Isekai Maou Lightnovel 8-4-1

Posted



Aumentando de Nível
Parte 1

— Venda-me todas elas.
Na manhã seguinte.
Diablo foi sozinho até a loja de carruagens. O proprietário, que ainda estava com uma expressão sonolenta, inclinou a cabeça.
— Hã? [Pomos de Ouro]...? Isso não serve como rações de emergência... então você quer fertilizante? Por acaso está querendo  cultivar um campo ou algo assim?
— Irei comê-las.
— Hahahaha... essa piada foi boa. Na capital costumam fazer brincadeiras assim?
— Estou falando sério. Diga logo de uma vez, vai me vender ou não?
— Se eu dissesse que não, o que você faria?
— Nesse caso, eu não teria escolha a não ser ir catá-las na montanha.
Diablo não viu qualquer uma durante a trilha, mas considerando a força dos monstros, dificilmente as pessoas iriam muito longe para coletá-las. Provavelmente elas estariam logo depois que saísse da trilha.
O proprietário deu de ombros.
— Para mim isso não parece mais do que uma brincadeira, mas... Bem, já que você insiste tanto, irei vendá-las. Elas nem custam tanto assim mesmo.
— Ótimo!
Diablo acabou comprando o carrinho inteiro.


Depois de obter o que queria, ele retornou para onde estavam hospedados. Do lado de fora, Rem e Shera o estavam aguardando com uma expressão ansiosa.
— Diablo! O que no mundo é tudo isso...?
— O-O QUÊ!? UEE! Essa não é aquela maçã dourada SUUUUUPER amarga!?
— Umu.
— ...Justamente quando eu me perguntava porque você tinha partido tão cedo sozinho... O que planeja fazer com uma carga dessas? Obrigar a Shera a comer tudo ou algo assim?
— NÃO, EU NÃO QUERO!
Como ela começou a gritar no meio da rua, as pessoas caminhando acabaram os encarando. Apesar de que eles naturalmente já eram um grupo chamativo.
Diablo eu um explicação resumida de seus planos. Não importa em quais condições tenha sido ele havia sofrido uma derrota na frente das garotas. Apesar disso, elas não mudaram a forma como o trataram. Por causa disso, Diablo já não pensava mais em partir para treinar sozinho.
Poderia ser que a compreensão das garotas tivesse deixado uma impressão positiva em sua mente, sem que percebesse?
Ele continuou sua atuação como Rei Demônio na frente das garotas, mas era um fato que estaria começando o seu treinamento.
— Essa maçã dourada, o [Pomo de Ouro]... eu irei comer todas elas.
A expressão das duas endureceu em choque.
— Ah, hmm... Diablo... mesmo que você tenha perdido, acredito que se punir tanto seja algo questionável...
— Is-Isso mesmo! Em algum ponto da vida, todo mundo acaba perdendo uma vez ou outra, sabe!?
— ...Para inicio de conversa, a própria Sasala não disse que, caso utilizasse sua magia, você seria mais forte do que ela?
— Sim! Isso não é motivo para você querer se matar!
— ...Nós não havíamos prometido lutarmos juntos na guerra que se aproxima de Faltra?
— Se você morrer, o que será de Greewood!? Eu sou muito nova para me tornar uma viúva!
Diablo agiu para que as duas parassem de pressioná-lo.
— Ei, deixando isso bem claro, vocês duas estão cometendo um engano.
 — ...Mas ouvimos que o Pomo de Ouro era venenoso.
— É! Se você comer essa coisa, irá morrer, ouviu? O gosto é tão ruim que você sente como se tivesse morrido!
— Por acaso não havia também o rumor de que, se você a comesse, aumentaria de nível?
Rem ficou com a cara séria e falou em um tom que parecia o estar repreendendo.
— ...”Aumentar de nível apenas comendo uma fruta”, não é? Esse tipo de superstição é simplesmente impossível.
— Algo como “Se fortaleça comendo” é totalmente ridículo, sabe!?
Mesmo Shera estava desesperadamente tentando o impedir.
— Eu entendo bem o que vocês querem dizer.
— ...Graças a Deus.
— Isso mesmo! Vamos comer coisas que sejam normais e deliciosas~
Ambas mostraram uma expressão de alívio.
Assim como ele temia, nenhuma delas era capaz de entende-lo.
— Ainda assim, EU IREI COMÊ-LAS!
Diablo agarrou uma fruta e a forçou em sua própria boca.
Desde há muito tempo atrás, ele não dava ouvidos ao que as pessoas diziam. Não era de sua natureza ceder quando já estava decidido.
Para começar, se ele tivesse uma personalidade capaz de seguir obedientemente o ponto de vista dos outros, sua vida teria sido muito melhor do que acabar como um hikikomori (recluso) e NEET. Mesmo com seu distúrbio comunicativo, Diablo era um homem independente. Ou melhor, podia-se dizer que, pela sua falta de espírito de equipe, ele iria persistir não importa o quanto as pessoas ao redor dissessem.
“Se eu apenas fizessem o que os outros me mandam, qual seria a minha razão para existir?” — Era o que ele sentia.
E como resultado disso—
Diablo caíu protrado na cama.
— Uuugh...
— ...Tão descuidado.
Rem Suspirou de maneira irritada.
— Ei, você está bem? Está tudo bem? Está, não está, Diablo?
Shera estava preocupada esfregando as costas dele.
Seu estômago doía.
— Está tudo bem. Sem problema... — Ele simplesmente respondeu isso enquanto suava frio.
Com as mãos trêmulas, Diablo pegou um tubo de ensaio com uma poção de coloração púrpura em sua bolsa e o bebeu. Como se tivesse sido colocada para dormir aquela dor aguada, semelhante a uma picada de cobra, desapareceu.
O que ele havia tomado era um [Antídoto]. Enquanto neste mundo se tratava de um artigo valioso, em Cross Reverie, essa era uma poção extremamente comum que poderia ser facilmente obtida. Ele não sabia se as poderia usar assim, mas acabou experimentando, já que havia trazido muitas consigo.
— Fuu... — Dialbo suspirou de alívio.
O gosto do [Pomo de Ouro] foi muito pior do que imaginava. O bastante para lhe fazer duvidar se aquilo era realmente um fruto ou qualquer outro tipo de comida. Seu gosto foi amargo como remédio e deixava uma sensação terrível na língua que lhe causou calafrios. Então, quando chegou à trigésima primeira, uma dor sufocante lhe atingiu o estômago.
Será que era realmente venenosa? De qualquer forma, assim como o proprietário da loja o havia advertido, este não era um alimento que poderia ser consumido pelas pessoas das Raças. Diablo virou sua cabeça de lado e encarou o carrinho carregado no canto do quarto. Nesse momento, ele sentiu que havia um pequeno anjo sussurrando para ele.
“Vamos parar com isso. Não há qualquer garantia de que você ficará mais forte mesmo depois de sofrer tanto. Seu poder já é inigualável como Feiticeiro, então não dará tudo certo apenas lutando da mesma maneira de sempre? Afinal é que você feito até hoje.”
Em sua outra orelha, um pequeno diabinho também estava lhe sussurrando algo.
“Vamos parar com isso. Por que você não simplesmente foge  e aproveita o resto de sua vida em um país distante? Vamos aproveitar uma vida sossegada!”
Por incrível que parece os dois estavam em acordo. No entanto, seu espírito de jogador não conseguia concordar com eles.
“Se existe a possibilidade de aumentar seu nível de forma eficiente, não hesite em arriscar algo insignificante como a sua vida!”
— Naturalmente.
 Diablo cambaleou pesadamente até lá e. com suas mãos trêmulas, pegou mais um [Pomo de Ouro].
Rem e Shera já não tentaram mais impedi-lo.
— Eu acredito em você, Diablo. Foram essas as palavras que lhe disse no passado, não foi? Mesmo agora elas ainda não mudaram.
— Diablo, se você acha que isso é realmente necessário, então não há nada que eu possa fazer.
— Hmph... não temam. Não tenho qualquer intensão de morrer por algo tão estúpido assim.
Diablo mordeu a fruta e tomou, simultaneamente, uma opção de [Antídoto] e outra de recuperação de HP. Dentro de seu corpo, o veneno começou a afligi-lo novamente, com a dor percorrendo o seu corpo e transparecendo em sua face. Seu estômago fez um grande rebuliço de dor, por isso Diablo concentrou suas forças nele.
— Eu sou um Rei Demônio de Outro Mundo, Diablo! Jamais reclamei por algo desse nível!
Ele comeu mais uma.
Comer.
Beber.
Comer.
Beber.
Morda, encha suas bochechas, mastigue e então engula.
Devore com ganância.
Coma pesadamente.
Até não restar mais nada.
Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma.
Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma. Coma.
Três dias depois—
A enorme pilha de furtas que estava no carrinho havia desaparecido.


◇◇◇


Diablo subiu a montanha mais uma vez.
Embora tenha consumido incontáveis poções de recuperação e antídoto, a dor em seu estômago ainda persistia. Como também havia comido por três dias e três noites, sem poder dormir devido à dor, suas pálpebras estavam escuras e pesadas. Caminhar era até mesmo difícil. Rem e Shera precisaram cuidar das Bestas Demoníacas que iam surgindo já que ele não possui energia suficiente para despender com elas.
Tendo escalado até alcançar o planalto onde se encontrava o Chalé do Mestre Espadachim, Diablo deitou-se na grama e sentiu como se sua consciência estivesse fadando.
— ...
— Eh? Ah, vocês estão bem!? — Era a voz de Sasala.
Diablo forçou seu corpo a se levantar.
Já estava anoitecendo.
Pelo fato de terem deixado a hospedaria mais tarde do que o costume, seu corpo estar pesado e ainda ter deixado as batalhas nas mãos das meninas, a escalada tomou muito mais tempo do que a primeira vez.
O lugar brilhava em vermelho pela luz do sol poente. Incontáveis armas foram fincadas no chão.
Este foi o Chalé do Mestre Espadachim.
E então, talvez porque ela estava no meio de seu treinamento, Sasala estava com uma lança em mãos fazendo uma expressão de surpresa pela súbita visita.
— Para vocês terem vindo novamente... aconteceu alguma coisa?
Parecendo um pouco envergonhada, Rem a respondeu.
— ...Nós propomos ao Diablo para vir depois de descansar um pouco, mas... ele disse que precisava vir de qualquer maneira.
— Sentimos muito, Sasala-chan, mas o Diablo queria que você o testasse outra vez.
— Ehh? Mas, mas, não se passou nem mesmo uma semana! — Sasala inclinou a cabeça.
Ela havia previsto que levaria pelo menos dez anos.
Diablo se levantou com as mãos ainda trêmulas. Mesmo que descansasse, ele não sabia se estaria melhor depois. Seja os tremores que sentia ou a dor aguda que assolava o seu estômago, nenhuma delas havia passado mesmo depois de ingerir tanto poções de antídoto como de recuperação.
Entretanto, nada disso importava. A simples dúvida, “Se eu comer o Pomo de Ouro irei subir de nível exatamente como no jogo?”, o fez realizar uma façanha absurda.
“Qual foi o resultado?” — Ele queria saber se poderia parar a espada de Sasala ou não.
Incapaz até mesmo de sacar sua própria espada, ele pegou a que estava mais próxima de si entre as armas ao redor.
— Irei... pegar emprestado.
A arma que ele escolheu foi uma espada longa coberta de ferrugem. Diablo sentiu uma leve presença mágica vindo dela, mas provavelmente não possuía um efeito notável.
Sasala fez uma expressão confusa.
— Ah, hmm... Você não me parece estar muito bem...
— Não ligue para isso.
— Mas você parece que irá desmaiar a qualquer momento...
— Isso porque a sua casa fica no meio das montanhas. Quando deixamos a hospedaria hoje cedo, eu estava um pouco melhor.
— Sin-sinto muito por isso...
— Se você sente então me teste outra vez. Se continuar a recusar, então terei que te atacar primeiro.
— Uuugh... j-já, já esntedi... — Sasala estava mais uma vez a beira das lágrimas.
Ele se sentiu culpado, mas não tinha o luxo de se preocupar com isso agora. Assim como ela havia dito, Diablo sentia que iria perder a consciência a qualquer momento.
Sasala preparou sua lança e mais uma vez, a atmosfera ao redor dela mudou completamente.
Desta vez havia um ar intimidante que o fazia sentir sua pele queimar. A diferença estava na ponta da lança dela, que havia começado a emitir uma chama.
“Em pensar que haveria uma mudança tão grande só em trocar de arma...”
Sasala o encarou com o olhar de um lobo faminto.
— Para deixar bem claro, não quero ouvir qualquer reclamação mesmo que acabe morrendo, entendeu?
— Era exatamente o que eu queria. Se você ousar se segurar contra mim, vou te reduzir às cinzas com um feitiço máximo.
— Fuu...
Ela se aproximou mais uma vez.
Normalmente um Lanceiro lutaria contra um Feiticeiro usando a Arte Marcial [Investida com Lança]. A medida em que ela se aproximava, o sentimento de opressão também subia.
“Não seja impaciente!”
Neste mundo, os efeitos do [Pomo de Ouro] eram desconhecidos, mas no MMORPG Cross Reverie, se ele consumisse aquele mesmo montante delas, seu nível definitivamente subiria.
“Será mesmo?”
O jogo era apenas um jogo. Mesmo que este fosse um chamado “Outro Mundo (Isekai)”, ainda se tratava de realidade. Subir de nível simplesmente comendo uma fruta era sequer possível? Seus pensamentos continuavam a dar voltas.
Sasala chegou em seu ponto de alcance.
— Vai ser um golpe inevitável, desu!
— N-não, espera....
Involuntariamente, ele acabou verbalizando os seus pensamentos. Desde que ela tinha uma personalidade gentil era bem possível que atendesse ao seu pedido. O ataque vindo em direção ao seu obro direito — subitamente perdeu velocidade. Diablo conseguiu evita-lo por um tris.
— Fuu... Ah, sinto muito... Aah, eu apenas senti que iria espirrar, sabe...
“Na verdade foi porque eu comecei a duvidar de mim bem na hora
H”
— Obviamente ele não poderia dizer isso.
Sasala fez uma expressão mais severa. Embora fosse uma garota tímida, ela também possuía uma personalidade excessivamente séria. Talvez isso a tivesse deixado um pouco mal humorada.
— Mais uma vez... desu ne? Por favor, esteja preparado.
— Claro. Isso é um teste, afinal.
Ele inspirou profundamente.
O melhor seria não pensar em coisas desnecessárias e apenas se concentrar no que estava à frente. No entanto, o gosto do Pomo de Ouro foi ruim o suficiente para deixá-lo entre a vida e a morte. Se ele não fosse capaz de bloquear o ataque dela, todo seu sofrimento teria sido em vão.
Seu coração parecia que iria se partir a qualquer momento. Isso era inevitável para alguém recluso e antissocial. Ele devia ao menos ter esperado até que estivesse totalmente bem para desafiá-la, mas esse senso comum só foi passar por sua mente quando já era muito tarde.
— Ugh, pen-pensado bem, vamos fazer isso mais tar–
— AQUI VOU EU!
Será que ela ficou brava com a desculpa de antes? Sasala deu um grito de guerra que até agora não tinha feito. Ela atacou com sua lança sem a menor hesitação.
Diablo arregalou os olhos.
— DESVIE, SASALA!
A questão do teste já não importava mais para ele. Apontando sua espada, Diablo disparou uma magia de fogo, a [Explosão Flamejante].


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários