ministro das relações internacionais!
— O que acham de recebermos o auxílio como dote de sua alteza imperial, Princesa Maryest?
— O Império Saga seria ridicularizado por fazer uma proposta dessas!
— No entanto, Secretário-Litúrgico-dono, essa é uma alternativa melhor do que causar uma recessão...
— Jamais permitirei que tratem sua alteza como gado reprodutor! E vocês ainda se chamam de nobres do Império!?
A Imperatriz assistiu as discussões egoístas dos ministros com uma face preocupada no rosto.
Devido a perda súbita dos oficiais do governo central durante a calamidade causada pelo Demônio Lorde, as pessoas reunidas aqui, incluindo ela mesma, foram reunidas de áreas rurais do Império para cobrir a lacuna. Embora sejam pessoas distintas em cada uma de suas áreas de atuação, é um dado que lhes falta gravemente experiência em administrar a nação como um todo.
Ao final do turbulento conselho, a imperatriz deu a palavra final, decidindo pelo recebimento da ajuda humanitária. Ser orgulhoso aqui, rejeitando a oferta, levaria a população à fome, causando uma revolta, o que inevitavelmente causaria uma diminuição ainda maior no poder do Império. Isto seria o mesmo que colocar a carroça na frente dos bois.
Situações similares ocorreram simultaneamente em diversas nações que receberam ajuda humanitária vinda do Reino Shiga. Como nota, esses países jamais receberam novas demandas posteriormente.


