Isekai Maou Lightnovel 7-4-6

Posted



Tentando Voltar Para Casa
Parte 6


O salão de festas ficava no alto de uma árvore e era bem diferente do que se imaginaria ao ouvir falar em “banquete”. O local lembrava a vila real no topo da grande árvore, mas.... não havendo mesas ou cadeiras, folhas haviam sido espalhadas pelo chão, servindo como pratos.
Por cima delas, uma enorme variedade de frutas havia sido servida, colorindo o lugar com as mais diversas cores e fazendo o ambiente mais parecer um divertido piquenique que um banquete real.
A Rainha e Shera estavam sentadas os aguardando. Os Soldados estavam fora de vista, mas possivelmente estavam escondidos por entre os ramos da árvore e se o grupo de Diablo fizesse algum movimento estranho era certo de que seriam alvejados pelas flechas deles.
— Por favor, sentem-se onde desejarem. Como vocês não estão acostumados a etiqueta dos Elfos, por favor, não se preocupem com seus modos. — A Rainha apontou para uma área próxima aos alimentos.

A atmosfera de “mãe” que ela tinha ao redor em seu primeiro encontro desapareceu completamente e agora a dignidade da representante de outro reino estava em sua face. Aqueles que possuem grandes responsabilidades, carregam esse tipo de impressão.
— ... Somos profundamente gratos por seu tratamento hospitaleiro e convite para jantar, apesar de nossa visita tão súbita. — Rem fez uma saudação cortês.
— Estar cercada por folhas assim, isso é bastante nostálgico. — Rafleisha sentou-se no lado oposta a Rainha.
Diablo acomodou-se sem dizer uma palavra. Para combinar com sua atuação como Rei Demônio, provavelmente teria dito uma ou duas frases arrogantes, mas se fizesse isso agora, com toda certeza qualquer possibilidade de entendimento mútuo seria arruinada com uma explosão mágica.
— ... — Inesperadamente Shera estav em silêncio.
Os olhos dela se encontraram com os de Diablo. Mesmo ela tendo tantas coisas que gostaria de dizer, as palavras simplesmente não vinham. Apesar de estar passando por tantas dificuldades, não conseguia sequer pedir por ajuda — Esse era o tipo de expressão que ela tinha no rosto. Ele suspirou pesadamente. A discussão pode já ter sido finalizada de uma forma ao qual Shera terminaria infeliz.
— Nós mostramos nossos agradecimentos as Bênçãos de Deus e a este encontro. — A Rainha ergueu uma taça de madeira contendo vinho nela.
Após esta declaração, ela trouxe a taça aos lábios e bebeu dela. Diablo e os outros fizeram o mesmo.
— ... Fazendo isso de maneira formal, sou conhecida por Rem Galeu, uma Aventureira da Cidade Fronteiriça de Faltra. Neste momento, estou agindo em conjunto à Princesa Shera. — Rem apresentou-se formalmente para a Rainha.
— Sim, algumas histórias chegaram até a mim, como o de você ter salvo Shera.
— ... Porque nós somos companheiras é natural que ajudemos uma a outra.
A Rainha apertou as sobrancelhas ao ouvir a palavra “Companheira”, mas não foi além disso. Em seguida, seu olhar foi em direção a Rose, que estava a distância deles. No entanto, as realezas não colocam importância na presença de servos.
— Já que tentar discernir as verdadeiras intenções de cada uma poderia deixar amargas as frutas que seu reino amavelmente preparou para nós, vamos direto ao ponto. A promessa feita pela Princesa Shera... você irá mantê-la? — Rafleisha subitamente puxou o gatilho.
— Sim, é claro! — Inesperadamente a Rainha mostrou um  sorriso.
— Ara, ara ... estas são esplêndidas palavras!
— Eu mesma havia desejava por isso, sabia? Elfos Negros e Elfos são Raças muito próximas e, embora muitas coisas tenham acontecido no passado, seria maravilhoso se pudéssemos nos conciliar de agora em diante.
— Certamente é verdade. O passado é passado e o presente é agora.
— Verdadeiramente.
— E então? Que parte da floresta iremos receber? E quando será isso?
Rafleisha tentou pressiona-la a responder, mas a Rainha fez uma expressão pensativa.
— Hmm... Quanto à floresta, devemos deixar para representantes competentes de ambas as partes a escolha do terreno. Agora sobre quando, estaria tudo bem se fosse após a coroação do novo Rei? Deixaremos tudo decidido antes do próximo inverno e com isso, penso em realizar um festival em comemoração à reconciliação entre Elfos Negros e Elfos.
Parecia que Shera também aprovava essa sugestão, sua expressão que havia ficado rígida desde o início se soltou um pouco. Rafleisha, por outro lado, endureceu sua expressão enquanto ainda mantinha um rosto sorridente.
— ... Você está falando sério sobre isso?
— Sim.
— Rainha, está me dizendo que... manterá a promessa da Princesa Shera? Eu acreditava que vocês ... odiavam a nós Elfos Negros.
— A maioria dos Elfos, sentem que gostariam de estar em bons termos com os Elfos Negros. Embora eu tenha certeza de que ainda há alguns que os temem, o meu desejo é que possamos nos conciliar com todos vocês. Quero dizer, no passado, vivemos pacificamente juntos, afinal.
— Se esse for o caso, por que... por que naquele tempo...? — Rafleisha cerrou os punhos.
— Você poderia se acalmar?
— Por que os Elfos nos abandonaram!?
A rainha respirou fundo, em seguida, respondeu.
— Se está se referindo a questão do Exército Sagrado, o meu ma... O Rei de Greenwood se opôs a eles. Mas não perdeu.
— O que……!?
— Com o rei feito refém, nós Elfos só poderíamos obedecer ao Exército Sagrado mesmo sabendo que vocês sofreriam por causa disso. Eu realmente Sinto muito."
— COMO… COMO VOCÊ ACHA… QUE EU ACREDITARIA… EM ALGO ASSIM A ESSA ALTURA!?
Não tenho qualquer evidência, foi por isso os Elfos Negros não acreditaram em nós naquela época. Rafleisha-san, esta é primeira vez que ouviu sobre isso? Embora tivéssemos dito várias vezes aos Elfos Negros os líderes da época não acreditaram em nós. Bem, não há o que fazer já que isso não muda o fato de que muitas vidas foram perdidas e a sua floresta arruinada.
— Mesmo agora, eu não acredito nisso. 
— Ainda assim, se for possível reconciliar, então acredito que seria uma coisa muito boa a fazer.
— EU NÃO POSSO ACREDITAR NISSO!Rafleisha olhou para a rainha.
Embora Shera e Rem mostraram sinais de nervosismo, ambas não interferiram entre a discussão das duas.
O silêncio continuou. Diablo não era bom com esse tipo de atmosfera, então decidiu abrir a boca e dizer alguma coisa.
— Já está na hora de se acalmar, Rafleisha. Surpreendentemente você é bastante emocional, não é? As pessoas facilmente dizem para as outras, “leve em consideração os outros”, mas na verdade não é assim tão simples. Elas primeiro precisam estar abertas a se colocarem no lugar dos outros, sentir as suas dores e só assim serão capazes de fazê-lo. No entanto, se o seu coração estiver manchado pelo ódio, você ficará cega e incapaz de compreender.
— Você está insinuando que isso não passa de uma impressão nossa?
— Quando se está queimando de ressentimento ao ponto de pensar que jamais os perdoaria mesmo depois de mil anos, sequer passou em sua cabeça que, “talvez a outra parte não tenha qualquer ressentimento”? Se você é incapaz de considerar essa possibilidade, então certamente é emocionalmente fraca. Claro, não existe qualquer prova de que a Rainha esteja dizendo a verdade, que o Rei dos Elfos lutou, mas perdeu... Se ou não deseja colocar fé nas palavras dela, a escolha é sua.
No final, este problema estava nas mãos dos Elfos Negros. Como eles iriam lidar com isso e qual caminho escolheriam, provavelmente as palavras de um espectador como Diablo não poderiam solucionar o caso e ele estava muito bem ciente de sua inabilidade na arte da comunicação.

— Há, haha... as coisas que perdemos foram tantas que nos tornamos incapazes de enxergar o nosso redor... é assim? Incapazes de ouvir e carregando nada além de ressentimento...? — Ela levantou-se e riu forçadamente.
— Então este é o peso do fardo que carrega. Eu lamento por isso. Mas a muito tempo tenho aguardado pela oportunidade de nos entendermos, sabe? E finalmente este tempo chegou agora que você tem mudado. — A voz da Rainha estava pesarosa.
— Mudado?
— Quando ouvi que Shera havia ido para o vilarejo dos Elfos Negros, fiquei realmente surpresa. Quero dizer, se fosse no passado, você teria atirado uma flecha nela assim que a visse, certo?
— ... Sim.
— Isso significa que os tempos mudaram.
— Essa é realmente uma história patética... Então parece que tudo realmente não passava de engano...
— É um fato que nós abandonamos nossos irmãos Elfos Negros, então não a culpo por sentir-se amarga quanto a nós, sabe?
— Mas, o Rei de Greenwood...
Lutou pelo bem dos Elfos Negros. Rafleisha fechou os olhos e manteve-se em silêncio. Esta provavelmente era uma oração silenciosa.
— ... Minha mente está um pouco mais clara agora. Desde que já expus o que tinha para dizer, peço licença para me retirar primeiro. Embora aparentemente a princesa Shera já possua um parceiro ideal em mente...  Dar a minha opinião aqui, certamente faria relação entre as nossas raças piorar.
Ao que parecia, ela estava vigilante até mesmo ao estado atual de Shera.  Como esperado de alguém que liderava toda uma Raça.
— Rafleisha-san, fico feliz que tenhamos sido capazes de conversar. — A Rainha curvou-se para ela.
— Sua história de mais cedo... irei acreditar nela. Eu quero acreditar nisso, é assim que me sinto agora.
— Muito obrigada. O casamento de nossa Shera ocorrerá em alguns dias, você poderia vir até nós e participar na celebração?
— É claro.
Rafleisha virou as costas e começou a andar. Enquanto a via partir, Rem deixou escapar um suspiro.
— ... Agora que o Rei Demônio foi despertado, precisamos que todos os membros das Raças cooperem para lutar contra ele. Se este for o primeiro passo em direção a isso, estamos realizando uma grande conquista agora.
— Seria bom que as negociações prosseguissem suavemente.
Ou melhor, as coisas iriam começar de verdade a partir de agora. Em qualquer Raça haveria indivíduos que seriam considerados “belos” ou “feios”. Mesmo os Elfos não seriam uma exceção.
— Fico muito grato em ter sido convidado a este banquete. — Um homem subitamente apareceu no banquete.
Sua aparência lembrava mais um Orc do que um Elfo, “Um Porco”, poderia descrever melhor sua aparência, De todo modo ele era realmente gordo. Quando Diablo ponderava quem poderia ser ele, a Rainha calorosamente o recebeu.
— Ara, por favor, sente-se.
— Dufufufu... Com sua licença.

Este Homem possuía uma forma estranha de falar e, enquanto a maioria dos possui aparência jovem e atraente, este cara assemelhava-se mais a uma pessoa de meia idade.

Enquanto limpava o suor que escorria de sua testa com um lenço, ele sentou-se ao lado da Rainha.
— …… U, hmm …… Quem poderia ser esta pessoa? — Rem fez uma expressão complicada.
— Este é Durango, o escolhido para ser o marido de minha Shera e o novo Rei de Greenwood! — A Rainha respondeu fazendo uma expressão orgulhosa.
— EHHH!!!???
Os olhos de Rem começaram a girar, enquanto o rosto de Shera ficou pálido. A Rainha por outro lado, não estava nada incomodada.
Durango é um Elfo excepcional, o melhor arqueiro do reino, versado também em economia e ainda estudou política externa. Acima de tudo, sua aparência robusta e viril é inspiradora, não acham?  
— … Isso é ... o sentido estético dos Elfos?
Suponho que seja de fato uma aparência única.
— …… Shera, o que você acha?
— Auwau... — Ela sacodiu a cabeça para os lados.
Felizmente ou não, parecia que o senso estético de Shera não era semelhante ao de sua mãe.
— Isso não é bom. Deixando de lado se era outro elfo, Shera, pensar que você queria tornar um demônio o rei. Não há como os cidadãos concordarem com isso, certo? — A rainha deu um suspiro.
— ... Demônio... você quis dizer O DIABLO!? A SHERA PLANEJAVA SE CASAR COM ELE!? PARA TORNA-LO O REI ÉLFICO!? — Os pelos da cauda de Rem ficaram todos eriçados.
Pensando bem, ele não havia contado a ela sobre essas circunstâncias.
— POR ACASO VOCÊ É ESTÚPIDA!? NÃO, VOCÊ DEFINITIVAMENTE É ESTÚPIDA! — Esquecendo-se de que estava na frente da Rainha, Rem mostrou suas presas para Shera.
— Tão cruel!
— Esse era o seu, “Eu já pensei sobre isso, então vai ficar tudo bem”!? Isso não chegavam sequer perto de bem!
Uuugh …… quero dizer ……
— Haa...  Que absurdo. Rainha, que tal isso? Poderia atrasar o casamento um pouco? Shera ainda é jovem e seu modo de pensar é insuficiente. — Rem segurou a própria cabeça entre as mãos.
— Sim, eu estava pensando que ela ainda é jovem, tendo apenas quinze anos de idade depois de tudo, mas o Reino de Greenwood exige um rei de imediato. É um pacto que havia sido feito com Deus e para manter a promessa com os Elfos Negros, precisamos que ela se case o mais breve possível.
Pelo bem do país, não é?
Não é apenas natural? Esse tem sido o dever da realeza. Uma vida em que não passou por dificuldades, uma educação apropriada e vestindo um tesouro nacional para se proteger, tudo isso foi pelo bem do país. Desde que recebeu tratamento preferencial desde seu nascimento, ela não tem o direito de ser egoísta agora.
— Mas Shera não escolheu isso...
— As pessoas nascidas de famílias pobres escolheram por isso? E os filhos dos cavaleiros? Os filhos dos agricultores? Você escolheu nascer como um Panteriana?
— N-não...
— Uma princesa tem a vida de uma princesa. E mais importante, já que Shera é agora a única que carrega o sangue da família real de Greenwood, precisa cumprir sua responsabilidade.
Este outro mundo, embora tenha raças semi-humanas e magia, seu nível de cultura fundamental é na Idade Média, uma era feudal. Ordens de sucessão era uma regra absoluta. A vida das pessoas são decididas pelo nascimento.
Bem, mesmo no Japão moderno, a forma como uma pessoa viveria era fortemente influenciada pelo meio onde estava. — Relembrando-se disso, Diablo retornou ao modo antissocial por um momento. Selando mais uma vez o passado negro que estava tenta saír de dentro de si, quando recobrou os sentidos para o que havia ao redor, a conversa tinha prosseguido até um ponto onde poderiam fazer uma pausa.
— Dufufufu... Quanto a mim, não tenho intenções de colocar pressão neste assunto. No entanto, não há erro de que o Reino de Greenwood necessita de um Rei. Não há como contornar isso. — Durango sumarizou a conversa.
Os Elfos dependiam das bênçãos da floresta e esta foi garantida por uma promessa feita com Deus, então um Rei era necessário.
— Mas, ele pode se tornar o Rei mesmo sem ser um Elfo... — Shera abriu a boca mais uma vez, quase que murmurando.
— Shera, quantas vezes eu já lhe expliquei sobre isso!?
Sendo repreendida por sua mãe, ela deixou os ombros caírem. 

— De todo modo, quanto a esse [Colar de Ferro]... — Durango mudou o tópico da conversa.
— Ah! — Shera colocou a mão no pescoço e suas bochechas se tingiram de vermelho.
— Ouvi toda história a partir de Selsio e, de alguma forma, essa garota acabou virando uma escrava, acredita? — A Rainha deu um pesado suspiro.
— ISSO NÃO É VERDADE! Acontece que durante a Cerimônia de Invocação em que convocamos o Diablo, a Reflexão Mágica dele fez um Bakim e então, PÁ!
— De toda forma o resultado é o mesmo. Entretanto, como se pode ver, tudo indica que ela não recebeu qualquer ordem estranha e, acredito que possamos removê-lo utilizando algum de nossos tesouros, então não se incomode com isso, Durango-san.
“Removido com um tesouro, hein?” — O Príncipe Kira havia dito algo similar, provavelmente os Elfos escondiam algo realmente valioso em seu reino.
— Já foi usada, hein...?
— Como?
— Ah, não, isso não me incomoda em tudo! Bem...podemos descobrir que tipo de ordens foram dadas se investigarmos cuidadosamente, certo? De qualquer forma, já que esse colar chamaria muita atenção durante a cerimônia de casamento... Permita-me por um momento. — Ele mudou de lugar e sentou-se perto de Shera.
Subitamente estendendo sua mão até o pescoço de Shera, ela moveu-se por reflexo, como se tentando fugir, mas, talvez porque achou que seria rude, parou seu movimento.
— Fumu, fumu... isto certamente é um artigo impressionante! Não é algo que possa ser removido com apenas um dia ou dois! — Durango disse enquanto tocava no [Colar de Ferro].
— É claro que não! Até mesmo o Diablo teve dificuldades com isso, afinal.
—  No entanto, os cidadãos ficariam preocupados em ver este objeto em seu pescoço durante o casamento. Neste caso, vamos fazer o seguinte... Oh, luz e vento, ocultem aquilo que é visto e revelem apenas o que precisa ser! — Ele murmurou um encantamento e em seguida, estalou os dedos.
Como se fosse um truque de magia, o colar desapareceu do pescoço de Shera.
“O COLAR FOI DESENCANTADO!?”
IMPOSSÍVEL! — Rem imediatamente se ergueu.
Como ela era pessoa que melhor entendia a dificuldade de remover o [Colar de Ferro], era de se esperar que estivesse em choque. Claro, Diablo também estava, no entanto, se demonstrasse sua verdadeira personalidade, sua atuação como Rei Demônio entraria em colapso. Por essa razão, ele respondeu de maneira composta.
— Você consegue fazer truques interessantes, não é mesmo, Duran... ou seja lá como for.
— Pelo bem da Princesa, pensei que este seria o melhor curso a seguir. Ao invés de depender de uma poderosa ferramenta mágica, apenas usei um feitiço de ocultamento nisso. Embora o resultado tenha sido um pouco instável.
— Kukuku... — ele deu uma risada zombeteira.
Então foi só isso! — Mesmo assim, sua habilidade com magia parecia ser substancial. Como não existiam feitiços para ocultar objetos em Cross Reverie, Diablo não sabia como fazer isso.
—  ... Isso é inacreditável... Não há erros de que esse é um feitiço bastante sofisticado. — Rem estava de olhos arregalados.
— Dufufufu... Em termos de poder mágico, embora eu não tenha muito, tenho demonstrado grande acuidade com magia, embora seja embaraçoso dizer isso por mim mesmo.
— Ele é simplesmente maravilhoso, não acham~?
 A Rainha parecia bastante orgulhosa no candidato a novo Rei que havia escolhido. No entanto, Diablo sentia um desconforto em seu coração.

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários