Isekai Maou Lightnovel 9-1-5

Posted




O Exército do Rei Demônio Invade – Parte 5

Os arredores do local onde o portão oeste estava antes mudou por completo.
A praça que ficava do lado de dentro estava coberta por rachaduras. Ali, a Ordem dos Cavaleiros estava à espera.
Os Cavaleiros Locais eram pessoas que foram suficientemente treinadas como pessoas das Raças, mas, se lutassem contra um Ser Demoníaco ou uma Besta de grande escala, não podiam ser considerados como oponentes.
Diante deles estava Lamnites, aquela que tinha sua Arma Mágica engatilhada, mirando para o inimigo.
Emil e seus companheiros Aventureiros estavam próximos ao local onde o portão estivera uma vez. Não havia nada além de escombros sob seus pés.
Enquanto protegiam Lamnites, que estava logo atrás deles, abriram caminho para o disparo da arma.
Então, um grande espaço apareceu na frente do portão oeste.
Por causa do Canhão do Grande Rei Demônio, um buraco enorme foi deixado. Alguns dos destroços que pertenciam ao portão estavam caídos lá, além disso, não havia traço algum de uma avenida bem pavimentada.
O local completamente destruído se tornou o campo de batalha de Galford. Com uma mão sobre a espada presa a sua cintura, a desembainhou.
— …
A distância era de cerca de dez passos.
Ryoka, sua oponente, cerrou os olhos.
— Hmm, parece que poderei aproveitar um pouco
— Não posso concordar com você… Não houve uma vez sequer que me senti alegre em uma batalha.
— Por que eles eram fracos, talvez? Não me decepcione, entendeu!? — Após declarar com felicidade, Ryoka disparou. Ela estava atacando.
Entretanto, não foi tão rápido quando ele imaginava.
Emil pensou:
Será que… é por causa do meu treinamento intenso?
O Ser Demoníaco, que até mesmo Galford disse não ser capaz de enfrentar sozinho, não era tão veloz.
Ryoka ergueu sua Seiryuutou.
— Oryah!
Ela estava longe, mas a lâmina disparou um raio. Seu corte percorreu cerca de um passo de distância. Um ataque inesperado!?
Galford gritou para aumentar a própria moral.
— Haaa!
Desembainhou a espada.
Emil arregalou os olhos.
Quando comparado ao ataque usado durante o seu treinamento com ele, essa velocidade estava em um nível completamente diferente.
Cheguei a pensar que estava pegando leve comigo, mas nunca imaginei que seria tão rápido!
A espada de Galford chocou-se com o corte de Ryoka.
O ar vibrou. E, logo em seguida, outro ataque.
O ataque duplo de Galford foi tão rápido que Emil mal conseguiu acompanhar com os olhos. Sangue jorrou da parte de trás da mão direita de Ryoka, que arregalou os olhos.
— Fui… cortada!?
— Mu…
Galford olhou para a espada; a ponta estava lascada.
O ferimento de Ryoka desapareceu sem deixar traços.
— Ufufufu… Nada mal. Vou ir um pouco mais rápido agora! — Então, atacou novamente.
Foi um corte claramente mais rápido que o anterior. Por ter dado um passo para frente, sua lâmina podia alcançá-lo desta vez.
Galford bloqueou.
— Seei……!!!!
Depois do movimento de defesa, como se desenhasse um círculo, cortou na direção dela sem hesitar. O braço foi atingido. O ferimento era bem profundo, mas não foi o suficiente para decepar, mas seu braço esquerdo ficou pendurado, imóvel.
— Como!? Mesmo eu sendo a mais rápida!?
Era uma diferença em técnica. Na questão física, o Ser Demoníaco chamado Ryoka tinha a vantagem, mas não havia tanta divergência em técnicas com a espada. A de Galford tinha a ofensiva e a defensiva como uma. Quando pensavam que ele tinha se defendido, contra-atacaria de forma muito natural, como água encontrando seu ponto de nivelamento. Era um lindo kenjutsu (Técnica de Espada)  que não combinava com sua aparência facial.
Entretanto, o braço esquerdo de Ryoka, que deveria estar completamente inutilizado, voltou ao normal em instantes.
Ela é imortal?
Sorrindo, disse:
— Parece que você não é pouca coisa! Agora sim é uma luta!
Cortou novamente. Pensava ela que o contra-ataque foi feito apenas por coincidência? Não foi muito diferente do anterior.
Protegendo-se novamente, o contra-ataque arrancou seu ombro esquerdo.
O Ser Demoníaco aumentou ainda mais a velocidade. Como se a acompanhasse, a espada de Galford também se tornava mais rápida. Normalmente, o som de metal contra metal deveria ser ouvido nessa situação, porém, a luta entre os dois estava em outro nível. Cada um dos golpes era pesado. Não havia sons metálicos, apenas sons pesados, como “Gah, Goh”. Além disso, a espada de Galford sempre ganhava.
Talvez pelo fato de a Seiryuutou que Ryoka portava estar envolta em magia, nenhum arranhão era visível.
Ele ganhava quando se tratava em técnica com a espada, mas parecia que estava prestes a perder por causa da diferença de arma. Será que ele ainda tinha algum truque na manga?
De repente, Ryoka tomou distância.
— Tsk…
— Mu?
Enquanto prestava atenção cuidadosamente, Galford não a perseguiu. Ela baixou a Seiryuutou.
— Desisto.
— Hou… Por eu ser alguém das Raças, não tenho motivos para impedi-la de ir embora.
— Você-Você não estava lutando a sério, estava?
— E por que acharia isso?
— Porque estava me acompanhando e usando o mínimo de velocidade para o fazer. Mesmo quando mostrei aberturas, não tentou me atingir.
— Sou do tipo cuidadoso, sabe? Acredito que aberturas claras são armadilhas.
— Ah… faz sentido. Então, farei você ir com tudo.
Ryoka dirigiu o olhar para trás dele, direto para o grupo de Emil.
O-O que diabos?
Naturalmente, ele não perdeu o foco. Ficou atento. Isso era o certo a se fazer.
Os olhos de Ryoka brilharam duvidosamente. Lamnites gritou:
— Cuidado—!!
— Gah!?
O Feiticeiro Elastov vomitou sangue. Um buraco apareceu no lado esquerdo de seu peitoral, de onde sangue vermelho jorrava. Então, ele caiu com o rosto no chão.
Emil se ajoelhou próximo a ele.
— Elastov! — gritou seu nome com toda a força.
Porém, o que saiu da boca dele não foram palavras, foi sangue.
— …
— E-Elastov!!
O Sacerdote Churon balançou o cajado e ofereceu uma prece a deus. Uma luz fraca envolveu Elastov.
— Ó, deus! Mostre piedade…!!
— …
— Cure esses ferimentos, ó deus! Ó deus!
Era uma Técnica de Cura forte, mas Elastov permaneceu imóvel. Nem sequer sua respiração voltara.
Churon caiu de joelhos.
— Uuu… kuh…
— E-Ele morreu…!?
Emil ouviu sua própria voz como se fossem palavras ditas por outra pessoa.
Um de seus companheiros morreu.
Ryoka curvou os lábios.
— O que achou? Se não vier com tudo, vou matar um por um. As pessoas das Raças odeiam quando os companheiros morrem, não é mesmo?
Galford murmurou:
— Fazer algo tão tolo…
Emil começou a correr repentinamente.
— Deeeesgraaaaaaaçaaaaadaaaaa!!!
Seu sangue fervia. Levantando sua espada acima da cabeça, correu até a direção de Ryoka.
Lamnites estalou a língua e disparou com a Arma Mágica.
— Idiota…
Ryoka acabou curvando-se para trás.
— Ai!?
Foi em cheio! Ela não quis se esquivar? Ou será que não conseguiu reagir? Foi descuidada? Independentemente do caso, era uma boa oportunidade!
Emil saltou.
— [Punição da Espada III]!!
Completou o espaço entre os dois de uma só vez com um ataque de arte marcial.
Galford gritou:
— Não se aproxime sem tomar cuidado!
Embora tenha dito isso, os pensamentos de Emil estavam repletos de ódio. Ryoka tinha perdido o equilíbrio, mas, ainda assim, empunhou a Seiryuutou com um só braço.
Quando chegou perto, ela já estava muito próxima. A lâmina gigante aproximava-se diante de seus olhos.
— Haa!
Defendeu-se com a espada. Depois de interromper o corte que vinha do lado, usou uma técnica diferente.
— [Corte Quadruplo]!!
Apenas um Guerreiro no nível 80 conseguia usar essa técnica. Quatro ataques consecutivos seriam executados quase que simultaneamente. Também era necessário ser um [Guerreiro de Força Sobre-humana] para conseguir suportar a grande espada.
O primeiro golpe foi defendido, mas o restante atingiu o tronco dela, fazendo-a se dobrar.
— Kuhah!? Mesmo sendo alguém insignificante, quanta insolência…!!
— Ainda não acabei!
Eram os frutos de seu longo e difícil treinamento. Ryoka era, certamente, muito mais forte que o Ser Demoníaco Gregor que agiu com violência em Faltra no passado. Mas agora ele estava pressionando esse oponente formidável enquanto cruzavam espadas.
Isso também era graças ao Feiticeiro Elastov.
A espada de Emil, que ainda estava coberta por magia, não quebrou, mesmo depois de colidir de frente com a Seiryuutou de um Ser Demoníaco, além disso, nenhuma mancha apareceu na lâmina após cortar o corpo forte de Ryoka.
Eu vou me vingar!!
Sua espada acertou o Ser Demoníaco pelo lado.
O corpo da sua oponente dobrou-se em um ângulo incomum. Se fosse alguém das Raças, seria cortado ao meio.
Vou vencer!
Emil se preparou, empunhando a espada acima da cabeça.
— [Queda dos Alpes III].
Seu poder era grande, mas demorava muito. Se fosse usar normalmente, acabaria sendo cortado antes de conseguir finalizar.
Até mesmo em sua luta contra Diablo, foi atingido antes que a Arte Marcial pudesse ser ativada, sendo arremessado em uma parede. Ainda assim, apesar de ser considerada inutilizável, era a que mais se adequava a ele — pelo menos era o que pensava.
Foi por isso que ele fez de tudo para aprender a habilidade especial [Instantâneo]. Era possível encurtar a preparação com ela. Então daria tempo para usar a [Queda dos Alpes] contra um oponente que estava no meio do recuo devido a um golpe.
— Tome essa!!!
O rosto de Ryoka entrou em sua visão. Ela tinha chifres, asas e uma cauda de dragão. Também matava pessoas das Raças. Era um Ser Demoníaco. No entanto, o rosto era o de uma mulher.

Meu nome é Emil Byushelbeljel. O guardião de todas as mulheres!

— Kuh!!
Um momento de hesitação, o qual nem mesmo ele percebeu.
Ryoka mostrou suas presas.
— Que desmancha-prazeres, seu maldito insignificante!
A espada que ia em direção à sua cabeça—
Foi destruída pela Seiryuutou.
— O quê!?
Uma aura, que só poderia ser descrita como chamas negras, foi emitida da lâmina de sua oponente. Enquanto ela estava sendo atingida por vários ataques, Ryoka manteve seu às na manga escondido. Por isso estava pegando leve com eles.
A Seiryuutou, envolta em chamas negras agora, desceu na direção de Emil, que tinha perdido sua espada.
— Mais um para a conta!
— Emiillll!!
Alguém ficou entre os dois. Com um escudo gigantesco, parou a arma do Ser Demoníaco. Na verdade, ele tentou pará-la.
— Gohoh!?
O Bloqueador Glutas, junto de seu escudo, teve o corpo cortado ao meio. O campo de visão de Emil foi totalmente tingido de vermelho escuro.
— Glu……!?
Além disso, mesmo depois de cortar um escudo espesso e um homem grande, o poder do ataque não diminuiu.
A armadura de Emil foi cortada.
Parecia que ferro quente estava sendo pressionado contra o seu peito. A dor que sentia vinha do calor intenso.
— GAAAAaaah!?
Ele caiu no chão. Por causa da dor, não conseguia exercer força.
Ryoka o encarava como se estivesse olhando para um inseto.
— O segundo acabou sendo um insignificante diferente. Bem, tanto faz… Ei, você aí! Já está com vontade de lutar a sério?
Ela não estava olhando para Emil agora. Seu interesse era dirigido a Galford.
Ao ser perguntado, ele suspirou:
— Desobedecer às ordens, desafiar alguém devido às emoções e isolar-se na vanguarda… Como eu pensava, não faz sentido considerar os Aventureiros como parte do potencial de guerra. Nem precisava ganhar tempo.
Ganhar tempo.
Então Galford estava esperando…
Para alguém que poderia virar o jogo nessa situação desesperadora—
Entretanto, abandonou essa vaga expectativa há muito tempo. Foi isso o que disse alto e claro. A espada, agora destruída, caiu de sua mão.

— Eu não planejava usar isso até a batalha contra o Rei Demônio, mas…

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários