Botsuraku Yotei Webnovel 61

Posted




Capítulo 61


— Por que você está sendo tão frio, Príncipe? — Falei com o Príncipe que estava de luto na entrada da escola. 
Cara, ele estava arrasado. — Era compreensível, afinal todos os seus esforços, levaram à um acidente infeliz que fez a mãe da garota pela qual estava apaixonado, desmaiar.
— Eu estraguei tudo…
— Sim, você estragou.
— Ei, eu apreciaria um pouco de apoio aqui.
Vamos ser um pouco mais egoístas aqui.
— Não estou recebendo nada para me importar com seus sentimentos.
— O quê está dizendo? Rail nunca pediu nada para me apoiar nos momentos difíceis!
— Mas eu não sou ele, então a menos que role algum bônus, não pretendo fazer nada.
Virei o rosto para o lado e fiquei admirando a grama. Depois de algum tempo, me cansei disso e suspirei profundamente.
— Você sempre pensa em ouro, ouro e mais ouro. Não há mais nada além disso na sua cabeça!? Por que não se esforça para ter um coração puro, como eu faço?
Sim, eu só penso em dinheiro o tempo todo e daí!? É do meu futuro que estamos falando!
— Esse é um sentimento que nem sempre posso me dar ao luxo de ter.
— Do que está falando? Como nobre, você deve ter vivido em luxo. Está acontecendo algo em sua família? Vocês estão afundados em dívidas?

Houve um mal-entendido, meu pai não era muito rico, mas não caíra ao ponto de fazer dívidas. Nossa família estava bem financeiramente, mas senti que o Príncipe estava apenas tentando tirar o peso de seu peito. Eu precisava ser um pouco mais sério. 
— Príncipe, aqueles que já possuem um futuro brilhante garantido, não teriam como entender os meus sentimentos.
— De fato não consigo entender, mas, se está tão preocupado com isso... Existe algo que eu possa fazer por você?
— Eh!? O que é isso? De repente você ganhou alguma consideração por mim!? — A forma como o Príncipe falou... Posso sentir que algo de bom está para acontecer. Definitivamente!
— Ei, Kururi Helan, assim que você imaginou que poderia ganhar alguma coisa de mim, o brilho em seus olhos mudou completamente...Você é muito fácil de ser lido.
O Príncipe parecia ter ficado um pouco atordoado. Pergunto-me se isso ficava estampado em meu rosto. De todo mundo, não havia nada que eu pudesse fazer quanto a isso.
— Esqueça esse último comentário. Enfim, como você parecia estar ansioso sobre seu próprio futuro, eu só queria lhe dar algo que pudesse acabar com suas preocupações.
— Príncipe! — Agarrei a mão dele. 
Eu o poderia deixar ir? Claro que não! Jamais deixarei o calor dessas mãos escapar!
— Príncipe, você é verdadeiramente puro de coração!
— Sinto como se fosse apenas um saco grande de dinheiro.
 O Príncipe me empurrou para longe e começou a andar.
— Bem, o futuro é construído sobre o que construímos no presente, então trabalhe duro por mim, Kururi Helan...
Eu o segui com pressa. No final, o Príncipe não disse o que me daria ou quando o entregaria para mim. No pior dos casos, seria o padrão de “Hã? Quando foi que eu lhe disse que te recompensaria?”.
Arc, você não é uma pessoa sem caráter, não é!? Você nunca faria isso comigo, não é? Príncipe, você não pode!
— ...Bem, Príncipe…
Quando chegamos na frente do quarto de Iris para lhe dizer que sua família havia chegado, o Príncipe, de repente, ficou tenso. 
— Sobre a recompensa…
— Não acabamos de falar sobre isso? Além do mais, já estamos na frente do quarto da Iris, o que mais você quer?
— Estou falando sobre o pagamento por seguirmos a Iris no outro dia. Ainda não recebi nada. Eu preciso de uma boa garantia para o meu futuro, então por favor, me dê alguma coisa.
— Ah, seu bastardo sem coração... eu vou te dar isso, então! — Ele tirou uma pulseira de ouro coberta de pedras preciosas do bolso.
Por que ele guardou uma coisa dessas no bolso? Parece caro!
— Príncipe, isso é…
— Eu pretendia dar para a mãe da Iris, mas como você continua me incomodando... Bem, estou cansado de ouvir sobre o seu futuro, então acho que isso já dá como recompensa.
— Quanto você pagou por ela? Quanto é que ela vale?
— EU NÃO SEI!
Ao ouvir o Príncipe gritar, Iris abriu a porta do quarto. Ela  espiou para fora e viu aquelas duas pessoas barulhentas discutindo.
— Eh? Arc-sama e Kururi? O que vocês estão fazendo aqui? Vieram me procurar?
— Bem, oh, ehh, sim, o Kururi queria ver você, mas porque o dormitório das garotas parecia tão vazio, ele me pediu para acompanhá-lo.
Essa foi uma desculpa bem esfarrapada. Nós dois viemos aqui para contar a ela sobre sua família.
— Não é, Kururi? — O Príncipe virou para mim com um sorriso tão duro, que mais parecia um boneco de madeira.
Bem, acho que vou ter de apoiá-lo…
— Sim, exatamente...
Acabei de receber uma pulseira, então precisei fazer o meu trabalho. Terei que me lembrar de não aceitar subornos no futuro.
— Eu não sabia que vocês dois eram amigos tão próximos... Bem, se você não se sente bem em vir sozinho, deveria ter convidado o Toto, então.
Isso machuca, Iris-san! É óbvio que você não sabia, porque de fato não somos!
— Nos tornamos grandes amigos a pouco tempo. — O Príncipe passou o braço por trás de mim e segurou meu ombro.
— É mesmo? — Ela continuava duvidando.
— Sim, Iris, é isso mesmo. Desde que somos camaradas agora, o Príncipe disse que gostaria de me ter em uma posição considerável ao seu lado, independentemente do que o futuro reservar. Não é mesmo, Arc?
Já que o Príncipe me usou agora a pouco, irei tirar algum benefício disso. A culpa era dele por não ponderar antes de usar as pessoas.

— Bem, isso mesmo, eu fiz uma promessa de camarada para camarada. — Apesar de que acabei de usar essa palavra, qual é a dessa de que somos “camaradas”?

Pergunto-me desde quando nos tornamos tão próximos assim.

— Bem, nós somos amigos e amigos não usam uns aos outros no futuro, não é mesmo?
Um excelente contraponto veio do Príncipe. No final ele estava totalmente certo, parecendo ser a minha a derrota nos argumentos. O melhor para todos seria que eu desistisse agora mesmo.
— É isso mesmo, Arc. Por que a AMIZADE VEM ANTES DE TUDO! — Com um sorriso forçado, eu enfatizei a última parte. 
Iris desistiu de questionar sobre o nosso relacionamento. Depois de limpar o suor que escorria em nossos rostos, o Príncipe e eu separamos o braço um do outro.
— Kururi, você tinha algo para conversar comigo?
Oops, esqueci completamente o motivo da nossa visita. Por onde eu deveria começar? Sua mãe está inconsciente na enfermaria! Que tal!? — Eu hesitei em dizer isso. Não queria contar à ela e estava me sentindo muito desconfortável.
— Iris, eu consegui uma nova variedade de chá, você quer vir beber um pouco comigo?
O Príncipe me bateu com o cotovelo e eu dei um pequeno gemido.

— Hmm, fico muito grata que tenha vindo pessoalmente me convidar, mas Kururi, você veio acompanhado aqui só para me chamar?
— Bem... é um chá bastante requintado, então pensei que o Príncipe poderia vir conosco também!
O olhar de Iris passou por nós dois e seus belos e radiantes olhos pararam no Príncipe. Normalmente, qualquer homem teria ficado extremamente feliz em ser encarado por aqueles olhos, mas às vezes eles podiam fazer você sentir calafrios. O Príncipe não foi uma exceção.
— Na verdade, lá embaixo... tem uma deliciosa torta... Que tal irmos comer juntos?
Nós estávamos tentando! Nós estávamos tentando fazer com que Iris descesse para ver sua família! Ei, há realmente uma torta!? Se tiver, eu quero um pedaço!
— Oh, obrigada, deve ser perfeito junto com o chá do Kururi. — Com um sorriso, Iris abriu completamente a porta que até agora só estava entreaberta. Então, colocando o dedo indicador em seu lábio e fazendo uma pose atraente, ela disse. — Vocês dois estão escondendo alguma coisa de mim.
Mesmo que não pareça, dei o meu melhor para guardar o segredo! Juro!
Eu bati no Príncipe com o cotovelo e ele imediatamente me bateu de volta.

— Vocês podem parar de se comportar como crianças e me contarem tudo já? Não vou ficar brava com vocês, prometo.

Ela vai ficar brava, ela vai absolutamente ficar brava.
— Ok, bom, primeiro de tudo, a culpa é toda do Príncipe.
— Como é que é!? Tudo bem, entendi...  
Iris fazia uma cara estranha. Me perguntei o que ela achava que o Príncipe poderia ter feito e quando ele estava prestes a falar, ela tomou a iniciativa.

— Tudo bem, se vocês estão com vergonha de admitir que são os culpados por roubarem a minha calcinha, sei que alguns caras fazem isso e os perdoou, mas definitivamente não haverá uma próxima vez.
O QUÊ!? NÃO TIVEMOS NADA A VER COM O ROUBO DA SUA ROUPA ÍNTIMA!

— Não! Iris, eu não fiz isso! Sério! Não sei quem roubou sua calcinha!
— Iris, o Príncipe está dizendo a verdade! Não roubamos nenhuma roupa de baixo!
Como estávamos tentando fervorosamente nos defender daquela acusação caluniosa, acabamos exaltando as nossas vozes. Com a palavra “calcinha” sendo ecoada no corredor, as pessoas nos quartos ao redor começaram a abrir as portas imediatamente.
— Eh? O que? O que?
— Quem está fazendo o que com roupa íntima?
— Ladrões de calcinha? Esses dois?
EH!? ISSO NÃO É VERDADE! COMO ALGUÉM PODE DIZER ALGO TÃO HORRÍVEL!
A medida em que tentávamos desesperadamente nos explicar, a situação ficava ainda mais embaraçosa.
— Ok, não sabemos nada de roubos de roupas íntimas! Todos, por favor, acalmem-se!

Eu me sentia exausto. No final das contas eu ainda era um nobre e estava lá gritando sobre roupas íntimas. O dormitório ficou em silêncio, então finalmente voltei a falar com a Iris.
— Eu sinto muito, parece que entendi mal.
— Não, tudo bem, a culpa é nossa por tentarmos esconder algo de você, Iris.
— Ahahah, depois dessa confusão já não estou mais brava, então, ei, me digam o que está havendo.
O Príncipe parecia muito abalado depois de ser acusado de ladrão de calcinhas, então pensei que seria melhor se eu falasse.
— Na verdade, Iris, sua família veio para a escola…
Até que enfim consegui dizer isso. Senti como se tivesse sido aliviado de um peso enorme. Eu tinha sido muito claro com minhas palavras, mas por um momento, Iris não entendeu.
— Minha família...? Você quer dizer, minha mãe, Mikal e Asia?
— Sim, eles estão todos na escola agora.
Iris cobriu a boca com as duas mãos e saiu correndo sem dizer outra palavra. O Príncipe e eu a seguimos.
— Iris, espere, espere! Eles estão na enfermaria!
Ela geralmente não agia de maneira tão impulsiva, então jamais previ que isso aconteceria. Agora, Iris corria surpreendentemente rápido e estávamos sendo desacelerados pelas pessoas nos corredores.
A porta da enfermaria se abriu e no interior, Mikal e Asia pareciam muito animados. A mãe de Iris, Clarissa, ainda estava deitada na cama, mas acordada.
— Iris… — Foi a mãe dela quem a notou primeiro. 
Iris aproximou-se e a abraçou. Logo depois, seus dois irmãos também se juntaram. Ela abraçava sua família com os olhos brilhantes e um enorme sorriso no rosto.

O Príncipe e eu fechamos a porta da enfermaria. Seria melhor que nós dois bastardos partíssemos imediatamente. Saímos e olhamos para o rosto um do outro. Havia um monte de coisas para falar, mas... por enquanto, estávamos felizes.

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!






Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários