Isekai Maou Lightnovel 7-4-3

Posted



Tentando Voltar Para Casa
Parte 3

— Ah, eu já consigo ver! É alí! Aquele é o Reino de Greenwood! — Shera estava gritando alegremente.
A bandeira da nação estava hasteada em uma árvore. Embora as casas não eram visíveis ainda, parecia que eles realmente haviam chegado. Duas horas haviam se passado desde a batalha e naturalmente Shera já havia reparado suas roupas, afinal, aventureiros sempre carregavam ferramentas de costura para quando fosse necessário.
— Francamente... perdemos tanto tempo na floresta.
— Eh, não podia fazer nada~ Apesar da floresta ser como o meu quintal, Diablo, você causou uma grande bagunça nela, afinal.
Devido a destruição causada pelo feitiço [Desabar dos Céus] que Diablo havia usado para Shera, que tinha sido raptada por um Napper, eles tiveram que andar em círculos até que ela conseguisse discernir em que parte da floresta estavam.
Além disso, não conseguiram se encontrar com o grupo de Rem, chegando apenas os dois ao Reino de Greenwood.
— Me pergunto se Rem e as outras estão bem...
— Não deve haver problema. Rafleisha disse que conhecia o caminho, então provavelmente elas já cehgaram antes de nós.
— Ah, é mesmo...? Ah, alguém está vindo. — Subitamente Shera mudou seu olhar para cima.
— Mu?
“Será outro inimigo?”  — Diablo imediatamente se colocou em guarda.
Pouco depois, algumas pessoas saltaram dos galhos. Tratavam-se de Elfos, seis no total. — Não são estes Elfos de Elite, com os quais lutamos antes? — Todos carregavam Arcos em suas costas e usavam apertadas vestes de coloração verde. A aparência deles era tão atraente que os poderia facilmente confundir com Elfas, mas provavelmente se tratavam de homens.
— Eh...!? Poderia ser você, Shera-sama!? — Um homem jovem que liderava o grupo, deixou escapar uma voz de surpresa.
—  Waai~ Pessoal, a quanto tempo~ — Shera levantou a mão e começou a acenar para eles.
Em um clima relaxado, a herdeira do trono fez seu retorno triunfal. Os demais Elfos se ajoelharam em seguida.
— Shera-sama! Muito obrigado por retornar ao reino!
— Sim, parece que as coisas têm sido difíceis... me desculpem pela demora.
— Nã-Não diga isso!
— Esse aqui é o Diablo.
— Nós já estamos cientes disso, afinal, entramos em batalha contra ele no lago leste da Cidade de Faltra...
— Ah, entendo...
Isso foi quando Shera foi levada prisioneira pelo Príncipe Kira e estes Elfos parecem ter feito parte das forças de elite. Como ela estava presa naquela época, não chegou a ver a luta. Foi ótimo que Diablo não precisava mais passar pelo problema de fazê-los entender sua habilidade e posição.
— Muito obrigado por proteger a Shera-sama daquela
vez. — O jovem Elfo o agradeceu.
— E por acaso aquilo foi motivo de agradecimento? Na visão de vocês minhas ações não seriam as mesmas de sequestrar a princesa das mãos do Príncipe Kira?
— Com relação as ações do príncipe, não há nada que eu possa dizer a respeito devido a minha posição, entretanto... Sobre como você protegeu a princesa contra o Lorde Feudal de Faltra, não posso suprimir os meus sentimentos de gratidão.
— Hmph... Foi só porque aquele desgraçado do Galford ousou me desafiar. Não importam quem seja, aqueles que se oporem a mim serão derrubados sem misericórdia.
— Não liguem, ele só diz isso porque é tímido. — Shera adicionou essas palavras desnecessárias em seguida.
Uma hora depois──
Guiados pelos soldados de elite, eles caminharam pelo Reino de Greenwood.
— Ooh... — Involuntariamente, Diablo deixou escapar sua admiração.
O cenário era simplesmente magnífico. Os gráficos do jogo também eram incríveis, mas, como esperado de ver com seus próprios olhos, uma cena vívida estava diante de si.
Árvores colossais se sobrepunham umas nas outras, com andaimes colocadas entre elas. Incontáveis ramos emaranhados eram usados como salas, com as folhas verdes servindo de carpete. Eles tocavam instrumentos, liam livros e conversavam uns com os outros.
Quando sentiam fome, esticavam suas mãos e colhiam as diversas frutas que cresciam aqui e ali, que serviam de alimento básico na região.
Também haviam Elfos que ocasionalmente caçavam como passa tempo, distribuindo a carne para os outros e inclusive parecia que exibiam obras de arte feitas a partir dos ossos. Este lugar era quase como um paraíso.
— Todo mundo parece deprimido... —Shera murmurou enquanto olhava a multidão.
EH!? SÉRIO!? — Para Diablo tudo que podia ver era um magnífico estilo de vida NEET, embora.
— Sim... Com a morte de Sua Majestade, o sentimento que temos é como se a flor tivesse perdido sua cor, os instrumentos o seu som e as borboletas as suas asas. No entanto, agora que Shera-sama retornou, tenho certeza de que todos irão recuperar a sua vitalidade. — Comentou um dos Elfos de elite.
— Seria maravilhoso se elas puderem.
— Você estará saindo em uma aventura outra vez?
— Sim! — Ela respondeu algo que qualquer hesitaria em dizer.

— A respeito disso, conversaremos depois... Nesse momento, precisamos ír até a Rainha. — O Elfo respondeu ainda em choque.
— Como está a minha mãe?
— Com a morte de Sua Majestade, aquela que tem estado mais deprimida tem sido a Rainha. Por favor, tente a alegrar de alguma forma.
— Entendo...
Depois disso Shera perguntou sobre o paradeiro de Rem e as outras e os Elfos de elite foram confirmar com os vigiais locais, mas parecia que elas ainda não tinham chegado. “Já elas podem estar perdidas na floresta, eu quero saiam para procura-las”, foi o que os ordenou.
“Já que a Rafleisha garantiu que poderia guia-los pela floresta, significa que elas tiveram algum tipo de problema?” — Diablo estava preocupado.

Deixando a tarefa de ir procura-las nas mãos daqueles que melhor conheciam a floresta, ele decidiu que deveriam se encontrar com a Rainha primeiro.
Shera saíu em direção a uma arvore especialmente alta e Diablo tentou acompanha-la, mas os guardas que protegiam o salão do rei, bloqueado o seu caminho.
— Alto! Apenas Elfos são permitidos a passarem por aqui! Esta é a lei que Deus determinou desde a Era das Lendas.
— Ahh, agora que penso melhor, havia esse tipo de configuração. Tudo que preciso fazer é passar por um teste de força, certo? Contra o melhor arqueiro do reino ou algo assim.
Isso foi na história principal no MMORPG Cross Reverie. Após superar o teste de habilidade, a princesa seria raptada por um Ser Demoníaco, iniciando a Missão de Resgate. Mesmo que fosse chamado de Ser Demoníaco, era apenas um subalterno.
— Nã- não há necessidade... — Os guardas estavam tremendo. Ao que aprecia, eles já tinham idéia da força de Diablo.
— Nesse caso, não obstrua o meu caminho. Vocês são meras escoltas, se fizerem qualquer tolice, saibam que os transformaria em cinzas!
— Uugh... — O medo tornou-se evidente em suas faces.
“É ISSO AÍ! Essa é a reação correta com a minha atuação de Rei Demônio!” — Recentemente Rem e Shera têm demonstrado estar acostumadas as suas ações. Mesmo quando Diablo usa palavras coercivas, elas permanecem calmas.
Desde que não era sua intenção tentar intimida-las, estava tudo bem, mas... como imaginava, contra a “presença do Rei Demônio”, “medo” era a resposta que ele desejava. A atuação só estaria completa na presença da reação correta, afinal.
— Ku ku ku...
— Diablo~ rápido~ Vamos indo, vamos indo! — Shera, que havia indo na frente, acenou para ele se apressar.
— E-e... não vá acabando assim com o clima... — Enquanto murmurava seu descontentamento, ele a seguiu a passos rápidos.
Uma passarela foi construída em volta da grande árvore, no entanto, o comprimento dela não passava de 30 centímetros. Em Cross Reverie, ela foi muito mais ampla e, mesmo que o jogador acidentalmente pisasse fora, ele não cairia (Embora esse problema ocorreu no início, sendo corrigido em outra atualização).
Um Rei Demônio que escorregaria para fora da passarela seria uma visão lastimável. — Diablo secretamente derramou seu poder mágico sobre as botas que estava usando, a [Dança no Céu Vazio], ativando o efeito de voou mágico contido nela, assim não precisaria se preocupar em acabar despencando. Para manter sua dignidade, ele não pouparia o seu MP
Eles continuaram subindo até atingirem o pico da árvore. Lá era onde a realeza viveria, sendo que, neste momento, apenas a Rainha estaria lá. A copa da árvore era nivelada e ampla o suficiente para que várias pessoas pudessem viver aqui, com ramos emaranhados em formato de coroa, delimitando a circunferência do local.
Sobre o carpete de folhas, havia uma mulher sentada. Ela usava um vestido de cor verde e, embora suas vestes fossem bem diferentes, seu rosto lembrava bastante ao de Shera.
“Uma Shera que chegou a fase adulta, deixando para trás o seu rosto de menina, ganhando a beleza e atrativos de uma mulher adulta.” — Foi essas a impressão que Diablo teve, embora havia uma grande diferença entre elas em relação ao busto, que era plano e apropriado a uma Elfa.

— Mãe! — Shera gritou.
— Eh? Shera...? Shera!
— Waa~n, mãe!
— Querida, se você estava voltando para casa, ao menos enviasse uma avisando. Sua mãe não tem nada preparado para recebe-la.
— Auauaua~, sinto muito! É que aconteceu tanta coisa, teve a igreja e as coisas foram BOM e BANG! E também BAKYUUU!
— Foi assim mesmo? Deve ter sido terrível. Sua mãe também passou por momentos difíceis... Ah e seu pai morreu, eu fiquei tão surpresa.
— Sim, eu também. Mãe, a senhora está bem?
— Não ainda, mas acho que com mais dez anos, eu posso me acostumar a isso. Nós temos estado juntos por centenas de anos, afinal.
— É verdade, tenho certeza de que a senhora irá se acostumar.
— Ah, eu tenho algumas frutas comigo, por que não as come? Também tricotei algumas roupas novas para você.
— Eu vou comer, eu vou comer~! Ah, as roupas tricotadas da mamãe...
— Eh, o que foi querida? Você não gosta delas?
— É que a parte do peito sempre fica apertada...
— A culpa é sua por se desenvolver em lugares tão estranhos. Me pergunto de quem você puxou isso.
— É verdade, mas...
A Rainha estendeu uma bandeja de madeira repleta de uvas e maças para Shera e então subitamente notou a presença de  Diablo.

— Ara? E quem poderia ser o senhor?
— Só agora percebeu!
Ele sentia-se desconfortável por entrar assim na casa de um estranho e, falando francamente, sua vontade era de ir embora. No entanto, tinha a questão do ocorrido com o Príncipe Kira, ele sentia que poderia ser perigoso se afasta de Shera. 
— Eu sou Diablo! Um Rei Demônio de Outro Mundo! — Ele decidiu começar se apresentando.
— Oh, meu! Então você é Diabo-san. Ao que parece, minha Shera esteve sob seus cuidados por todo esse tempo.
— Eh? Bem...
— Ara, ara, essa é apenas a verdade. Assim como Selsio havia me dito, você é uma pessoa assustadora. Vamos, pegue algumas frutas.
“Essa reação inesperada... Entendo, ela é realmente a mãe da Shera!” — Diablo estranhamente conseguia concordar com isso.
Shera sentou-se sobre as folhas e pegou algumas uvas sobre a bandeja.
— Hamu, hamu... O Diablo pode parecer um pouco assustador, mas na verdade é bem amável! Ele sempre me salva quando preciso.
— É assim mesmo? Que coisa boa, não é? Mas o Selsio e os outros acabaram ficando bem feridos, sabia?
— Aquilo foi...! Porque o Nii-san...
— Ah... Kira também, não é...? Me pergunto por que ele entraria em guerra com os humanos...?
A Rainha de um longo suspiro. Ela parecia estar tentando agir de maneira alegre, mas tendo perdido dois filhos e o marido era natural que estivesse deprimida. Sem mencionar que Elfos possuíam vida longa, sendo ambos nascimento e morte, acontecimentos raros.  
— Mas esta é uma ocasião feliz! Minha Shera está de volta em casa. E quando você estiver casada, seu marido poderá ser o novo Rei dos Elfos, lembra-se?
— Não é como se eu tivesse esquecido completamente, apenas só me dei conta disso pouco tempo atrás! Greenwood estará em perigo se não tiver um Rei, certo?
— Exatamente, querida. Por causa da existência de um Rei é que as bênçãos da floresta jamais se exaurem e o tesouro que nos foi confiado por Deus continua a ser protegido.
— Mas se eu me casar, vou ter que me tornar a Rainha?
— Você será igual a sua mãe e eu me tornarei a Rainha Mãe. Ara, será que irei me acostumar?
— Eu... na verdade, quero continuar em minhas aventuras. Existem coisas que preciso fazer de qualquer modo! Mas, se um Rei é necessário... — Shera deu um suspiro.
— Ara, ara, é assim mesmo? Então qual o problema?
— Hoeh!?
— Você ainda é jovem, então acho que está tudo bem em querer partir em uma aventura ou algo assim. — A Rainha disse uma coisa inesperada.
— Waai~! Kaa-san, muito obriagada!
Para ser honesto, Diablo achou que isso foi muito anticlimático. Apesar de ter se preocupado tanto que os Elfos tentariam confina-la para que se casasse contra vontade. Ele agora sentia-se aliviado e exausto pelas coisas terem se resolvido tão facilmente.
— Está tudo bem em partir em uma aventura, mas não deixe de se casar antes, entendeu? Afinal, o seu parceiro já foi — decidido. — A Rainha falou enquanto sorria.
— EH!?
— Ele é uma pessoa de personalidade e linhagem esplêndida! Tenho certeza de que você ficará satisfeita com ele, Shera. Afinal, vocês brincavam juntos quando eram crianças.
— M,mas, quem? Ou melhor, se for para me casar eu queria que fosse com...
— Ara? Você já possui alguém em mente?
Shera esticou o braço e agarrou o manto de Diablo. Parecendo ter compreendido diversas coisas, a Rainha começou a falar em um tom gentil.
— Querida, Greenwood é uma país de Elfos, o Rei precisa ser alguém o qual todos concordem, você entende?
— Mas...
— Durante a Era das Lendas, Deus nos confiou uma missão de extrema importância e em troca, nos foi agraciado uma floresta abençoada. Embora eu já tenha lhe explicado inúmeras vezes o que nos havia sido confiado, você nunca foi boa de recordar as coisas. “A linhagem real não pode chegar ao fim. Isso é algo confiado apenas a alguém da linhagem ou ao marido de uma jovem com sangue real. O Rei deve oferecer suas orações a Deus.” E... é.. bem, há outras coisas, mas basicamente estas são as mais importantes.
Diablo percebeu que a incapacidade de Shera em lembrar das coisas poderia ser devido ao sangue de sua família. Por que Deus confiaria “algo importante” para uma linhagem dessas? Ele suspeitava que um grande equívoco havia sido cometido.
— Eu sei disso! Mas não tem qualquer regra que obrigue o Rei ser um Elfo, certo!?
— Se o Rei do Reino Élfico de Greenwood não for um Elfo, não haveria sentido em ser chamado assim, certo?
A Rainha respondeu de forma extremamente razoável, sem qualquer hesitação. Sua objeção não era um erro e, infelizmente, a única a questionar de forma ilógica aqui foi provavelmente a Shera.
— Mas, mas... eu...
Estando dividido entre razão e emoção, os sentimentos de Diablo eram complicados em relação a isso.

“No final, isso realmente acabou se tornando um problema...” — Neste mundo, havia muitas coisas que não poderiam ser resolvidas apenas com uma magia suprema. Tudo que ele poderia fazer agora era suspirar.

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários