Botsuraku Yotei Webnovel 109

Posted




Capítulo 109


— Este chá preto está realmente delicioso.
— ...Obrigada.
Tendo terminao o seu chá, o homem chamado Rail Rain recuperou a compostura. Eli e eu tínhamos ficado perplexos com sua chegada, mas agora me perguntava por que exatamente ele tinha ficado tão alterado.
— Hmm... por onde começo...
Colocando a mão no queixo, Rail parecia estar pensando em alguma coisa. A forma como agia dava  impressão de que nos conhecia, mas só deus sabe sobre o que queria falar.
— Vamos esclarecer as coisas primeiro. Por que vocês dois estão fingindo que não me conhecem?
Eli e eu olhamos um para o outro e então respondemos ao mesmo tempo.
 — Quem diabos é você? — Como se a nossa resposta clara, simples e em sincronia o tivesse esbofeteado, Rail começou a tossir violentamente.
“Esse cara reage muito a qualquer coisinha. Talvez fosse melhor tomar cuidado com o que digo.”
— VOCÊS ESTÃO FALANDO SÉRIO!? SOU EU, RAIL!
— Que Rail? O que é isso, um novo tipo de golpe ou coisa assim?
— Sinto muito mesmo, mas não te conhecemos. Ou melhor, não lembramos. Quando nós dois acordamos, não lembrávamos de absolutamente nada.
— VOCÊS PERDERAM A MEMÓRIA!? QUANDO ACORDARAM!? ONDE!? E POR QUÊ!?
Parece que ele ainda não está calmo, hein? O cara fica perguntando uma coisa depois da outra e vindo muito para cima. Isso está me sufocando.”
— Olha, eu realmente não tenho qualquer memória. A única coisa que sei é o conhecimento diário, e olhe lá. Claro, não sei de nada sobre mim mesmo e com Eli é o mesmo, apesar de que ela ainda tem alguma lembrança de muito tempo atrás, mas só. De qualquer forma, se por acaso eu te pedi dinheiro emprestado no passado, realmente sinto muito por isso. Foi algo que o meu velho eu fez, então peço para que tenha um pouquinho de consideração.
— Pode ficar tranquilo porque você não me pediu dinheiro algum... Agora entendo, amnésia... Não, pensando bem, isso não é um pouco estranho? Por que vocês ainda lembram dos seus nomes, não? Em primeiro lugar, foi exatamente por isso que eu voltei aqui.
Ah sim, é verdade. Rail tinha vindo de tarde e acabou voltando por algum motivo.”
— Quando eu estava para sair da cidade, fui me despedir das guardas e aproveitei para agradecer por me recomendarem a Ferraria Eli E Kururun, já que acabei conseguir uma excelente espada. Foi então que elas me corrigiram, dizendo que o nome era Ferraria Eli&Kururi, para a minha surpresa... Sendo capaz de fazer espadas tão magníficas e chamando a si mesmo de Kururi... Acabei pensando que poderia realmente ser... e foi por isso que voltei às pressas aqui.
— Ah, então foi assim que aconteceu. Na verdade, o meu nome foi emprestado de um ferreiro chamado Kururi Helan. Escolhi esse por causa de uma rivalidade minha com ele, então peço desculpas, mas não sou essa pessoa. Quanto a Eli, bem, ela pegou o nome de algumas das poucas memórias que ainda lhe restavam.
— Não! Você É ele! Você é o Kururi Helan! E ela se chama Eliza Deauville! Só pode ser um milagre! O que mais eu poderia chamar esse estranho senso de nomeação senão um milagre! Não há dúvida!
Mais uma vez, Eli e eu olhamos um para o outro. Parece que estávamos pensando a mesma coisa de novo. Isso era algum um novo tipo de vigarice?
— Quando vocês acordaram? O que estavam fazendo aqui para início de história?
— Acho que faz uns três meses desde que acordamos. Parece que um cara chamado Moran nos trouxe até aqui.
— Moran... Aah, esse é o nome de alguém envolvido naquela rebelião... Se não me engano, ele trabalhavam para a família Helan. Então foi ele que trouxe vocês até aqui... Mas por que iria escondê-los... Por que não nos contou nada…?
Desta vez, ele começou a murmurar sozinho. Até aquele momento, havia um diferença clara no ânimo entre nós três. Eli e eu, que estávamos cansados e queríamos ir para cama o mais depressa possível, e Rail, cuja cabeça estava fervilhando com todo tipo de pensamento,
Eu até entendia que ele estava dando o seu melhor e tudo, mas só havia uma coisa que nós queríamos agora: que fosse embora e nos deixasse em paz!
— É impossível que ele não soubesse o quanto vocês são importantes para o país... ao ponto de os querermos de volta agora mesmo... Não me diga…! Que ele tem os seus próprios esquemas!? Não, não isso seria muito contraditório...
“Mesmo se for um algum tipo de golpe, eu ao menos queria que fosse só amanhã. Sério, estou te pedindo por favor.” — Nós apenas olhamos para Rail com um olhar sereno enquanto ele dava o melhor de si para pôr seus pensamentos em ordem. Quando se está nesse ramo, fica difícil colocar alguém para fora. Essa era a nossa forma singela de colocar pressão em alguém, mas tudo indicava que o esforço seria em vão.
— Ah, certo. Kururi, por acaso Moran deixou alguma mensagem ou coisa assim?
— Deixou. Poli-san fez questão de entregar à gente. O conteúdo era, “vocês dois já cumpriram com o seu dever. Desejo que, quando acordarem, vivam como quiser e sejam felizes”, ou algo do tipo, eu acho.
— “Vocês dois já cumpriram com o seu dever”...
Como se ainda remoendo as minhas palavras, Rail às repetiu em murmúrio de novo e de novo. Então, só deus sabe o que aconteceu com toda aquela animação, ele apenas se ajeitou na cadeira, olhou para nós, para loja em seguida, e finalmente para a xícara de chá em suas mãos. Por fim, confirmou de novo os arredores e sorriu para si, como se tivesse chegado a uma conclusão.
— Vocês estão felizes?
“Que pergunta foi essa do nada...? Se você quer minha opinião, a verdade  é que não tem sido nada fácil!”
Os mais variados problemas surgem quando se gerencia uma loja e a Eli inclusive me dá alguns olhares de reprovação de vez em quando. Mas sendo bem sincero, todo o meu trabalho duro é recompensador e divertido também. Além disso, mesmo que a Eli tenha suas reclamações, ela não tem se divertido também? Sendo esse o caso...
— Eu gostaria de uma resposta sincera.
— Me sinto feliz, eu acho.
— Você também, Eliza-san?
— Mais ou menos, talvez?
Confirmando as nossas respostas, Rail deu um longo suspiro e fez uma clara expressão de tristeza.
Eh!? Esse cara está triste porque nós somos felizes? Quem ele pensa que é! Vá embora daqui, já!”
— Kururi, sabe o que tenho feito enquanto viajo por diferentes cidades?
— Você é um doutor, certo? Todo mundo da cidade tem falado sobre isso.
— Sim, é verdade. Eu me tornei um doutor, assim como sempre sonhei, embora ainda estou em treinamento. Mas essa não é a única razão. Na verdade, há mais um trabalho que me foi confiado pelo príncipe. Que é procurar por Kururi Helan e Eliza Deauville, os quais desapareceram 3 anos atrás depois de salvarem o território Helan.
“Parece que estes somos nós. Espera, Eli e eu salvamos o território? Do que diabos esse cara tá falando? Onde fica esse tal de território Helan? Já que nunca ouvir falar dele, só pode ficar em algum fim-de-mundo.”
— Para ser honesto, eu já tinha desistido em algum ponto e talvez até o Príncipe também. Pensamos que nenhum de vocês dois estaria vivo ainda. Mas o príncipe Lahsa e a Iris-san nunca duvidaram e continuaram acreditando que vocês estavam vivos. Por isso que continuei procurando...
— Ah, que bom que você finalmente achou eles, então?
— É só isso que você tem para me dizer!? Faz parecer até que estamos falando de algum estranho! Eu estou falando DE VOCÊS DOIS!
Ah tá, é mesmo. É só que me deu vontade de te elogiar pelo seu esforço.
— Haaa... tudo bem, acho que não tem problema. Quanto às palavras que Moran deixou, começo a sentir o peso delas agora. Sempre acreditei que achá-los fosse a coisa certa, mas quem sabe abrir uma ferraria como essa não tenha sido a melhor escolha?
— É uma linda loja, certo? Abrimos de manhã cedo e fechamos ao entardecer. Apesar de que agora já está escuro e ainda não fechamos, não é mesmo, Rail-san?
— Ei, isso foi uma indireta!? Está me dizendo para sair, não está!? Cara, você não entende! Não faz a menor ideia da gravidade da situação! Eu vou ficar! Vou passar a noite aqui para esclarecer tudo! Então, eu não vou partir de jeito nenhum, entendeu!?
— OK, mas você vai ser o último da fila do banho. Primeiro vai a Eli, depois eu e por último vai ser você, Rail-san.
— TUDO BEM MESMO!? VOCÊ VAI REALMENTE ME DEIXAR FICAR AQUI!?
— Muito bem, vamos sair comer alguma coisa. Já está muito tarde para começar a preparar qualquer coisa, certo?
A conversa chegou à uma conclusão no momento, então Eli começou a se preparar para sair e inclusive foi buscar o meu casaco.
— ISSO ESTÁ INDO MUITO RÁPIDO! Mas o que é isso? Essa atitude é completamente diferente de agora há pouco! Vocês estavam planejando sair desde o começo, não é!?
Exatamente, mas eu ia manter segredo.
— De qualquer forma, o que vocês gostariam de comer? — Voltando com as roupas, Eli nos perguntou.
— Algo que seja apimentado. — Eu queria alguma coisa picante para aquecer o meu corpo antes de ir dormir.
— Hmm, acho que eu gostaria de um pouco de frutos do mar.
“Rail vai querer frutos do mar, hein? Esse tipo de comida pomposa combina com ele.”
— Então vamos para a loja que vende ensopado e chá com leite de soja. E o prato principal vai ser vegetais e carne de porco.
— Claro.
— MAS POR QUÊ!? NENHUM DE NÓS PEDIMOS ISSO, NÃO FOI!? ALÉM DISSO, POR QUE VOCÊS ESTÁ SENDO TÃO SUBMISSO???
— Bem, as coisas têm sido sempre assim, então...
—  Cara...  ela montou completamente em você não foi?

Calma, está tudo bem. Hohoho, leite de soja, mal posso esperar por você!”

Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando a Anime X Novel!






Share on Google+

Faça uma busca aqui por mais Novels e Mangás em nossos Sites Parceiros!

You Might Also Like

Comment Now

0 comentários