◇◇◇


— Sua Majestade! As tropas do Conde Jizaros atravessaram a barreira do Vale Robson!
O relatório trazido ao salão de audiências do Reino Makiwa causou o estremecimento do Rei e de diversas autoridades que estavam presentes.
— O QUÊ!? COMO ELES CONSEGUIRAM ISSO TÃO RÁPIDO!? O QUE DIABOS O GENERAL POPON ESTAVA FAZENDO!
— O General Popon junto com sua tropa de três mil soldados juntou-se às forças inimigas para invadir a Capital.
Não havia nada além de uma enorme planície os separando da. Aquele relatório significava que logo  a capital se tornaria em um campo de batalha.
— Estamos acabados...
— Não seja um idiota pessimista! As forças de Jizaros estão em oito mil agora, mas nós ainda temos seis mil soldados! Podemos estar em desvantagem numérica, mas podemos lidar com isso se fortificarmos as nossas muralhas! Então, só precisaremos resistir até que reforços venham dos três grandes lordes para destruirmos esses traidores!
— Quem está sendo idiota é você! Isso não vai dar certo! — Outro ministro se colocou no meio da discussão. 
Em circunstâncias normais essa seria a decisão correta, no entanto...
— Nosso oponente é o Conde Jizaros, protetor do norte e detentor da [Varinha do Rugido do Tremor]. Com um simples balanço dela, nossas muralhas ruirão facilmente e com o Golem Gigante que ele controla, passar por cima das ruínas e chegar ao castelo, será como tirar doce de criança!
Apenas um dos demais Grandes Lordes seria capaz de se opor a isso.
— Então o que devemos fazer? O Conde Mizaras da [Varinha do Comando das Águas Insurgentes] não será capaz de agir por causa da rebelião causada pelos exploradores. Conde Muzaris e sua [Varinha do Comando de Furacões] está estacionado em seu forte, esperando para ver para que lado o vento sopra.
— Espere, nós ainda temos a Marquesa Dazles ao nosso lado!
— O que poderíamos esperar de uma pirralha inexperiente como aquela?
Estas palavras silenciaram os sorrisos esperançosos de todos presentes.
— Aquele que fora chamado de “O Guardião do Reino”, Dwogh Dazles, que era dito ser capaz de afugentar até mesmo dragões, se foi para sempre em uma terra distante. Para piorar a situação, a [Varinha Carmesim] que de alguma forma conseguiu encontrar seu caminho de volta ao reino, foi tomada por um indivíduo suspeito chamado Outis ou qualquer que seja seu nome.
Mais importante que tudo isso, o Marquesado Dazles está atualmente em reconstrução, sendo incapaz de enviar qualquer tropa.
— Então, o que deveríamos fazer!?
— Não temos escolha a não ser depender de sua Majestade...
O rei foi encarado por olhares esperançosos, mas tudo que pode responder foi com um sorriso amargo. O [Núcleo da Cidade] foi um dispositivo poderoso e incomparável, mas justamente por causa disso, exigia uma quantidade enorme de poder mágico. A fim de restaurar as terras agricultáveis que foram devastadas na guerra contra o Império Weasel, a maior parte deste poder havia sido consumido.
Vários dias se passaram sem que um plano para superar a situação, então as tropas de Jizaros foram capaz de estacionar a uma distância não muito longe da capital, com o Golem Gigante comandado pelo próprio Jizaros estando no centro da formação.
No momento em que aquele Golem se movesse, o Reino Makiwa encontraria o seu fim, dando o nascimento ao Reino Jizaros.
— Então é isso, hein...?
— NÃO ESTÁ ACABADO AINDA! — A voz de uma mulher ressoou no pesaroso salão de audiências.
— Mar-Marquesa Dazles!
— Por que a Marquesa está aqui!?
— Que pergunta mais curiosa a se fazer. Não é o meu dever como membro da Casa Dazles erradicar os inimigos invasores da nação? — Shelmina Dazles fez sua declaração aos ministros.
— O que uma pirralha sem a [Varinha Carmesim] acha que...! — Um som estrondoso e flashes de luz interromperam as palavras do ministro.
Uma trovejante muralha de chamas pode ser vista além das janelas, erguendo-se entre as tropas de Jizaros e a capital, como se separando as duas forças.
— Aquilo foi a [Varinha Carmesim]!?
— Em pensar que possui tanto poder...
— Outis-sama! — Lady Shelmina apontou orgulhosamente para os céus. Lá, havia um cavaleiro montado em uma criatura mítica, um Grifo. 
O cavaleiro segurando uma varinha emitindo um brilho intenso carmesim — Outis estava indubitavelmente portando um dos tesouros da nação, a Varinha Carmesim das Chamas. 
As autoridades, incluindo o rei, estavam enganadas sobre uma coisa. Mesmo um artefato como a varinha carmesim, que governa sobre as chamas, era incapaz de produzir tamanha muralha. A verdade é que este fenômeno foi orquestrado pelo próprio indivíduo, Outis — um dos disfarces de Satou.
— Outis-sama veio para impedir a colisão entre os exércitos. Estou aqui como mensageira para vossa Alteza.
Flashes de luz e numerosos trovões abalaram o castelo real mais uma vez. O Golem Gigante foi reduzido a escombros em um único golpe, espadas e lanças das tropas de Jizaros foram derretidas até ficarem inutilizáveis.
Mesmo os generais que lutaram ao lado do mais poderoso do reino, Conde Dwogh Dazles, nunca viram chamas de tamanho poder antes.
— As forças de Jizaros estão recuando!
Perdendo sua vontade de lutar, as tropas colocaram o rabo entre as pernas, fugindo para onde vieram.
— Vão atrás deles! É hora de mostrá-los o poder dos cavaleiros do reino!
— Não, vocês não irão. — Lady Shelmina se colocou no caminho do comandante dos cavaleiros.
— SAIA DA FRENTE! Será tarde demais se eles alcançarem a barreira! Esta é a nossa chance de cortar o inimigo de uma vez por todas!
— Mesmo que essa chance signifique que vocês se tornarão os próximos a serem queimados pelas chamas de Outis-sama?
O comandante dos cavaleiros congelou com as palavras frias que ouviu de Lady Shelmina.
— Ele não é... nosso aliado...?
— Outis-sama é um interventor. Seu único desejo é a paz entre os homens.
— Um mediador!? Por acaso aquele cara se acha um Deus ou coisa assim!?
“Tamanha Presunção”, foi o que saiu da boca do líder dos cavaleiros. Satou provavelmente ficaria envergonhado se ouvisse isso, isso porque o comandante havia percebido algo que o próprio Satou não tinha pensado.
Posteriormente, o Conde Jizaros retornaria ao seu território, onde iria se confinar. Quanto ao General Popon e seus subordinados que vieram do outro lado da barreira, receberam um contra-ataque da facção moderada, que havia se recusado em participar da rebelião, sendo aprisionados no calabouço, perdendo todo seu poder em uma única noite.
Embora não tenha sido mencionado nos relatórios oficiais, muitos dos soldados que foram celebrar nos bares e tabernas, discutiam como um misterioso ser cor-de-rosa deu uma ajuda durante a captura da facção do General Popon. Entretanto, nenhum deles estava ciente da identidade deste ser misterioso.
Isso porque a identidade da gata ninja estará sempre nas sombras.
Nin Nin.


◇◇◇


— Sua excelência! As tropas do Reino Yowolk marcharam em direção a cidade de Barus!
— O quê!? Para aquela cidade que não tem nada!? Tem certeza de que não é um relatório falso?
— Não há dúvidas quanto a isso. Recebemos uma chamada de SOS com urgência do próprio administrador da cidade.
— O que o reino de Yowolk estará tramando? Avançar através de um domínio de monstros para invadir uma única cidade... Imbecís! São um bando de imbecís! — O general colocou sua capa e deixou o quartel, indo em direção ao palácio real para ter uma audiência com o rei. 
Ele não fazia ideia de que [Pedras Elementais de Fogo] eram itens de queda comuns na [Torre] localizada nos arredores de Barus. Essas pedras eram utilizadas para aquecimento em países de clima gélido, mas nas demais nações, eram usadas pelos militares como matéria prima para a criação de [Varinhas de Fogo] e [Bombas Mágicas].
Por alguma razão desconhecida, itens de queda com importância militar, como Pedras Elementais de Fogo, Raio e Gelo, foram praticamente todas obtidas em regiões fronteiriças entre nações, transformando-se em origem de problemas.
E isso não se limitava a nações...
— Um golpe de estado? Não uma revolta?
— Insurgentes roubaram um arsenal com Pedras Elementais do Raio e Varinhas de Raio, em seguida, lançaram um ataque contra o castelo do administrador local.
Um acidente similar aconteceu no Ducado bishtal, na região nordeste do Reino Shiga.
— O exército rebelde é poderoso, por isso o administrador enviou um pedido de socorro a nós.
— Covarde... mas não podemos deixar isso de lado. Envie reforços da cidade vizinha.
— Sua excelência, com o devido respeito, tropas comuns podem não ser o suficiente.
Pressionado por maiores explicações, o Cônsul informou que os líderes do exército rebelde eram formados principalmente por exploradores de nível 40 que construíram seus nomes através das [Torres]. Ninguém no exército local poderia erguer contra eles e a cidade poderia ser considerada perdida no momento em que o forte ruísse.
— Eu iria preferir não mover ninguém das fronteiras...
No entanto, perder uma recente fonte de recursos era ainda pior, por isso o Duque Bishtal chegou a uma conclusão.
— Despacharemos as nossas elites para o castelo do administrador. Chame Gouen agora!
O duque enviou a elite entre suas próprias elites para suprimir a rebelião. O Barão Gouen Loitar, a quem enviou, foi o antigo mentor marcial de Toriel, o filho mais velho do duque, responsável pela revolta que havia ocorrido anteriormente. Entretanto, durante este período, Gouen estava testando suas habilidades no Labirinto Sedento de Sangue, no Império Saga, escapando de se envolver com o caso.
Não muito depois, um homem carregando um gigantesco machado entrou no escritório do Duque.
— Gouen, lide com essa rebelião. Mostra a eles o seu poder que rivaliza com as Oito Espadas de Shiga!
— Às suas ordens. — Aceitando ao comando, como se fosse um cavaleiro, o homem curvou-se confiantemente. 
Utilizando o poder do Núcleo da Cidade para entrar no território, Gouen e seus subordinados chegaram na borda da cidade e bloquearam a passagem do exército rebelde próximo ao canal de água.
— Você deve ser o orquestrador dessa rebelião!
— Isso mesmo, este que está diante de ti é conhecido como Yagou! Explorador de Primeira Classe do Monumento do Relâmpago... NÃO! REI DO RELÂMPAGO, YAGOU-SAMA!
— Um simples bandido se chamando de rei, hmph! — Gouen bufou em escárnio à auto introdução de Yagou.
— CALA A BOCA! POR ACASO O CACHORRINHO DO DUQUE NÃO CONSEGUE NEM DIZER SEU NOME SEM PEDIR POR PERMISSÃO???
Yagou, que tinha várias Pedras Elementais do Raio encaixadas em sua armadura, entrou em posição de batalha com sua espada mágica ao mesmo tempo em que diversos raios se espalharam em volta.
— Muito bem, vou lhe dizer então. Sou um dos retentores do Duque Bishtal, Gouen Loitar.
Gouen, repousou seu gigante machado sobre os ombros e começou a circular o poder mágico em todo seu corpo. Luzes vermelho-escuras emanaram de seu machado envolto em uma [Lâmina Mágica].
— AQUI VOU EU! CORTE NA VELOCIDADE DA LUZ, [INVESTIDA RELÂMPAGO]!
— [Corte Explosivo].
O machado reluzindo em vermelho fez um arco no ar e atingiu a Investida... Yougou, antes mesmo que pudesse desferir a sua técnica. Ambas a armadura mágica e a armadura feita com liga de mithril, que havia obtido na torre, foram esmagadas com um único golpe, atravessando de maneira limpa carne e ossos, dividindo Yagou em dois,
O corpo cortado em duas metades perfeitas a partir da cabeça, desabou enquanto esguichando sangue para todos os lados.
Ovendo tamanho espetáculo esmagador, entraram em desespero, quebrando a formação que tinham e sendo rapidamente eliminados pelas tropas do Ducado Bishtal.
Uma certa gata ninja que estava secretamente assistindo a cena disse:
— Sem vez~?
Parece que há momentos em que sua vez de brilhar não aparece.


◇◇◇


— Pochi-neesan, o painel de pedidos fica por aqui.
— Tantos papeis espetados, nanodesu!
Guiada por um jovem da Pendora, Pochi foi checar o painel de pedidos localizado no canto da Guilda dos Exploradores. Este painel foi implementado por influência da Firma Echigoya para exibir solicitações emitidas pela firma.
Hoje, a primeira geração de graduados composto em maior parte por Beastkins, liderados por Usasa, estão treinando na torre localizada próximo à cidade do Labirinto, portanto, a segunda geração, formada em sua maioria de humanos, estão agindo como guias para Pochi.
— Você pode pegar missões compatíveis com suas habilidades entre esses papéis. Quanto maior for essa marca desenhada aqui, mais difícil é a missão e se o nível de um de seus membros for menor que essa marca, está tudo bem pegar a missão desde que o nível total dos membros seja cinco vezes maior que a marca.
Havia uma explicação simples posta próximo ao painel direcionado para aqueles que tivessem dificuldades em fazer cálculos. 
Pochi encarou os papéis enquanto ouvia a explicação do garoto.
— Tem tantas que Pochi não sabe qual escolher, nanodesu!
— Pochi-neesan ficará bem não importa qual delas escolha. 
A maioria das missões se tratava de caçar monstros comestíveis. Seus corpos seriam então processados, começando pela extração do miasma, e desossados e instalações localizadas na cidade do labirinto.
— Pochi desses você recomenda para Pochi, nanodesu?
— Que tal este aqui com Búfalos do labirinto?
— Búfalos do labirinto, nodesu! Pochi vai caçar um monte e pedir para Lulu fazer carne seca, nodesuyo!
— Ah, isso seria ótimo! Peça por um monte deles e divida com a gente na próxima!
— mas é claro, nodesu! Coisas gostosas ficam ainda mais gostosas quando se come com todo mundo, nodesuyo!
Tomando o papel consigo, Pochi e os meninos da Pendora foram para o labirinto.
— Geato Oupen, nanodesu!
Rudy: Aqui ela está tentando dizer “Gate Open (Portão, Abrir)”. Deve ter sido coisa que a Arisa-chan ensinou =P
Eles passaram por um mecanismo de teletransporte de via dupla localizado dentro do labirinto, [Portas], para chegar a área onde habitam os Búfalos.
Estes portais foram desenvolvidos por Kuro, um dos atendentes do Herói do Reino Shiga, que também era o presidente da Firma Echigoya. Eles foram instalados para agirem como atalhos até diversos pontos do labirinto onde se poderia coletar carne.
Graças a estas [Portas] e o [Painel de Pedidos], o número de exploradores retornando ao labirinto voltou a um nível um maior do que até seis meses atrás.
— Tantas donas vacas, nanodesu! — Os olhos de Pochi brilharam quando ela viu a quantidade de carne — Búfalos, ao redor.
— Ah, que azar. O chefão da área está vindo aqui.
Os garotos da Pendora perderam o ânimo quando avistaram uma vaca gigantesca vaca, muito maior do que o rebanho de búfalos ao redor, vindo em direção a eles.
— Azar? Isso não é verdade, nodesu. Estamos cheios de super sorte, nodesu!
Pochi retirou sua confiável espada mágica de dentro da [Sacola Mágica], enquanto literalmente falava “Kiraan!” Tratava-se de uma espada longa usava principalmente para caçar.
— Pochi vai na frente caçar aquele grandão, nodesuyo.
Após dizer isso, ela desapareceu em um instante e, ao longe, a enorme vaca começou a agir violentamente. Logo depois, sua cabeça despencou, jorrando litros de sangue do seu corpo gigantesco.
— A Nee-san é tão legal!
— Ela realmente é um dos Matadores de Demônio!
Os garotos só podiam rir sem jeito diante da força extraordinária dela.
— Ok, vamos caçar essas vacas do labirinto em nosso próprio ritmo!
— OU! — Gritaram todos os meninos.
Mesmo depois de se graduarem, o primeiro ensinamento da Escola de Exploradores [Valorizar sua vida], ainda era um princípio profundamente enraizado neles. 
Graças aos esforços da [Pendora], do grupo de Dozon e outros exploradores, a situação alimentícia, bem como o controle da população de monstros nos labirintos do Reino Shiga foram gradualmente melhorando.
Muitos problemas ainda surgiram no mundo, mas graças aos esforços de Satou e as garotas, eles foram lidados antes que pudessem chegar a um ponto sem volta, gradualmente apresentando sinais de melhoria.


◇◇◇


— [ Não está indo tão bem como esperado, heim? ]
Sentado em um trono, um homem jovem murmurou enquanto encarava diversas telas flutuando no ar.
— [ ...Eliminar, incômodos? ] — Múltiplas vozes juvenis perguntaram a ele.
— [ Nah, isso não seria divertido. Pode ser um pouco prematuro, mas vamos logo para o estágio seguinte. ]
— [ Entendido. Preparando. ]
Um grupo de meninas com olhos e cabelos cor de rosa, correram em volta do chão escuro.
— [ Bem, será que eles conseguirão superar meu próximo desafio? ]
O homem sussurrou enquanto dava um gole em sua taça preenchida com um líquido púrpura.

Nota do Autor, Ainana Hiro-sensei:

Com relação ao Reino Makiwa, além da Varinha Carmesim, eu estava planejando escrever uma intermissão no capítulo 15 contando o episódio da restauração do reino, mas acabei esquecendo disso. Irei adicionar um extra sobre isso depois.


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários