Botsuraku Yotei Webnovel 59

Posted




Capítulo 59



— Eu vejo flores.
— Ela está olhando para as flores.
Dois stalkers estavam espiando uma linda garota, enquanto ela admirava as flores. Não, o Príncipe era o único stalker aqui, eu estava apenas servindo como seu guarda-costas.
— Me sinto desconfortável.
— Eu também.
— Também continua irritado pelo que aquelas garotas fizeram à ela, Kururi?
— Ah, não, só estou com fome.
O Príncipe então se virou para mim. 
— Você está falando sério?
Ele estava tentando me dizer alguma coisa, embora eu não soubesse o que era.

— De qualquer forma, parece que Iris gosta de flores.
— É mesmo? Com sua brilhante descoberta, sinto que um dia poderei contar com sua ajuda para tornar nosso reino ainda mais próspero.
— S-sério!?
Fiquei surpreso quando o Príncipe me elogiou e acabei ficando todo sem graça. Aparentemente não estava acostumado a ser elogiado por um Ikemen (Bonitão). Sempre estive ocupado fazendo muitas coisas, então foram poucas as pessoas ao meu redor que elogiariam o meu trabalho.
Depois de ser valorizado pelo Príncipe, achei que poderia esperar uma recompensa ainda maior por isso. Embora, no momento, seria melhor manter alguma distância entre nós. Queria evitar me tornar próximo demais dele.
— Kururi Helan, está pensando em algo idiota outra vez, não está?
— Não, absolutamente não, Príncipe. — Ele estava tentando demonstrar sua dignidade (Tsundere?). Que situação!
— Ela parece estar se movendo, venha, vamos seguí-la.
O próximo destino de Iris foi a estufa. Seus legumes favoritos estavam crescendo bem e saudáveis. Quando chegou lá, ela se apressou em regar o campo e qualquer traço de tristeza desapareceu de seu rosto, passando até mesmo a sorrir.
— Kururi, o que ela está cultivando?
— Você não sabe apenas olhando?
— Não responda uma pergunta com outra, apenas diga o que lhe pedi.
— São legumes.
— Legumes...?
Por que está fazendo essa cara tão confusa, Príncipe? Embora você deveria ter tido algum conhecimento, nunca viu os vegetais crescendo em uma horta?
— Eles não são grandes demais?
— Talvez seja o Príncipe que tenha se tornado pequeno.
Arc parecia muito interessado naquele enorme vegetal. A nação é o orgulho de um Príncipe e este tem o dever de se esforçar para criar um país próspero. Após um momento de contemplação, ele retornou à realidade.
— Quem a está ajudando nos campos?
— É um homem chamado Toto Gapp. Veja, ele acabou de sair da estufa.

Um cara saiu da estufa e foi conversar com a Iris e só poderia ser o Toto. Nada parecia estranho.
— ...Ele sente algo por ela!?
— Por favor, ouça a conversa dos dois você mesmo.
Eu sabia que o Toto não estava apaixonado por ela, mas também sabia que o Príncipe não acreditaria em mim. Depois de ouvir o meu conselho, ele prestou atenção em cada palavra que os dois conversaram.
— Vou me livrar dele.
— NÃO!
Foi a segunda vez que tive de evitar uma tragédia hoje. Oh vamos lá! Ele já estava inclinado para a violência!
—  Não, eles são apenas amigos!
—  ...Se for só isso, tudo bem.
Príncipe, você está agindo que nem um tirano. Se eu baixar a guarda por um único instante, nosso reino se tornará uma monarquia absolutista! — Enquanto estava tentando segura-lo, aqueles dois estavam conversando alegremente. Notei uma mudança na atitude de Toto e um barulho veio da casinha de cachorro que tínhamos feito no outro dia.
Oh, Goro parece ter acordado. — Goro saltou da casinha e correu na direção de Iris a toda velocidade. Ao longo do caminho, ele mudou seu alvo para Toto e começou a perseguí-lo com um olhar ameaçador. 
Acho que ele está apenas brincando. Como eu amo esse cachorro. 
— Menino mau, menino mau. Alfredo, pare já com isso. — Depois que Iris falou, o cão se acalmou imediatamente.
Toto estava prestes a morrer. Pobre rapaz.
— Ei, desde quando ela tem esse cão?
— Faz uns dois dias que ela trouxe o Goro.
— Goro? Você não quis dizer, Alfredo?
— Não, Goro.
— Eh? Mas Iris-san acabou de chamá-lo de Alfredo!
— É Goro.
— …Goro?
Esse era o nascimento do segundo membro da facção Goroista. — É, foi um pouco forçado, eu sei.
Enquanto discutíamos, o supracitado Goro agora olhava para nós. Ele claramente não podia nos ver atrás do mato, mas era como se estivesse ciente da nossa presença.
— Ele sentiu nosso cheiro?
Foi realmente o caso? Ok, é hora dos dois stalkers saírem das sombras? — No entanto, Goro logo perdeu o interesse e se distraiu com outra coisa, aliviando toda a tensão reunida em nosso esconderijo.
— Bem, aparentemente estamos seguros.
— Estou suando frio agora.
— Ainda não vi nada de anormal, Príncipe. — Iris estava realmente deprimida? Na minha opinião, ela parecia bem.
Quando saiu do campo, ela não voltou para o dormitório. O sol já estava se pondo e mesmo sendo hora do jantar, ela permaneceu sozinha no jardim da escola. O pôr do sol pouco a pouco se tornava vermelho e o Príncipe ficou vermelho enquanto a admirava no horizonte.

— Sim, a vista não é nada mal...

Iris se sentou no campo e tirou um papel de fabricação barata do bolso, com textura fina e áspera. Ela estava olhando fixamente para ele. Não, não apenas olhando, aparentemente, havia algo escrito, lendo com muito cuidado. Agora estava tudo claro para mim.

— UMA CARTA DE AMOR!? AQUELE CARA DEU ISSO À ELA!?

— Não, provavelmente alguém de sua família que enviou.

— ...Sério?

— Sim, nobres não usariam um papel tão barato.

Iris dobrou o pedaço de papel. Talvez ela estivesse pensando em sua família que não via há mais de seis meses. O Príncipe podia estar certo, ela estava deprimida depois de tudo. Ela estava preocupada com sua família.

— Agora entendo.

— Iris-san quer ver a família dela? Mas são apenas três anos, por que se preocuparia tanto?


— Bem, as coisas são diferentes para nós, gente comum. É difícil para alguém como você entender o nosso ponto de vista.

Eu conhecia esse sentimento, mas fazer o Príncipe entender seria difícil.

— Então, me ajude a entender. 

As férias de inverno estavam chegando e ela não planejava voltar para casa. Iris acreditava que, se estudasse mais, teria melhores chances de encontrar um bom emprego e ajudar sua família.

— Haverá boas oportunidades no futuro.

O Príncipe mostrou um enorme sorriso, em seguida, ficou triste. O que estava em sua mente? — Ah, acho que já sei.

— O Festival Esportivo de Outono, certo?

— Sim, a única oportunidade para os pais visitarem a escola virá em breve.

— Então Iris poderia estar pensando em sua família o tempo todo e não estávamos cientes disso.

— Não até agora. Eu irei providenciar isso. 

Percebi que o Príncipe iria usar sua posição para fazer alguma coisa de errado.

— A família de Iris é plebéia, eles não podem participar.


— Se eles puderem ver sua filha, tenho certeza de que ficarão contentes.

O Príncipe parecia bastante motivado.

— Príncipe, não faça nada que atraia a inveja dos outros sobre a Iris, especialmente algo que vá irritar as garotas ao redor dela. Pense no quadro todo.


— Quantas moedas de ouro precisaremos para trazê-los até aqui? 

Oh! Agora estávamos falando de ouro! Mesmo!? 
As coisas não poderiam ir melhor!

— Bem, acho que 20 seria o suficiente, não? Príncipe, vamos manter isso em segredo. 

Estou de pleno acordo com a proposta do Príncipe! Não há nada de ruim em querer que uma garota encontre sua família, certo!? Se você não fizer que muito, não poderá mover o país em uma boa direção! Hoje aceitei o convite do diabo!
Assim, o rito de convocação da família de Iris foi iniciado!

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!






Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários