Isekai Maou Lightnovel 7-3-1

Posted



Tentando Se Encontrar Com o Chefe
Parte 1

Os olhos de Diablo se acostumaram com a escuridão. No centro do edifício, havia uma gigantesca árvore, como se fosse a própria torre, onde repousava uma pessoa em seu emaranhado de raízes. Mas estava tão escuro que, esqueça que expressão ela fazia, ele sequer poderia dizer como era seu rosto ou as roupas que estava usando.
— Fuwaa!? — apenas Shera, quem possui visão noturna, deu um grito de surpresa.
— O que houve? Por acaso ele possui um físico assim tão impressionante?
“Me pergunto se eu deveria iluminar o lugar usando a Magia [Luz]?” — foi o que pensou, mas... desta vez, a razão de sua visita foi pelo bem de Rem, então seria um problema caso acidentalmente enfurecesse a outra parte. Ele decidiu deixar as negociações nas mãos dela.
— ... Sou a Aventureira conhecida pelo nome de Rem Galleu. Poderia ser que você é o Rei dos Elfos Negros? — Rem deu um passo a frente.
— Hohoho... Rei, você diz? Eu sou meramente a chefe da
aldeia. — uma voz firme de mulher ressoou.
Assim como a elfa que os avia guiado, sua fala possuía um sotaque leve. No entanto, este se tratava de um outro mundo, então possivelmente suas palavras poderiam estar num dialeto diferente daquele que as garotas usam, sendo apenas Diablo que ouviria em japonês.
Portanto, embora fosse a mesma língua usada pelas pessoas das Ralas, apenas por viverem em países distintos, havia diferenças em sua pronunciação. Esse fato poderia ser expressado dessa forma.
— ... Posso ouvir o seu nome também? — perguntou Rem.
— Sou conhecida como Rafleisha S. Oragemwood... por favor, sinta-se livre para simplesmente me chamar de Rafleisha.
— ... Entendido. Refleisha-sama, não é isso?
— Hohoho... Não precisa ficar com essa cara assustada. Oh, é verdade, estando assim no escuro, seria desconfortável para qualquer convidado que não seja um Elfo, não é mesmo? Irei providenciar alguma iluminação. — então ela usou um feitiço.
Próximo ao teto, o som de *Pa* foi feito e a luz se propagou. Foi a Magia [Luz], semelhante à uma lâmpada acesa.
Devido à súbita iluminação, Diablo cerrou seus olhos e encarou na direção da outra parte. Então ele engoliu em seco.

“D-de fato, é uma aparência surpreendente!” — Rafleshia possuía peitos demoníacos.

Desde que havia visto as mulheres na vila, ele pensou que poderia ser o caso, mas tal volume ultrapassou todas as suas expectativas! Não estava no reino de ser incapaz de sustentá-lo com a palma da mão, seria necessário os dois braços para agarrar um daqueles peitos!
Ela vestia roupas em camadas múltiplas, atadas por um cinto. Seu busto era exageradamente inflado, como a um sapo-monstro, mas sua cintura era tão esbelta e estreita, como o gargalo de uma garrafa, quase ao ponto de preocupar se ela poderia sustentar a parte superior do corpo.
Diablo levantou sua linha de visão. Os cabelos dela, não eram escuros como dos demais Elfos Negros, dando a impressão de serem brancos, quase prateados.
— Rafleisha-san, seus peitos são imensos, não são!? — aquilo que todos pensaram, mas ninguém ousaria dizer, foi dito sem qualquer misericórdia por Shera.
— Hohoho... Cara convidada, os seus também, não são grandes o suficiente para pensar que não se trata de uma Elfa?
— Eh? Ah.... ahahah... — Shera deu uma risada ambígua.
Embora estivesse cobrindo seu corpo com uma túnica, Shera foi descoberta facilmente. Talvez isso tenha se dado ao fato de Rafleisha estava acostumada a viver rodeada por mulheres com seis de tamanho anormal.
— Hmm... isso é uma surpresa... você faz parte da realeza élfica, não é? Posso sentir esse tipo de aura ao seu redor. — Rafleisha disse enquanto cerrava os olhos.
— Ah, uu.... — Shera ficou sem palavras. Sua personalidade não a permitia mentir.
As únicas a gritarem, “O que!?”, em surpresa, foram as elfas negras que estavam de guarda ao lado. Parecia que havia vários guardas ocultos na sombra da grande árvore. Diablo pensou que seriam de 4 a cinco soldados com arcos, mas será que havia mais do que isso?
Elfos possuíam alta capacidade em se esconderem em árvores e arbustos, então não seria fácil para ele localiza-los.
— Por acaso você é estúpida!? Por que no mundo não negou isso!? — Rem agarrou o ombro de Shera.
— M-mas, é verdade que sou uma princesa, não é!?
— ... Elfos Negros odeiam os Elfos! E o fato de você ser da realeza, só faz agravar as coisas!
— Mas a Rafleisha-san parece uma pessoa tão legal...
— Agindo apenas porque “parece”, o que teria feito se ela tivesse alguma malícia!?
— O Diablo está com a gente, então...
— Isso é... — *Gakkuri* Rem pôs as mãos em sua cabeça.
Tendo nascido abençoada, Shera era extremamente otimista. Por outro lado, Rem, que foi obrigada a lutar sozinha por um longo tempo, era uma pessimista.
“Bem, ter a total confiança de alguém não é uma sensação ruim— Diablo deixou seus ombros caírem.”
— VOCÊ! POR ACASO DISSE QUE É A PRINCESA DOS
ELFOS!? — uma jovem elfa negra aponto seu arco. Se tratava da usuária do Kgurumi de moicano.
Não apenas ela, outras também tiraram suas flechas e apontaram seus arcos.
— Nós Elfos Negros fomos traídos pelos Elfos... e temos um ressentimento em especial pelo atual Rei, sabe? — a expressão de Rafleisha ficou séria.
— Ehh!? É a primeira vez que ouço falar disso, sabe!?
— Claro... mas, mesmo se os traidores tiverem esquecido disso, aqueles que foram traídos jamais esquecerão. Seja centenas ou até mesmo milhares de anos depois.
— Não pode ser... — as orelhas de Shera baixaram mais que o normal.
— ... Por isso que você é uma estúpida. — Rem cerrou os dentes.
Ela lentamente estendeu a mão até seu cinto e tocou em um cristal de invocação.
Rose e Sylvie pareciam apenas imóveis, mas elas tencionaram seus sentidos para que pudessem reagir a qualquer momento.
Então isso acabou da mesma maneira que na Grande Catedral. No instante em que deixo as negociações para elas, isso muda para o pior cenário possível sem que eu ao menos perceba. — Diablo suspirou em sua mente.
Ele acreditava em suas companheiras, mas, no final, agir como um Rei Demônio era mais compatível consigo. Diablo retirou de sua bolsa a [Grande Foice de Guerra (Protótipo)], pois provavelmente poderia acabar matando alguém caso usasse o [Tonnerre Empereur], mesmo com o mais fraco feitiço, e isso os impediria de obter o segredo sobre o ritual.
— Toda essa conversa é uma grande chatice. Ouçam, Elfos Negros! Eu sou o Rei Demônio de Outro Mundo, Diablo! Não tenho qualquer interesse em seu ressentimento idiota, se valorizam suas vidas, apenas me obedeçam! — Ele deu um passo à frente e fez sua declaração.
— Rei Demônio!? Como imaginei, Elfos não podem ser confiados! — a jovem do Kigurumi de moicano, disparou seu arco.
Houve inclusive uma voz mandando todos pararem, mas a ordem não chegou a tempo, afinal, foi um disparo a queima roupa. Mesmo uma garota jovem e fraca, poderia machucar uma de suas companheiras, ou ao menos foi isso que Diablo pensou.
No entanto, como uma súbita tajada de vento, Rose foi capaz cortar e bloquear a flecha usando sua espada. Seus olhos estavam tão arregalados, que ele pensou que ela poderia acabar saltando-os para fora.
— Para ter coragem... de atacar o Mestre... MAS QUE CRIATURA IDIOTA! O PREÇO A PAGAR É A MORTE!!!
— Rose, não a mate! — Diablo lhe deu uma ordem restrita.
— PAREM AGORA! — Quase ao mesmo tempo que ele, Rafleisha gritou.
No entanto, sua ação súbita acabou se tornando o gatilho que desencadeou um ataque simultâneo das demais guardas. Mais de 30 delas dispararam suas flechas, que caíram como chuva sobre eles.
Anteriormente, Diablo havia se protegido de uma salva de flechas usando o Feitiço [Muralha Vulcânica], mas, se ele usasse o Atributo Fogo aqui, poderia acabar incendiando a grande árvore e todo o Pagoda. Mesmo que estivesse atuando como Rei Demônio, isso certamente seria muito extremo.
Ele sentia-se culpado por tê-los provado, mas começar uma luta não era sua intenção...
— [Onda Sónica]! — Diablo apontou sua foice e disparou uma magia.
Este era um Feitiço Defensivo do Atributo Vento, cujo as ondas de choque repeliram as flechas dos elfos negros e, não se limitando a isso, se espalhou pelos arredores.
Aquela que estava mais próxima — a jovem que disparou a primeira flecha — foi soprada longe, com suas costas atingindo contra a parede.
— GEHOH!
Quando a curta distância, isso poderia causar uma boa quantidade de dano. No entanto, quando a uma certa distância, só estaria no nível de uma forte brisa.
Embora não tenha chegado a ferir Rafleisha, isso não seria capaz de eliminar os elfos negros que dispararam de dentro da sombra da grande árvore.
Não, seria péssimo se eu acabasse os matando! — Afim de incapacita-las, mas sem matar ninguém, Diablo escolheu seu próximo Feitiço.
Naquele instante, a partir do teto, guerreiro elfo negro carregando uma espada larga, desceu em direção à Diablo. Se tratava de uma elfa vestindo uma armadura de couro.
— HAAAAAAAAA!!!!
— COMO SE ROSE FOSSE PERMITIR! — Rose bloqueou o inimigo.
Por seus companheiros estarem tão próximos, ela não usou o seu [Soldado Magimata], então apenas empunhou sua espada de lâmina dupla.
No instante em que seus golpes iriam se conectar, a guerreira balançou sua espada.
— ZEYAHHHHHHH! — o brilho de sua lâmina veio voando, deixando um rastro de luz.
Aquele foi o [Corte da Espada] — uma Arte Marcial de nível 60, capaz de disparar a lâmina, mesmo à longa distância, através do consumo de SP
— !? — Rose torceu seu corpo e evitou o ataque.
Embora tenha desviado, uma pedaço de sua saia acabou sendo cortado.
A guerreira elfa negra aterrissou e apontou sua lâmina em direção a Shera.
— Não se mova! Caso contrário, a princesa elfa irá—!
— Hiii!?
Se usasse seu arco, Shera seria uma Aventureira de alto nível, mas, quando uma lâmina era apontada para si, ela congelaria em pânico.
Esta foi uma situação onde ela acabaria se tornando uma refém, mas antes que isso acontecesse, Diablo disparou seu feitiço.
— [Relâmpago]! — um projétil de raio atingiu o flanco da guerreira, facilmente pulverizando sua armadura de couro.
— GYAH!?
Ela expeliu o ár que tinha nos pulmões, assim como sangue, sendo empurrada pala longe e colidindo contra a parede. O efeito adicional da magia foi ativado, havendo uma descarga elétrica em seu corpo, causando ainda maiores danos.
“Oh, merda! Será que ela morreu!?”
Por causa da urgência do momento, ele acabou usando a magia que poderia mais rapidamente ser conjurada e acabou sendo uma que possuía um certo nível de poder de fogo. Embora ela parecesse uma guerreira de alto nível, poderia ser que ele tenha a matado?
— Ugh....uugh... — a guerreira deixou um gemido saír.
— HA! Você é surpreendentemente tenaz, não é? Ku ku ku... quem gostaria de ser a próxima? Me pergunto se eu deveria experimentar o atributo Trevas em minha próxima magia. — Diablo sentiu-se aliviado por ela estar viva, embora externamente, aparentava ser o oposto.
Ele então tremulou o seu manto. Este equipamento de classe EX (Extra), o [Chamado das Trevas], possuía o efeito de causar [Medo] a todos os inimigos.
Ao que parecia, a guerreira que ele havia derrotado possuía habilidades extraordinárias, mesmo entre o grupo de elite, então os Elfos Negros abertamente fraquejaram.
— PAREM JÁ COM ESSE CONFLITO! — Mais uma vez, Rafleisha levantou sua voz.
Ele estava em total acordo.
— Ku ku ku... que chato. Bem, não me importo, originalmente eu vim apenas para conversar sobre algo. Se vocês já entenderam sua própria insignificância, então não me importo de perdoa-las. — Diablo mostrou um sorriso presunçoso.
Talvez pelos Elfos Negros possuírem personalidade orgulhosa assim como os Elfos, não foi pequeno o número delas que rangeram os dentes em insatisfação da atuação de Rei Demônio feita por ele.
No entanto, Rafleisha as controlou, mantendo-se calma e inclusive expressando um sorriso.
— Fuu... sou grata pela tolerância de nosso convidado. Ter de lutar contra um excessivamente poderoso Feiticeiro seria pavoroso. Pelo que ouvi, você exterminou o Senhor da Floresta Negra com apenas um golpe, o algo assim?
— Senhor da Floresta Negra? Ahh, você quer dizer o Behemonth Negro. Vocês deram um nome impressionante para um peixe pequeno daqueles.
Ele pode perceber a tensão se espalhando entre as elfas negras. Parece que elas finalmente perceberam que haviam disparado seus arcos contra um oponente mais forte do que imaginaram. Então Rafleisha havia escolhido evitar um conflito após ouvir o relatório.
A jovem que havia disparado primeiro, apesar de ter visto o poder mágico de Diablo, poderia ser considerada extremamente temperamental.
“Isso porque geralmente há duas razões para que uma organização dê início às hostilidades.” — A primeira seria que seu líder comandasse o ataque, enquanto a segunda seria que soldados incompetentes esquecessem suas ordens.
— Ao que parece você realmente se defendeu usando Magia Elemental... que pavoroso... convidado, quando se identificou como um Rei Demônio, o que quis dizer? — Rafleshia falou em tom de admiração.
— Exatamente o que falei. Apesar de que sou um pouco diferente dos Reis Demônios deste mundo. Afinal, eu fui convocado de um outro.
— Hohoho... entendo... bastante intrigante. — Os olhos de Rafleisha passou por cada parte do corpo de Diablo.
O olhar dela era como se estivesse acessando cada parte de si, atravessando sua própria alma, e isso o deixava inquieto.
— Hmph.. quanto ao resto, ela cuidará disso.
Tendo sido passada a liderança para as negociações, Rem voltou seus olhos para as pessoas caídas alí.
— ... Primeiramente, vamos tratar os feridos. Peço desculpas pelo acontecido e gostaria que você acreditasse que não era nossa intenção insultar ou ferir qualquer Elfo Negro. E também, Shera é uma querida amiga, que sentiu empatia por mim quando tentei vir sozinha para esta terra e me acompanhou até aqui. Ela pode ser a princesa daqueles que vocês odeiam... mas por hora, ela é apenas minha escolta.
Rafleisha assentiu e então fez um sinal com a mão. Assim, um grupo de Soldados — composto unicamente por melhores, como esperado — veio e carregou os feridos. Após verificar que haviam terminado, ela abriu sua boca.
— Tendo flechas disparadas e espadas brandidas contra si, não posso dizer que a preocupação da Princesa Shera fosse um medo desnecessário. Acredito que devo também pedir desculpas.
Ambas fizeram seus pedidos de desculpas, em seguida, Rem entrou no verdadeiro motivo de sua vinda.
— ... Eu obtive a informação de que um certo ritual para remover o selo da alma de um Rei Demônio tem sido passado por esta terra.
— Eu jamais lhe contarei sobre isso! — A expressão de Rafleisha rapidamente mudou.
— ... Isso é... há alguma razão que lhe impede de falar sobre isso? Nesse caso, poderia ouvir sobre minha própria situação?
— Sua própria situação, cara convidada?
— ... Uma porção da Alma do Rei Demônio Krebskrum está selada dentro de mim.
— Rei Demônio!?
— ... Sim. Estou certa que, a essa altura, é desnecessário explicar que tipo de existência é um Rei Demônio. Em suma, nos tempos imemoriais, Deus selou a Alma em um de meus ancestrais... e o selo foi herdado de mãe para filha.
— Aquele selo foi herdado?
— ... Várias coisas aconteceram e, como resultado de ter uma larga quantidade de poder mágico derramado sobre mim, o Rei Demônio Krebskrum foi revivido.
Os Elfos Negros estremeceram com as palavras de Rem, ficando ainda mais barulhentos do que quando Diablo se autoproclamou um Rei Demônio.
— P-po, poderia ser que o Rei Demônio revivido seja.... — Rafleisha levantou-se das raízes da grande árvore.
— ... Não, Diablo é verdadeiramente um Rei Demônio de Outro Mundo, ele não é a Krebskrum. Um Rei Demônio desperto jamais iria manter uma conversar com alguém das Raças, certo? De acordo com a literatura, eles iriam unicamente... destruir e matar.
— Es- está certo... é assim que deveria ser... exatamente como convidada diz.
— Atualmente Krebskrum permanece e um estado inofensivo. Pense nisso como estar selada em uma diferente forma.
— Compreendo. — Rafleisha deu um suspiro e sentou-se.
Aquele que concedeu o poder mágico necessário para reviver Krebskrum foi Diablo, mas isso foi algo que ela não disse. Não importa como explicasse, eles eram inimigos de todas as Raças caso considerassem apenas as ações que tomaram. Não seria estranho se acabassem acusados de serem hereges, embora tenham sua própria convicção sobre isso...
Rem continuou sua história. Se caso ela morresse ou tivesse poder mágico derramado sobre ela, os vestígios de Krebskrum poderiam ser libertados e, se ela desse a luz a uma filha, a criança poderia herdar os vestígios, mas como era desejo seu acabar com isso em sua geração.
O fato que Krebskrum reviveu — que Krum era uma garotinha que amava biscoitos e estava vivendo preguiçosamente na Cidade de Faltra, foi algo que manteve em segredo.
— ... E esta é a minha situação. A cerimônia transmitia pelos Elfos Negros poderia ser de alguma assistência, foi isso que ouvi de uma pessoa confiável e a razão de minha vinda até aqui.
— Fumu... agora compreendo bem. No entanto, algo como uma cerimônia capaz de mover o selo do Rei Demônio não é algo que eu possa dizer prontamente “nós temos” isso.
A atitude de Rafleisha foi um pouco estranha.
— Embora eu não saiba os detalhes, poderia ser que isso seja algo relacionado ao que aconteceu no passado? — Sylvie inclinou sua cabeça.
Diablo a perguntou a ela, “Que tipo de acontecimento?”, mas sua resposta foi, “Eu realmente não sei os detalhes.”
As negociações não poderiam continuar assim. Fechando seus olhos, ele sentia como se estivesse caminhando em um labirinto.
Rem continuou a insistir com Rafleisha, até que finalmente ela decidiu contar a eles sobre situação dos Elfos Negros.

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!





Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários